Canal do Panamá: História, curiosidades e dicas de como visitar uma das atrações turísticas mais emblemáticas da capital panamenha.
Salve eta imagem no seu Pinterest!!!

Doze mil quilômetros. Após a inauguração do Canal do Panamá, esta foi a distância encurtada para se navegar entre cidade como Nova Iorque e São Francisco, ou até algum país sul americano localizado ao norte da costa pacífica.Antes disso, um navio que saísse da costa leste americana ou até mesmo da Europa, teria que contornar toda a costa pela América do Sul para chegar em países como Peru e Equador.

Considerada uma das maiores obras de engenharia do mundo, o Canal do Panamá abriu as portas para o comércio marítimo internacional. Reduzindo tempo de navegação e consequentemente custos, o canal que liga os oceanos Atlântico e Pacífico  entrou para a história ao ser inaugurado oficialmente em 1914.

Leia também: 10 hotéis baratos na Cidade do Panamá

# A história

O sonho de ligar esses dois oceanos surgiu ainda no século 16, quando o espanhol Vasco Nunes Balboa se deu conta de que ambos  eram separados por uma estreita faixa de terra. Porém, foi somente em 1880 que os franceses iniciaram a construção do tal canal. Nessa época, o território panamenho ainda fazia parte da atual Colômbia.

Durante vinte anos a França se esforçou na construção da obra, porém, foram tantas as dificuldades encontradas que não houve outra saída senão abandoná-la. Terreno desafiador, projetos de uma complexidade sem tamanho e doenças tropicais, esses foram os principais motivos do fracasso francês. Estima-se que aproximadamente 20.000 trabalhadores morreram durante esse período, atingidos por doenças como a Malária e Febre Amarela.

Em 1904, depois de assinar um contrato com o Panamá e comprar todos os direitos e propriedades francesas sobre o Canal, os Estados Unidos tomaram frente à execução da obra. Foram mais dez anos de trabalho, aproximadamente $375 milhões de dólares investidos e mais 5.000 trabalhadores mortos.

Tanto investimento não era em vão. Após a inauguração do canal, os Estados Unidos administravam e tinham total controle sobre a chamada Zona do Canal, conforme previa um tratado assinado em 1903. Depois de muitos conflitos e tensões, os americanos assinaram outro tratado em 1977 que previa devolver gradualmente a administração do canal ao Panamá.  Os panamenhos só assumiram o controle total das operações em 31 de dezembro de 1999.

Canal do Panamá: dicas de como visitar

como hegar ao Canal do Panamá

Leia também: Panamá, tudo o que você precisa saber

# Curiosidades

>>> O canal tem aproximadamente 80 quilômetros de extensão

>>> Uma embarcação demora de oito a dez horas para cruzá-lo

>>> A fila de espera pode passar das 27 horas

>>> O custo médio para atravessar o canal é de U$ 50.000,00. O valor é calculado de acordo com a carga transportada

>>> De 13 a 15 mil embarcações transitam pelo canal anualmente

>>> Os Estados Unidos usaram o canal durante a Segunda Guerra Mundial para chegar à costa pacífica após o ataque a Pearl Harbour

Leia também: Cidade do Panamá | Dicas práticas para sua viagem

# Como visitar o Canal do Panamá

Nada mais natural do que uma das mais importantes obras de engenharia do mundo também ser uma grande atração turística. Muitas pessoas que estão viajando pela capital panamenha ou até mesmo os que fazem apenas uma escala no país, incluem o canal em seu roteiro pelo Panamá.

Há duas eclusas que são abertas para o turismo: a Gatún, que fica do lado Atlântico; e a Miraflores, com melhor infraestrutura para o turista e mais perto da Cidade do Panamá.

Para chegar até a Eclusa de Miraflores é bem fácil. Do principal terminal de ônibus da cidade, o Albrook, saem ônibus a cada hora com destino ao canal. A entrada para a visitação custa U$ 15,00. Além de poder ir até aos mirantes com vista para o canal, você pode assistir a um vídeo informativo e conhecer o museu que conta toda a história da sua construção.

guia de viagem américa central

Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here