Viagem a Bogotá, na Colômbia: Dicas práticas para você organizar o seu roteiro. [Documentos, melhor época para viajar, quantos dias ficar, câmbio, transporte, hospedagem, passeios e lugares para conhecer!]
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!
Uma viagem a Bogotá divide opiniões.

Há quem diga que que a capital da Colômbia não passa de mais uma cidade grande, com trânsito caótico, perigosa e com todos os problemas característicos das metrópoles da América Latina .

Por outro lado, há viajantes que se rendem aos encantos desse lugar e aproveitam tudo o de melhor que Bogotá tem a oferecer.

Ou seja, não tem jeito: a única maneira de você descobrir se vai curtir ou não, é indo até lá.

Antes de fazer minha viagem a Bogotá eu morei por três meses em Medellín e, o fato é, que estas duas cidades possuem uma amistosa rivalidade como Rio x São Paulo.

A maioria dos paisas – a turma de Medellín – me falaram para desistir de visitar a capital do país. E para ajudá-los, o coro aumentava sempre que conversava com outros estrangeiros que conheci.

Ainda assim, fui para Bogotá.

E adorei a cidade.

Realmente o trânsito é bem complicado, o clima é frio durante a maior parte do ano e altitude da cidade causa um certo desconforto inicial. Porém, passado essas primeiras impressões, dá para curtir bastante um roteiro pela maior cidade do país.

# Dicas de viagem a Bogotá

1- Documentos
2- Melhor época para viajar a Bogotá
3- Quantos dias ficar?
4- Câmbio em Bogotá
5- Como chegar e se locomover em Bogotá?
6- Hospedagem em Bogotá
7- O que fazer em Bogotá?
» Contratar seguro viagem para Colômbia
» Ver preços e reservar passeios em Bogotá

1- Documentos

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Colômbia caso a viagem seja a turismo por até 90 dias.

Aliás, por causa do acordo do Mercosul, é possível entrar no país utilizando o RG como documento. É necessário, no entanto, que o RG esteja em bom estado de conservação e com foto que permita identificar claramente o titular.

Além disso, os brasileiros devem apresentar o Certificado de Vacinação Contra a Febre Amarela, sendo que a vacina deve ser tomada pelo menos 10 dias antes da data de embarque.

Seguro viagem para a Colômbia

Apesar de não ser obrigatório, recomendo que você contrate um seguro viagem para sua viagem à Colômbia. Aliás, esse é um cuidado que, na minha opinião, devemos ter em qualquer ocasião em que vamos sair do nosso país.

Uma boa plataforma para contratar seu seguro é a Seguros Promo. Lá você encontrará planos de diversas seguradoras que custam a partir de R$ 15,00 por dia de viagem.

Além disso, saiba que utilizando o cupom VOLTOLOGO5 você ganha 5% de desconto. E, fazendo o pagamento através de boleto bancário, pagará mais 5% a menos. Portanto, sua economia pode chegar até 10%.

Se acaso quiser fazer uma cotação online, clique aqui.

2- Melhor época para viajar a Bogotá

Situada a 2.640 metros acima do nível do mar, o clima em Bogotá é fresco-frio o ano inteiro, sem grandes variações. Portanto, mesmo que você faça sua viagem durante o verão, é bom ter ao menos um agasalho na mala.

De um modo geral, a temperatura ao longo do ano varia entre 8°C e 19°C, sendo que a média anual fica na casa dos 14°C.

Sobre as chuvas, elas são frequentes durante os meses de abril, maio, outubro e novembro. Se possível, evite fazer uma viagem a Bogotá nestes períodos.

3- Quantos dias ficar?

O tempo mínimo que eu recomendo para a sua viagem a Bogotá são 48 horas inteiras na cidade. Dessa forma, você conseguirá visitar as principais atrações urbanas sem abrir mão de nada.

Porém, saiba que você pode dedicar mais dias se acaso quiser fazer os passeios bate-volta que há pela região, como por exemplo, para a Catedral de Sal de Zipaquirá ou Villa de Leyva.

Bogotá
Centro-histórico de Bogotá

4- Câmbio em Bogotá

A moeda oficial da Colômbia é o peso colombiano (COP).

Para sua viagem a Bogotá o ideal é levar real ou dólar dos Estados Unidos, e trocar o seu dinheiro na cidade.

Há muitas casas de câmbio por lá – principalmente na região do centro histórico, a La Candelaria – e isso não será um problema. Inclusive, a cotação do real costuma ser realista.

Ainda assim, mesmo o real sendo uma boa moeda para levar durante a sua viagem pela Colômbia, faça as contas com as cotações atuais antes de sair de casa.

Se acaso seu roteiro incluir San Andrés, troque seu dinheiro todo em Bogotá. Isso porque, as cotações na ilha são mais desfavoráveis – principalmente com o dinheiro brasileiro.

Atualmente (novembro/2020), as cotações do peso colombiano, são:

» R$ 1,00 = 680,00 COP

» US$ 1,00 = 3.600,00 COP

Por fim, sobre cartões de crédito, eles são bem aceitos em Bogotá, porém, não é tão comum quanto no Brasil. Não se assuste, por exemplo, se pequenos estabelecimentos não aceitarem o dinheiro de plástico ou estipularem um valor mínimo de compra. Portanto, é sempre bom verificar antes de consumir os produtos/serviços.

5- Como chegar e se locomover em Bogotá?

Aeroporto Internacional El Dorado

O Aeroporto Internacional El Dorado (código BOG), o maior da Colômbia, se encontra a 15 quilômetros do centro de Bogotá.

Como a cidade não possui metrô, o jeito mais prático e rápido para fazer este deslocamento é de Uber (COP 20.000,00 | R$ 30,00) ou táxi (COP 30.000,00 | R$ 45,00).

Ainda assim, se acaso você quiser economizar durante a sua viagem a Bogotá, saiba que dá para sair do aeroporto utilizando o transporte público. Neste caso, recomendo que você utilize os ônibus TransMilenio.

O TransMilenio é um dos componentes do transporte público da cidade, e nada mais é do que ônibus que circulam em faixas especiais e que possuem estações ao longo do caminho.

Para utilizar o TransMilenio você precisa comprar um cartão de recarga no próprio aeroporto, e carregar com a quantidade de passagens que você desejar. Cada passagem custa COP 2.500,00 (R$ 3,70).

No entanto, tenha em mente de que para chegar até aos bairros La Candelaria ou Zona Rosa, você precisará fazer baldeação ao longo do caminho.

Se locomovendo no dia a dia

Uma das melhores formas para se locomover em Bogotá é com o já citado TransMilenio.

Apesar de lotação ser uma realidade, o fato dos ônibus circularem em faixas exclusivas e furarem os majestosos congestionamentos da cidade, acaba sendo uma grande vantagem.

Para não se aborrecer durante o caminho, leve uma dose extra de paciência e não tire os olhos dos seus pertences pessoais.

Para sair à noite, táxi ou Uber são as melhores pedidas.

6- Hospedagem em Bogotá

De um modo geral, os dois melhores bairros para ficar em Bogotá são La Candelaria e Chapinero.

La Candelaria é o nome dado ao centro-histórico de Bogotá. Por lá, você estará próximo dos principais pontos turísticos da cidade, terá bons serviços de comércios e poderá se hospedar em charmosos casarões históricos.

Além disso, é nesta área que estão as acomodações mais econômicas da capital da Colômbia e onde há uma enorme oferta de hostels.

Por outro lado, à noite, algumas ruas da região central ficam desertas, e isso pode causar a sensação de insegurança.

Já a vizinhança de Chapinero, situada a 12 quilômetros do centro, é a área moderna de Bogotá. Como trata-se de uma região bem grande, recomendo que você busque por acomodações próximas à Zona T (Zona Rosa) e ao Parque de la 93.

A Zona T é o pedaço com maior concentração de bares, restaurantes e agito noturno.

E o Parque de la 93, apesar de se encontrar a apenas um quilômetro distante, oferece ares mais tranquilos.

Hostels e hotéis em Bogotá

Para quem gosta de ficar em albergue, os dois mais bem cotados da região da Candelaria são o Botanico Hostel e o Hostal R10.

Para quem faz questão de um hotel convencional, o CGH Candelaria Boutique faz a linha bom, bonito e barato garante uma super estadia na Candelaria por um preço que cabe no bolso de qualquer viajante.

Outro hotel com excelente reputação na área central é o Hotel Casa Deco.

Pelos lados do Parque la 93, o Best Western Plus 93 é um cinco que estralas que normalmente tem ótimas tarifas.

Querendo economizar, consulte as diárias do bem avaliado Hotel Espacio 94.

Por fim, próximo à Zona T, um dos hotéis com melhor custo-benefício é o quatro estrelas GHL Hotel Hamilton.

Se acaso preferir, clique aqui e encontre outros lugares para ficar em Bogotá.

turismo em Bogotá
Hostel Sue

7- O que fazer em Bogotá?

Como boa grande cidade que é, Bogotá proporciona aos viajantes atrações que ocupam facilmente três ou quatro dias de viagem.

Começar a explorá-la pelo bairro LaCandelária, como é chamado o eu centro histórico, é uma ótima ideia.

Por lá, você poderá visitar a imensa Plaza Bolívar, além de muitos museus que se encontram na região, como o Museo del Oro e o Museo Botero.

Se acaso quiser conhecer essa vizinhança com algum tour guiado para aprender sobre a história da cidade, recomendo consultar as opções do pessoal do Bogotá Grafitti.

Para ver Bogotá do alto a dica é ir até o Cerro de Monserrate. Não importa se você vai caminhando ou de teleférico, o importante é não perder essa oportunidade.

No final do dia e à noite, o melhor passeio pela capital colombiana é na agitada Zona T (Zona Roa). Por lá, há uma vasta oferta de bares, restaurantes e baladas.

Por fim, o passeio bate-volta mais famoso de Bogotá é o que vai até a Catedral de Sal de Zipaquirá. Esta igreja se encontra dentro de uma mina de sal e está localizada a mais ou menos 40 quilômetros de Bogotá. Apesar de ser possível visitá-la por conta própria, se juntando há algum passeio guiado a logística será mais prática e proveitosa.

Passeios em Bogotá

Além de visitar todas as atrações anteriores por conta própria, há algumas experiências guiadas que você pode incluir no seu roteiro de viagem a Bogotá que tornará o seu itinerário ainda mais especial.

Indicarei a seguir alguns destes passeios que você pode reservar através da Get Your Guide.

» Grafite Bike Tour (US$ 30,00)

» Passeio gastronômico (US$ 27,00)

» Passeio à Fazenda de Café (US$ 85,00)

» Bate-volta para a Catedral de Sal de Zipaquirá (US$ 57,00)

» Bate-volta para Villa de Leyva(US$ 90,00)

roteiro de viagem para Bogotá
Vista do Cerro de Monserrate

3 lugares para se hospedar em Bogotá

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o Botanico Hostel é uma das opções mais bem cotadas da cidade.

($$) Quem faz questão de privacidade, mas não quer gastar uma fortuna, o CGH Candelaria Boutique tem um ótimo custo-benefício.

($$$) Podendo investir um pouco mais, vale conferir as suítes do Best Western Plus 93.

» Se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Bogotá.

Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

2 COMENTÁRIOS

  1. amigo, sabe maneira mais economica de se fazer aeroporto até terminal terrestre? chegaremos e já vamos direto pra medellin de busão… abraços

    • Faaala Tiago, tudo bem?

      Cara, pesquisei por ônibus por essa rota e não encontrei nada.. =[
      Isso não quer dizer que não tenha, mas infelizmente não sei te dizer…

      De qualquer forma, o Aeroporto não fica tããão longe da rodoviária. Acredito que no máximo dez quilômetros.
      Se você estiver viajando com mais alguém talvez uma corrida de táxi e/ou uber não fique tão caro (apesar de não ser a forma mais econômica).

      Se descobrir outra maneira, volte aqui pra compartilhar conosco!

      Abração

  2. * Para evitar comentários spans (falsos), solicitamos que ao deixar sua mensagem você também preencha um campo com seu nome e e-mail.
    Mas não se preocupe, pois estas informações estão seguras e seu e-mail não será exibido e nem compartilhado com outras pessoas!
    Para mais informações clique aqui para ler a nossa Política de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here