Em um primeiro momento pode parecer que não há muitas atividades para fazer em Penedo – destino do estado do Rio de Janeiro localizado na região de Itatiaia e da Serra da Mantiqueira. E, de fato, um final de semana ou feriado prolongado já é tempo suficiente para justificar uma viagem até lá.

Por outro lado, a verdade é que também dá para fazer um roteiro mais extenso, incluindo passeios pelos arredores de Penedo que levam os visitantes até municípios vizinhos. Portanto, se estiver dentro das suas possibilidades e for o seu estilo de turismo, não seria nada mal reservar cinco dias para o itinerário.

Porém, atenção: mesmo com tantos passeios para fazer em Penedo, é preciso se organizar antecipadamente para realmente conseguir aproveitá-los. Há muitos lugares a serem visitados, mas se você chegar sem planos e sem um veículo, terá dificuldades para tirar a sua rota do papel.

 Sendo assim, neste texto eu darei todas as informações necessárias para que você consiga montar uma bela programação em Penedo e Itatiaia. 

Dicas do que fazer em Penedo

Penedo é um distrito que pertence ao município de Itatiaia, localizado a 14 quilômetros do centro da cidade a qual pertence. Ou seja, Penedo é um local independente e com estrutura própria, que funciona como a melhor base para visitar as atrações turísticas dessa região.

Outra particularidade que você precisa saber é que estar com um carro próprio é a melhor forma de se locomover por estas bandas. Aliás, se você estiver viajando durante a semana na baixa temporada, um veículo particular será praticamente a única maneira para se deslocar até certos pontos turísticos de Penedo.

Embora o centrinho – endereço dos principais bares e restaurantes – seja pequeno e perfeitamente percorrível a pé, os cenários mais desejados pelos turistas estão afastados desta área. E, para chegar até estas paisagens fora da área urbana, transporte público e carros de aplicativos não são opções a serem consideradas.

Neste caso, a única solução para os desmotorizados são passeios oferecidos pelas agências de Penedo. O senão é que, durante a baixa temporada – especialmente em dias de semana – formar grupos para saída dos tours é um problema.

É possível contratar o passeio apenas para você ou seu grupo, e se você estiver viajando acompanhado isso será fácil e barato. Porém, para quem está sozinho ou em casal, o preço pode pesar no bolso.

Para quem estiver em busca de outras pessoas para dividir o tour, minha recomendação é entrar em contato com as agências antecipadamente, informar quais passeios em Penedo deseja fazer e as datas disponíveis. Dessa forma, os receptivos tentam organizar a sua demanda com a de outros turistas.

Por fim, deixo algumas sugestões de empresas para fazer os passeios em Penedo: Esquilo Passeios, Penedo Bugres, Penedo Mountain e Rota dos Passeios Penedo.

o que fazer em Penedo em 3 dias
Shopping em Penedo

» Clique aqui para encontrar ofertas de pousadas em Penedo

1- Perambular pela Pequena Finlândia

O ponto turístico de Penedo que é visitado por, muito provavelmente, 100% dos turistas que vão até lá, atende pelo nome de Pequena Finlândia.

Localizada no burburinho central de Penedo, aliás, pode-se dizer que a Pequena Finlândia é o próprio burburinho, esse lugar é uma espécie de galeria comercial a céu aberto. Lá você encontrará cafeterias, sorveterias, chocolaterias, restaurantes, empórios, lojas de lembrancinha, galerias e a Casa do Papai Noel.

Seu diferencial é que o tema natalino está presente o ano inteiro e as suas construções representam uma colônia finlandesa. Isso porque, desde a chegada dos primeiro imigrantes da Finlândia, em 1929, a cultura do país europeu passou a fazer parte do dia a dia de Penedo.

Além de ser um ótimo lugar para comilanças e compras, a Pequena Finlândia também é o melhor cenário para tirar fotos instagramáveis. Afinal, casinhas coloridas e guarda-chuvas pendurados saem bem em qualquer foto.

Sobre os lugares para visitar na Pequena Finlândia não há segredo: basta caminhar pelas suas três ruazinhas principais e parar nos estabelecimentos que mais chamarem a sua atenção.

Logo na entrada principal, a Tonttulakki Suklaat Fábrica de Chocolate, o Restaurante Korvapuusti Penedo e a Fuê Gelateria, dão as boas vindas ao estômago do visitante. Porém, perambulando lá dentro você passará por outros estabelecimentos que também merecem a sua atenção.

Por fim, tenha em mente que a Pequena Finlândia é uma ótima referência de localização na hora em que você estiver buscando por pousadas em Penedo. Isso porque, é pelos seus arredores que estão os principais shoppings, bares e restaurantes. Ou seja, se hospedando próximo a esta área dá para ir andando até a estrutura comercial da cidade.

Pequena Finlândia Penedo
A Pequena Finlândia é um dos principais pontos turísticos de Penedo

2- Visitar os pontos turísticos no centro de Penedo

Além da Pequena Finlândia e da Casa do Papai Noel, há outros pontos turísticos no centro de Penedo para incluir no seu itinerário. Como, por exemplo, shoppings, chocolaterias, lojas e outras atrações.

Embora essa região faça parte do dia a dia da sua viagem durante as saídas gastronômicas, vale a pena reservar uma manhã ou tarde para percorrer o centrinho. De modo geral, tudo está muito próximo, ao longo da Avenida das Mangueiras, que é a rua principal da cidade.

Para começar, os shoppings de Penedo chamam a atenção de qualquer um que circule pela região. Apesar de pequenos e de mais se parecerem galerias informais, possuem ótimas lojas com produtos locais. Alguns para incluir na sua lista do que fazer em Penedo, são: Shopping Roda d’Água, Shopping Vale dos Duendes, Rio das Pedras Shopping e Shopping Azul.

Não muito longe destes shoppings está o Museu Finlandês da Dona Eva, que conta a história da imigração finlandesa nesta região.

Um pouco mais afastado deste burburinho está a Casa do Chocolate. Apesar de pequena e menos famosa que outras chocolaterias de Penedo, lá você encontrará as guloseimas com os preços mais em conta.

Além disso, na Casa do Chocolate é possível pegar uma autorização para fazer a curta trilha até o Pico do Penedinho, que é de onde se tem a melhor vista panorâmica da região.

Por fim, aproveite para visitar também o Centro de Artesanato EEVA, que está situado ao lado da Casa do Chocolate.

pontos turísticos de Penedo
O centro de Penedo é repleto de chocolaterias, lojas, bares e restaurantes

3- Se deliciar em uma chocolateria

Na realidade, essa dica do que fazer em Penedo vai além das chocolaterias. Isso porque, os doceiros de plantão podem se esbaldar com muitas outras delícias que são marcas registradas de Penedo, e não apenas os chocolates.

Porém, já que eles são os favoritos, aqui estão os nomes das três chocolaterias mais famosas de Penedo: Tonttulakki Suklaat Fábrica de Chocolate (dentro da Pequena Finlândia), Fábrica di Chocolate Penedo e Casa do Chocolate. Além dos tabletes e bombons, você também encontrará pão de mel, chocolate quente e fondue.

Para os dias mais quentes, o refresco em forma de glicose pode vir do Fuê Gelateria ou do Sorvete Finlandês.

Para provar doces em fatias, as tortas do Café Finlandês e do Pérgola Café Gourmet foram as minhas favoritas.

Não menos importante, vale destacar que dentro da Pequena Finlândia e nos demais shoppings você encontrará diversos empórios que vendem produtos artesanais. Além de licores, geleias e pimentas, também há uma grande variedade de doces caseiros e bolachinhas recheadas.

chocolaterias em Penedo
Os chocolates em Penedo podem ser salgados, pois o preço em algumas chocolaterias pode ser alto

4- Provar pratos típicos de outros países

Ainda na categoria de comilanças, outra coisa que você não deveria deixar de fazer em Penedo é provar pratos típicos de outros países. Portanto, vale a pena reservar tempo e dinheiro para investir em refeições que vão além do nosso maravilhoso arroz com feijão do dia a dia.

O endereço mais famoso é a Casa do Fritz, que tem bar e restaurante que servem pratos da culinária alemã.

Com um ambiente mais charmoso e intimista, o Koskenkorva Penedo é o lugar certo para provar pratos típicos da Finlândia e de outros países escandinavos. E o melhor: as porções são bem servidas e o preço bastante camarada.

Em Penedo, para levar seu estômago da Finlândia para a Suíça basta dar alguns passos. Isso porque, bem ao lado do Koskenkorva está o Montannes Gourmet, que serve refeições das mesas suíças e alemãs.

Curiosamente, da Finlândia para o México também são apenas alguns passos. Neste caso, quem faz as honras da casa é o Mexicalli, que além de servir as iguarias mexicanas tem um ambiente colorido e animado.

Por fim, se você não faz questão de novidades para o seu paladar, aposte nos tradicionais Ristorante Aglio e Olio (italiano), ou no Zero a Zero Restaurante e Choperia.

dicas do que fazer em Penedo
Pratos típicos dos países escandinavos servidos no Koskenkorva
passeios em Penedo
Além de pratos bem servidos, o Koskenkorva oferece um espaço pra lá de simpático

5- Curtir uma noite no Jazz Village

O passeio mais romântico para fazer em Penedo é curtir um jantar ao som de jazz e blues no Jazz Village Bistrô, que fica na Pousada Pequena Suécia. Ok, o programa também vale para viajantes solos, famílias e amigos, mas é inegável a sua vocação natural para os pombinhos apaixonados.

Mais do que música boa, o Jazz Village oferece um espaço com decoração retrô pra lá de aconchegante e gastronomia de ótima qualidade. Ou seja, a combinação perfeita para uma noite inesquecível.

Atualmente, as noites no Jazz Village acontecem apenas às sextas, sábados e véspera de feriados, mediante reserva e pagamento antecipado. O valor do ingresso é de R$ 100,00 por pessoa, sendo que R$ 60,00 são revertidos para consumação no local.

O cardápio é recheado com pratos suecos onde quem reina são os peixes, além de carnes vermelhas, massas e fondue. Os pratos são individuais e custam entre R$ 50,00 e R$ 90,00.

roteiro em Penedo - RJ
Um dos ambientes do Jazz Village Bistrô, que é um dos programas mais românticos para fazer em Penedo

6- Visitar as cachoeiras de Penedo

As cachoeiras são as atrações naturais mais fáceis de visitar durante a sua viagem a Penedo. Isso porque, o circuito principal está apenas seis quilômetros do centro, as estradas possuem bom acesso e a única caminhada para chegar às quedas d’ água é bastante curta.

Portanto, se você estiver com um carro próprio dá para visitar todas elas por conta própria. Esse é o melhor plano porque você poderá ficar quanto tempo quiser em cada lugar.

Como elas são muito próximas uma das outras, em três horas você consegue visitar as quatro cachoeiras da região central. No entanto, para curtir um mergulho, reserve pelo menos uma manhã ou tarde. Ou, dependendo da sua paixão pelas corredeiras, dá para passar um dia inteiro apenas curtindo o contato com a natureza.

Para quem estiver sem carro a melhor maneira de visitar as cachoeiras é com os passeios de buggy que saem do centrinho. O tour dura entre 2hs e 2h30 e há saídas de manhã e à tarde.

O preço varia de acordo com a quantidade de passageiros. No meu caso, como estava sozinho paguei R$ 120,00. Para um casal, o mesmo tour custaria na faixa de R$ 160,00, ou seja, R$ 80,00 por pessoa. Ou, com o buggy completo (4 turistas), o passeio custaria em torno de R$ 240,00.

As três cachoeiras visitadas durante o passeio, são: Três Bacias, Poço das Esmeraldas e Cachoeira de Deus. As duas primeiras estão muito próximas, e com apenas uma parada dá para visitar ambas. Depois, segue-se de buggy até o início da pequena trilha para a Cachoeira de Deus.

Além disso, apesar de não fazer parte do itinerário dos passeios de buggy, também há a Três Cachoeiras, que fica a apenas três quilômetros do centro.

cachoeiras de Penedo
Poço das Esmeraldas

7- Andar de Quadriciclo

O passeio de quadriciclo em Penedo pode ser uma alternativa ao passeio de buggy. No entanto, saiba que há casos em que o roteiro de quadricilo pode ser diferente do passeio indicado anteriormente.

É comum, por exemplo, que as rotas de quadriciclo incluam outras atrações, como a Cachoeira da Lontra, trilhas e mirantes.

Normalmente, as mesmas empresas que oferecem o passeio de buggy também têm a opção de quadriciclo. Caso os dois roteiros sejam iguais, a principal diferença será que o quadriciclo é conduzido pelo próprio viajante, enquanto o buggy é dirigido pelo bugueiro.

Mesmo quem nunca dirigiu um quadriciclo consegue fazer este passeio. Isso porque, além de ser bastante simples, os guias dão todas as instruções necessárias para a direção. Além disso, os guias também acompanham os turistas durante a atividade.

A duração e o preço do passeio de quadriciclo são iguais ao passeio de buggy: aproximadamente duas, e valor em torno de R$ 160,00. Neste caso, o preço pode ser dividido em até duas pessoas por veículo.

Além das empresas já mencionadas, vale citar também Águia de Penedo, que é a especialista da região neste tipo de tour.

8- Fazer trilhas no Parque Nacional de Itatiaia

Não é em vão que o Parque Nacional de Itatiaia é a grande estrela de qualquer lista do que fazer em Penedo. Afinal, estamos falando do primeiro parque nacional brasileiro, inaugurado em 1937.

O parque é dividido em duas áreas: Parte Baixa e Parte Alta. As trilhas mais fáceis estão na Parte Baixa, por isso, essa é a região mais visitada pelos turistas. Inclusive, dá para fazer o passeio por conta própria e sem guia, desde que você esteja de carro para chegar até lá. Aliás, saiba que o carro também é utilizado para se locomover dentro do parque.

Para os viajantes sem um veículo próprio, a melhor solução é se juntar aos passeios em grupo oferecido pelas agências de Penedo. É um tour que dura o dia inteiro, visita os principais atrativos da Parte Baixa, e custa em torno de R$ 200,00 por pessoa.

As cachoeiras do Parque Nacional de Itatiaia que podem ser visitadas na Parte Baixa, são: Lago Azul, Piscina do Maromba, Cachoeira Véu da Noiva e Cachoeira Itaporani. De modo geral, os caminhos para chegar às quedas d’água são fáceis e curtos.

Para os fissurados por trilhas mais longas e difíceis, na Parte Baixa dá para fazer a Trilha dos Três Picos. No entanto, gasta-se o dia inteiro apenas para essa atividade e não é possível fazê-la se você estiver conhecendo o parque através dos passeios com agências.

Por fim, os últimos lugares visitados no parque costumam ser os que estão mais próximos da entrada: o Museu Regional da Fauna e Flora, a Calçada da Fauna e o Mirante do Último Adeus.

O ingresso do Parque Nacional de Itatiaia custa R$ 18,00 por pessoa, sendo que menores de 12 anos e maiores de 60 anos têm entrada gratuita.

9- Passear na Serrinha do Alambari

O passeio bate-volta mais tradicional para fazer em Penedo é o que vai até Serrinha do Alambari, uma Área de Proteção Ambiental que pertence ao município de Resende e se encontra a apenas 10 quilômetros distante.

Situada na encosta leste do Parque Nacional de Itatiaia, Serrinha é o destino certo para quem está em busca de cachoeiras intocadas e muito contato com a natureza.

Embora seja possível ir de carro por conta própria, saiba que alguns trechos da estrada tem muitas subidas e curvas, pode formar lama em caso de chuvas, e nem sempre haverá sinal de internet para utilizar GPS.

Se acaso preferir, é possível fazer este tour com as agências de passeios em Penedo. O itinerário dura o dia inteiro e custa aproximadamente R$ 200,00 por pessoa. Além disso, algumas cachoeiras cobram uma taxa de entrada que pode custar em torno de R$ 35,00 por pessoa (pagamento em dinheiro).

O roteiro do passeio pode ter mudanças de empresa para empresa, mas, de modo geral, os lugares visitados em um bate-volta para Serrinha do Alambari, são: Poço dos Dinossauros, Poço da Turmalina, Poço do Céu e Pedra Sonora.

Por fim, saiba que para acessar algumas cachoeiras será necessário fazer trilha. Por isso, vá com roupas confortáveis e tênis.

10- Esticar o passeio a Visconde de Mauá

Outro destino da Serra da Mantiqueira que pode fazer parte da sua viagem é Visconde de Mauá – região que pertence ao munícipio de Resende e se encontra a apenas 30 quilômetros de Penedo.

Assim como nos outros passeios, um bate-volta para Visconde de Mauá oferece boa gastronomia, trilhas, cachoeiras e muito contato com a natureza.

Para os turistas que não estiverem de carro, dá para contratar um tour com as agências de Penedo. No entanto, os passeios acontecem com maior frequência apenas aos finais de semana. Reserve um dia inteiro para a atividade e espere investir em torno de R$ 200,00 por pessoa.

É inquestionável, porém, que ter um carro próprio para fazer o deslocamento deixará o seu itinerário mais completo. Afinal, com a liberdade de horário e rota você poderá visitar lugares que não fazem parte do passeio em grupo.

A estrutura turística de Visconde de Mauá se divide em três vilas: Visconde de Mauá, Maromba e Maringá. Sendo que essa última é a que possui maior quantidade e variedade de comércios.

Um bom traçado para o roteiro é começar o dia de aventura indo primeiramente ao Parque Estadual Pedra Selada, onde você poderá fazer algumas trilhas de curta duração.

Na hora do almoço vá para a Vila de Maringá, onde além de repor as energias em algum restaurante local, você também poderá perambular pelas lojinhas de artesanato.

Por fim, visite as cachoeiras da região de Maromba, como a Cachoeira do Escorrega, Poção 7 metros, Véu da Noiva e Santa Clara.

O que fazer em Penedo à noite?

O melhor passeio para fazer em Penedo à noite é curtir o agito do centrinho, aproveitando a boa gastronomia local em seus bares e restaurantes.

Os lugares mais animados se concentram pelos arredores da Pequena Finlândia. Portanto, basta ir até lá e escolher o bar que te parecer mais agradável. Muitos deles, inclusive, tem música ao vivo.

Dois endereços que estão sempre cheios são o Casa do Fritz e o Bar Zero a Zero. Outro local com ambiente simpático e boa música é o Pé De Canela Buteco.

Se for final de semana e este tipo de ambiente fizer o seu estilo, se organize para curtir a noite especial no Jazz Village.

o que fazer em Penedo à noite?
Investir em bons comes e bebes é uma das melhores coisas para fazer em Penedo à noite

O que fazer em Penedo com chuva?

Verdade seja dita: não há muito o que fazer em Penedo com chuva. Afinal, o destino é justamente conhecido por ser um lugar para atividades ao ar livre curtindo a natureza. Portanto, no caso de aguaceiros durante a sua viagem, esses passeios provavelmente serão prejudicados.

Para minimizar a chance de pegar tempo ruim evite viajar entre novembro e março. Isso porque, esse é o período com maior volume pluviométrico na região de Itatiaia.

Por outro lado, é durante esses meses de verão que as quedas d’água estarão mais vistosas e a temperatura mais alta – dando o empurrãozinho necessário para encarar a água gelada das cachoeiras.

Ainda assim, se o clima em Penedo não colaborar para os seus passeios externos, aproveite para visitar o Museu Finlandês da Dona Eva. Além disso, invista mais tempo e $$$ para se esbaldar em orgias gastronômicas com todas as delícias que há por lá.

o que fazer em Penedo com chuva?
O Museu Finlandês da Dona Eva é uma dos passeios para fazer em Penedo com chuva

O que fazer em Penedo em 3 dias?

Deixarei a seguir uma sugestão de roteiro para fazer em Penedo em 3 dias. Afinal, esse é o tempo padrão disponível pela maior parte dos turistas que vão até lá. Sendo assim, esse itinerário cabe perfeitamente em um final de semana ou feriado prolongado.

Se acaso você tiver mais dias livres, inclua os passeios bate-volta para Serrinha do Alambari e Visconde de Mauá no itinerário.

» Primeiro dia: Chegada (manhã), cachoeiras de Penedo (tarde) e Pequena Finlândia (noite).

» Segundo dia: Parque Nacional do Itatiaia (dia inteiro) e Jazz Village (noite).

» Terceiro dia: Pontos turísticos, chocolaterias, lojas do centro de Penedo e partida.

3 lugares para se hospedar em Penedo

($) Para os viajantes que estão em busca de economia, a Pousada Nova Conquista é uma das acomodações mais em conta da cidade.

($$) Com ótimo custo-benefício, o Hotel Aromas de Penedo é um dos mais tradicionais na área central.

($$$) Querendo uma estada mais especial, vale consultar as suítes da Pousada Sítio Itaúna.

» Se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Penedo.

Avatar para Anônimo
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here