COMPARTILHAR
mochilão
Chichén Itzá – México

Assim como tudo nessa vida, ninguém nasce sabendo qual a melhor maneira de se fazer um mochilão. O que é bom, pois assim temos a oportunidade de aprender através dos próprios erros e tornar as próximas experiências muito mais agradáveis.

Mesmo que você pesquise muito, procure por inúmeras dicas de como viajar melhor, ou de como evitar perrengues de viagem, certas coisas você só aprenderá quando já estiver viajando.

Acredito que aprender com os próprios erros é a maneira mais eficaz para não voltarmos a fazer a  mesma coisa que não deu certo. Porém, é indiscutível que a experiência de outras pessoas pode abrir nossos olhos para certas situações desagradáveis e que não queremos passar durante as nossas férias.

Por isso, fiz uma lista com os erros que cometi nas minhas primeiras andanças por esse mundo. Lembre-se que essa é uma lista pessoal, e que essas são situações que de certa forma não foram muito legais para mim. Talvez você não considere algum dos itens  como um erro ou algo desagradável, mas espero que mesmo assim o texto te ajude a aproveitar mais sua viagem.

1- Carregar mais que o necessário

Antes mesmo de sair de casa eu já estava cometendo o primeiro grande erro do meu mochilão. Era a minha primeira trip por mais de duas semanas e para piorar a situação foi durante o inverno, ou seja, carregar a minha mochila foi um pesadelo durante toda a viagem.

Talvez até pior do que carregá-la, era organizá-la novamente todas as vezes que ia me mudar de cidade. É impressionante como nossas roupas parecem crescer quando estamos viajando.

Por mais tentador que pareça levar uma troca de roupa para cada dia, acredite, você provavelmente não usará nem cinquenta por cento do que levar. Portanto, não fique com medo de deixar algumas peças de fora da mala.

mochilão malas
Bagagem para 10 meses de viagem. Apesar de estarem leves, ainda acho que levei coisas demais

2- Não pesquisar sobre o destino do mochilão

Algumas pessoas dizem que pesquisar demais quebra o encanto da viagem. Preferem chegar em determinada cidade e só então montar o roteiro para lá. Eu até que concordava parcialmente com isso há alguns anos, porém mudei completamente de opinião quando percebi a diferença que isso faz na hora de cumprir meu orçamento.

Pesquise o máximo que puder sobre o lugar que visitará. De coisas básicas como o que fazer por lá até maneiras mais econômicas de ir do aeroporto até o seu hotel. No final da viagem, isso fará uma grande diferença no seu bolso.

Ah, e mesmo que você pesquise bastante, haverá certas coisas que você só vai descobrir quando já estiver viajando, portanto, esteja aberto para receber dicas das pessoas que conhecer durante o mochilão, você pode ter ótimas surpresas.

mochilão lugares
Não fazia a menor ideia da existência desse lugar até conversar com algumas pessoas no hostel. Comitán- México

Leia também: 10 dicas para viajar gastando pouco dinheiro

3- Não pesquisar hospedagem

Eram onze horas da noite e lá estava eu praticamente sozinho na rodoviária de Bariloche e sem ter a mínima ideia para onde ir. O pouco dinheiro que eu tinha na carteira não dava pra pagar um táxi e não havia nenhum caixa eletrônico a um raio de pelo menos dez quilômetros.

Pra falar a verdade nem taxistas haviam ali. Peguei o ônibus em direção ao centro, e depois de muita caminhada e inúmeros pedidos de informação encontrei um hostel que não estava lotado.

Tudo isso poderia ter sido evitado se eu tivesse anotado o endereço de algumas opções antes de chegar à cidade. Assim, mesmo que eles estivessem lotados, eu teria uma referência para onde ir.

Observe que tudo isso aconteceu em uma cidade relativamente pequena e super turística. Agora, imagine chegar em uma cidade como São Paulo e não ter a mínima ideia para onde ir. Pedir para um taxista te recomendar e levar há algum lugar custará uma fortuna. Tentar descobrir isso por conta própria, mesmo que perguntando para a população local pode levar horas e horas.

Depois disso, sempre pesquiso três opções de hospedagem antes de chegar em algum lugar, assim como o endereço e como chegar até lá. Mesmo que encontre alguma opção mais barata durante o caminho,  ao menos tenho uma direção para seguir.

mochilão
Hostel em Playa del Carmen

Leia também: 5 dicas para você escolher sua hospedagem

4- Tentar conhecer muitos lugares em pouco tempo

Um dos meus novos mantras quando estou fazendo um roteiro de viagem é: “ Por mais que eu queira, não conseguirei visitar todas as atrações do meu interesse em uma única viagem a esse lugar”. Você pode achar pessimista da minha parte, mas isso é uma realidade para mim, e até já me acostumei a ter que fazer algumas escolhas que podem parecer injustas.

Depois do meu primeiro mochilão, deixei de fazer das minhas viagens uma corrida contra o relógio. Percebi que aproveito e me divirto muito mais viajando devagar, sem a correria de check in e check out em uma cidade que passei apenas uma noite.

Mesmo havendo muitas cidades e países que eu quero conhecer, hoje em dia prefiro visitar tranquilamente um lugar em quatro ou cinco dias do que ter que dividir esse mesmo tempo entre duas ou três cidades.

 5- Não ter uma reserva no orçamento

Lembre- se, imprevistos acontecem. Ter um orçamento de viagem sem brecha para eles pode se tornar uma dor de cabeça.

No meu mochilão pela Argentina não pesquisei muito bem  o preço das passagens de ônibus, na verdade até pesquisei, mas em apenas  um site. Quando cheguei lá os valores eram muito mais caros e tive que apelar para o cartão de crédito. Mesmo assim, não puder aproveitar como gostaria os últimos dias da viagem porque não tinha muito dinheiro.

Esse é apenas um exemplo do que aconteceu comigo. Muitos outros imprevistos podem acontecer: perder o passaporte, ser roubado ou até mesmo ficar doente. Todas essas situações que não esperamos durante uma viagem, terão algum custo.

Leia também: 7 dicas para economizar durante sua viagem

6- Não ter tentado praticar o idioma local

Viajantes do mundo inteiro afirmam: “Tentar falar pelo menos as palavras básicas como olá, por favor e obrigado em outro idioma, abrem inúmeras oportunidades durante sua viagem”.

Claro que você não precisa ser fluente e nem estudar durante meses a língua de um país antes de visita-lo, mas ao menos se informe sobre essas palavras mágicas.

No meu primeiro mochilão, viajei com amigos que tinham um portunhol muito melhor do que o meu, resultado, sempre que precisava conversar com alguém eu deixava a tarefa para eles.

Na minha segunda viagem, que também foi para um país de língua espanhola, eu fui sozinho. Nem preciso falar que caso eu tivesse praticado ou pelo menos me interessado um pouco mais na primeira viagem, na segunda eu teria conseguido me comunicar muito melhor.

Leia também: 10 coisas que deixam qualquer viajante feliz

7- Não ter fotografado e feito vídeos como poderia

Faz pouco mais de um ano que comecei a me interessar por fotografia e vídeos. Antes disso, além de não gostar, não fazia muita questão de registrar os momentos das minhas viagens. Hoje, quando vejo o álbum do meu primeiro mochilão percebo que poderia ter mais lembranças dessa viagem que foi tão marcante para mim.

Algumas pessoas consideram o excesso de fotografia em uma viagem como um problema, principalmente se além de fotografar você publicar essas fotos constantemente nas redes sociais. Alegam que se você está tendo tempo para tirar tantas fotos é porque não está aproveitando como deveria. Questão de opinião.

Sinceramente hoje eu prefiro dedicar parte do meu tempo para fazer um registro legal da viagem, do que voltar para casa e perceber que não tirei as fotos que gostaria. Ah, e não me vem com aquele papo de que os momentos que são realmente inesquecíveis ficarão gravados na memória, pelo menos comigo isso não funciona. Acho muito improvável que daqui dez ou vinte anos eu me lembre de todas os lugares e pessoas incríveis que conheci sem ter um registro.

mochilão
Playa del Carmen

Leia também: Meus 11 melhores conselhos para quem vai viajar sozinho

8- Perder voo/ ônibus

Essa na realidade nunca aconteceu comigo, mas já bateu na minha porta algumas vezes. Estar a caminho do aeroporto/ rodoviária e não saber se conseguirá embarcar é uma das sensações mais angustiantes durante uma viagem.

Pior ainda é quando você chega a cinco minutos do horário limite e não tem a mínima ideia pra onde ir. O lugar é muito grande e sem sinalização, ás vezes você está viajando durante um feriado junto com outras centenas de pessoas, ou então você não fala a língua local e não entende uma única informação que te dão. Há dezenas de possibilidades para que isso aconteça.

Mais uma vez, pesquise e informe-se muito bem sobre o percurso que terá que fazer, quais são as opções, se você o fará em hora pico e sempre deixe alguns minutos para imprevistos.


QUER AJUDAR O BLOG SEM PRECISAR GASTAR UM ÚNICO CENTAVO POR ISSO?

Utilizando os serviços dos nossos parceiros através dos links, banners e caixas de pesquisa que estão aqui no blog, nós ganhamos uma pequena comissão e VOCÊ NÃO PAGA ABSOLUTAMENTE NADA A MAIS POR ISSO.

Confira as dicas de como pesquisar e reservar sua hospedagem através do Booking.com

Compare e contrate seu seguro viagem através da Real Seguros


Ficou com alguma dúvida ou tem outras dicas de mochilão? Deixe um comentário abaixo!

Esse post te ajudou ou foi útil de alguma maneira? Curta e compartilha clicando nos botões abaixo. Não custa nada e é uma forma de sabermos se você está gostando do nosso conteúdo. Além de deixar um blogueiro muito feliz! xD

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

38 COMENTÁRIOS

  1. Fala Murilo,
    Um dos erros que cometi na minha primeira trip foi não ter pesquisado muito sobre cidades e acabei perdendo a oportunidade de conhecer cidades próximas.
    Algo que me pegou também foi na hora de ir pra praia. Como estava com documentos, celular e dinheiro na mochila tinha muito medo de deixar na areia e ir pro mar.
    Estou planejando minha próxima viagem e tenho medo disso ocorrer novamente.
    Alguma dica de como ter estes pertences e ainda aproveitar o mar ?
    abs

    • Faaaala Feliphe, tudo em ordem!?

      Cara, eu faço o mesmo até hoje… hahahaha
      Deixo na areia e vou pro mar, mas sempre bate aquela preocupação… hehehe

      O que eu costumo fazer quando tem alguém por perto, é puxar papo e aí pedir pra pessoa olhar…
      Mas fora isso não vejo nenhuma outra solução… kkkk

      Abraço

      • Puts, por um momento pensei que teria a solução hahahah

        Outra dúvida cara, voce acha que 22 dias seriam suficientes para conhecer: el salvador, guatemala, Belize ( somente Caye Caulker) e México?
        México eu já estive na riveira maya, então não seriam todos os lugares.
        Tenho medo de ser pouco tempo e fazer correndo.

    • uma dica pra deixar suas coisas na areia, é colocar as coisas de valor dentro de uma ou duas sacolas plasticas e enterrar na areia. nao fica a vista e vc pode ir pra agua um pouco mais tranquilo

  2. Estou orgulhosa. Cheguei do meu primeiro mochilão há 2 dias e acho que a única que não preparei bem mesmo foi essa questão de ficar pouco tempo em cada cidade e não pesquisar o suficiente sobre hospedagem e transporte pelos lugares. Isso me estressou bastante. E meu psicológico não estava muito resistente a perrengues. Tives vários, já nas primeiras horas minha mochila novinha estourou. Minha bolsa de mão tb acabou estourando no meio da viagem, e um dia cheguei a esquecer todo meu dinheiro no armario do hostel e fui embora.(que por sinal estava aberto mas ninguém se deu conta!!). Voltei pra pegar e estava tudo lá.
    Mas é bem assim, a gente vai aprendendo com os próprios erros. Valeu pela postagem!

  3. Curti muito seu post Murilo e agora em junho/julho vou fazer meu primeiro mochilão em torno de 15 dias. Estou com algumas dúvidas como para onde ir pois será o primeiro e bate sempre a ansiedade mas estava querendo ir para o Peru.
    Tem alguma dica ou alguma informação valiosa?

    Abraços

    • Oi Roberto!

      Que bom que gostou! 🙂
      Já baixou o meu e-book gratuito? Ele pode te ajudar a panejar sua trip! 🙂

      Bom, o mais importante para decidir o destino, na minha opinião, é ter claro o que você espera dessa viagem!
      Se quer uma trip mais urbana, praia, natureza, gastar pouco, ou não tem problema com orçamento…
      Tudo isso irá nortear a sua escolha!

      🙂

      Abraço

  4. Pretendo fazer meu primeiro mochilão, e estou adorando as listas! A dica de não carregar coisas demais na bagagem, aprendi no meu primeiro campo no curso de Geologia hahaha.

    Abraços.

  5. Muito boa essa lista, Murilo! Depois de passar um ano no intercâmbio aprendi essas lições. O erro que mais sofri e tive consequências foi de querer ver tudo em poucos dias; no fim da viagem eu tava tão estressada porque as coisas não estavam dando certo que passei tão mal e tive que ficar acamada, perdendo varias coisas legais. Mas foi bom ter passado por isso, não dá pra acertar tudo de primeira não é?! hahahah

  6. Logo o nº 1: CHECK! Levo sempre mais do que aquilo que realmente chego a usar! Mas essa não consigo aprender… hihihi Adoro estes posts porque conseguimos sempre ter noção dos erros que podemos evitar. Obrigada por todas as dicas!

  7. Acho que viajar com bagagem demais é algo que acontece com todo mundo nos primeiros anos de viagem. Com o tempo a gente vai melhorando. Agora, sobre a “perda do voo” bater à porta… já fui salva pelo gongo várias vezes! E não quero passar por isso nunca mais.

  8. Ótimas dicas, Murilo! Eu também fazia essa maratona de conhecer vários lugares em pouco tempo, mas hoje em dia a história mudou. Tento sempre, na medida do possível, aproveitar os lugares onde visito devagar, apreciar paisagens, edifícios, sentar e tomar um café e ver a vida passar. Estive em Berlim há pouco e conheci um grupo de 5 mexicanos que iam fazer 12 países em 30 dias. Quase tive um treco! 🙂

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here