O que fazer em Serra Negra, no Interior de São Paulo: Dicas de passeios, pontos turísticos e lugares para conhecer durante a sua viagem.
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

Embora não seja um destino com milhares de atrações, há coisas legais para fazer em Serra Negra, município localizado a 150 quilômetros de São Paulo. Aliás, por conta da curta distância da capital do estado, a cidade é facilmente visitável num final de semana ou feriadão prolongado. Épocas estas, inclusive, em que a região fica mais movimentada e cheia de vida.

Em dois dias, chegando ainda pela manhã e partindo no final da tarde do dia seguinte, dá pra conhecer as principais atrações e pontos turísticos de Serra Negra. O grande barato do lugar, no entanto, principalmente para quem está habituado ao caos de grandes cidades, é curtir o astral tranquilo de uma típica cidade do interior paulista – que não chega a ter nem mesmo trinta mil habitantes, diga-se de passagem.

E, para que você não deixe de fora do seu roteiro nenhum programa bacana que há para fazer em Serra Negra, neste texto eu listarei sete atividades que você pode incluir no seu itinerário.

Leia também: Onde ficar em Serra Negra – SP | Dicas, hotéis e pousadas

# Atrações, passeios e lugares para conhecer em Serra Negra

A primeira dica sobre o que fazer em Serra Negra não é um atrativo da cidade, mas sim, uma recomendação que caso você não siga, será bem complicado visitar todos estes lugares.

A sugestão? Vá de carro.

Se você não quiser ficar preso às poucas atrações próximas ao centrinho de Serra Negra, estar motorizado é fundamental.

Além de vencer as distâncias com mais agilidade e independência, fato é que o transporte público na cidade é limitadíssimo e as corridas de táxi são caras.

Uber, não há – ao menos não veículos regulares. Com muita sorte, o que pode acontecer é você abrir o aplicativo e ter um carro aleatório que chegou até a cidade para levar algum passageiro de municípios vizinhos.

1- Passear de teleférico

Possivelmente o principal ponto turístico da cidade, ou ao menos o mais visitado pelos viajantes, o Teleférico de Serra Negra está convenientemente localizado no centro, ao lado da rodoviária, e num percurso de pouco mais de dez minutos leva os turistas a aproximadamente mil metros de altitude, de onde é possível ter uma vista panorâmica de toda a região.

Lá no alto do Pico do Fonseca, o ponto final do teleférico, há ainda uma réplica do Cristo Redentor, alguns jardins e uma estrutura básica para os viajantes. Sem dúvida é um dos passeios mais clichês para fazer em Serra Negra, mas que não dá pra deixar de fora do roteiro. Até porque, o visual de lá de cima faz valer a aventura.

Quem estiver de carro e não fizer questão de chegar ao Pico do Fonseca em cadeirinhas presas a um cabo de aço, dá pra ir até o mirante com veículo – ou até mesmo caminhando, desde que você esteja disposto a encarar uma subida de dois quilômetros.

» Horário de funcionamento do teleférico: Segunda a domingo, das 9hs às 18hs. (Algumas quartas-feiras o teleférico pode estar fechado para manutenção)

» Preço:

– R$ 18,00 (ida e volta). 
– Crianças até 8 anos no colo não paga (se for sozinha paga R$ 18,00).
– Mais de 60 anos, R$ 10,00.

Teleférico em Serra Negra - dicas
Teleférico em Serra Negra

2- Alto da Serra

A 1.310 metros acima do nível do mar, o Alto da Serra é o pico mais alto da região. E, como não poderia deixar de ser, oferece uma vista daquelas dignas de estampar qualquer cartão postal.

O local não conta com nenhuma estrutura e o acesso é somente com carro. Mas, sem dúvida, é um dos melhores atrativos para um fim de tarde especial. Uma boa pedida é se organizar para montar um piquenique no gramadão que há por lá, e esperar que o sol comece o seu espetáculo habitual de todos os dias.

Para os mais aventureiros, eventualmente o Clube de Voo Livre Alto da Serra forma grupos para saltos de parapente.

Alto da Serra
Vista do Alto da Serra
parapente alto da Serra
A região também é utilizada para saltos de parapente

Leia também: 6 dicas valiosas para sua viagem a Serra Negra

3- Disneylândia dos Robôs

Ponto turístico mais inusitado da cidade, visitar a Disneylândia dos Robôs é um dos programas que ninguém deveria deixar de fazer em Serra Negra.

Apesar do nome – e da aparência do local – insinuar que esse seja um lugar somente para diversão da criançada, é difícil encontrar um adulto que não se encante pelas criações de Pedrinho Tomé – o fundador da tal Disneylândia e que recebe com enorme simpatia todos os turistas que chegam até ali.

Há mais de vinte anos, Pedrinho se dedica a criar robôs e engenhocas com sucatas que aparentemente não teriam nenhuma função. O resultado? Quase cinquenta atrações disponibilizadas num pitoresco espaço que nos faz ficar imersos numa outra dimensão.

Ainda que suas obras fossem estáticas, o passeio até a Disneylândia dos Robôs já valeria a pena. No entanto, a magia do lugar ganha outro nível quando os turistas se atrevem a apertar os botões indicados ao lado de cada criação, e os robôs ganham sons e movimentos.

» Endereço: Rua Coronel Estevan Franco de Godoy, 314, Serra Negra (pertinho do centro e do teleférico).

» Horário de funcionamento:
– Segunda a sexta, das 9hs às 17hs.
– Sábados, domingos e feriados, das 9hs às 18hs.

» Preço:
– Adultos, R$ 13,00.
– Crianças, idosos e estudantes, R$ 10,00 (não aceita cartão).

» Observações:
– Fecha para almoço. Normalmente, entre 12hs e 13h30.

– Ao entrar, se você não ver ninguém, toque a campainha que fica do lado direito.

– Para viabilizar o funcionamento de todos os motores necessários para que a atração opere, é preciso que ao menos duas pessoas paguem a entrada.

Ou seja, se você estiver sozinho e ninguém mais estiver visitando a Disneylândia dos Robôs ao mesmo tempo, pagará o valor de duas entradas. No entanto, caso mais alguém chegue enquanto você faz a sua visita, o valor de uma entrada é devolvido.  

Disneylândia dos Robôs - Serra Negra
Disneylândia dos Robôs

4- Parque Represa Dr Jovino Silveira

Quase cinco quilômetros distantes do centro da cidade, o Parque Represa Dr Jovino Silveira é o principal parque de Serra Negra. Pouco movimentado durante a semana, é aos sábados e domingos que muitos turistas – e principalmente moradores da região – aproveitam esse espaço para caminhar, fazer piquenique ou até mesmo um churrasco nos quiosques espalhados pelo parque.

Para quem não quer dor de cabeça para preparar comes e bebes, há uma lanchonete que abre aos fins de semana.

Embora o parque seja bem bonito e o passeio bastante simpático, tenha em mente que você não precisa mais do que quarenta minuta minutos para dar uma volta completa no parque.

» Endereço: Rua Joaquim A Almeida, 80.

» Horário de Funcionamento: Diariamente, das 6hs às 23hs.

» Preço: Gratuito.

Parque Represa Dr Jovino Silveira - dicas
Parque Represa Dr Jovino Silveira

5- Parque Macaquinhos

Uma espécie de clube para passar o dia – ou ao menos parte dele – o Macaquinhos Turismo Parque e Pousada oferece atrações divertidas, principalmente, para a criançada. Trata-se de uma enorme área verde com lago, tirolesa, pedalinho, piscina, cama elástica e outras atrações do gênero.

A entrada é gratuita e cada atração é paga separadamente. Atente-se, porém, que fora de temporada as atrações funcionam apenas aos finais de semana. Já nos meses mais concorridos, como julho e janeiro, o parque está a todo vapor diariamente.

Para quem não estiver de carro, há translado desde a rodoviária de Serra Negra por um custo de R$ 20,00 por pessoa (ida e volta).

» Endereço: Estrada Sebastião de Godoy Bueno, 3111, Bairro dos Macacos.

» Horário de Funcionamento: Terça a domingo, das 9hs às 18hs.

ATENÇÃO: as atrações funcionam apenas aos finais de semana. Nos outros das da semana você pode visitar o local apenas para contemplação da paisagem. Mas, na minha opinião, nestes dias o passeio não vale a pena.

» Preço: Entrada gratuita e atrações pagas separadamente. Consulte os valores aqui.

Parque Macaquinhos
Área de arvorismo do Parque Macaquinhos

6- Doces, doces e doces

Se você gosta de doces caseiros, se esbaldar nestas delícias é outra coisa que você certamente vai fazer em Serra Negra.

Na principal avenida da cidade, a Rua Cel. Pedro Penteado, há diversos empórios que vendem doce de leite de diversos tipos, frutas em calda, biscoitinhos, além de queijos, pimentas e outros embutidos.

Como se não bastasse, a cidade tem ainda boas cafeterias e docerias que enchem os olhos dos doceiros de plantão. A Doces Sentidos, por exemplo, faz ótimos bem casado, pão de mel, alfajor, palha italiana, trufas e outras delícias que garantem sua dose diária de açúcar.

Doces em Serra Negra
Uma variedade enorme de açúcar para ps doceiros de plantão!

Leia também: 7 pousadas baratas em Serra Negra

7- Família Silotto

Para os viajantes que se interessam pelo processo de fabricação – e gostam de degustar – vinhos e cachaças, fazer uma visita às instalações da Família Silotto é um passeio imperdível em Serra Negra.

Além de conhecer a história da família, área de cultivo e como é feita a produção dos seus produtos, por lá ainda há um pequeno Museu do Vinho e uma adega onde você poderá comprar os drinks que mais gostou. Além de vinhos e cachaças, você também encontra licores, vinagres especiais e suco de uva integral.

» Endereço: Rodovia SP 360, Km 158,5, s/n, Sítio São Pedro, Sentido Serra Negra – Lindoia.

» Horário de Funcionamento: Diariamente, das 9hs às 18hs.

+ Dica do que fazer em Serra Negra

» Outra atração de Serra Negra para os finais de semana e feriados é o Trenzinho Turístico que percorre diferentes atrativos da cidade. Há um quiosque ao lado da rodoviária onde você pode comprar seu ingresso.

» Para quem pretende viajar a Serra Negra durante o mês de julho, vale ficar de olho na programação do Festival de Inverno, que aos finais de semana reúne atrações musicais e culturais na Praça João Zelante – a Praça Central de Serra Negra – e também em outros pontos da cidade.

Em frente a essa mesma praça, na Praça John Kennedy, aos finais de semana acontece uma ferinha de artesanato.

» Ficou com alguma dúvida ou tem outras dicas do que fazer em Serra Negra, no interior de São Paulo? Me conta aí nos comentários! 🙂

Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

12 COMENTÁRIOS

  1. Eu cresci do ladinho de Serra Negra e curti muito a cidade, principalmente o festival de inverno! Que saudades me deu de lá. E acabei de perceber vários passeios que nunca fiz. Na próxima visita certamente irei seguir suas dicas. Obrigada!

  2. Nossa, faz muitos e muitos anos que visitei Serra Negra. Lembro que na época eu tinha curtido muito conhecer a Disneylandia dos Robos.
    Dá até para fazer um bate e volta de Sampa ne? Boas dicas.

  3. * Para evitar comentários spans (falsos), solicitamos que ao deixar sua mensagem você também preencha um campo com seu nome e e-mail.
    Mas não se preocupe, pois estas informações estão seguras e seu e-mail não será exibido e nem compartilhado com outras pessoas!
    Para mais informações clique aqui para ler a nossa Política de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here