Ilha Grande dicas de viagemDiferente de outros destinos que já visitei, Ilha Grande me conquistou logo de cara, antes mesmo de desembarcar no seu cais principal, na Vila de Abraão. A vista que se tem ao chegar nessa vilazinha, para mim, já havia compensado as longas horas de viagem. E com o passar dos dias esse encantamento só foi aumentado e, o motivo, é apenas um: as centenas de praias e paisagens deslumbrantes. Fiquei cinco dias na ilha e sai com a sensação de que faltou muita coisa para conhecer. Portanto, já fica aí a primeira dica sobre Ilha Grande: uma viagem de final de semana ou feriado prolongado pode até ser uma boa maneira de começar a explorá-la, mas esteja ciente que Ilha Grande tem praias e atrações pra mais de uma semana.

Com a primeira dica dada, continue lendo pois nesse post você encontrará muitas outras para planejar a sua trip. Vou te contar qual é a melhor época para ir, como chegar até lá, onde se hospedar, onde comer e quais são os principais passeios de Ilha Grande.

# Quando ir

Tentar prever o clima em Ilha Grande é uma tarefa bem complicada. Isso porque, apesar de cada estação ter as próprias características, a qualquer momento ele pode te surpreender.

Eu, por exemplo, visitei a ilha em janeiro e estava certo de que enfrentaria tempo ruim. Porém, fui afortunado com cinco dias seguido de bastante sol e calor. A chuva até esteve presente, mas de forma bem modesta e somente nos finais de tarde e a noite.

Mesmo tendo essa sorte, numa próxima visita eu evitaria os meses de verão – de dezembro a março. Apesar do clima ser imprevisível e poder ajudar, uma coisa é certa: essa é a época do ano com mais turistas e mais cara em Ilha Grande.

Finais de semana e feriados também são bastante concorridos. Não é raro ter que enfrentar longas filas da balsa para poder chegar à Ilha.

Os meses de abril, maio, junho e agosto me parecem os mais adequados para uma viagem, e é quando eu pretendo ir numa próxima oportunidade. Junto com a chuva, diminuem também os turistas e os preços. As temperaturas são mais amenas durante a noite, mas não chega a ser um incomodo. Evitaria julho, não por causa das condições climáticas, mas por ser período de férias escolares que, consequentemente, faz aumentar o número de viajantes.

A primavera, assim como no outono e inverno, atrai menos turistas do que no verão.  É uma boa solução para quem não quer pagar os preços de alta temporada. Mas esteja ciente de que as chuvas começam a aparecer com mais frequência.

dicas de Ilha Grande
Praia dos Meros

Leia também: Roteiro de viagem para Ilha Grande

# Como chegar em Ilha Grande

O primeiro passo para chegar à Ilha Grande é ir até Angra dos Reis, Mangaratiba ou Conceição de Jacareí. Essas são as cidades de onde saem embarcações rumo à Ilha. Para quem sai de São Paulo o destino mais próximo é Angra dos Reis. Já para quem começa a viagem no Rio de Janeiro a cidade de Mangaratiba está mais perto, porém, é em Conceição do Jacareí onde há mais horários de saídas. Como a minha experiência foi saindo de São Paulo, é sobre ela que vou focar nesse texto. Mas nesse post você encontra dicas de como chegar à Ilha Grande saindo de várias cidades brasileiras.

>>> São Paulo x Angra dos Reis

De ônibus você gastará quase oito horas para fazer esse percurso. Quem faz essa rota é a empresa Reunidas, há mais de cinco saídas diárias e a passagem custa R$ 100,00. A dica, apesar de óbvia, é fazer essa viagem durante a noite para chegar bem cedo em Angra dos Reis. Da rodoviária de Angra até o local de onde saem as embarcações são 2,5 quilômetros – que podem ser feitos a pé, de ônibus ou táxi.

Pra quem vai de carro a viagem é um pouco mais rápida. Eu, por exemplo, gastei seis horas. Nesse caso lembre-se de que você terá que deixar seu veículo em algum estacionamento em Angra dos Reis. O Dois Irmãos fica bem perto de onde saem as embarcações e foi esse que utilizei. A diária custou R$ 30,00.

>>> Angra dos Reis x Ilha Grande

A partir de Angra você terá basicamente duas opções de barcos para ir até Ilha Grande.

A barca da CCR, que sai somente às 15h30 de segunda a sexta, e às 13h30 aos sábados, domingos e feriados. A viagem leva cerca de duas horas e a passagem custa R$ 16,00.

A outra opção são os barcos rápidos ou, como também são conhecidos, flex boats. A viagem leva apenas 30 minutos, porém, você terá que desembolsar bem mais, R$ 50,00. Esses barcos saem de hora em hora, sendo o primeiro às 7hs e o último às 18hs.

Ilha Grande quando ir

# Onde ficar

As principais hospedagens em Ilha Grande estão concentradas na Vila de Abraão. E, a menos que você queira ficar em um local menos movimentado, com pouca infraestrutura turística e desconectado do mundo, é nela que eu recomendo que você se hospede.

Abraão é o maior povoado da ilha, funciona como a “capital” de Ilha Grande. Lá você encontrará muitas pousadas, hostels, campings, restaurantes, mercados e agências de viagem. É nessa vilazinha que chegam a maior parte das embarcações que vêm do continente, e de onde saem praticamente todos os passeios de barco por Ilha Grande.

A minha experiência de hospedagem foi acampando, mas especificamente no Camping Cantinho da Ilha. Como passava inteiro fora e só utilizava o camping para tomar banho e dormir, ele atendeu as minhas necessidades. Mas, digamos, que não é exatamente o melhor camping do mundo.

Na área destinada para acampar há espaços com e sem cobertura. Também há muitos pontos de tomada, se precisar de uma extensão para chegar à sua barraca você pode emprestar na recepção. Você tem que pagar R$ 20,00 de caução mas esse dinheiro é devolvido quando você devolver a extensão. Eles também alugam ventilador por R$ 10,00/dia.

No camping há vestiários masculinos e femininos que nem sempre estavam tão limpos. Também há uma cozinha compartilhada com muitos utensílios e quatro geladeiras. Senti falta de uma área comum coberta onde os hospedes pudessem interagir quando estava chovendo. Paguei R$ 30,00/dia com barraca própria.

Vila de Abraão

Para quem quer se hospedar em hostels, o Marlin Hostel e o Beach House Ilha Grande parecem ser ótimas opções. São bem localizados, possuem uma estrutura legal e são bem avaliados nos sites de pesquisa. As diárias em quartos compartilhados custam a partir de R$ 80,00.

Já na linha de pousadas, a Pousada Casablanca e a Pedacinho de Céu possuem um ótimo custo- benefício.

Leia também: Dicas essenciais para decidir onde ficar em Ilha Grande

# Onde comer

A Vila de Abraão possui uma grande oferta de restaurantes, há tantos que fica até difícil decidir onde entrar. Por isso, vou deixar aqui os lugares que conheci e recomendo.

Para começar o dia a Padaria Pães e Cia, na Rua Santana, é uma boa opção. Além de servir buffet por quilo, há opções de lanches, pães doces, bolos, pão de queijo e croissant. Esses dois últimos itens são ótimos para quem quer economizar, já que custam R$ 4,50 cada.

Para um lanche rápido no fim da tarde, a Coruja Empanada pode te agradar bastante. O pequeno estabelecimento que está praticamente ao lado da Igreja de São Sebastião, possui apenas duas mesinhas do lado de fora e serve empanadas argentinas mega saborosas. Provei a de carne picante e não me arrependi nem um pouco. As empanadas custam R$ 7,00 cada.

Ilha Grande onde comer

Para quem gosta de crepes a boa notícia é que há muitos lugares onde você pode comê-los em Ilha Grande. Provei o do Pato Crepes, localizado na Rua Getúlio Vargas, e gostei bastante. É bom avisar que, dependendo da sua fome, apenas um pode não satisfazer. Há opções de crepes salgados, doces e vegetarianos, todos eles custam em torno de R$ 24,00. A cerveja do tipo long neck não é muito barata, R$ 10,00 a garrafinha.

Também na Rua Getúlio Vargas a Pousada dos Meros possui um restaurante bem bacaninha onde se serve pizza, crepe e comida mexicana. Os pratos custam em torno de R$ 25,00 e há uma boa variedade.

Para refeições mais completas a Pizzaria da Praça possui boas opções. Além das pizzas (óbvio), há pratos executivos para uma pessoa que custam a partir de R$ 23,00; pratos para duas pessoas a partir de R$ 75,00; e diversos tipos de porções a partir de R$ 35,00. Comi um tradicional PF com filé de frango, arroz, feijão, batata frita e salada – comida simples mas bem saborosa e com porções generosas.

# Atrações e passeios de Ilha Grande

Ilha Grande possui cerca de 100 praias catalogadas, ou seja, já da pra imaginar quais são as principais atrações desse destino, né? Tendo a Vila de Abraão como base, é possível explorá-las de duas maneiras: através de trilhas ou com passeios de barco. Não existe um jeito melhor que o outro, tudo vai depender do seu estilo, orçamento e tempo.

Os passeios de barco em Ilha Grande custam entre R$ 60,00 e R$ 180,00, dependendo do roteiro escolhido. Os mais famosos são a Meia Volta, Volta Ilha, Ilhas Paradisíacas, Super Sul e Lagoa Azul. Cada um deles passa por diferentes praias e ilhas.

Para quem preferir trilhas há uma infinidade de opções com diferente tempo de percurso e grau de dificuldade. Duas das mais procuradas são para Lopes Mendes e Dois Rios – duas praias belíssimas e que, de fato, vale muito a pena conhecer. A caminhada até cada uma delas leva cerca de 3hs saindo da Vila de Abraão

Aos arredores de Abraão a Praia da Júlia e a Praia do Abraãozinho são as mais indicadas. Você chega facilmente até elas caminhando por cerca de 30 minutos.

Outras praias que eu conheci em Ilha Grande e super recomendo são a do Aventureiro, Parnaióca e Palmas.

Ilha Grande o que fazer
Praia Parnaióca

+ Dicas de viagem em Ilha Grande

>>>É bem comum acabar a energia em Ilha Grande. Se você não quiser ficar sem eletricidade durante a sua estadia, o ideal é escolher uma pousada ou hostel que possua gerador.

>>> Ainda sobre hospedagem, se pretende viajar em feriados e na alta temporada, reserve com antecedência.

>>> Não há banco e nem caixa eletrônico na ilha. A maioria dos lugares aceitam cartões. Mas se fazer algum passeio de barco, por exemplo, fica mais barato se você pagar em dinheiro. Planeje-se sobre isso.

>>> Use repelente

>>> Os preços indicados nesse post são referentes ao mês de Janeiro/2017

>>> Ficou com alguma dúvida ou tem outras dicas de Ilha Grande??? Me conta aí nos comentários! 🙂

Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

12 COMENTÁRIOS

  1. Olá Boa noite ! Muito interessante o texto. Moro na ilha faz um ano e meio e realmente é encantadora. Particularmente sempre indico o mês de abril para visitação, a temperatura ainda está bem agradável e os vilarejos bem mais vazios. Quanto ao barco rápido, ele se chama Flex boat rs e nao fast. E só para atualização, a agência q funcionava como correspondente da caixa, fechou. Além disso, para quem vem do Rio a opção mais rapida eh por Conceição de Jacareí, mas nesse caso so possuem escunas ou Flex boat para travessia.

  2. * Para evitar comentários spans (falsos), solicitamos que ao deixar sua mensagem você também preencha um campo com seu nome e e-mail.
    Mas não se preocupe, pois estas informações estão seguras e seu e-mail não será exibido e nem compartilhado com outras pessoas!
    Para mais informações clique aqui para ler a nossa Política de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here