Dicas e roteiros de viagem pela América Latina

Por Murilo Pagani

Praia do Forte [Bahia]: Melhores dicas e passeios

Apesar de nos últimos anos ter perdido parte dos holofotes turísticos para destinos do sul do estado, a Praia do Forte continua sendo uma das grandes estrelas do litoral da Bahia. Aliás, tratando-se das praias do norte, ela segue sendo a queridinha dos turistas.

E há várias razões para o seu sucesso atemporal. A proximidade de Salvador é sem dúvidas um importante estímulo para os visitantes irem até lá. Porém, apenas isso não seria motivo suficiente para que ela cativasse tantos viajantes há mais de três décadas.

Curiosamente, porém, estes poderes de sedução foram mudando ao longo dos anos. Embora as suas belezas naturais continuem intactas e muito bem preservadas, a pacata vila de pescadores dos anos 80 e 90 ficou para trás.

Se o astral sossegado e o ambiente rústico com pouca estrutura eram os seus diferenciais do passado, hoje, o que faz os olhos dos turistas brilharem é o seu bem-apessoado conjunto de bares, restaurantes e lojas. E talvez, mais do que a estrutura propriamente dita, o que mais encanta é a maneira ordenada como ela foi desenvolvida.

Portanto, pode apostar: mesmo que a Praia do Forte já não seja mais àquela velha conhecida, uma nova viagem até lá continua valendo a pena. Ou, se você não estiver mergulhado em memórias do passado, a probabilidade de você se apaixonar por este destino é ainda maior.

Dicas de viagem à Praia do Forte

1- Onde fica a Praia do Forte?
2- Quando ir à Praia do Forte?
3- Vale a pena fazer um passeio bate-volta à Praia do Forte?
4- Como chegar à Praia do Forte?
5- Hospedagem
6- O que fazer na Praia do Forte?
7- Praias próximas à Praia do Forte
8- Onde comer na Praia do Forte?
9- Roteiro de 4 dias na Praia do Forte

1- Onde fica a Praia do Forte?

A Praia do Forte fica no município de Mata de São João, no litoral norte da Bahia, em uma região conhecida como Costa dos Coqueiros. Está localizada a apenas 60 quilômetros do Aeroporto Internacional de Salvado e a aproximadamente 80 quilômetros dos bairros mais centrais da capital baiana, como por exemplo, Pelourinho, Barra e Rio Vermelho.

onde ficar a Praia do Forte?

Praça principal da Praia do Forte

» Clique aqui para encontrar ofertas de pousadas na Praia do Forte

2- Quando ir à Praia do Forte?

A melhor época para ir à Praia do Forte são nos meses de agosto, setembro, dezembro, janeiro e fevereiro. Isso porque, historicamente, estes são os períodos com menor índice de precipitação. Porém, isso não quer dizer que você não conseguirá aproveitar a praia em outras estações.

Outubro, novembro e março, por exemplo, são meses em que as chuvas até podem aparecer, mas não chegam a causar grandes complicações no roteiro. Normalmente, são chuviscos passageiros pela manhã ou final de tarde. Inclusive, estive na Praia do Forte no final de março e consegui visitar tudo o que gostaria.

Por outro lado, o período mais úmido do ano e que talvez chova mais do que o desejável vai de abril a julho. Não que chova o tempo inteiro todos os dias do mês, aliás, longe disso. Mas se chover quatro ou cinco dias seguidos justamente durante a sua viagem, não dá para reclamar.

Além disso, há outros fatores que podem implicar sobre quando ir à Praia do Forte.

Quem tem pavor a multidões e está com o orçamento apertado deve evitar viajar nos meses de dezembro, janeiro e feriados prolongados.

Para fazer os passeios que têm como objetivo a observação de baleias jubartes, a viagem deve ser programada de julho a meados de outubro.

Por fim, para os viajantes que fazem questão de se divertir em piscinas naturais, consulte a tábua das marés para verificar quando elas estarão baixa durante o dia. De modo geral, as melhores marés para estes passeios são durante os períodos de luas cheia e nova.

melhor época para viajar à Praia do Forte

Os meses com maio volume de chuva na Praia do Forte é entre abril e julho

3- Vale a pena fazer um passeio bate-volta à Praia do Forte?

Sem delongas: se você está fazendo uma viagem a Salvador e só terá um dia para ir à Praia do Forte, o passeio bate-volta vale a pena, sim. É claro que pernoitando lá você teria a chance de conhecer o movimento noturna da vila, porém, o passeio de um dia é um ótimo cartão de visitas às belezas naturais deste trecho do litoral baiano.

Além de ser um dia bastante aproveitável porque não se gasta tanto tempo na estrada para chegar lá, os receptivos turísticos já estão habituados a realizar este tour. Inclusive, há saídas diariamente.

Normalmente, estes passeios em grupo custam em torno de R$ 100,00 por pessoa e o roteiro inclui parada em duas praias: Praia do Forte e algum outro pedaço de areia próximo dela, como por exemplo, Guarajuba.

Além disso, se você estiver de carro poderá fazer esse passeio por conta própria sem nenhuma complicação. Aliás, você terá ainda mais liberdade para fazer os seus horários e as paradas que desejar.

Em todo caso, se você é do tipo de viajante que prefere ficar mais tempo em um destino, recomendo passar pelo menos dois dias inteiros na Praia do Forte.

» Clique aqui para reservar seu passeio à Praia do Forte (R$ 100,00/pessoa)

passeio bate-volta para a Praia do Forte

O passeio de um dia para a Praia do Forte a partir de Salvador é um bom plano para quem está com os dias contados

4- Como chegar à Praia do Forte?

O aeroporto mais próximo da Praia do Forte é o Aeroporto Internacional de Salvador (SSA), localizado a 60 quilômetros. Se você pretende desembarcar e seguir viagem direto e sem paradas na capital, o ideal é alugar um carro ou contratar um transfer para fazer este deslocamento – especialmente se você for chegar em horários mais restritos.

Se você decidir alugar um carro e seguir viagem por conta própria, gastará cerca de 1h20 para fazer este percurso em uma estrada duplicada em boas condições.

No caso de transfer, no site da Easy Travel Shop você encontra este serviço compartilhado no valor de R$ 100,00 por pessoa. (Clique aqui para mais informações).

Além disso, alguns taxistas também fazem este tipo de corrida por um valor que varia entre R$ 250,00 e R$ 300,00. Porém, o ideal é que você também já deixe reservado antes de chegar em Salvador.

Ônibus de Salvador para a Praia do Forte

Saindo de Salvador você também pode ir para a Praia do Forte de ônibus. Inclusive, foi exatamente este meio de transporte que utilizei.

Essa rota, assim como outras que tem como destino o litoral norte da Bahia, é operada pela empresa Atlântico, que tem guichê no Corredor 3 do segundo andar do Terminal Rodoviário de Salvador.

Os ônibus saem da própria rodoviária e há saídas de hora em hora, sendo o primeiro horário às 6h e o último às 17h. No meu caso, comprei a minha passagem na hora, em um domingo de manhã, e o ônibus estava praticamente vazio. Portanto, a menos que você vá viajar em uma data muito especial de alta temporada, não há necessidade de comprá-la com antecedência.

Os veículos utilizados são ônibus convencionais intermunicipal, ou seja, aqueles com poltrona marcada, bagageiro externo e banheiro. O valor da passagem foi cerca de R$ 15,00 e o percurso levou aproximadamente 2h.

Ao longo do caminho o ônibus vai parando em outros pontos para recolher mais passageiros. Inclusive, há uma parada em frente à Estação de Metrô Aeroporto. No caso, ele passou por lá em torno de 40 minutos depois de ter saído da rodoviária.

como ir à Praia do Forte

Há ônibus direto entre a rodoviária de Salvador e a Praia do Forte

5- Hospedagem

Há excelentes pousadas em Praia do Forte para quem pretende passar alguns dias à toa de frente para o mar. E o melhor: há desde hostels baratinhos a resorts elegantes.

Para poder ir à praia ou sair à noite sem precisar pegar no volante, a melhor localização para a sua estada é pelos arredores da Alameda do Sol, como é conhecida a Avenida Antônio Carlos Magalhães. Esta é a principal ruazinha da vila – uma via apenas para pedestre e repleta de bares, restaurantes e lojas. O ideal, para evitar possíveis barulhos do comércio, é escolher uma hospedagem nas ruas paralelas a ela.

Pousadas na Praia do Forte

Para viajantes solos em busca de um dormitório compartilhado, o melhor lugar para se hospedar é o Praia do Forte Hostel. Aliás, como o hostel também possui suítes privativas por um preço camarada, a dica também é válida para os forasteiros que prezam por privacidade.

Além de ótima estrutura e ambientes organizados, o Praia do Forte Hostel tem localização prática, limpeza impecável e café da manhã caprichado. Inclusive, foi lá onde eu me hospedei durante a minha viagem à Praia do Forte e com toda certeza ficaria outras vezes.

Para quem não faz questão de uma pousada convencional, dois lugares bem avaliados e baratos para ficar na Praia do Forte são o Praia do Forte Suítes e o Cantinho da Praia do Forte. Fora da alta temporada é comum que as suítes para duas pessoas custem na faixa de R$ 200,00.

Querendo investir em uma pousada mais charmosa, com piscina e àquele café da manhã digno de férias, três opções que possuem ótima reputação e estão entre as melhores pousadas na Praia do Forte, são: Pousada Paraíso do Forte, Pousada Ogum Marinho e Hotel Via dos Corais.

Ou, para encontrar outras hospedagens para fazer a sua reserva, recomendo ficar de olho nas ofertas especiais do site Booking.com.

hospedagem na Praia do Forte

A melhor área para se hospedar na Praia do Forte é pelos arredores da Avenida Antônio Carlos Magalhães

6- O que fazer na Praia do Forte?

Apesar de o mar ser a grande atração deste destino, há alguns passeios para fazer na Praia do Forte além de esticar a canga na areia.

O ponto turístico mais visitado é a Fundação Projeto Tamar, que fica no centrinho da vila, logo atrás da fotogênica igrejinha de São Francisco de Assis. Dependendo do seu horário de chegada um bom plano é visitá-la logo no primeiro dia.

Outro local dedicado à vida marinha é o Espaço Baleia Jubarte. Inclusive, entre os meses de julho e outubro é possível realizar passeios para a observação destes pequeninos mamíferos em seu habitat natural.

Mais dois pontos turísticos na Praia do Forte que podem preencher o seu roteiro são o Parque Municipal Klaus Peters e o Castelo Garcia D’Ávila. Este último fica mais afastado da vila e você precisará de algum transporte para chegar lá.

Além disso, algumas agências, como a Portomar Passeios Turísticos, realizam passeios de barco, buggy, quadriciclo, mergulho e voos de parasail. Cada um destes passeios custa, em média, R$ 150,00 por pessoa.

passeios na Praia do Forte

Lagoa em frente ao Parque Municipal Klaus Peters

7- Praias próximas à Praia do Forte

Há uma série de praias que você pode visitar durante uma viagem à Praia do Forte. Enquanto algumas estão na mesma faixa de areia e pertinho da vila – sendo possível ir andando até elas – outras estão mais afastadas e você precisará ir de carro.

A praia central da vila, em frente à Igreja de São Francisco de Assis, é conhecida como Praia do Portinho. Apesar de sempre ter algumas embarcações na água, os banhistas parecem não se importar e ocupam a faixa de areia por estas bandas. Até porque, é neste canto onde está a Barraca Garcia D’avila – um dos poucos lugares para almoçar de frente para o mar na Praia do Forte.

Caminhando para o lado direito você passará pelo trecho da Praia do Forte e suas piscinas naturais e, em cerca de 20 minutos, chegará à Praia do Tivoli, que fica em frente ao famoso resort de mesmo nome. Como nesta parte não há estrutura de barraca, o passeio é mais válido para uma caminhada à beira-mar durante a maré baixa.

Indo para o lado esquerdo a partir da Praia do Portinho estão as duas praias onde você conseguirá cadeiras, guarda-sol e bebida gelada: a Praia Pedra do Chapéu e a Praia do Lord. Da vila à Praia do Lord você também gastará cerca de 20 minutos para chegar andando pela faixa de areia – mais uma vez, prefira ir durante a maré baixa.

Para curtir um banho de mar o melhor a fazer é se aquietar em alguma destas duas praias anteriores que foram citadas. Porém, se você gosta de caminhar dá para esticar a pernada até a Praia do Papa Gente (com piscinas naturais) e a Praia da Casinha – ambas sem quiosques e sem sombra natural.

Para ir de carro ou com passeios de buggy

Se você estiver de carro ou pretende fazer um passeio de buggy poderá visitar também outras praias pelos arredores da Praia do Forte.

Ao sul, a Praia de Guarajuba (15 km) e a Praia de Itacimirim (11 km) oferecem o melhor banho de mar com boa estrutura de quiosques na areia.

Caso opte pelo norte, a Praia do Imbassaí (15 km) e a Praia de Santo Antônio (20 km) são as mais presentes nos itinerários por estes lados.

o que fazer na Praia do Forte

O trecho entre as praias Pedra do Chapéu  e Lord possuem serviços de cadeiras, guarda-sol e bebidas

Praia do Forte dicas

Caminhando para o lado esquerdo da praia central você encontrará os melhores trechos para banho

8- Onde comer na Praia do Forte?

A maior concentração de restaurantes na Praia do Forte está na Alameda do Sol – uma charmosa ruazinha apenas para pedestres que vai do acesso principal da vila até a praia. Por lá, você encontrará pizzarias, cafeterias, bares, restaurantes contemporâneos e praticamente tudo o que há de melhor para deixar o seu estômago contente.

Por outro lado, para comer bem na Praia do Forte e frequentar os burburinhos mais ajeitados é preciso estar disposto a investir as suas verdinhas. Afinal, os preços das refeições não são lá muito em conta – especialmente se você já tiver habituado com os valores de Salvador.

Ainda assim, para quem precisa economizar dá para se virar com os PFs de alguns restaurantes na hora do almoço e recorrer a lanches mais modestos na hora do jantar. Na Vinopizza, por exemplo, há pratos executivos que custam entre R$ 19,00 e R$ 38,00 durante o dia. O Its Gastronomia e o 7Express Pizza Bar são outras opções para comer bem sem causar uma indigestão no bolso.

Por fim, para quem não abre mão de experiências gastronômicas mais completas durante as andanças, alguns nomes que costumam agradar, são: Terra Brasil Restaurante, Tango Café, Souza Bar e Restaurante, Restaurante Donana e Restaurante Sabor da Vila.

onde comer na Praia do Forte

Prato feito do Restaurante Vinopizza

9- Roteiro de 4 dias na Praia do Forte

Deixarei a seguir uma sugestão de roteiro de 4 dias na Praia do Forte. Neste caso, vou considerar um dia de ida, dois dias livres na vila e outro dia de volta. Porém, tenha tem mente que dependendo do seu horário de chegada ou saída, pode ser que a programação precise de alguns ajustes.

Além disso, lembre-se que caso você não tenha todo este tempo disponível, com um final de semana a viagem já valerá a pena. Neste caso, basta focar a sua programação nas atividades que te parecerem mais atraentes.

» Primeiro dia: Chegada, check-in na pousada e tarde no Projeto Tamar + Praia do Portinho (a praia central da Praia do Forte).

» Segundo dia: Piscinas naturais, Praia do Lord e Praia Pedra do Chapéu. No final da tarde você pode fazer uma caminhada até a Praia do Tivolli e a Barra da Lagoa.

» Terceiro dia: Passeio de buggy pelas praias do sul e tarde no Castelo Garcia D’Ávila.

» Quarto dia: Manhã livre para ir a uma praia próxima da pousada e retorno.

3 lugares para se hospedar na Praia do Forte

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o Praia do Forte Hostel é a melhor opção da cidade.

($$) Quem faz questão de privacidade, mas não quer gastar uma fortuna, a Praia do Forte Suítes tem um ótimo custo-benefício.

($$$) Podendo investir um pouco mais, vale conferir as suítes da Pousada Paraíso do Forte.

» Se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem na Praia do Forte.

Murilo Pagani
Introvertido de carteirinha com picos de sociabilidade quando necessário ou depois de alguns goles de cerveja. Queria saber escrever bonito, mas cultivo um enorme apego à desculpa de que sou originalmente de exatas para justificar a minha falta de dedicação em combinar as palavras uma depois da outra. Espero que entenda!
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentários:
Sergio Moreira de Souza disse:

Olá. Reportagem interessante e bem esclarecedora. Após conhecer todas capitais do Nordeste, quero viajar para destinos alternativos e bons. Só faltou vc mencionar sobre a estatística de segurança do local, item importante

Murilo Pagani disse:

Oi, Sérgio, tudo bem?

que bom que gostou da dicas.

Realmente, ficou faltando…

De modo geral, achei bem tranquilo lá, mas não sei te informar uma estatística mais clara sobre o assunto.

Abraço

Leonilda martinha disse:

Dicas interessantes para os turistas viajarem tendo uma noção do lugar em que vai se hospedar

Murilo Pagani disse:

Que bom que gostou das dicas, Leonilda!

Abraço