Dicas e roteiros de viagem pela América Latina

Por Murilo Pagani

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses?

A decisão sobre onde ficar nos Lençóis Maranhenses – que é um dos principais destinos turísticos do estado do Maranhão – impactará profundamente na sua experiência pela região. E não me refiro às acomodações, pois, neste quesito, não há dúvidas mirabolantes a serem esclarecidas. Por outro lado, a escolha de qual cidade se hospedar deve ser feita com mais cautela.

Explico: o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses tem cerca de 1.550 km², o que representa uma área maior do que o município de São Paulo. Ou seja, para visitar essa imensidão de dunas e lagoas, há mais de uma base que você pode eleger para as suas férias.

Com tempo disponível, um bom plano é dividir a estada em mais de um local, afinal, isso tornará o roteiro de viagem mais abrangente. Porém, também é perfeitamente possível – e dependendo do caso até mais recomendado – instalar-se em um único lugar para realizar os passeios até o parque.

Cada uma das cidades para ficar nos Lençóis Maranhenses oferecem vantagens e inconvenientes. Portanto, cabe a você, antes de reservar a sua hospedagem, refletir sobre quais comodidades têm mais valor para as suas férias.

Dicas sobre onde ficar nos Lençóis Maranhenses

As três principais cidades para ficar nos Lençóis Maranhenses, são:

» Santo Amaro
» Barreirinhas
» Atins

Cada região tem a sua própria estrutura hoteleira, restaurantes e circuito de passeios. Além de se atentar para qual delas oferece o conjunto de facilidades mais atraente para o seu perfil, deve-se levar em consideração também a localização de cada vizinhança. Isso porque, esse é um fator importante tanto para os deslocamentos de chegada e partida, como para a logística dos passeios para fazer nos Lençóis Maranhenses.

Na minha opinião, o turista que tem até três noites disponíveis para conhecer a região aproveitará melhor a programação se hospedando em um único lugar. Neste caso, basta escolher a cidadezinha que tem mais a sua cara. Apesar de o itinerário ficar mais limitado, pode ter certeza de que independente de qual seja a sua escolha, você encontrará paisagens que farão a viagem valer a pena.

Por outro lado, dispondo de pelo menos quatro pernoites – e fazendo um roteiro bem encaixado – dá para dividir a estada em dois lugares. Aliás, foi exatamente isso o que eu fiz durante a minha viagem aos Lençóis Maranhenses e fiquei satisfeito com o resultado.

Por fim, antes de contar o que dá para esperar de cada uma destas cidades, deixo algumas informações importantes sobre o perfil das hospedagens.

onde se hospedar nos Lençóis Maranhenses?

Barreirinhas é a cidade com melhor estrutura turística para ficar nos Lençóis Maranhenses, porém, há alguns pormenores

Hospedagem nos Lençóis Maranhenses

» De modo geral, os hotéis e pousadas nas três cidades mencionadas são básicas e sem muitas firulas. É claro que há acomodações de diferentes categorias, porém, mesmo as mais estreladas podem não entregar tudo o que você talvez esteja esperando.

» E isso não quer dizer que você pagará pouco pela estada. Mesmo as hospedagens mais básicas terão preço de pelo menos R$ 250,00 por noite – em uma suíte para duas pessoas. E, durante a alta temporada – entre junho e agosto – os valores costumam começar em cifras ainda mais elevadas.

» Consequentemente, reservar a acomodação com antecedência é palavra de ordem para conseguir uma suíte com boa relação preço x conforto. No meu caso, sempre fico de olho nas ofertas disponíveis no site Booking.com. Além de utilizá-lo para fazer as minhas pesquisas, é por lá onde eu faço as minhas reservas.

» No mais, há dois itens hoteleiros que eu recomendo não abrir mão durante uma viagem para este destino: ar-condicionado e café da manhã. Mesmo que alguma promoção de pousada barata nos Lençóis Maranhenses seja tentadora, para mim, só valerá a pena se a diária incluir estas duas comodidades.

melhor lugar para ficar nos Lençóis Maranhenses

Independente de qual seja cidade em que você ficar nos Lençóis Maranhenses, dunas e lagoas farão parte do seu roteiro

Santo Amaro

Localizada a 135 quilômetros de São Luís, Santo Amaro é a cidade mais próxima da capital do Maranhão para conhecer os Lençóis Maranhenses, sendo que o deslocamento de uma a outra leva em torno de três horas. Ainda assim, apesar de ostentar a menor distância entre o principal aeroporto do estado e o parque nacional, ao chegar lá você possivelmente irá se questionar se está no lugar certo.

Embora seja o local mais prático para ter como base e fazer os passeios nos Lençóis Maranhenses, Santo Amaro do Maranhão começou a investir no seu potencial turístico faz pouco tempo. Até 2020, por exemplo, para concluir o deslocamento até o munícipio era preciso fazer uma travessia de barco pelo Rio Alegre (atualmente se chega de carro).

Consequentemente, essa demora em começar a fazer uso da sua localização estratégica reflete – ao menos por enquanto – na sua pouca estrutura turística para os visitantes.

Pode-se dizer que Santo Amaro é um retrato fiel de uma típica cidadezinha do interior que costumamos ter em nossa mente: pacata, onde todos os moradores se conhecem e com poucos comércios básicos em torno de uma praça principal.

Ainda assim, se por um lado esta falta de opções hoteleiras e gastronômicas podem ser um pesadelo para os viajantes que prezam por mais variedade, por outro, é justamente esse jeitão sossegado e despretensioso que torna a estada por estas bandas tão simpática.

Além disso, Santo Amaro oferece outras vantagens incontestáveis:

» Está a uma curtíssima distância do parque nacional (menos de 20 minutos de carro).

» Os veículos de passeios param praticamente ao lado das lagoas, evitando longas caminhadas pelas dunas.

» As lagoas costumam estar menos tumultuadas do que as visitadas durante os passeios que saem de Barreirinhas.

Hospedagem em Santo Amaro do Maranhão

Minha melhor recomendação de pousada boa, bonita e barata para se hospedar em Santo Amaro é a Pousada Beira Rio. Inclusive, foi lá onde eu fiquei por duas noites e com toda certeza voltaria em outras ocasiões.

De ambiente familiar e tarifas econômicas (fui durante a alta temporada e paguei R$ 210,00 por noite em uma suíte para duas pessoas e com café da manhã), a Beira Rio tem localização central e quartos confortáveis equipados com ar condicionado. Além disso, a limpeza de todos os ambientes é impecável e os anfitriões recebem a todos com muita atenção e gentileza.

Assim como a maior parte das acomodações da cidade, a Beira Rio não é uma pousada requintada ou com detalhes sofisticados que chamam a atenção – aliás, longe disso. Porém, faz o arroz com feijão no capricho e garante uma excelente estada com tudo o que os viajante precisam.

Outras duas acomodações bem avaliadas e que possuem excelente custo-benefício são a Pousada Flor do Deserto Mandacaru e a Pousada Paraíso. Esta última, inclusive, possui restaurante próprio e quartos tamanho família que podem acomodar até cinco pessoas.

Ou, se preferir, clique aqui e encontre outras ofertas de pousadas em Santo Amaro do Maranhão.

Lençóis Maranhenses onde ficar

A calmaria de Santo Amaro combina perfeitamente com o sossego alcançado em meio uma imensidão de areia

Barreirinhas

Barreirinhas é uma espécie de capital dos Lençóis Maranhenses. Afinal, além de ser uma das mais populosas da região, com aproximadamente 60 mil habitantes, é provavelmente àquela que tem dedicação quase que total ao cartão postal mais famoso do estado.

É em Barreirinhas onde há maior oferta de bares, restaurantes, agências turísticas e comércios em geral. Isso não quer dizer, porém, que necessariamente será uma vantagem. Embora essa estrutura mais arrojada seja uma mão na roda, a cidade passa a sensação de que simplesmente foi fazendo as coisas do jeito que dava e depois parou.

Para quem gosta de bater-perna à noite, jantar cada dia em um lugar diferente e se hospedar em uma acomodação mais bacana, Barreirinhas de fato atenderá essas necessidades. Porém, saiba que toda essa estrutura atrai muitos visitantes, tornando-a mais agitada do que deveria.

Se por um lado esse agito pode deixar as noites mais divertidas, por outro, o astral caótico matinal na saída dos tours, as filas da balsa para atravessar o Rio Preguiça durante os passeios e os ambientes mais tumultuados, podem fazer com que parte do encanto da viagem seja perdido.

Além disso, há outro detalhe importante sobre ficar em Barreirinhas: a logística dos passeios. Além de sacolejar por quase 40 minutos em cima de um veículo 4×4 para chegar ao parque nacional, é preciso caminhar um pouco para ir às lagoas.

Sei que tudo isso faz parte do combo necessário para conhecer um lugar deste porte. Porém, para quem tem dificuldades de locomoção, o dia a dia será mais confortável ficando em Santo Amaro.

Ainda assim, na minha opinião, vale a pena ficar em Barreirinhas nem que seja ao menos por uma ou duas noites. Afinal, é de lá que saem os passeios para uma das áreas mais fotogênicas da região: a Lagoa Bonita.

Hospedagem em Barreirinhas

O leque de hospedagens em Barreirinhas é consideravelmente maior do que em Santo Amaro – tanto em categoria como também em localização.

Para quem pretende sair para jantar fora e não quer se preocupar com transporte, o melhor negócio é ficar em um endereço próximo do burburinho. Mais especificamente pelos arredores da Praça do Trabalhador e da Avenida Beira-Rio.

Por outro lado, saiba que também há bons hotéis em áreas um pouco mais afastadas deste eixo central. Aliás, algumas das acomodações com melhor reputação e estrutura mais enfeitada estão localizadas justamente em uma zona mais deslocada do centro, às margens do Rio Preguiça.

Para os viajantes em busca de um albergue, seja para ficar em dormitórios compartilhados ou em quartos privativos, o Casa do Professor Hostel é um dos nomes mais indicados para a estada.

Se acaso você busca por uma pousada mais convencional, três opções localizadas no entorno dos quarteirões mais movimentados são as Pousada Vilas Boas, Pousada Igarapé e Pousada Vitória do Lopes. Todas elas são bem avaliadas e as diárias costumam estar abaixo de R$ 300,00. Aliás, a Vitória do Lopes é uma das pousadas mais baratas em Barreirinhas, portanto, se houver vaga para as suas datas, reserve.

Por fim, se estiver disposto a investir a partir de R$ 550,00 por dia você consegue ficar no que é considerado o melhor hotel em Barreirinhas: o Porto Preguiças Resort. Aliás, trata-se do lugar mais concorrido da cidade e um dos poucos que apresentam nota geral acima de 9,0 no site Booking.com.

Lençóis Maranhenses hospedagem

A Avenida Beira-Rio é a rua dos bares e restaurantes em Barreirinhas

melhores hotéis nos Lençóis Maranhenses

O visual panorâmico do Circuito Lagoa Bonita faz valer a pena a estada em Barreirinhas

Atins

Atins é um vilarejo que pertence ao município de Barreirinhas. Porém, a vizinhança está bastante afastada do miolo da cidade, mais especificamente a 1h de barco ou 1h30 em veículo 4×4.

Situada ao lado do trecho onde o Rio Preguiça encontra o mar, oferece aquele tipo de estada para quem está busca de tranquilidade longe da urbanização e não faz questão de incluir os passeios mais famosos dos Lençóis Maranhenses no roteiro. Ou também, é um ótimo lugar para quem já passou alguns dias em Santo Amaro ou Barreirinhas e quer completar a viagem em outros ares.

Hospedando-se em Atins, além de conseguir visitar as dunas e lagoas do parque nacional, o visitante também terá como complemento o visual praiano de frente para o mar. É bem verdade que a praia em si não tem lá um apelo tão sedutor para os banhistas, porém, funciona como um ótimo complemento da paisagem.

Aliás, embora o turista padrão talvez não aproveite o mar com tanto entusiasmo, isso não significa que não há pessoas na água. Afinal, Atins se trata de um lugar bastante desejado por praticantes de kitsurfe, e são eles quem comanda o fluxo de alta e baixa temporada.

Apesar da logística mais chata para chegar até lá, Atins recompensa este esforço com dias preguiçosos e sem tantas obrigações turísticas. Além disso, os circuitos de passeios pelas dunas e lagoas próximas daqui costumam são menos concorridos do que os tours mais clássicos que saem do centro de Barreirinhas.

Hospedagem em Atins

Atins oferece um bom conjunto de pousadas que prezam por uma decoração mais intimista e aconchegante do que em Santo Amaro e Barreirinhas. Por aqui, não tem como escapar dos dois maiores clichês para definir uma acomodação: rústico e charmoso. Ainda assim, atenção: por trás destes detalhes que fazem bem aos olhos muitas vezes há um pormenor oculto – ou, melhor dizendo, um pormenor ausente.

Apesar de lindas e cheias de estilo, muitas das hospedagens em Atins não tem… ar-condicionado. Portanto, se isso for indispensável para a sua boa noite de sono, fique atento antes de fazer a sua reserva.

A pousada queridinha do pedaço é a Casa Acquamarina, que faz por merecer a boa fama que tem e proporciona uma estada em um ambiente… Rústico e charmoso. Brincadeiras à parte, o fato é que além do ambiente agradável e organizado, a acomodação também ganha pontos por causa da hospitalidade dos anfitriões e do café da manhã digno de férias.

Além da Acquamarina, outro dois lugares para ficar nos Lençóis Maranhenses e que sempre recebem muitos elogios são a Pousada Vila de Pescador e a Pousada Eureka. Esta última, ostenta elevadíssima nota 9,5 de avaliação no Booking.com.

Enfim, qual é o melhor lugar para ficar em nos Lençóis Maranhenses?

» Viagem de 1 a 3 noites, eu ficaria apenas em Santo Amaro por causa da facilidade de acesso ao parque nacional.

» Viagem de 4 a 5 noites, dividiria o tempo entre Santo Amaro e Barreirinhas. Neste caso, o principal objetivo ao se hospedar em Barreirinhas é fazer o passeio do Circuito Lagoa Bonita.

» A partir de 6 noites disponíveis dá para dividir a estada entre Santo Amaro, Barreirinhas e Atins. Porém, é preciso otimizar muito bem o itinerário para conseguir aproveitar os passeios em cada destino.

Murilo Pagani
Introvertido de carteirinha com picos de sociabilidade quando necessário ou depois de alguns goles de cerveja. Queria saber escrever bonito, mas cultivo um enorme apego à desculpa de que sou originalmente de exatas para justificar a minha falta de dedicação em combinar as palavras uma depois da outra. Espero que entenda!
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.