Há pelo menos meia dúzia de bons motivos que são os responsáveis pelo sucesso de Barra Grande. As praias de águas esverdeadas e claras com uma faixa de areia margeada de vegetação, de fato, são os cartões postais deste pedaço do litoral da Bahia. Porém, há outros detalhes que também fazem a diferença para que o destino caia no gosto dos viajantes.

Piscinas naturais? Tem. Passeios de barco? Tem. Banho de rio? Tem também. Astral sossegado típico de uma vilazinha praiana que ainda mantém as suas ruas de terra? Bem-vindo a Barra Grande.

Ainda assim, apesar de tantos encantos, não se engane: para que você consiga aproveitar tudo isso é necessário organizar com atenção a sua viagem. E digo isso com experiência de causa, afinal, embora eu tenha passado cinco dias na região, não seria nenhum exagero dizer que foi – quase – a mesma coisa que nada.

Portanto, para que as suas férias não sejam tão melancólicas quanto foram os meus dias por lá, neste texto eu contarei tudo o que aprendi durante a minha – nem tão bem sucedida assim – viagem a Barra Grande.

Dicas de viagem a Barra Grande

1- Onde fica Barra Grande?
2- Quando ir a Barra Grande?
3- Quantos dias ficar em Barra Grande?
4- Como chegar a Barra Grande?
5- Hospedagem
6- O que fazer em Barra Grande?
7- Praias em Barra Grande e Península de Maraú
8- Onde comer em Barra Grande?
9- Roteiro de 5 dias em Barra Grande

Barra Grande Península de Maraú
Barra Grande

» Clique aqui para encontrar ofertas de pousadas em Barra Grande

1- Onde fica Barra Grande?

Barra Grande está localizada no litoral sul da Bahia, mais especificamente na Península de Maraú, em uma zona turística conhecida como Costa do Dendê.

A pequena vila, que pertence ao munícipio de Maraú, é a vizinhança com melhor estrutura turística da península. Ou seja, quem quer ficar hospedado nesta região, normalmente decide se instalar em Barra Grande.

Além disso, Barra Grande está situada entre outros dois famosos destinos da costa baiana: Itacaré (60 km) e Boipeba (70 km). Tenha em mente, porém, que a maneira mais prática de fazer estes deslocamentos é dividindo o percurso pela estrada e pela água.

onde ficar Barra Grande?
Barra Grande está localizada na Península de Maraú

2- Quando ir a Barra Grande?

Eis aqui o motivo que inviabilizou o meu roteiro de viagem a Barra Grande: o clima. Embora eu já soubesse que não estava viajando na melhor época para aproveitar as praias, as águas de março foram implacáveis durante a minha estada. Durante os cinco dias que passei na região, só consegui sair da pousada por duas tardes – e com o céu  carregado de nuvens.

No entanto, a verdade é que não há exatamente uma melhor época para ir a Barra Grande. Embora exista sim um período com menor quantidade de chuvas, em qualquer mês do ano pode fazer sol ou cair um pé d’água.

Março, por exemplo, nem é o mês com maior volume pluviométrico do ano – longe disso. Inclusive, depois dos cinco dias reclusos que passei por lá, o tempo abriu e ficou estável pelas semanas seguintes.

A temporada de aguaceiros mais intensos e frequentes começa mesmo em abril e vai até meados de agosto, sendo esse o período mais arriscado para marcar uma viagem a Península de Maraú. Porém, conheço gente que já esteve lá nessa época e conseguiu aproveitar.

Setembro e outubro são, historicamente, o período com menor volume de chuvas do ano – com índices pluviométricos na faixa de 95 mm ao mês. Além disso, como o verão ainda não, chegou você encontrará o destino sem a muvuca da alta temporada.

De novembro a fevereiro as chuvas voltam a marcar presença por mais tempo. Porém, as chances de encontrar o clima em Barra Grande favorável para esticar a canga na areia é uma realidade.

melhor época para viajar a Barra Grande
Minha viagem a Barra Grande foi marcada por chuva durante todos os dias

3- Quantos dias ficar em Barra Grande?

Barra Grande é um dos destinos da Península de Maraú, porém, não é o único. Portanto, quantos dias ficar vai depender de quais lugares você quer conhecer. Dá até mesmo para dividir a estada em mais de uma vila, ficando parte da viagem em Taipu de Fora.

Em todo caso, se a sua intenção é se hospedar unicamente em Barra Grande e a partir daí fazer os passeios pelos arredores da península, recomendo passar pelo menos três dias completos. Ou seja, considerando os dias de ida e volta que serão parcialmente perdidos com deslocamento, o ideal é ter cinco dias para viajar.

Porém, vale lembrar: com 48 horas livres você já consegue ter um tira gosto deste trecho da costa baiana. E, com mais tempo, dá para incluir mais passeios na sua programação.

quantos dias ficar em Barra Grande?
Para mim, o tempo mínimo ideal para ficar em Barra Grande são três dias inteiros

4- Como chegar a Barra Grande?

Chegar a Barra Grande – seja de barco ou carro – exige um planejamento prévio. Afinal, o aeroporto mais próximo, o Aeroporto Internacional de Ilhéus, está a 127 quilômetros de distância. E, caso você pense em desembarcar em Salvador, saiba que a viagem será ainda maior: 276 quilômetros, envolvendo pelo menos uma travessia de balsa.

Portanto, na minha opinião, se a sua viagem será exclusivamente para Barra Grande, vale mais a pena desembarcar em Ilhéus.

Chegando a Barra Grande de carro

Barra Grande está situada em uma península, portanto, tem acesso pela estrada – apenas por carros particulares (não há ônibus para Barra Grande). Para quem gosta de dirigir e pretende fazer um roteiro extenso por toda a Península de Maraú, alugar um carro pode ser um bom plano.

Além de ser útil para os translados de chegada e saída do destino, um veículo também facilitará os deslocamentos pelas praias da Península. E isso conta muito, pois caso contrário você dependerá de quadriciclos e/ou jardineiras para se locomover.

O maior senão é que para chegar a Barra Grande é preciso encarar 45 quilômetros de estrada sem pavimentação. Os 35 km iniciais são de terra firme e costumam estar sempre em boas condições. Porém, os últimos 10 quilômetros podem ficar bem complicados durante períodos de chuva. Neste caso, é sempre bom se informar com a sua pousada sobre as condições da estrada.

Chegando a Barra Grande de ônibus e lancha

Para quem não pretende se arriscar pelas estradas até Barra Grande, dá para chegar lá fazendo uma combinação de ônibus e lancha.

A primeira etapa da viagem é pegar um ônibus até Camamu, pois é de lá de onde saem as lanchas para Barra Grande. No caso, a empresa Águia Branca é a principal responsável por fazer o deslocamento pela estrada até Camamu.

» Ilhéus para Camamu: 116 km, 2h35, R$ 36,00, duas saídas por dia.

» Itacaré para Camamu: 55 km, 1h10, R$ 18,00, duas saídas por dia.

» Valença para Camamu: 72 km, 2h, R$ 22,00, duas saídas por dia.

» Bom Despacho para Camamu: 180 km, 4h, R$ 50,00, três saídas por dia.

* Valença é o ponto de partida para quem pretende chegar Barra Grande saindo de Morro de São Paulo ou Boipeba.

** Quem desembarca em Salvador deve ir até Bom Despacho para pegar o ônibus a Camamu. Para ir de Salvador a Bom Despacho se deve pegar uma balsa e o deslocamento leva em torno de 1h.

*** Durante a alta temporada pode haver horários extras de ônibus.

Uma vez em Camamu, você precisará pegar uma lancha até Barra Grande, sendo que o local de embarque para a lancha é bem em frente de onde param os ônibus da Águia Branca.

A principal empresa que faz este deslocamento é a Camamu Adventure. Há lanchas de hora em hora (entre 6h e 17h), a passagem custa R$ 67,00 e o tempo de deslocamento varia entre 40 minutos e 1h. Recomendo comprar a passagem antecipadamente.

como chegar a Barra Grande?
Para quem pretende ir de carro, é sempre bom e atentar as condições atuais da estrada

5- Hospedagem

Não há grandes dilemas quanto a melhor localização para ficar em Barra Grande. Isso porque, a vila é pequena e todos os comércios – incluindo as hospedagens – concentram-se em poucas ruas.

Ainda assim, recomendo reservar uma pousada que não esteja tão afastada do píer de desembarque e da praia. Afinal, isso facilitará os seus deslocamentos – especialmente se não estiver viajando de carro. Um bom lugar para ter como referência é a Praça da Tainha – que está no miolo mais movimentado do centrinho.

Pousadas em Barra Grande

Há um bom conjunto e pousadas em Barra Grande: de hostels com quartos compartilhados econômicos a acomodações mais emperiquitadas que entregam mais charme.

O lugar que eu escolhi pra ficar durante a minha viagem a Barra Grande foi o Hostel & Pousada Ganga Zumba e, com toda certeza, me hospedaria lá novamente. Além de dormitórios mistos e femininos, há uma série de quartos privativos de diferentes tamanhos. Não menos importante, vale destacar que a localização é ótima, o café da manhã é caprichado e há um grande jardim bem cuidado.

Ainda na categoria de pousadas que cabem no bolso de qualquer viajante, outros locais bem avaliados são a Pousada Meu Sossego, Pousada Estrela do Mar e Galeria & Suítes Canto do Sol. Fora da altíssima temporada de verão, todas elas oferecem diárias em uma suíte para duas pessoas por menos de R$ 190,00.

Outra opção que oferece um excelente custo-benefício é Pousada Villa Mares. Com jeitão de casa de praia e um ambiente pra lá de sossegado, é o tipo de lugar para quem não abre mão de piscina e café da manhã, sem precisar ir à falência.

Por fim, na categoria de pousadas mais elegantes, que tem tarifas a partir de R$ 300,00 por dia, as duas mais bem cotadas são a Pousada Fruta Pão e a Pousada Barrabella. Esta última, inclusive, tem acesso direito à praia e alguns bangalôs ostentam vista para o mar.

hospedagem em Barra Grande
O melhor lugar para se hospedar em Barra Grande é pelos arredores do centrinho

6- O que fazer em Barra Grande?

Além de curtir a vida boa de frente para o mar, há alguns passeios em Barra Grande que você pode incluir no seu roteiro e vigem. Os dois mais populares são de quadriciclo e de barco, para visitar as praias mais afastadas e as ilhas, respectivamente.

O aluguel de quadriciclo custa entre R$ 200,00 e R$ 300,00 por dia para até duas pessoas. O roteiro mais comum passa pelos seguintes lugares: Taipu de Fora, Lagoa Azul, Trilha das Bromélias, Praia e Lagoa do Cassange, Praia de Saquaíra e Praia de Algodões. Como é você mesmo quem irá definir quanto tempo ficar em cada lugar, o ideal é se organizar para estar em Taipu de Fora durante o horário da maré baixa, para aproveitar as piscinas naturais.

Já o passeio de barco custa na faixa de R$ 200,00 por pessoa e leva os visitantes às ilhas Pedra Furada, Sapinho e Goió. Além disso, alguns tours incluem também a Cachoeira de Tremembé na programação.

Com tempo e orçamento de sobra, há outro passeio de barco pela região: Ilha de Boipeba. Por ser um roteiro menos procurado as saídas não são diárias e custa na faixa de R$ 250,00 por pessoa. Durante o tour, algumas das paradas, são: vila de Boipeba, praia e piscinas naturais e Moreré e Ponta de Castelhanos.

Por fim, para ir por conta própria e caminhando – cerca de 30 minutos desde o centrinho de Barra Grande – um dos melhores passeios é passar à tarde no Bar da Rô. Situado às margens do Rio Carapitangui, o bar tem um lindo deck à beira-rio e o cardápio é recheado de petiscos, refeições completas e drinks. Não é um lugar baratinho, mas certamente será um dos grandes momentos da sua vigem a Barra Grande.

o que fazer em Barra Grande
Praia central de Barra Grande
quantos dias ficar em Barra Grande
Bar da Rô

7- Praias em Barra Grande e Península de Maraú

Além da própria praia de Barra Grande que é a mais central da vila, há outros pedaços de areia que você poderá visitar. Inclusive, alguns deles não são tão longe do centrinho e dá para ir andando pela faixa de areia durante a maré baixa.

Situada a 15 minutos de caminhada do píer de Barra Grande, o melhor banho de mar é na Ponta do Mutá. Além da água mansinha e sem ondas, há boa estrutura de quiosques sem cobrança de consumação mínima. Não menos importante, saiba que é daqui a melhor vista para o pôr do sol.

Dobrando a esquina da Ponta do Mutá e caminhando por mais 15 minutos por um trecho sem estrutura se chega à Praia de Três Coqueiros. Essa praia tem alguns quiosques modestos, porém, o mar é mais agitado para os banhistas. Se acaso tiver disposição para continuar caminhando, com mais 20 minutos você estará pisando na deserta Praia da Bombaça.

Para chegar às demais praias da Península de Maraú será preciso estar motorizado – seja com um veículo próprio, quadriciclo ou jardineira.

No caso da jardineira, essa é a melhor opção para que não estiver de carro e quer visitar a famosa praia e a piscina natural de Taipu de Fora. As caminhotes com a traseira adaptada com bancos para levar os viajantes saem do centrinho de Barra Grande e cobram cerca de R$ 20,00 por pessoa por cada trecho do deslocamento.

Além de um visual pra lá de fotogênico, a Praia de Taipu de Fora tem estrutura de quiosques para quem quiser passar o dia por lá.

Por fim, outras praias que você pode visitar, mas que são mais de passagem devido a pouca estrutura, são: Cassange, Saquaíra e Algodões.

praias de Barra Grande
A Ponta do Mutá é uma das melhores praias de Barra Grande

8- Onde comer em Barra Grande?

Apesar de haver um bom número de restaurantes em Barra Grande, não vá esperando as mil e uma possibilidades de destinos como Itacaré, Morro de São Paulo, Trancoso e Arraial d’Ajuda. Por aqui, a variedade se assemelha mais a Caraíva.

Os principais lugares para comer em Barra Grande estão pelos arredores da Praça da Tainha. Há restaurantes para refeições completas, lanchonetes, hamburguerias, pastelarias e pizzarias. Além disso, ao longo Rua Maraú e da Rua Desembargadora Olny Silca – que estão ali perto da pracinha – também há opções para comer e beber.

Aliás, o melhor PF de Barra Grande está a uma quadra deste burburinho, no Restaurante Fonte dos Frades. Aberto para almoço e jantar, o cardápio é tem pratos executivos que custam entre R$ 26,00 e R$ 34,00, além de refeições comerciais (àquela em que cada guarnição vem servida à parte) entre R$ 32,00 e R$ 42,00.

Por outro lado, se você prefere investir na gastronomia de um dos melhores restaurantes em Barra Grande, saiba que ele também está por estes lados: A Tapera. Embora tenha um menu variado, as mesas costumam estar forradas com moquecas e frutos do mar.

Outros momentos em que meu estômago foi contente foram provando a massa do La Trottaria, o hambúrguer do Capitão Carnudo, o Pastel da Silva e as sobremesas do Villa Café. Todos estes lugares estão pela Praça Tainha e seus arredores.

No mais, outros restaurantes em Barra Grande – que não experimentei mas estavam sempre cheios – são o Villa Bistrô, Garden Restaurante e Pizzaria e Merkaba.

onde comer em Barra Grande?
Prato comercial do Restaurante Fonte dos Frades
restaurantes em Barra Grande
Torta de limão do Villa Café

9- Roteiro de 5 dias em Barra Grande

Deixarei a seguir uma sugestão de roteiro de 5 dias em Barra Grande. No caso, era exatamente essa programação que eu pretendia fazer se o clima tivesse colaborado. Porém, sinta-se à vontade para fazer as adaptações que achar mais conveniente de acordo com o seu perfil, gostos e horários de chegada e partida.

» Primeiro dia: Chegada, check-in na pousada e tarde na Ponta do Rio Carapitangui e no Bar da Rô.

 » Segundo dia: Caminhada à beira-mar (durante a maré baixa) pelas praias de Barra Grande, Ponta do Mutá e Três Coqueiros. Com disposição dá para esticar até a Praia da Bombaça. Na hora do pôr do sol esteja na Ponta do Mutá.

» Terceiro dia: Passeio de quadriciclo até as praias mais afastadas de Barra Grande (Saquaíra, Lagoa e Praia do Cassange e Taipu de Fora. Esteja nesta última durante a maré baixa para pegar as piscinas naturais).

Opção para quem não dirige: Ir de jardineira até Taipu de Fora e passar o dia lá.

» Quarto dia: Passeio de barco pela baía de Camamu e Cachoeira de Tremembé (Ilha da Pedra Furada, Ilha do Goió, Ilha do Sapinho e cachoeira).

» Quinto dia: Manhã livre e retorno.

3 lugares para se hospedar em Barra Grande

($) Para os viajantes que procuram economizar, o Hostel & Pousada Ganga Zumba  é uma das opções mais bem cotadas da cidade.

($$) Quem faz questão de privacidade, mas não quer gastar uma fortuna, a Pousada Villa Mares tem um ótimo custo-benefício.

($$$) Podendo investir um pouco mais, vale conferir as suítes da Pousada Barrabella.

» Se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem.

Avatar para Anônimo
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here