COMPARTILHAR

Atenção Viajante!!!

Economize no seu seguro viagem fazendo uma cotação online, que compara as melhores seguradoras do mercado.

»»» Clique aqui e descubra agora quanto você vai precisar investir na sua segurança durante a sua viagem.

PS: Pode apostar que é menos do que você imagina! :)
Tulum, no México: Dicas de onde ficar durante a sua viagem. Descubra porque passar alguns dias na cidade, quais as melhores regiões para se hospedar, as vantagens e desvantagens de cada uma delas, além de dicas de hostels e hotéis com excelente custo-benefício.
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

Assim como boa parte dos viajantes, quando estava planejando minha viagem pela Riviera Maya, no México, não sabia se valia a pena ficar em Tulum. Embora eu tinha certeza de que visitaria suas famosas ruínas, ainda estava na dúvida se deveria ou não me hospedar e passar alguns dias na pequena cidade. Como tinha alguns dias sobrando no meu roteiro, depois de muito pensar decidi dar uma oportunidade maior para a cidadezinha.

E já adianto que não me arrependi. Pelo contrário. Ao invés de ficar apenas duas noites, prolonguei minha estadia para quatro. É claro que não é todo tipo de viajante que deve fazer isso. Afinal, as particularidades de Tulum podem deixar alguns viajantes pra lá de encantados e outros aborrecidos.

Se você ainda não tem certeza para qual destes dois grupos irá entrar, fique tranquilo. Ao terminar de ler este post você terá descoberto se deve fazer apenas um bate-volta para conhecer este destino do caribe mexicano, ou passar alguns dias por lá. E não apenas isso. Também vou te contar quais são as duas principais regiões para se hospedar em Tulum, as vantagens e desvantagens de cada uma, além de indicar hostels e hotéis com excelente custo-benefício.

1- O que esperar de Tulum, no México?

Embora já não seja um segredo como antigamente, Tulum ainda é uma boa pedida para quem quer fugir das multidões e do agito de Cancún e Playa del Carmen e, ainda assim, aproveitar o mar caribenho.

Outra característica da cidadezinha é que ela não conta com a sofisticação de suas vizinhas.  O centrinho turístico até oferece uma boa estrutura, mas de um modo geral, os estabelecimentos são simples e despretensiosos.

Caso decida ficar em Tulum, além de poder conhecer a zona arqueológica por conta própria, também será possível curtir suas praias sem pressa. E claro, não faltarão cenotes para você conhecer.

2- A melhor região

Os hostels e hotéis de Tulum estão concentrados em duas áreas: na região central e à beira-mar. Cada uma delas possuem vantagens e desvantagens. Cabe somente a você decidir qual te parece mais apropriada para a sua viagem.

Ficar em uma acomodação do centro de Tulum significa que você estará próximo de bares, restaurantes, rodoviária e comércios em geral. Além disso, outro detalhe importante é que as hospedagens são mais baratas por aqui. Como nem tudo é perfeito, para chegar até a praia você terá que percorrer ao menos cinco quilômetros de bike, táxi ou transporte compartilhado.

Já se ficar hospedado nas acomodações que estão diante do mar, a praia será seu quintal por alguns dias. Dormir e acordar a poucos metros do oceano certamente deixará sua viagem com um astral mais tranquilo e relaxante. Como tudo tem seu preço, espere gastar mais se quiser se hospedar nesta área.

Vale lembrar ainda que no quesito refeição você dependerá bastante do lugar em que estiver hospedado. E não menos importante, as acomodações mais simples dependem de gerador, e quartos com ar condicionado podem ser considerados um verdadeiro luxo.

onde se hospedar em Tulum
Ruínas de Tulum

3- Dicas de hostels

Há uma boa oferta de hostels em Tulum, porém, quase todos estão pelo centro. Uma cama em dormitório te custará cerca de R$50,00 por dia, já com café da manhã incluído. Se preferir ficar em um quarto privativo para duas pessoas, o preço médio é R$ 150,00 por dia.

O Rancho Tranquilo é um dos albergues mais bem avaliados em Tulum. Embora esteja no centro, seu ambiente não é nada urbano. Suas instalações estão espalhadas em um grande terreno, tudo cercado por árvores e um astral pra lá de descontraído.

O Weary Traveler Hostel é outro bem cotado e que dificilmente decepciona. Destaque para a área comum com piscina, dormitórios limpos e espaçosos, além de um café da manhã caprichado. Sem dúvida um ótimo lugar para ficar em Tulum.

No Tubo Tulum Hostel você encontrará um conceito diferente de hospedagem. As habitações são na verdade grandes tubos de concreto onde cabem até duas pessoas. O ambiente é comtemplado com muita natureza e a área comum é bacana. Sobre a localização, ele está no meio do caminho entre a praia e o burburinho central, mais precisamente a um quilometro e meio dos estabelecimentos do centro, e a três quilômetros do mar.

Já o Lucky Traveler Hostel All Inclusive é um hostel que vem atraindo cada vez mais viajantes, no entanto, também possui seus prós e contras. Seu ponto forte são as instalações bem cuidadas e a proposta de incluir refeições e bebidas na sua diária. No entanto, é importante não achar que encontrará um all inclusive de resort. A localização é ideal para quem quer conhecer apenas as Ruínas de Tulum, já que ele está a apenas um quilômetro do sítio arqueológico. Por outro lado, para ir ao centro você terá que encarar cerca de três quilômetros, uma distância inviável para ser percorrida caminhando.

4- Dicas de hotéis

Quem não abre mão de um hotel, ainda que simples, na região central é possível encontrar boas acomodações com diárias em torno de R$ 250,00. Já nos hotéis que estão na praia é difícil encontrar algo por menos de R$ 450,00.

O Hotel Nicte Ha Tulum é a grande barbada para quem quer economizar. Possui quartos econômicos com diárias a partir de R$ 150,00. O ambiente é bastante agradável e ideal para quem quer um bom hotel para passar a noite.

O Hotel Ginger se destaca pela sua excelente reputação e preço acessível. Além disso, a limpeza é impecável, os quartos bem decorados e o atendimento eficiente.

Outros dois bem localizados, com ótimo custo-benefício, astral informal e que dificilmente decepcionam, são o Art Hotel e o Secret Garden Tulum Hotel.

Ainda pelo centro, mas com diárias um pouco mais caras, os queridinhos são o Mango Tulum Hotel e o Hotel Casa Sofia Tulum.

Se sua ideia é ficar na praia, o Diamante K e o El Paraiso Hotel Tulum são duas opções com boa estrutura e que não custam uma fortuna. Fazendo a linha mais cara e com um ambiente diferenciado, o Habitas Tulum costuma ser uma opção certeira para se hospedar em Tulum.

»»» Confira outras ofertas de hospedagem em Tulum

5- A minha experiência

A minha casa em Tulum foi um hostel que eu já indique: o Weary Traveler Hostel. Cheguei sem grandes expectativas e acabei me surpreendendo com o lugar.

Trata-se de um albergue bem localizado na região central, organizado, limpo e com funcionários atenciosos.

Para deixar a estadia ainda melhor, o quarto compartilhado em que fiquei era espaçoso, com banheiro no próprio dormitório e a cama bastante confortável.

 A área comum é outro aspecto que não deixou a desejar: sala de estar, cozinha bem equipada e piscina.

E para a surpresa ficar completa, foi um dos melhores cafés da manhã de hostel que já provei.

+ Dicas de onde ficar em Tulum

»»» A alta temporada em Tulum vai de dezembro a abril. Se sua viagem for durante esses meses, é recomendável fazer sua reserva com antecedência.

»»» As médias de preços apresentadas foram consultadas em dezembro/2017, para se hospedar durante o mês de março/2018.

»»» Verifique se os preços apresentados no Booking.com já incluem todas as taxas e impostos. Isso evita surpresas desagradáveis quando chegar ao seu hotel.

»»» Verifique também se a hospedagem em questão aceita cartão de crédito como forma de pagamento.

»»» Ficou com alguma dúvida ou tem outras dicas de onde ficar em Tulum? Me conta aí nos comentários. Tenho certeza que ajudará outros viajantes! 🙂

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here