COMPARTILHAR
mochileiros
© Pixbay

Sabe aquela pessoa que gosta de organizar cada etapa da sua viagem de forma independente, e que ao invés de viajar confortavelmente durante uma semana prefere viajar com pouquíssima grana durante um mês? Esse é o mochileiro.

Existem muitos textos por ai que entram a fundo sobre o tema o que é ser mochileiro, mas já adianto que esse não é o meu objetivo por aqui. Exatamente por isso já deixei uma definição acima que irá nortear esse post.

Portanto, mesmo que você não se considere um mochileiro, mas planeja suas viagens sozinho, economiza ao máximo durante sua trip, ou simplesmente é viciado em viajar, provavelmente se identificará com o texto, ou pelo menos parte dele.

1- “Será que não é melhor a gente ficar em um hotel?”

Não é que mochileiros não gostam do conforto e comodidades oferecidos por um hotel, mas eles não podem (e não gostam) de gastar com nada que seja desnecessário.

Por que pagar US$ 30,00 dólares na diária de um hotel se ele pode pagar US$ 8,00 em um dormitório de hostel? Ou até mesmo não gastar nenhum centavo com hospedagem através do Couchsurfing?

E não adianta, se seus argumentos envolverem gastar mais do que outra opção, ele não irá te escutar. Por isso, antes de sugerir de se hospedar em algum hotel, certifique de que exista uma boa promoção.

2-“Vamos só dar uma olhadinha naqueles pacotes que já vem com tudo incluso?”

Não pense que sou contra agências de viagem e outros serviços que oferecem excursões e pacotes fechados para alguma trip. Muito pelo contrário, acho que é uma opção super válida para quem não quer, não tem tempo ou não sabe como planejar uma viagem. Ou ainda para quem se sente inseguro para viajar sozinho.

Mas um mochileiro fará questão de planejar cada detalhe da sua viagem. Ou ainda viajar sem planejamento nenhum (o que eu não recomendo). Um mochileiro gosta de ser independente,  fazer aquilo que quiser e na hora que desejar. E é exatamente por isso que ele  não gostará da ideia de  que alguém faça isso por ele.

Leia também: Meus 11 melhores conselhos para quem vai viajar sozinho

3- “Já encerramos o horário do café da manhã”

Você pesquisou muito para encontrar um hostel bom, barato e que oferecesse café da manhã, mas aí, você encheu a cara na noite anterior e não conseguiu levantar no horário certo pra fazer a sua primeira refeição do dia.

Poucas situações são mais tristes do que essa na vida de um mochileiro. Saber que terá que gastar dinheiro com algo que ele não precisaria é uma péssima forma de começar o dia.

4- “O wifi não é liberado para clientes”

Quero deixar aqui o meu apelo aos donos de estabelecimentos: por favor, não faça a grosseria de deixar seu cliente sem acesso à internet (caso você tenha esse serviço disponível).

Já estamos no final de 2016 e até hoje encontro lugares que não disponibilizam wifi aos seus consumidores, mesmo tendo uma rede de acesso.

Se assim como eu  você não costuma contratar um plano de internet local quando está viajando, entende muito bem como isso é desagradável.

5- “Você terá que pegar um táxi ou alugar um carro para chegar até lá”

Alguns lugares não possuem transporte público para chegar a determinados pontos da cidade.

Se a distância não for muito longa você até arrisca ir caminhando ou alugar uma bike. Se for mais aventureiro, pode até tentar uma carona.  Mas se não for nenhum desses casos, terá que apelar para o táxi, e ai, o jeito é encontrar outras pessoas para ir junto e dividir a corrida.

mochileiro

Leia também: 8 erros que cometi no meu primeiro mochilão

6- “Não aguento mais viajar, vamos antecipar nosso voo?”

Eu jamais imaginaria que alguém pudesse dizer uma coisa dessas se já não tivesse ouvido dos meus próprios amigos.

Na última semana de viagem durante o meu primeiro mochilão, eles cogitaram a possibilidade de antecipar o voo de volta, pois segundo eles, não aguentavam mais viajar!

Só não fizeram isso porque o valor que teria que pagar para antecipar o voo era muito alto.

7- “Mas por que você vai para esse país? Não deve ter nada lá. Você deveria fazer um mochilão para outro lugar.”

Estudos apontam que 99% das pessoas que falam que algum país não tem nada de interessante para visitar, não tem conhecimento sobre esse destino ou às vezes nunca sequer ouviu falar de tal lugar. Os mesmos estudos ainda revelam que mesmo assim essa pessoa tentará te convencer de que a sua escolha não é uma boa ideia, portanto, tenha paciência.

dicas para mochileiros
Mas o que você vai fazer em Belize???

Leia também: Viajar e suas consequências, algumas verdades que você deve saber

8- “Sério que você gostou de (a sua cidade preferida no mundo)? Não vi graça nela!”

Todo mundo tem uma cidade favorita no mundo. Ou pelo menos aquela que voltaria muitas outras vezes. E o fato é que a partir do momento que você se apaixona por algum lugar você se torna seu eterno defensor.

Não admitirá de forma alguma que alguém fale mal ou que diga que não gostou daquela cidade que é a sua segunda casa. Inclusive, há grandes chances de amizades terminarem se seu amigo continuar insistindo que você é louco de ter gostar de tal lugar.

9- “Mas você vai viajar de novo? Por que não sossega, compra um carro, uma casa…?”

A sua vontade é de responder, “O dinheiro é meu e eu gasto como bem entender”.

Sério, essa é uma das perguntas mais chatas que um mochileiro pode escutar. E não adianta, porque mesmo que você já tenha uma carro, uma casa e tudo aquilo que “deveria” ter antes de pensar em viajar, provavelmente escute a segunda versão dessa pergunta. ⇓ ⇓ ⇓

10- “Me conta vai… do que você está fugindo?”

Algumas pessoas acham que aqueles que viajam demais não sabem o querem, estão perdidos na vida ou fugindo de alguma coisa. Sim, alguns mochileiros até podem fazer parte desse grupo, mas tenho certeza de que a grande maioria não se encaixa nisso.

Simplesmente viajam porque gostam,podem e querem. Ou como alguns preferem dizer: “Não viajo para fugir da vida, mas para a vida não fugir de mim”.


Você é mochileiro??? Diz ai, quais outras coisas você não gosta de ouvir!

Gostou do post??? Curta e compartilha clicando nos botões abaixo. Não custa nada e é uma forma de sabermos se você está gostando do nosso conteúdo. Além de deixar um blogueiro muito feliz! xD

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

47 COMENTÁRIOS

  1. Hoje aos 73 anos me tornei uma viajante e há aproximadamente dois anos comecei a ficar em hostel. Fiz uma viagem de 40 dias pelo leste europeu e fiquei em hostel sempre compartilhado e nao tive nenhuma experiência desagradável. Adoro o clima do Hostel. Sempre pesquiso no booking os depoimentos. Valeu as dicas.

  2. Bom dia Murilo!

    De fato estas são as piores dicas para mochileiros de plantão… Mas as as 3, 4 e 9 são para nos deixar muito irritada mesmo…rs

    Bjos,

    Valdeane

  3. pra mulheres que viajam sozinhas, meu caso tem sempre a pergunta: pq vc nao veio com seu marido, namorado, amante, filho… E nao adianta dizer q esyar só foi sua opção, sempre olham como um et.

  4. Geeeente q post fantástico, ri muito, dá uma preguiça de responder esse tipo de pergunta, simplesmente olho pra pessoa e deixo no vácuo! kkkkkkkkkkk

  5. Bom saber que outras pessoas passam por isso. Realmente, são muitas perguntas incovenientes e interferências negativas.

    Minha esposa e eu gostamos de lugares diferentes, coisas diferentes e então viajamos para destinos diferentes…imagina a confusão.

  6. Olá! Muito bom! Me acabando de rir com alguns itens porque embora não seja mochileira e sempre prefira um hotel, como viajante/turista ouço muito dos itens citados e confesso que hoje eu nem ligo mais!!!

    Ana

  7. Nunca me identifiquei tanto com um post! hahaha Pra mim, o pior é quando falam que eu devia ir pra outro lugar. Ou então falam “queria ter uma vida boa igual a sua, só vive viajando”. Se quisesse mesmo, a pessoa se esforçaria e conseguiria planejar as viagens dela também, né? hahahaha

  8. 3, 4, 6 e 10 definitivamente são as piores coisas que podemos escutar em uma viagem. E pior que só a gente entende! Hahahaha genial!

    Ps: acrescentando Belize à minha lista.

  9. Uma coisa odiosa de ouvir: “você não trabalha não? Vive viajando!” Negada acha que viagens só podem acontecer nas férias, uma única vez por ano. Pois bem, viajo em qualquer oportunidade: final de semana, feriado, férias!! Por dois dias, por cinco dias ou por um mês. Meu tempo, meus recursos, minhas escolhas. Simples assim.

  10. kkkkkkkkkkk super veradade… já escutei…” nossa voce parece que nao tem um norte na sua vida…” eu digo…bem eu tenho norte, sul, leste e oeste..eu tenho a direção que eu quiser…nao é a que acham que eu devo ter…aff

  11. Obrigado pela resposta. Só tenho uma dúvida: fazer ou não o seguro viagem. Esta será a segunda vez que viajaremos ao exterior. Não fiz da primeira, mas li um relato seu em que você precisou dos serviços do seguro (copiei e guardei). Já li em alguns sites, mas não sei se cobrem assistência aos familiares também. Dessa vez, além de minha esposa, irão também minha sogra (80 anos) e uma cunhada (55 anos). Se houver necessidade (Deus queira que não) de acionar o seguro, a assistência cobrirá os encargos com outros membros da família? Não consegui chegar a uma definição.
    Por outro lado, li também que quem compra passagem aérea com o Mastercard Platinum tem direito a esse seguro. Gostaria de esclarecer com minha gerente do B.B., mas os bancos estão em greve aqui em Manaus, quiçá em todo o Brasil. Você poderia me dar um esclarecimento sobre isso (cobertura aos familiares e se há seguro atrelado ao Mastercard Platinum)?
    Grato.
    Forte abraço.
    Mas uma vez, parabéns!
    Humberto, um carioca amazonense.

    • Humberto,

      Então, o seguro viagem normalmente é individual. Ou seja, cada pessoa tem que fazer o seu.
      No caso da sua sogra, pode haver um plano diferente por causa da idade.

      Eu não viajo sem o seguro… Sempre fico pensando “vai que justo dessa vez que não fiz eu precise…” hahahaha

      Normalmente os cartões de crédito oferecem algum tipo de seguro quando você compra as passagens com ele. Isso é bem comum.
      Mas pra confirmar e ter certeza é melhor consultar sua gerente mesmo. Como sua viagem ainda está um pouco longe, faça isso quando os bancos voltarem!

      Um saco né!? Aqui também estão em greve!

      Ah.. e pergunte pra ela quais os tipos de coberturas estão inclusas, e comente o fato da sua sogra ir junto (por ela possuir mais é idade). É bom questionar pois pode haver algumas restrições no plano.

      Espero ter ajudado!

      😉

      Abraço

  12. Prezado amigo Murilo.
    Concordo com tudo que você escreveu em se tratando de mochileiros.
    Infelizmente isso não se enquadra no meu modo de viajar, embora eu sempre viaje por conta própria, levando minha cara-metade junto. Não sou mochileiro, sou viajante.
    Olha só: irei viajar para Chiclayo, norte do Peru, em janeiro de 2017, onde reside uma sobrinha casada com um cidadão peruano. Desde o começo do ano que planejo minha viagem. Já comprei todas as passagens aéreas ida/volta e reservei os hotéis por onde iremos passar até chegar ao destino final Iquitos, (saindo de Manaus, onde resido), Lima, Trujillo e Chachapoyas.. Tenho centenas de fotos e depoimentos de viajantes de diversos sites, que falem sobre os lugares que iremos percorrer, arquivados ou impressos. Fiz um check-list de tudo: material de higiene, saúde, cópias de identidades e passaportes, vacinas contra febre amarela, etc. Além disso assisto o YouTube quase todos os dias com vídeos dos lugares onde passaremos. Tudo já está pronto, e o orçamento não foi lá nenhum absurdo, pois não comprei as passagens de uma vez. Quando sai oferta eu vou lá e compro. Uma passagem de Iquitos a Lima estava na faixa de R$ 880,00 e eu consegui comprar por R$ 330,00, pois comprei na baixa do dólar e em companhia aérea diferente. Eu jamais ficaria num hostel (meu ponto de vista) junto com minha esposa; já li vários relatos de pessoas sem educação que se trocam na frente de outras sem nenhuma cerimônia (ficam pelados), fora os que chegam da noitada, acendem a luz, fazem barulho e o que é pior, às vezes os pertences de alguém desaparecem quando deixam objetos fora do armário.
    No mais, parabéns pelo relato.
    Abração.
    Humberto – Manaus – AM

    • Faaaala Humberto!

      Bom te ver por aqui!!

      Se depender do seu planejamento essa sua trip será um sucesso!
      Depois vou querer saber como foi hein!
      🙂 🙂 🙂

      Sobre os hostels, realmente tem certas coisas que não são legais… Vantagens e desvantagens como tudo…hahahaha

      Ahhh… Não sei se você sabe, mas hoje em dia muitos hostels oferecem quartos privativos (para 2, 3 pessoas).
      Eu mesmo acabo recorrendo a eles quando viajo com amigos.
      É uma forma de não passar pelos problemas que você citou acima, gastar menos e ainda assim usufruir de toda a estrutura do lugar.

      Obrigado por aparecer aqui!!!

      Abraço
      Murilo

  13. Sensacional. Muito bom. Já ouvi quase todas hehehe. A que mais me irrita é: está de férias de novo? E em segundo lugar é quando a pessoa vê uma foto minha viajando na qual não está meu filho e pergunta: onde está o Dani? Paciência né? Tento filtrar rsrs.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here