Sabe aquela pessoa que gosta de organizar cada etapa da sua viagem de forma independente, e que ao invés de viajar confortavelmente durante uma semana prefere viajar com pouquíssima grana durante um mês? Esse é o mochileiro.

Existem muitos textos por aí que entram a fundo sobre o tema o que é ser mochileiro, mas já adianto que esse não é o meu objetivo por aqui. Aliás, exatamente por isso já deixei uma definição acima que irá nortear esse post.

Portanto, mesmo que você não se considere um mochileiro, mas planeja suas viagens sozinho, economiza ao máximo durante sua trip, ou simplesmente é viciado em viajar, provavelmente se identificará com o texto, ou pelo menos parte dele.

1- “Será que não é melhor a gente ficar em um hotel?”

Não é que mochileiros não gostam do conforto e comodidades oferecidos por um hotel, mas eles não podem (e não gostam) de gastar com nada que seja desnecessário.

Por que pagar US$ 30,00 dólares na diária de um hotel se ele pode pagar US$ 8,00 em um dormitório de hostel? Ou até mesmo não gastar nenhum centavo com hospedagem através do Couchsurfing?

E não adianta, se seus argumentos envolverem gastar mais do que a outra opção, ele não irá te escutar. Por isso, antes de sugerir de se hospedar em algum hotel, certifique de que exista uma boa promoção.

2- “Vamos só dar uma olhadinha naqueles pacotes que já vem com tudo incluso?”

Não pense que sou contra agências de viagem e outros serviços que oferecem excursões e pacotes fechados para alguma trip.

Muito pelo contrário: acho que é uma opção super válida para quem não quer, não tem tempo ou não sabe como planejar uma viagem. Ou ainda para quem se sente inseguro para viajar sozinho.

Porém, um mochileiro fará questão de planejar cada detalhe da sua viagem. Ou ainda, viajar sem planejamento nenhum (o que eu não recomendo).

Afinal, um mochileiro gosta de ser independente,  fazer aquilo que quiser e na hora que desejar. E é exatamente por isso que ele  não gostará da ideia de  que alguém faça isso por ele.

Leia também: Meus 11 melhores conselhos para quem vai viajar sozinho

3- “Já encerramos o horário do café da manhã

Você pesquisou muito para encontrar um hostel bom, barato e que oferecesse café da manhã, mas aí, você encheu a cara na noite anterior e não conseguiu levantar no horário certo pra fazer a sua primeira refeição do dia.

Poucas situações são mais tristes do que essa na vida de um mochileiro. Saber que terá que gastar dinheiro com algo que ele não precisaria é uma péssima forma de começar o dia.

4- “O wifi não é liberado para clientes

Quero deixar aqui o meu apelo aos donos de estabelecimentos: por favor, não faça a grosseria de deixar seu cliente sem acesso à internet (caso você tenha esse serviço disponível).

Já estamos em 2020 e até hoje encontro lugares que não disponibilizam wifi aos seus consumidores, mesmo tendo uma rede de acesso.

Se assim como eu  você não costuma contratar um plano de internet local quando está viajando, entende muito bem como isso é desagradável.

5- “Você terá que pegar um táxi ou alugar um carro para chegar até lá

Alguns lugares não possuem transporte público para chegar à determinados pontos da cidade.

Se a distância não for muito longa você até arrisca ir caminhando ou alugar uma bike. Se for mais aventureiro, pode até tentar uma carona.  Mas se não for nenhum desses casos, terá que apelar para o táxi, e ai, o jeito é encontrar outras pessoas para ir junto e dividir a corrida.

mochileiro
Bariloche, na Argentina

Leia também: 8 erros que cometi no meu primeiro mochilão

6- “Não aguento mais viajar, vamos antecipar nosso voo?”

Eu jamais imaginaria que alguém pudesse dizer uma coisa dessas se já não tivesse ouvido dos meus próprios amigos.

Na última semana de viagem durante o meu primeiro mochilão, eles cogitaram a possibilidade de antecipar o voo de volta, pois segundo eles, não aguentavam mais viajar!

Só não fizeram isso porque o valor que teria que pagar para antecipar o voo era muito alto.

7- “Mas por que você vai para esse país? Não deve ter nada lá. Você deveria fazer um mochilão para outro lugar.”

Estudos tirados da minha cabeça apontam que 99% das pessoas que falam que algum país não tem nada de interessante para visitar, não tem conhecimento sobre esse destino ou, às vezes, nunca sequer ouviu falar de tal lugar.

Os mesmos estudos ainda revelam que mesmo assim essa pessoa tentará te convencer de que a sua escolha não é uma boa ideia, portanto, tenha paciência.

dicas para mochileiros
Mas o que você vai fazer em Belize???

Leia também: Viajar e suas consequências, algumas verdades que você deve saber

8- “Sério que você gostou de (a sua cidade preferida no mundo)? Não vi graça nela!”

Todo mundo tem uma cidade favorita no mundo. Ou pelo menos aquela que voltaria muitas outras vezes. E o fato é que a partir do momento que você se apaixona por algum lugar você se torna seu eterno defensor.

Não admitirá de forma alguma que alguém fale mal ou que diga que não gostou daquela cidade que é a sua segunda casa. Inclusive, há grandes chances de amizades terminarem se seu amigo continuar insistindo que você é louco de ter gostar de tal lugar.

9- “Mas você vai viajar de novo? Por que não sossega, compra um carro, uma casa…?”

A sua vontade é de responder, “O dinheiro é meu e eu gasto como bem entender”.

Sério, essa é uma das perguntas mais chatas que um mochileiro pode escutar.

E não adianta, porque mesmo que você já tenha uma carro, uma casa e tudo aquilo que “deveria” ter antes de pensar em viajar, provavelmente escute a segunda versão dessa pergunta. ⇓ ⇓ ⇓

10- “Me conta vaiDo que você está fugindo?”

Algumas pessoas acham que aqueles que viajam demais não sabem o querem, estão perdidos na vida ou fugindo de alguma coisa. Sim, alguns mochileiros até podem fazer parte desse grupo, mas tenho certeza de que a maioria não se encaixa nisso.

Simplesmente viajam porque gostam, podem e querem. Ou como alguns preferem dizer: “Não viajo para fugir da vida, mas para a vida não fugir de mim”.


Você é mochileiro??? Diz aí, quais outras coisas você não gosta de ouvir!

Avatar para Anônimo
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

57 COMENTÁRIOS

  1. “Porque ir de moto/carona/bike, se pode ir de avião!” Resposta padrão… porque da janela do avião não se vê nada além do ponto turístico famosinho!

  2. Hoje aos 73 anos me tornei uma viajante e há aproximadamente dois anos comecei a ficar em hostel. Fiz uma viagem de 40 dias pelo leste europeu e fiquei em hostel sempre compartilhado e nao tive nenhuma experiência desagradável. Adoro o clima do Hostel. Sempre pesquiso no booking os depoimentos. Valeu as dicas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here