Em um primeiro momento pode parecer que não há muito o que fazer em Boipeba. E, na realidade, essa primeira impressão não está inteiramente equivocada. Ainda assim, o outro lado desta moeda é que apenas um passeio bate-volta para visitar as principais atrações desta ilha – que está no litoral da Bahia – não é suficiente de entregar o seu verdadeiro carisma.

A graça de um roteiro em Boipeba está justamente em se desfrutar da falta de obrigações turísticas. Há sim diversas praias e lugares para visitar, porém, o melhor jeito de fazer isso é no ritmo da ilha: vagarosamente.

Aliás, se muita tranquilidade não é a sua praia, talvez a Ilha de Boipeba de fato não seja para você – ao menos não por tanto tempo. Porém, se o que você procura é um cantinho sossegado sem o auê de destinos como Morro de São Paulo, pode apostar que aqui é o seu lugar.

Na dúvida, se organize para ter pelo menos um aperitivo deste refúgio baiano e incluir os principais passeios para fazer em Boipeba na sua programação. Afinal, alguns dias de frente para o mar não fazem mal a ninguém.

Onde fica Boipeba?

Boipeba fica no sul da Bahia, em uma região turística conhecida como Costa do Dendê. O destino está situado no Arquipélago de Tinharé e pertence à cidade de Cairu. Aliás, Morro de São Paulo é outro lugar que se encontra neste mesmo conjunto de ilhas e que está nos limites do mesmo munícipio.

O jeito mais comum para chegar à Boipeba é com as lanchas rápidas que saem do município de Valença e a navegação dura aproximadamente 1h.

onde fica Boipeba?
A vila de Boipeba, onde está a principal estrutura comercial da ilha, é conhecida como Velha Boipeba

» Clique aqui para encontrar ofertas de pousadas em Boipeba

Quantos dias ficar em Boipeba?

Na minha opinião, o tempo mínimo necessário para fazer os principais passeios em Boipeba são três dias inteiros. Ou seja, contando também os dias de ida e volta que serão parcialmente gastos com deslocamentos, o ideal é que se tenha ao menos cinco dias para a viagem.

Com mais tempo, você pode incluir mais um ou dois dias para descanso durante a sua estada em Boipeba. Ou, se você terá mais de uma semana para viajar e quer conhecer outros lugares, dá para incluir alguns dias em Morro de São Paulo durante o mesmo roteiro.

Por outro lado, se o que você tem disponível é um feriadão prolongado com a possibilidade de passar 48 horas completas apenas na ilha, a viagem continua valendo a pena. Tenha em mente, porém, que você precisará abrir mão de algumas atividades que serão indicadas ao longo deste texto.

Por fim, há ainda a possibilidade de fazer um tour bate-volta à Ilha de Boipeba. Normalmente, estes passeios de barco saem de Morro de São Paulo e de Barra Grande e o itinerário inclui visitas à duas ou três praias e uma piscina natural.

Para quem gosta de navegar e não tinha este destino como objetivo principal da viagem o passeio é até válido. Porém, neste caso, você não precisa se preocupar com o que fazer em Boipeba. Afinal, o roteiro será definido pela agência que você contratar o tour.

o que fazer em Boipeba quantos dias?
Recomendo passar pelo menos 2 ou 3 dias inteiros em Boiepba

Melhores passeios para fazer em Boipeba

Para tirar a lista do que fazer em Boipeba do papel – ao menos a que será indicada neste post – você precisará de três ferramentas: disposição para caminhar, um passeio de barco e um quadriciclo.

Eu sei, pode parecer muita coisa para um destino que até então não tinha obrigações turísticas. No entanto, é só assim que você conseguirá chegar às praias de Boipeba. Isso porque, não há carros de passeio circulando pela ilha. Ou você se rende a estes meios de transporte, ou ficará na sua pousada.

Ainda assim, não precisa se preocupar. O turismo em Boipeba já é bastante organizado quanto a estes meios de transporte, e você verá que é bastante simples incluí-los no seu roteiro.

1- Caminhada da Praia Boca da Barra à Praia da Cueira
2- Passeio de barco Volta à Ilha
3- Praia e piscinas naturais de Moreré
4- Passeio de quadriciclo pelas praias de Boipeba
5- Ver o pôr do sol na Praia Boca da Barra
6- Passar o entardecer no Céu de Boipeba
7- Passeio Boipeba Roots

melhores passeios para fazer em Boipeba
Boipeba

1- Caminhada da Praia Boca da Barra à Praia da Cueira

A melhor caminhada à beira-mar para fazer em Boipeba é da Praia Boca da Barra à Praia da Cueira. Afinal, além de passar por alguns dos cenários mais lindos da região, é neste trecho que está a melhor estrutura de quiosques.

A Boca da Barra é o pedaço de areia mais próximo da Vila de Boipeba, a apenas 5 minutos de caminhada do píer principal da ilha e a 10 minutos do centrinho comercial. Apesar de parte da praia ser ocupada por barcos atracados, quase no encontro do rio com o mar ela passa ser ocupada pelos banhistas. Inclusive, há uma boa estrutura de barracas para passar o dia.

Dobrando a esquina da Boca da Barra se inicia um trecho deserto de 800 metros. Ao final desta parte há uma escadaria onde começa a trilha que leva os visitantes até as praias de Pedrinhas, Tassimirim e Cueira. Enquanto as duas primeiras são apenas para ver e tirar fotos, na última há quiosques com a estrutura necessária para passar o dia.

Por lá, o lugar mais movimentado e com as instalações mais ajeitadas é o Restaurante Guido’s Lagostas. O preço do cardápio, porém, é proporcional a fama do lugar. Ainda assim, ao longo da praia há outras barracas mais modestas com comes e bebes mais acessíveis.

A caminhada total do início da Praia da Boca da Barra até a Praia da Cueira leva em torno de 40 minutos em um percurso que é praticamente todo plano. Ainda assim, recomendo ir durante o horário de maré baixa para que a pernada à beira mar seja mais fácil.

Por fim, na hora de voltar você pegar um quadriciclo desde a Praia da Cueira até vila. É comum que tenham motoristas parados esperando os banhistas em um dos acessos da praia. A corrida custa R$ 15,00 por pessoa.

Boipeba dicas de passeios
A Praia da Cueira é um dos melhores lugares para passar o dia em Boipeba

2- Passeio de barco Volta à Ilha

O passeio de barco oficial de Boipeba se chama Volta Ilha. E, fazendo jus ao nome que tem, o tour faz um contorno pelas piscinas naturais e pelas praias mais afastadas da vila. É uma atividade que dura o dia inteiro, começando às 10h e retornando ao centro somente depois do pôr do sol.

Embora o roteiro possa ter pequenas variações de acordo com o horário da maré, o itinerário oferecido pelas agências é basicamente o mesmo. Aliás, o preço também é tabelado: R$ 220,00 por pessoa. Contratei com a agência Boipeba Expedições, que tem uma loja física em frente a praça principal da vila, e ocorreu tudo conforme o combinado.

Durante o meu passeio, começamos o dia rumo às piscinas naturais de Moreré, que é a mais famosa da ilha. Depois de uma parada de aproximadamente 40 minutos, seguimos em direção à Ponta de Castelhanos.

Apesar de ser acessível de quadriciclo, a Praia da Ponta de Castelhanos está distante do centro da vila. Ficamos em Castelhanos por 1h30 para que pudéssemos aproveitar o mar e provar também os comes e bebes típicos deste pedaço de Boipeba: caipirinha de cacau com biribiri (R$ 25,00) e pastel de lagosta com queijo e banana da terra (R$25,00).

Com a maré ainda baixa, conseguimos visitar também a piscina natural de Castelhanos. Nosso próximo destino seria o vilarejo de Cova da Onça, onde os passeios de barco em Boipeba costumam fazer a parada para o almoço. No entanto, o grupo inteiro do barco decidiu pular essa parte do roteiro para poder visitar um banco de areia.

Por fim, o dia terminou à bordo do Restaurante Flutuante Portal das Ostras, para assistirmos ao pôr do sol. Para acompanhar este momento, vale a pena pedir uma dúzia da iguaria fresquinha, que sai por meros R$ 30,00.

passeio de barco em Boipeba
Uma das paradas do passeio de barco em Boipeba é na Ponta de Castelhanos

3- Praia e piscinas naturais de Moreré

Localizado a cinco quilômetros de Velha Boipeba – que é o centrinho da ilha – Moreré é o segundo vilarejo com melhor estrutura da região. Porém, veja bem, isso não quer dizer que você terá mil e uma possibilidades. Aliás, longe disso.

Apesar de ser o endereço de algumas pousadas, restaurantes e mercadinhos, dá para contar nos dedos os comércios de Moreré. Talvez seja necessário utilizar os membros dos pés, mas não vai além disso.

Por aqui, as ruas ainda são de terra, o acesso é ruinzinho e o marasmo predomina na maior parte do tempo. A praia em si não é aquelas coisas, porém, considero válido passar um dia – ou ao menos parte dele – por estas bandas.

Isso porque, caminhando cerca de 20 minutos a partir de Moreré se chega a uma das mais exuberantes praias de Boipeba: Bainema. Dona de uma faixa de areia a perder de vista e margeada por coqueiros, é aqui onde você encontrará o metro quadrado menos ocupado da ilha. Inclusive, esqueça as barracas e estrutura de frente para o mar.

Na minha opinião, um bom plano é passar a manhã em Bainema e na hora do almoço voltar a Moreré para deixar o seu estômago contente. Com disposição, dá para fazer ainda uma caminhada para ver o visual na foz do Rio Oritibe.

Sobre as piscinas naturais de Moreré, é mais fácil você conhecê-las através do passeio de barco Volta à Ilha.

No mais, saiba que para fazer o percurso entre o centrinho de Boipeba e Moreré é preciso pegar um táxiquadriciclo. No “Ponto do Trator”, próximo do burburinho da vila, sempre há motoristas esperando passageiros. Cada pernada do deslocamento custará R$ 25,00 por pessoa.

piscinas naturais em Boipeba
Piscinas naturais de Moreré

4- Passeio de quadriciclo pelas praias de Boipeba

Se você fizer os três passeios indicados anteriormente já terá visitado todas as praias de Boipeba. Porém, se você quiser juntar as indicações número 1 e 2 em uma única atividade, dá para conseguir isso realizando um passeio de quadriciclo. Além de utilizado como meio de transporte, esse veículo também serve para fazer roteiros mais completos pela ilha.

Portanto, se você terá apenas dois dias em Boipeba e quer visitar o maior número de lugares possível, faça o passeio de barco em um dia e o de quadriciclo no outro. Aliás, essa sugestão é especialmente pertinente para os viajantes que têm horror a longas caminhadas sob o sol quente.

Os itinerários dos passeios de quadriciclos em Boipeba costumam ser moldados à gosto do freguês. Consequentemente, o preço e a duração da parada em cada praia também vão variar de acordo com a rota escolhida.

Se sua intenção é descansar em uma das mais lindas praias da ilha, vale à pena fazer o passeio somente para à Praia de Castelhanos (R$ 200,00 para duas pessoas), esticando para almoço até a Cova da Onça, se assim você desejar.

Por outro lado, se preferir bater cartão em mais pedaços da areia, se organize para fazer o roteiro completo: Cueira, Moreré, Bainema e Castelhanos (R$ 400,00 para duas pessoas). Esse itinerário pode incluir ainda uma passada na Cova da Onça para almoço e assistir ao pôr do sol.

Embora eu não tenha realizado este passeio em Boipeba, recebi excelentes indicações sobre o serviço do Filipe Rocha Quadriciclo.

o que fazer em Boipeba em 3 dias?
Passar o dia inteiro na Praia da Ponta de Castelhanos é um bom plano para quem está em busca de tranquilidade

5- Ver o pôr do sol na Praia Boca da Barra

O pôr do sol menos burocrático de Boipeba é na Praia Boca da Barra. Está ali, pertinho da vila e do píer de chegada, sendo uma opção de passeio até mesmo para o seu primeiro dia de viagem. Aliás, nem dá para colocar essa diversão na categoria de passeio. Ainda assim, vale a pena dedicar alguns minutinhos do seu dia para ir até lá.

Inclusive, se você chegar à Boipeba na parte da tarde e estiver em busca de um lugar para esticar a canga na areia, a Praia da Boca da Barra será o local mais conveniente para este momento. Afinal, além da provável pouca distância da sua pousada até lá, você terá opções de quiosques de frente para o rio para fazer a sua primeira refeição na ilha.

pôr do sol em Boipeba
Pôr do sol na Boca da Barra

6- Passar o entardecer no Céu de Boipeba

Agora sim: um programa de pôr do sol que se enquadra na categoria de passeio é o entardecer no mirante do bar da pousada O Céu de Boipeba. Isso porque, além de uma vista panorâmica digna de cartão postal, seu ambiente charmoso completa um fim de tarde de encher os olhos.

Ao melhor estilo varandona em deck de madeira com estofados espalhados no espaço, O Céu de Boipeba é aquele tipo de lugar que dá gosto se arrumar para ir. Aliás, um bom plano é emendar o fim de tarde com o jantar por lá mesmo. Embora não seja extenso, o cardápio oferece uma boa seleção de petiscos, massas, arrozes e saladas.

Ainda assim, mesmo que você prefira jantar em outro lugar, vá pelo menos para bons drinks antes da noite cair. O bar da pousada começa a funcionar às 16h e há consumação mínima de R$ 50,00 por pessoa (pagamento em dinheiro ou PIX).

Além disso, vale destacar que o acesso até lá exige uma caminhadinha morro acima.

mirantes em Boipeba
O Céu de Boipeba

7- Caminhada Boipeba Roots

Um dos passeios que infelizmente eu não consegui fazer durante a minha viagem foi a Caminhada Boipeba Roots, organizado pela Manoela Ramos, da Escritora Viajante e Quase Nativa.

Procurando escapar dos principais holofotes turísticos da ilha, essa caminhada leva os viajantes para conhecer a vila através da sua história, dos seus moradores e da cultura local.

Antes mesmo de iniciar as andanças os visitantes já começam a entrar no astral despretensioso do passeio tomando um café da manhã caprichado no Quintal Abayomi. Depois da comilança e dos primeiros causos do dia, o passeio continua por lugares como o Bar da Vitória, o Rio da Piã e o mirante do Morro do Quebra Cu.

Quando estiver organizando o seu roteiro em Boipeba verifique se haverá saídas do passeio para as datas em que você estiver na ilha. Tenho certeza que será uma experiência e tanto para as suas férias.

O que fazer em Boipeba à noite?

Não há muito o que fazer em Boipeba à noite. Aliás, a sua marca registrada é justamente o contrário: um lugar para que está em busca de tranquilidade e longe da farra. Para os festeiros de plantão, é mais apropriado dedicar alguns dias para ficar em Morro de São Paulo, afinal, lá sim haverá uma intensa programação noturna.

Ainda assim, Boipeba reúne alguns restaurantes e barzinhos pelos arredores da Praça Santo Antônio. Nada muito especial ou cheio de pompa, porém, é para lá que os viajantes vão quando a noite cai – seja para jantar ou simplesmente bate-perna.

Eventualmente, pode ser que alguma banda esteja se apresentando na pracinha. No entanto, não vá esperando nada muito mais animado do que isso. Inclusive, a onda de música ao vivo em bares e restaurantes ainda não quebrou por aqui.

o que fazer em Boipeba à noite?
Sair para jantar é um dos poucos passeios para fazer em Boipeba à noite | Pizza da Pizzaria Terra Brasilis
vida noturna em Boipeba
O burburinho noturno em Boipeba se concentra pelos arredores da Praça Santo Antônio

O que fazer em Boipeba com chuva?

Sem meias palavras: não há o que fazer em Boipeba com chuva a não ser as mesmas atividades que você já faria sem ela. Ou seja, a grande estrela deste itinerário são as praias, portanto, se o clima não colaborar, seu roteiro perderá parte do encanto, sim.

Em todo caso, se vale de consolo, saiba que o clima em Boipeba é úmido durante o ano inteiro. Mesmo na época mais seca, que vai de agosto a março, chover não é uma raridade. Aliás, o índice pluviométrico neste período gira em torno de 100 mm ao mês.

Ainda assim, se você quer diminuir a sua chance de perder um dia ou outro de passeio, evite fazer uma viagem a Boipeba entre abril e julho. Isso porque, são nestes meses em que as torneiras do céu estão abertas na potência máxima. Eventualmente até dá para conseguir um dia ou outro de sol, porém, se chover por dias seguidos justamente durante as datas das suas férias, não dá para reclamar.

Além disso, Boipeba é um destino com passeios de piscinas naturais. Por isso, procure viajar no período de maré baixa durante um horário útil para essa atividade. Em linhas gerais, isso acontece durante as luas cheia e nova.

o que fazer em Boipeba com chuva?
Os passeios para fazer em Boipeba com chuva são basicamente os mesmos se estivesse sol

O que fazer em Boipeba em 3 dias?

Deixarei a seguir uma sugestão de roteiro para fazer em Boipeba em 3 dias – que é o tempo mínimo que eu recomendo para um itinerário. Lembre-se que há de se considerar ainda os dias de ida e volta, portanto, no total, essa viagem terá cinco dias.

Além disso, sinta-se à vontade para fazer as alterações que julgar necessárias. Aliás, o ideal é que você realmente adeque os passeios em Boipeba aos seus gostos. De nada adianta passar os dias visitando todas as praias da ilha se o que você queria mesmo era ficar o dia inteirinho descansando em um único quiosque de frente para o mar.

Por fim, se além de querer cumprir essa programação à risca você também pretende ficar um tempo à toa, inclua quantos dias mais achar necessário.

» Primeiro dia: É provável que a maior parte do primeiro dia da sua viagem a Boipeba seja gasto com o deslocamento até lá. Portanto, o melhor a fazer é não programar nenhum passeio para este dia.

Se acaso tiver algumas horas vagas, vá aproveitar o entardecer na Praia Boca da Barra, que fica perto do centrinho de Boipeba.

» Segundo dia: Caminhada da Praia Boca da Barra à Praia da Cueira. Passar o dia em algum quiosque da Cueira.

Se você prefere fazer este roteiro sobre quatro rodas, faça o passeio de quadriciclo por todas as praias. O percurso é realizado por uma estrada secundária, e não pela faixa de areia à beira-mar.

» Terceiro dia: Passeio de barco Volta à Ilha.

» Quarto dia: Praia de Moreré e Praia de Bainema. Ou então, fazer o passeio Passeio Boipeba Roots.

» Quinto dia: Retorno.

3 lugares para se hospedar em Paraty

($) Para os viajantes que querem economizar, a Pousada Santo Antônio é uma das mais em conta da ilha.

($$) Podendo investir entre R$ 250,00 e R$ 300,00 por noite, a Pousada Vila da Barra entrega excelente custo-benefício.

($$$) Na categoria de charme e elegância, a Pousada Mangabeiras é o principal nome em Boipeba.

» Se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Boipeba.

Avatar para Anônimo
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here