A 170 quilômetros de Guayaquil, Montañita é um povoado banhado pelo Oceano Pacífico que atrai viajantes o ano inteiro.

Destino de quase todos os mochileiros que estão no Equador, a praia se destaca principalmente por dois motivos: as festas animadas e as boas ondas para surf.

Aliás, o alto astral da pequena vila é tão contagiante, que muitos forasteiros que vão para Montañita  acabam ficando lá mais tempo que o esperado. Afinal, o estilo hippie e despreocupado do lugar agrada a maioria dos turistas.

E, para que você consiga aproveitar ao máximo a sua viagem, neste texto eu contarei tudo o que você deve saber para organizar o seu roteiro.

# Dicas de viagem a Montañita

1- Documentos para viajar ao Equador
2- Melhor época para ir a Montañita
3- Quantos dias ficar?
4- Câmbio e dinheiro no Equador
5- Como chegar em Montañita?
6- Hospedagem em Montañita
7- O que fazer em Montañita?
» Contratar seguro viagem para o Equador

1- Documentos para viajar ao Equador

Brasileiros não precisam de visto para entrar no Equador caso a viagem seja a turismo por até 90 dias.

Aliás, por causa do acordo do Mercosul, é possível entrar no país utilizando o RG como documento. É necessário, no entanto, que o RG esteja em bom estado de conservação e com foto que permita identificar claramente o titular.

Se acaso você preferir entrar no Equador utilizando o passaporte, saiba que é necessário ele ter validade mínima de seis meses.

Além disso, os brasileiros devem apresentar o Certificado de Vacinação Contra a Febre Amarela, sendo que a vacina deve ser tomada pelo menos 10 dias antes da data de embarque.

Seguro viagem para o Equador 

Desde 2018 o Equador passou a exigir seguro viagem a todos os turistas estrangeiros, sendo que não há exigência de valor mínimo para a cobertura da apólice.

Uma boa plataforma para contratar seu seguro é a Seguros Promo. Lá você encontrará planos de diversas seguradoras que custam a partir de R$ 15,00 por dia de viagem.

Além disso, saiba que utilizando o cupom VOLTOLOGO5 você ganha 5% de desconto. E, fazendo o pagamento através de boleto bancário, pagará mais 5% a menos. Portanto, sua economia pode chegar até 10%.

Se acaso quiser fazer uma cotação online, clique aqui.

2- Melhor época para ir a Montañita

Boa notícia para quem quer fazer uma viagem a Montañita: o destino pode ser visitado em praticamente em qualquer época do ano.

Apesar do verão – entre dezembro e março – ser a época mais chuvosa, os aguaceiros dificilmente arruinarão a sua viagem.

Para quem quer aproveitar a famosa noite agitada de Montañita, vale a pena programar o roteiro para um final de semana.

Por outro lado, se acaso preferir tranquilidade, vá de segunda a quarta-feira.

3- Quantos dias ficar?

Para fazer valer o deslocamento até lá, recomendo passar ao menos dois dias inteiros em Montañita. Ou seja, três noites.

Não que a cidade tenha dezenas de praias e passeios para incluir no itinerário. No entanto, vale a pena ficar alguns dias à toa de frente para o mar.

E claro: se praia, festa e surf é a sua cara, não há limite de tempo para a sua diversão. Muitos viajantes, inclusive, vão apenas para passar o final de semana e acabam ficando por mais de cinco dias.

4- Câmbio e dinheiro no Equador

moeda oficial do Equador é o dólar americano. Portanto, caso pretenda levar um pouco de dinheiro em espécie, já leve a moeda dos Estados Unidos. 

Se possível, dê preferência para cédulas menores de US$ 100,00 pois facilitará sua vida na hora de trocar o dinheiro.

Além disso, saiba que o uso de cartão de crédito não é tão comum quanto no Brasil – principalmente em estabelecimentos de pequeno porte. Sempre questione antes de fazer alguma compra para não ter nenhuma surpresa.

5- Como chegar em Montañita?

Montañita está localizada a 170 quilômetros de Guayaquil – a maior cidade equatoriana.

ônibus de Guayaquil para Montañita com saídas frequentes durante o dia, sendo que o último é às 16:00 horas. A viagem leva cerca de duas horas e a passagem custa em torno de  US$ 7,00.

Caso você não consiga passagem direta entre Guayaquil e Montañita, outra opção é ir de Guayaquil até Santa Helena, e lá pegar outro ônibus até Montañita.

Por fim, saiba que em vésperas de feriados prolongados ou até mesmo em finais de semana comuns, as passagens de ônibus são bastante concorridas. Portanto, se tiver a oportunidade de comprar com antecedência, faça isso.

Leia também: Roteiro de viagem pelo Equador

6- Hospedagem em Montañita

Minha experiência de hospedagem em Montañita não foi das melhores.

Na época que fui não tinha o hábito de fazer reservas antecipadas, e eis que quando cheguei na cidade descobri que era feriado prolongado no Equador. Ou seja, hostels e hotéis lotados e com preços acima da média que eu esperava (e podia) pagar.

Depois de rodar horas em busca de um local para passar a noite, encontrei um quartinho bem meia boca mas que estava dentro do meu orçamento.

Para você ter uma ideia, o lugar nem nome tinha. Por isso, vou deixar aqui algumas sugestões que pesquisei posteriormente e que me parecem boas opções.

Vale lembrar que Montañita é uma vila bem pequena, e que as principais hospedagens estão localizadas nas ruas principais do centrinho. É nessa região que eu recomendo que você fique.

Hostels e hotéis em Montañita

Para quem gosta de ficar em hostel, o Selina Montañita é um dos albergues mais bem cotados do pedaço. Não à toa, está sempre cheio.

Um pouco afastado do burburinho central, o bem decorado Casa del Sol é uma boa pedida para quem está em busca de tranquilidade. Para ficar ainda melhor, saiba que há quartos compartilhados e suítes privativas.

Podendo investir em um hotel quatro estrelas, o Hotel Kundalini vai valer cada centavo do seu investimento. Além da localização imbatível de frente para o mar, a estrutura é de primeira, os quartos confortáveis e o preço cabe no bolso de muitos viajantes.

Se acaso preferir, clique aqui e encontre outros lugares para ficar em Montañita.

o que fazer em Montañita
Centro de Montãnita

7- O que fazer em Montañita?

Sem dúvida o lugar com as festas mais loucas do Equador. Portanto, em Montañita não existe domingo ou segunda-feira, e – quase – todos os dias são dias de festa.

Nos finais de semana, além dos viajantes do mundo inteiro, a cidade lota de equatorianos, a maioria de Guayaquil. 

Há quatro ou cinco baladas na vila, mas mesmo que você não queira entrar em nenhuma, fique tranquilo, pois você pode ficar na rua dos coquetéis ou então na praia.

Provavelmente, ao entrar em alguma balada você receberá uma pulseirinha de identificação, assim também poderá sair e entrar novamente sempre que quiser.

Além das festas, Montañita também é muito famosa pelas suas ótimas ondas para surf. Inclusive, é considerada uma das melhores praias para a prática do esporte na América do Sul.

Se você, assim como eu, não sabe surfar, na vila é possível encontrar alguns hostels e pequenas agências que oferecem aulas do esporte. Os melhores meses para ondas são de janeiro a março.

Além disso, vale a pena reservar um dia inteiro para visitar o Parque Nacional Machalilla, onde se encontram as paradisíacas praias de Puerto Lopez e Los Frailes.

3 lugares para se hospedar em Montañita

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o Selina Montañita é uma das opções mais bem cotadas da cidade.

($$) Quem faz questão de privacidade, mas não quer gastar uma fortuna, o Casa del Sol tem um ótimo custo-benefício.

($$$) Podendo investir um pouco mais, vale conferir as suítes do Hotel Kundalini.

» Se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Montañita.

Avatar para Anônimo
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

4 COMENTÁRIOS

  1. Olá…
    Sou uma brasiliense a procura de bons e baratos cursos de surf na América… estou em duvida em ir para Montañita ou para a ilha de Marguerita, na Venezuela

    Você poderia me dizer algum (ns) nome (s) de lugares que ofereçam tais aulas?

    Aguardo resposta. Adorei seu blog

    beijo!

    • Oi Ester, tudo bem?
      Realmente Montañita é um ótimo lugar devido ao custo- beneficio, tanto as aulas, hospedagem e alimentação não são caros por lá.
      Apesar de não conhecer a Venezuela, tenho escutado que o câmbio está a nosso favor por lá…pode ser uma opção interessante também.

      A América Central é um ótimo lugar para aprender a surfar, principalmente na Costa Pacifica. De uma maneira geral, em qualquer vilarejo ou cidadezinha turistica é possível encontrar lugares para fazer aula ou somente aluar prancha.
      Nicarágua e El Salvador são ótimas opções pois são países bem baratos para se viajar e com muitas ondas. Já a Costa Rica, apesar de ter muitas ondas também, é o país mais caro na América Central.
      Alguns lugares que conheci e que possuem opções de aulas:
      Panamá- Pedasí, Santa Catalina, Bocas del Toro
      Costa Rica- Puerto Viejo, Manzanillo, Região Tamarindo
      Nicarágua- San Juan del Sur (perto da fronteira com a Costa Rica), Las Peñitas
      El Salvador- Região de la Libertad, El Cuco

      Espero ter ajudado,
      Murilo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here