COMPARTILHAR

Atenção Viajante!!!

Economize no seu seguro viagem fazendo uma cotação online, que compara as melhores seguradoras do mercado. E também, utilize o cupom de desconto VOLTOLOGO5 para garantir 5% de desconto.

»»» Clique aqui e descubra agora quanto você vai precisar investir na sua segurança durante a sua viagem.

PS: Pode apostar que é menos do que você imagina! :)

viajar-sozinho-capaViajar sozinho é uma das experiências mais enriquecedoras que alguém pode ter. Acho que todo mundo deveria provar um pouco dessa liberdade pelo menos uma vez na vida.

Não ter a preocupação de se importar com mais ninguém, fazer apenas o que tiver vontade e, ainda por cima, no seu ritmo, é algo incrível.

Muitas pessoas ainda sentem um pouco de medo para cair na estrada sozinho. Eu mesmo fiquei muito indeciso quando fiz minha primeira viagem assim. Entre a dúvida de ir ou esperar  para encontrar alguém que pudesse se juntar comigo, decidi partir. E tenho absoluta certeza de que foi a decisão correta.

Depois de vencida essa barreira da primeira viagem sozinho, entendi que não precisava esperar por ninguém para conhecer outros lugares. Isso me levou a realizar muitas outras trips dessa maneira, e assim, pude aprender uma  porção de coisas sobre esse estilo de viagem. Coisas que não só facilitam, mas que também tornam o ato de viajar muito mais agradável.

Hoje, quero compartilhar com vocês tudo isso que aprendi viajando sozinho! Espero que esses conselhos sejam úteis para as viagens que forem fazer.

1- Deixe uma cópia do seu roteiro de viagem com alguém

Sim. Eu sei que você pode viajar sem um roteiro de viagem completamente definido. Mas você com certeza tem ao menos uma ideia de para onde irá, certo? Ou pelo menos sabe qual será a primeira cidade da trip. Portanto, deixe um esboço desse itinerário com as possíveis cidades que você visitará com um amigo ou familiar. Caso faça alguma mudança durante a viagem o informe.

Outro hábito que tenho é avisar algum amigo quando vou ficar muitas horas viajando de ônibus, trem ou avião. Principalmente se eu for cruzar alguma fronteira terrestre. Sempre lhe informo de onde estou saindo e qual é o meu destino final.

Leia também: Como tirar passaporte | O passo a passo descomplicado 

2- Sorria

Mesmo que você não esteja sendo filmado. Mesmo que você não esteja viajando sozinho. 

Dizem que o sorriso é a linguagem universal, e de fato é. Não há quem não entenda o significado de um sorriso sincero.

Quando estamos em algum país onde não falamos o idioma local, o simples sorriso de um estranho já nos faz sentir mais confortáveis. E o mesmo vale para o oposto. Quando sorrimos para um desconhecido, ele entenderá que estamos abertos há algum tipo de comunicação e se sentirá mais confortável em nos ajudar caso seja necessário.

Portanto, sorria.

viajar sozinho-sorria

3- Faça Couchsurfing

Para quem ainda não conhece, o Couchsurfing é resumidamente  uma rede social onde você pode buscar por hospedagem ou hospedar alguém na sua casa sem nenhum custo financeiro.

Além do fato de economizar uma grana com acomodação, outro objetivo e não menos importante do Couchsurfing, é proporcionar uma troca de experiência e cultura entre os participantes.

Eu recomendo que você teste ao menos uma vez essa experiência. Além de fazer novos amigos, o seu anfitrião te proporcionará uma visão completamente diferente  da que você teria. Isso seria impossível sem esse contato com alguém que de fato vive na cidade que você está conhecendo.

Leia também: Viajar e suas consequências, algumas verdades que você precisa saber

4- Hospede-se em hostel

Ok. Sou um pouco suspeito para falar desse item, afinal, já deixei claro aqui no blog que sou fanático por esse tipo de hospedagem.

Já escrevi nesse texto os 5 motivos pelos quais você deveria se hospedar em hostels. Porém,  tratando-se de viajar sozinho, há um que se destaca em relação aos outros: hostels possuem uma atmosfera muito propicia a socialização e fazer novos amigos.

Essa é a principal razão que quando me perguntam se eu não me sinto solitário durante as viagens eu digo que não. Hostels não me permitem isso.

Leia também: 5 dicas para você escolher sua hospedagem

7 dicas infalíveis para escolher um hostel

5- Não fique tão paranoico com questões de segurança

Eu sei que é difícil, mas acredite, o mundo não é aquele horror que estamos acostumados a assistir na televisão. Não sei você, mas eu acredito que nesse planeta há infinitamente mais pessoas boas do que más, e levo isso comigo durante as minhas viagens. 

Por outro lado, tenho plena consciência de que batedores de carteira e  pessoas que querem se dar bem as custas dos outros estão em qualquer lugar do mundo. Seja no Brasil, Europa, EUA ou até mesmo no seu bairro.

Quando digo para você não ficar paranoico, não me refiro a abrir mão de cuidados básicos. Ficar atento aos seus pertences ou evitar sair sozinho durante a noite em uma região onde isso não é recomendado, são cuidados que devemos ter mesmo quando não estamos viajando.

O que eu quero dizer, é para você não deixar que as experiências  negativas de outras pessoas te paralisem e atrapalhem a sua viagem. Não é porque seu amigo foi assaltado na Cidade do México, por exemplo, que você também será.

6- Aprenda a cozinhar um prato que seja realmente muito bom

Lembra que eu comentei que uma das coisas mais legais do Couchsurfing é a troca de experiências e cultura que ele te proporciona? Agora adivinhe uma das maneiras práticas de se fazer isso? Exatamente, através da culinária.

Cozinhar alguma comida típica do seu país ou aquela que você sabe fazer  muito bem, é uma ótima maneira de agradecer o seu anfitrião pela hospedagem e mostrar um pouco da nossa cultura para ele.

Caso você fique em hostels essa dica também é válida. É muito comum haver confraternizações onde cada um cozinha um prato (não necessariamente típico do seu país) para jantarem juntos, bater um papo e simplesmente se socializar.

Portanto, se você assim como eu não é um mestre-cuca, aprenda a fazer pelo menos um prato que faça as pessoas se lembrarem de você para o resto da vida.

viajar-sozinho-comida
O básico também já ajuda

7- Tenha sempre um livro contigo

Fora a sua mochila, os livros podem ser seus companheiros nos momentos em que você não está a fim de conversar com ninguém ou durante aquela viagem interminável de mais de 15 horas.

A forma que eu encontrei de levar meus livros sem carregar peso é através do Kindle. Esse dispositivo criado pela Amazon permite que você tenha inúmeros livros digitais armazenados em um único lugar. Outro beneficio é que as versões digitais custam muito mais barato do que os impressos. 

Mesmo que você tenha um Kindle ou tablet, sugiro que leve também pelo menos um livro impresso. Diversos hostel possuem o Book Exchange, uma espécie de mini biblioteca onde você pode trocar o seu livro por algum outro. Essa é uma ótima maneira de sempre ter um livro novo sem gastar um centavo por isso.

8- Tenha um bloco de anotações e uma caneta por perto

Na era digital essa dica pode parecer obsoleta. Mas mesmo com os smartphones, tablets e outros equipamentos para realizar anotações, eu nunca dispenso o bom e velho bloquinho de papel e uma caneta.

Eles são úteis para você anotar um endereço, pegar o contato de alguém que conheceu, preencher o papelzinho de imigração que te dão no avião, anotar o nome daquele restaurante incrível que você não leu a respeito em lugar nenhum e descobriu casualmente. Enfim…. Servem para um monte de coisas.

E o mais importante, as chances dele te deixar na mão na hora que você mais precisar é muito menor do que a do seu celular.

Leia também: 8 erros que cometi no meu primeiro mochilão

9- Não seja tão tímido

Está na natureza do ser humano se relacionar com outras pessoas, afinal, isso é o primeiro passo para a vida em sociedade. Enquanto alguns de nós  tem uma facilidade enorme para puxar assunto e desenrolar uma conversa com alguém que acabou de conhecer, outras pessoas fazem de tudo para evitar esse contato.

Pois bem, eu faço parte do segundo grupo. Ou pelo menos fazia até antes de começar a viajar sozinho. Quando fui para Argentina há dois anos atrás, percebi que se não deixasse a timidez de lado e começasse a conversar com outras pessoas a minha viagem seria um tédio.

Foi a melhor coisa que poderia ter feito. Um simples olá ou bom dia pode te trazer amigos que você levará para o resto da vida.

10- Aproveite esse tempo para refletir

Durante o nosso dia a dia de trabalho, faculdade, casa e mais trabalho, são raros os momentos que passamos sozinho. Muitas vezes estamos tão acostumados com essa rotina que nem paramos para nos perguntar se de fato gostamos do que estamos fazendo.

Viajar sozinho te proporcionará esse tempo que muitas vezes não existe. Você poderá pensar sobre o que realmente gosta de fazer, quais são seus planos para o futuro ou sobre qualquer outro assunto. E o mais importante, não terá a influência de mais ninguém nesses momentos, portanto, aproveite para fazer isso.

viajar sozinho reflita

Leia também: 5 motivos pelos quais você deveria viajar sozinho

11- Diga mais SIM do que NÃO

Dizer mais sim do que não tem a ver com estar aberto a novas possibilidades. Pense nisso na hora que tiver a chance de provar algum prato diferente, fazer alguma coisa que você nunca tinha imaginado antes, sair para a noite com um bando de doidos que você acabou de conhecer ou qualquer outra coisa.

Muitas vezes dizemos não para diversas situações pelo fato de ser mais cômodo. Em muitos desses casos, um sim pode significar a saída da sua zona de conforto, o que é um pesadelo para muitos. Porém, te digo uma coisa: coisas incríveis acontecem quando você deixa esse medo de lado.

Leia também: Viajar sozinho | Sobre as pessoas, surpresas e recordações que isso me traz

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

35 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia Murilo, você me ajudou muito com essas dicas , eu sempre viajo pelo Brasil.. E estou planejando uma viagem sozinho pro Chile esse ano, mas quero ir sozinho, sem ter que seguir opinião de ninguém e ir aonde der vontade hahaha.. Lendo essas dicas tenho certeza que irei sozinho.. Só preciso melhorar na dica ” Não seja tão Tímido”.. Parabéns pelo blog e dicas aqui… Grande abraço

    • Faaala Danilo, tudo bem?!

      Poxa, que bacana… Fico mega contente em saber que as dicas te ajudaram…

      O importante é se sentir bem durante a viagem, sendo ou não tímido! hahaha

      Ahh… No blog O Melhor Mês do Ano tem muitas dicas bacanas sobre o Chile! 😉
      Abraço!

  2. Com certeza este é um dos melhores blogs de viagens que conheço.

    Também faço a maioria das minhas viagens sozinho e, mesmo tendo que enfrentar alguns perrengues algumas vezes, ainda acredito ser está uma das melhores e mais autênticas maneiras de conhecer outros países, diferentes culturas, socializar e por fim conhecermos a nós mesmos. Apesar de não colocá-los todos em prática, concordo com os 11 conselhos listados acima.

    Abraço !

    Daian

    • Oi Daian!!

      Fico muito contente em saber que você gosta do blog!!!
      🙂 🙂 🙂

      Não é!? Viajar sozinho é fantástico! hehehe

      Abraço

  3. Seus textos me inspiram, este então, me deixou fascinada, meus olhos literalmente brilham lendo tudo isso, o meu maior sonho é sair por ai sozinha, conhecer a essência dos lugares, não ter ninguém do meu lado me chamando de “louca”. Acabo de sair da Universidade e 2017 será o ano, já comecei a programação. Tu recomendas viajar sozinha sendo mochileira de primeira viagem? Parabéns pela Matéria!!!

    • Oi…

      Fico mega feliz em saber que você curte o blog!!!
      🙂 🙂 🙂

      Desde que você se planeje bem não vejo problema! Uma boa dica é, antes de fazer uma longa viagem e para algum lugar distante, faça alguma curta e para um lugar próximo… pra você ir se acostumando!

      Abraço

  4. Murilo, Beleza?

    Estou programando meu primeiro mochilão sozinho e irei começar pela America do Sul, mas não sei onde vou parar. Não sei se irei ficar 1mês, 1 ano ou 10 anos fora.

    Como não tenho ideia do tempo e irei deixa minha vontade me levar. O dinheiro sera insuficiente independe-te da quantidade que eu levar, porém, a minha idéia é chegar no primeiro destino que sera em Montevidéu – Uruguai (com a moradia já estabelecida) e arrumar algum tipo de emprego, onde eu consiga realizar o mochilão no pais com o dinheiro do trabalho e isso fazer em cada pais que for passar.

    Claro que o tempo de mochilão sera muito maior, porém acredito ser uma forma ” barata” e de conhecer um pouco mais da cultura local.

    Minha pergunta:
    Você acha que essa forma é aceitável e sera possível ser realizada?

    Desde já agradeço sua atenção.
    abraço.

    • Olá Maiko,
      Que bacana!

      Possível é sim… Você apenas tem que se planejar! hehehe
      Sobre conseguir trabalho, você tem que estar consciente que em muitos lugares é exigido algum visto específico- mesmo que seja algo informal.
      Isso varia muito de lugar para lugar.
      Se pretende trabalhar com turismo, é interessante que você fale (pelo menos um pouco) de inglês e espanhol. Se tiver alguma experiência melhor ainda!

      Há muitas ferramentas para se conseguir trabalho em troca de hospedagem e alimentação. Nesses casos você trabalha apenas algumas horas por dia. Apesar de não receber um salário em $$$, você irá diminuir drasticamente os seus gastos. Pesquise sobre o workaway e worldpackers.

      Abraço,
      Murilo

    • Fazzzz!!!
      Tenho certeza de que vai gostar!

      Muitos hostels hoje em dia tem dormitórios femininos ou até mesmo suítes privada!
      Ai já é mais tranquilo!
      🙂

      Abraço

    • Boaaaa Camila!
      Aprendi na marra!! hahahaha

      Mas adorei a dica da coqueteleira… É um saco ter que ficar improvisando com isso nos hostels da vida! kkkkk

      Abraço

  5. Adoro viajar sozinha. Muita gente me acha louca, ainda mais por ser mulher – até já escrevi um post sobre isso. Concordo com vc que é uma das experiências mais enriquecedoras! Adorei as dicas, tudo isso realmente ajuda muito. Só o Couchsurfing que ainda não testei…

    • Imagino o tanto de “louca” que você deve escutar!
      hahahaha

      Eu adoro o Couchsurfing… É bem legal nem que seja para você conhecer a pessoa, dar uma volta…
      Nem precisa ficar hospedado na casa dela…

      Abraço

  6. São tantas coisas que eu quero comentar sobre esse post que nem sei por onde começar! hahaha
    Realmente, viajar sozinho é uma experiência incrível. Já tive a oportunidade e deu para refletir bastante e me conhecer melhor, isso não tem preço.
    Sobre a dica #1, o que fazemos aqui em casa é criar um arquivo no Google Docs com todas as informações como roteiro, números de vôo, datas e etc e compartilhar com a família =) Assim todo mundo fica sabendo de tudo! E sim, Kindle melhor coisa desse mundo <3 Não dispenso nem nas viagens rápidas!
    Post ótimo, Murilo, gostei muito! =)

  7. Pôxa vida, a Dica número 8 é essencial. Depois da minha primeira viagem sozinha a Floripa vou adotar um Bloco Exclusivo para isso. Vi que perdi muitas informações legais que no fundo a gente sempre esquece depois.

  8. Adorei os motivos mencionados aqui, realmente viajar sozinho te trás coisas muito positivas, além de você ir se conhecendo melhor a cada viagem, coisa que não temos muita oportunidade quando estamos acompanhados e fazendo a vontade de outras pessoas. Parabéns, ótimo post.

  9. * Para evitar comentários spans (falsos), solicitamos que ao deixar sua mensagem você também preencha um campo com seu nome e e-mail.
    Mas não se preocupe, pois estas informações estão seguras e seu e-mail não será exibido e nem compartilhado com outras pessoas!
    Para mais informações clique aqui para ler a nossa Política de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here