COMPARTILHAR

Atenção Viajante!!!

Economize no seu seguro viagem fazendo uma cotação online, que compara as melhores seguradoras do mercado.

»»» Clique aqui e descubra agora quanto você vai precisar investir na sua segurança durante a sua viagem.

PS: Pode apostar que é menos do que você imagina! :)
Chicken Bus
Foto: Ellen Chen

Uma das coisas que eu provavelmente sentirei falta da América Central são dos chicken buses. Quem os conhece pode até pensar que eu estou ficando louco ou algo do tipo, mas com certeza minhas viagens de ônibus não serão as mesmas. Eles eram sem nenhuma dúvida  a minha primeira opção para viajar, pois, além de serem a alternativa mais barata, ainda me proporcionavam inúmeras histórias.

Os chicken buses (assim chamado pelos viajantes) ou colectivos são os ônibus comuns – utilizados pelos moradores  para se locomover de uma cidade a outra. Eles são veículos escolares antigo, comprados a um preço muito baixo dos Estados Unidos ou Canadá.  Com essas informações você já pode ter uma ideia de que conforto e ônibus novos não é o que te espera pela frente.

1- Trocas de ônibus constantes

Dificilmente você fará uma viagem somente em um chicken bus. Aceite isso como uma regra e quando não acontecer, o que acho muito improvável, será uma exceção e motivo para comemorar.  Percursos que parecem ridiculamente curtos podem demorar horas e exigir inúmeras “conexões”. 

Só para vocês terem uma ideia, vou citar  o percurso entre duas cidades muito turísticas na Guatemala. Antes de ir de Antigua até o Lago Atitlan, verifiquei no Google Maps que a distância era de 88 quilômetros, e logo imaginei que duas horas de viagem  em apenas dois chicken buses seriam suficientes. Grande engano.

Perguntei a recepcionista do hostel em quais cidades deveria fazer as trocas de ônibus e ela já veio com papel e lápis para anotar. Resultado: Antigua-Chimaltenango- Los Encuentros- Sololá-Panajachel, ou seja, quatro  ônibus e quatro horas de viagem

2- O ajudante do motorista

Acostume-se com essa ilustre presença. Escrevi ajudante e não cobrador porque ele faz muito além de cobrar as passagens. É ele quem grita pela porta do ônibus anunciando o destino final, recruta passageiros, cobra as passagens, sobe em cima do ônibus para acomodar alguma bagagem, grita para te avisar que você já chegou na sua parada, te explica onde pegar o próximo ônibus, sobe novamente em cima do ônibus para pegar sua mochila, abastece o ônibus, corre atrás do ônibus porque ele resolveu comprar uma coca cola no meio do caminho. Enfim, um malabarista.

Chicken Bus

Leia também: Guia de viagem pela América Central

3- Time is money

Essa é uma das regras do chicken bus e os motoristas a levam muito a sério, dada a velocidade com que dirigem. Assim que entrar em um, já procure algum lugar onde possa se segurar, mesmo que esteja sentado.

Prepare-se também para subir ou descer do ônibus com ele ainda em movimento, a velocidade estará bastante reduzida, mas quase nunca eles estão definitivamente parados.

Leia também: Quanto custa viajar pela América Central ?

4- Buzinas

Outra regra dos chicken buses. Buzinar para ultrapassar, buzinar enquanto está ultrapassando, buzinar quando terminar a ultrapassagem , buzinar para avisar as pessoas que estão esperando o ônibus que ele esta chegando , buzinar quando cruzar com outro chicken bus. Buzinar para tudo.

5- Conforto

Você não está viajando em um chicken bus porque ele é a sua opção mais confortável, portanto, esqueça isso.  Eles são bastante apertados, principalmente se você tiver mais de um metro e oitenta.

Normalmente, os chicken buses possuem duas fileiras de assentos: uma com dois lugares e a outra com três. Não estranhe se três e quatro pessoas sentarem nos respectivos assentos formando assim uma única fileira com sete lugares. Nesses casos, o corredor, que já é bem estreito, fica ocupado com as pessoas sentadas.

Chicken Bus
Raridade: ônibus vazio

6- Vendas

Durante o caminho surgirão pessoas vendendo de tudo dentro do ônibus. Água, chicletes, sorvete, refrigerante, frutas, empanada, pizza, remédio  e jornal estão entre os itens mais comuns. Aproveite para almoçar por ai mesmo já que você não terá tempo entre uma conexão e outra.

7- São baratos

Mesmo tendo que pegar muitos ônibus  para chegar ao seu destino final, essa com certeza será a maneira mais barata para viajar pela América Central.

guia de viagem américa central

# Dicas práticas para viajar em chicken bus

>>> Não leve muita bagagem. O ideal para esse tipo de viagem são as mochilas, pois geralmente elas cabem no bagageiro superior dentro do próprio ônibus. Se ela for muito grande e não couber ali, será colocada em cima do ônibus e poderá molhar em caso de chuva.

>>> Entre pela porta traseira do ônibus sempre que possível. Além de evitar que você bata em todo mundo com a sua mala, em alguns ônibus há um espaço vazio onde você pode acomoda-las.

>>> Entre e pague depois, esse é o sistema do chicken bus. Após você estar acomodado (ou não) e o ônibus com um grande número de passageiros, o ajudante passará recolhendo o dinheiro. Infelizmente alguns querem cobrar mais caro simplesmente pelo fato de você ser estrangeiro. Para não correr esse risco, observe quanto as pessoas estão pagando ou pergunte a alguma pessoa perto de você quanto custa a passagem.

>>> Fique atento para a sua parada final. Nem sempre o ajudante se lembra que há um turista no ônibus e que ele precisa ser avisado onde descer. Pergunte para algum passageiro se ele pode te avisar quando chegar em determinado lugar, caso ele não saiba ou irá descer antes, pergunte a outro.

>>> Atenção aos seus pertences. Apesar de nunca ter acontecido nada comigo, já ouvi algumas histórias de viajantes que tiveram a mochila aberta ou cortada sem nem perceberem.

>>> Mantenha-se desidratado. Eu sei, este não é um conselho que alguém deveria dar. E você não precisa segui-lo. Mas como você deve ter percebido uma viagem de chicken bus pode ser bem demorada.

Além disso, quase nunca você vai fazer as trocas de ônibus em uma rodoviária ou em um lugar com banheiro – normalmente é em algum ponto de ônibus pela estrada. Por isso, nos dias de viagem eu tomava o mínimo de água possível para não passar nenhum aperto. 

>>> Aceite os imprevistos numa boa. Apesar de ser bem difícil em algumas situações, lembre-se que isso faz parte de viajar, viver novas experiências e tentar aprender alguma coisa com elas.

Ônibus quebram, pode estar chovendo e você se molhará entre uma conexão e outra,  as vezes você chega tarde demais em uma cidade e não há mais ônibus para o seu destino final- como Murphy não perdoa, provavelmente todas essas coisa acontecerão no mesmo dia. Acredite, ficar nervoso não irá resolver nenhum dos seus problemas.

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

5 COMENTÁRIOS

    • Oi, Lívia!

      Que bom que gostou das dicas! 🙂

      Basicamente o mesmo que recomendo para todos… hahaha

      Muito planejamento e pesquisa, ir para destinos baratos, e por aí vai…. rs

      Abraço

    • Oi!

      Esse é o transporte público de alguns países na América Central, como: Nicarágua, El Salvador, Guatemala e Honduras.

      Abraço,
      Murilo

  1. Para alguns, o ajudante do motorista é o Money Man. Rsrs
    Em alguns casos, é cobrado um valor extra pelo fato de deixar as mochilas na parte superior do chicken bus.

  2. * Para evitar comentários spans (falsos), solicitamos que ao deixar sua mensagem você também preencha um campo com seu nome e e-mail.
    Mas não se preocupe, pois estas informações estão seguras e seu e-mail não será exibido e nem compartilhado com outras pessoas!
    Para mais informações clique aqui para ler a nossa Política de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here