Dicas e roteiros de viagem pela América Latina

Por Murilo Pagani

O que fazer em Arraial d’Ajuda: Praias e passeios

Arraial d’Ajuda está rodeado de outros destinos que costumam receber os brilhos mais intensos dos holofotes apontados para o litoral sul da Bahia. Ali, no meio de Porto Seguro e Trancoso – e principal ponto de partida para chegar a Caraíva – muitos visitantes passam por Arraial apenas por obrigação.

Os turistas mais curiosos vão além, e reservam um dia do roteiro para fazer um bate-volta até este simpático distrito que pertence ao município de Porto Seguro. Diga-se de passagem: Arraial está a uma curta travessia de balsa da cidade mãe. Porém, o que muitos viajantes não desconfiam, é que este lugar pode ser a melhor base para as suas andanças por este pedaço da costa baiana.

Inclusive, mais do que ser apenas uma cidade de apoio, as praias de Arraial d’Ajuda justificam uma viagem inteirinha apenas para este destino. Trata-se de um lugar tão completo que não seria nenhuma heresia dedicar todos os dias das suas férias apenas neste cantinho da chamada Costa do Descobrimento – nome dado a este trecho turístico de praias baianas.

Porém, é claro: se você está com um itinerário mais folgado, aproveite para incluir na sua programação todos os passeios que há para fazer em Arraial d’Ajuda e seus arredores.

Como fazer os passeios em Arraial d’Ajuda?

Uma das melhores coisas sobre os passeios para fazer em Arraial d’Ajuda é que qualquer viajante consegue colocar o seu roteiro desejado em prática sem ter grandes preocupações com a logística do transporte.

Se você pretende passar dois ou três dias por lá e quer apenas visitar as próprias atrações e praias de Arraial d’Ajuda, dá para se locomover a pé, de vans que funcionam como lotação, ônibus e até mesmo com carros de aplicativo.

No caso de um roteiro mais extenso, onde você também inclua passeios bate-volta para destinos vizinhos, como por exemplo, Porto Seguro, Trancoso, Praia do Espelho e Caraíva, dá para circular com um carro próprio ou contratando os tours com receptivos turísticos.

Todos estes passeios indicados acima já estão na programação regular das agências de Arraial d’Ajuda, sendo que há duas ou três saídas por semana para cada um deles. Ou seja, é bastante prático e simples organizar a programação. Estas atividades em grupo no esquema bate-volta duram o dia inteiro e custam, em média, R$ 100,00 por pessoa.

Por fim, confira a seguir mais detalhes sobre cada um dos melhores passeios para fazer em Arraial d’Ajuda.

1- Centro-histórico de Arraial d’Ajuda
2- Praias de Arraial d’Ajuda
3- Arraial d’Ajuda Eco Parque
4- Praia do Espelho
5- Passeio bate-volta a Trancoso
6- Passeio bate-volta a Porto Seguro
7- Passeio bate-volta a Caraíva

Arraial d'Ajuda - melhores passeios

Além de fazer os passeios em Arraial d’Ajuda por conta própria, você também poderá se juntar aos tours guiados

» Clique aqui para encontrar ofertas de pousadas em Arraial d’Ajuda

1- Centro-histórico de Arraial d’Ajuda

Inevitavelmente, o centrinho de Arraial d’Ajuda fará parte do seu dia a dia caso você se hospede na cidade. Portanto, na minha opinião, não há necessidade de reservar uma manhã ou uma tarde inteiras para visitar as atrações desta vizinhança. O mais acertado é aproveitar as saídas de almoço, jantar ou de volta da praia, para perambular por estas bandas.

A principal via desta área é a Rua Mucugê, que tem quase um quilômetro de extensão e liga dois importantes pontos da região: a Praia do Mucugê e a Praça São Brás. Além disso, é também nesta rua que estão os principais bares, restaurantes e lojinhas para os turistas. Ou seja, à noite, é nela que estará parte do agito.

Na Praça São Brás o vai e vem de turistas continua intenso, afinal, ela funciona como elo entre a Rua Mucugê e a Rua Bróduei – esta última, outra via com comércios de todos os tipos, porém, mais modestos do que na sua vizinha. Além disso, na Praça São Brás você encontrará barraquinhas de tapioca, acarajé e caipirinhas. Às vezes, ao menos na alta temporada, também há bandas de música animando a galera.

Depois de cruzar toda a Bróduei você chegará à área que é denominada como centro histórico de Arraial d’Ajuda. É lá onde está a Igreja Matriz Nossa Senhora D’Ajuda e, atrás dela, o famoso mirante com fitinhas do Senhor do Bom Fim amarradas no guarda corpo de proteção.

Pareceu confusa toda esta explicação para circular no centrinho de Arraial d’Ajuda? Na dúvida, basta seguir o fluxo das pessoas que você certamente passará por todos estes lugares.

Em tempo: para mim, a melhor localização buscar pelas pousadas em Arraial d’Ajuda é próxima deste miolo central.

o que fazer na Rua Mucugê em Arraial d'Ajuda

Rua Mucugê

centro histórico de Arraial d'Ajuda

Centro histórico de Arraial d’Ajuda

2- Praias de Arraial d’Ajuda

Não seria nenhum exagero dizer que algumas das melhores praias de Porto Seguro estão em Arraial d’Ajuda. Além da própria beleza natural, ela também ganha pontos por outros facilitadores.

O banho de mar, por exemplo, é mais agradável do que nas praias urbanas de Porto Seguro.

Além disso, diferente das barracas à beira-mar de Trancoso, os preços por aqui são para gente como a gente e você não passará nem perto de pagar mais de R$ 20,00 por uma cerveja long-neck. Além disso, quando há taxa mínima de consumação, os valores não costumam assustar.

De quebra, ainda temos o acesso relativamente fácil para os principais pedaços de areia.

Praias centrais: Parracho, Mucugê e Pescadores

A principal praia de Arraial d’Ajuda – e também a mais central – é a Mucugê. É nela que você chegará ao sair andando pela rua de mesmo nome que vai do centrinho à beira-mar. O acesso seria rápido e fácil se não fosse por uma tremenda ladeira que você precisará encarar na volta. Se o cansaço falar mais alto, invista nos moto-táxis e nas vans que ficam por ali esperando os banhistas.

Como uma coisa leva a outra, devido à proximidade com o centro e a boa estrutura de barracas, a Praia do Mucugê também é a que está sempre mais cheia. E, durante a maré alta, a faixa de areia fica estreitíssima, aumentando ainda mais a sensação de superlotação.

Para fugir do auê, você pode caminhar por 20 minutos pela faixa de areia para chegar à Praia dos Pescadores – indo para a esquerda, quando olhamos de frente para o mar – ou à Praia dos Parrachos – caminhando para a direção oposta. Ambas costumam estar mais sossegadas e com mais espaço, especialmente a Praia dos Pescadores, que tem um único quiosque.

Praia do Mucugê

Praia do Mucugê

Praias ao norte: Araçaípe e ApagaFogo

Do outro lado da Praia dos Pescadores está a agradável Praia de Araçaípe, e, mais adiante, a Praia de Apaga-Fogo. Caso você queira seguir andando, a pernada entre Pescadores e Araçaípe leva quase 30 minutos.  E, com mais meia hora, você consegue chegar em Apaga-Fogo.

Em todo caso, o melhor trecho para esticar a canga é em Araçaípe mesmo. Depois de ter percorrido todo o caminho até Apaga-Fogo, decidi voltar para passar o restante do dia na barraca Stella del Mare. Para mim, valeu a pena sair de Mucugê para aproveitar um ambiente menos tumultuado.

melhores praias de Arraial d'Ajuda

Praia de Araçaípe

Praia ao sul: Pitinga, Lagoa Azul e Taípe

As praias de Arraial d’Ajuda que estão ao sul de Mucugê são as mais lindas do distrito. Porém, além do mar ser mais bravo por estes lados, o acesso é mais restrito e há pouquíssima estrutura de quiosques. Ainda assim, se você gosta de caminhar pela faixa de areia, um ótimo passeio para o seu roteiro é ir andando desde a Praia do Mucugê até a Praia do Taípe.

O percurso tem quase cinco quilômetros para ir – e mais cinco para voltar – e se gasta em torno de 1h30 para percorrê-lo. É importante ir durante a maré baixa pois a caminhada será mais fácil. Além disso, use um chapéu e capriche no protetor porque não há nenhum trecho com sombra.

A primeira etapa da caminhada é até a já citada Praia dos Parrachos. Depois dela, basta seguir por mais 15 minutos que você chegará à Praia da Pitinga, onde estão as últimas barracas de frente para o mar. Aliás, é um bom plano parar em alguma delas na hora em que estiver voltando.

A partir da Praia da Pitinga o cenário se abre e as mudanças são apaixonantes. A faixa de areia se torna maior e mais clara, o mar fica mais cristalino e tudo isso passa a ser emoldurado por falésias avermelhadas encobertas com vegetação. Aliás, se você quiser encurtar o passeio antes de chegar em Taípe não há nenhum problema, pois  a partir deste momento você já terá acessado este refúgio.

Caso decida concluir o passeio, antes de chegar a Praia de Taípe, e no Club Med Trancoso, você passará por duas barracas que eventualmente podem estar abertas (quando eu fui não estavam): a  Cabana Lagoa Azul e a Cabana Falésia.

praias de Arraial d'Ajuda

Trecho entre a Praia da Pitinga e Taípe

3- Arraial d’Ajuda Eco Parque

Mesmo não sendo nenhum grande entusiasta de parque aquático decidi incluir o Arraial d’Ajuda Eco Parque na minha lista do que fazer em Arraial d’Ajuda. E, para minha surpresa, foi um dos lugares mais bacanas que conheci durante a minha viagem. Portanto, se você gosta da diversão que apenas uma atração deste porte é capaz de proporcionar, vale a pena dedicar um dia para visitá-lo.

Mais do que as atrações em si, o que mais me impressionou no Arraial d’Ajuda Eco Parque é a beleza do seu paisagismo completamente rodeado de vegetação nativa e de frente para o mar. Logo de cara, sua imensa piscina de ondas de água azulzinha contrasta com o verde das árvores, formando assim um cenário onde não tem ângulo feio.

Em frente à entrada da piscina estão os quiosques que garantem os comes e bebes. Há acarajé, tapioca, churrasquinho, pizza, hambúrguer, crepe, cachorro quente e yakisoba – os preços são ligeiramente mais altos do que você encontraria na rua, mas está longe de assustar. Além disso, também há um restaurante para quem preferir fazer um almoço mais reforçado.

Sobre as atrações, o parque tem um conjunto com quatro toboáguas radicais, tirolesa, arvorismo, rio de correnteza, quadras de areia e caiaque para utilizar no mar. No caso, a maior parte dos brinquedos também tem uma versão infantil para as crianças, além de outros espaços exclusivos para os pequenos, como por exemplo, escalada e playground.

No mais, saiba que o parque está localizado pertinho do centro de Arraial d’Ajuda, ele não funciona todos os dias e, ao menos durante a minha visita durante um sábado de fevereiro, as filas dos brinquedos estavam bem rápidas.

Informações sobre o Arraial d’Ajuda Eco Parque

» Endereço: Estrada da Balsa, Km 4,5, Arraial d´Ajuda, Porto Seguro.

» Funcionamento: Varia de acordo com a época do ano. De modo geral, de quinta a domingo. Pode estar fechado nos meses de maio e junho, e funcionando todos os durante o mês de janeiro.

Sempre, das 10h às 17.

» Preço:

– Adulto (12 a 59 anos): R$ 120,00.

– Adulto a partir de 60 anos: R$ 70,00.

– Crianças acima de 1 metro de altura e até 11 anos: R$ 90,00.

– Crianças com até 1 metro de altura, acompanhadas de um adulto ou idoso pagante, têm acesso gratuito.

parque aquático em Arraial d'Ajuda

Piscina principal do Arraial d’Ajuda Eco Parque

4- Praia do Espelho

Localizada a 45 quilômetros de Arraial d’Ajuda está a estrela mais brilhante do litoral sul da Bahia: a Praia do Espelho. Portanto, este é um dos melhores passeios bate-volta para incluir no seu roteiro. 

Como não poderia deixar de ser, a Praia do Espelho não atingiu o estrelato sem motivos. Seu visual composto por um marzão a perder de vista, água azulzinha com poucas ondas, falésias e vegetação que inspiram um ambiente selvagem, além de um bem apessoado conjunto de barracas pé na areia, tornam este lugar um pedaço do paraíso.

Sua beleza e o seu agradável banho de mar são incontestáveis.

Ainda assim, deixarei um comentário que talvez seja motivo de apedrejamento em areia pública: não necessariamente a Praia do Espelho irá te surpreender, podendo, até mesmo, te fazer duvidar de que está na mesma praia que você viu antes de sair de casa.

A principal razão para uma possível frustração é que, especialmente sobre a Praia do Espelho, somos constantemente impactados pelas fotos aéreas ou do alto do mirante das suas falésias. E, sem dúvida, a Praia do Espelho – e praticamente qualquer outra praia – terá um visual muito mais bonito de cima do que quando estivermos na areia.

Além disso, bastam algumas nuvens cinzas no céu e a maré fora de alinhamento que a paisagem também perderá parte do seu poder de sedução.

Apesar de estes detalhes influenciarem a experiência em qualquer praia, na minha opinião, a chance de uma possível decepção poderá ser maior na Praia do Espelho por ela ter sido colocada na posição de uma das praias mais lindas do estado.

E, de fato, ela pode até ser. Porém, se você vê-la apenas do mesmo nível do mar, é provável que saia com uma opinião diferente.

Bate-volta a Praia do Espelho

Apesar do balde de água fria no final do tópico anterior, acredite: vale sim muito pena fazer o passeio bate-volta à Praia do Espelho. Eu fiz duas vezes durante a minha viagem (a partir de Caraíva e a partir de Arraial d’Ajuda) e farei quantas vezes estiver por estas bandas da Bahia.

Para quem for de carro próprio vale a pena começar o passeio cedinho para conseguir visitar a praia sem o maior fluxo de pessoas vindas dos tours com agência.

Quem estiver no tour, saiba que normalmente este passeio também inclui uma visita ao Quadrado de Trancoso, no final da tarde.

Sobre as barracas na Praia do Espelho, normalmente há uma taxa de consumição mínima, que pode variar entre R$ 100,00 e R$ 250,00 por pessoa. E, sobre os preços, eles acompanham a fama do destino. Uma cerveja long-neck, por exemplo, pode custar R$ 20,00.

passeio de Arraial d'Ajuda para a Praia do Espelho

Praia do Espelho

5- Passeio bate-volta a Trancoso

O destino mais metido do litoral baiano está a apenas 20 quilômetros de Arraial d’Ajuda. E, se você quer ter ao menos um gostinho para tentar entender o que há de tão especial por lá, faça um passeio bate-volta para ver ao vivo e a cores. E, neste caso, o melhor jeito é ir por conta própria – de carro ou ônibus.

As agências em Arraial não costumam oferecer um passeio bate-volta exclusivo para Trancoso. O mais comum é que durante o passeio à Praia do Espelho haja uma parada de cerca de 1h30 para conhecer o Quadrado. Se já estiver de bom tamanho para você, ótimo. Porém, para pegar praia por lá, organize-se de forma independente.

Para quem for de carro a grande vantagem é poder voltar depois que o sol se por e ver então o tal do Quadrado ganhando vida. Afinal, é a partir deste momento que as lojas, bares e restaurantes começam a abrir. De ônibus, o viajante deverá pegar o último horário, às 17h,  para voltar a Arraial d’Ajuda.

Por falar em ônibus, a empresa responsável pela linha de ônibus Arraial d’Ajuda e Trancoso é a Águia Azul. São veículos convencionais com ar condicionado, há seis horários por dia (para ir, pegue a das 8h ou a das 10h) e o tempo de viagem é de aproximadamente uma hora.

Sobre a sua programação de passeios para fazer em Trancoso não há grandes invencionices: passe o dia entre as praias dos Nativos e dos Coqueiros. Com disposição, considere fazer uma caminhada até a Praia do Rio Verde, que está a 20 minutos de Coqueiros. Depois do dia à beira-mar, suba de volta ao Quadrado para terminar o passeio no ponto turístico mais famoso de Trancoso.

passeios para fazer em Arraial d'Ajuda

O Quadrado de Trancoso

6- Passeio bate-volta a Porto Seguro

Já adianto: não considero o passeio bate-volta a Porto Seguro tão essencial. Se você estiver com tempo de sobra e fizer questão de conhecer os principais pontos turísticos da cidade que é a porta de entrada para o litoral sul da Bahia, vá. Porém, caso contrário, saiba que seu roteiro não terá tanto a perder se você não for.

Este é um passeio que dá para fazer tanto com os tours de agência como também por conta própria. No caso de ir com a atividade guiada, a grande vantagem é a logística mais ágil e o acompanhamento do guia nas atrações históricas.

Por outro lado, indo por conta própria os deslocamentos ficam mais lentos, mas nada de outro mundo. Se você estiver no centro de Arraial d’Ajuda pegue uma van até a balsa. Depois, é só fazer a travessia e circular em Porto Seguro com transporte por aplicativo de corrida.

Na minha opinião, um bom itinerário para este dia, é: Cidade Histórica de Porto Seguro, Praia de Taperapuan ou Praia de Mundai, e, antes pegar a balsa de volta para Arraial d’Ajuda, bater-perna pelos arredores da Passarela do Descobrimento (antiga Passarela do Álcool).

tours em Arraial d'Ajuda

Trecho da Passarela do Descobrimento

7- Passeio bate-volta a Caraíva

A última sugestão de passeio para fazer em Arraial d’Ajuda é ir até a isolada vilazinha de Caraíva, que está a 56 quilômetros. Apesar da curta distância, esta atividade só é viável para quem estiver de carro próprio ou para quem pretende se juntar aos tours com agência. Isso porque, os poucos horários de ônibus entre os destinos e a estrada de chão batido que torna o deslocamento mais lento, faz o bate-volta desta forma ser pouco proveitoso.

Além disso, tenha em mente que o passeio de um dia não te levará àquelas praias que, na minha opinião, são as mais lindas da região: a Praia do Satu e a Ponta do Corumbau. Para não deixar de visitá-las, o ideal seria passar pelo menos dois dias inteiros em Caraíva.

Ainda assim, se você quer ter uma provinha das razões que tornaram este distrito tão popular, o passeio vale a pena.

O roteiro oferecido pelas agências é o mesmo que eu indico para quem for de carro próprio: passar o dia entre a Praia da Barra de Caraíva (à beira-rio) e a praia central da vila. Enquanto na primeira você encontrará barracas e quiosques mais modestos, na segunda há algumas – poucas – opções de restaurantes e pousadas com ambientes mais ajeitados.

bate-volta de Arraial d'Ajuda para Caraíva

Beira-Rio de Caraíva

O que fazer em Arraial d’Ajuda à noite?

A noite em Arraial d’Ajuda acontece no miolo central da cidade, entre a Rua Mucugê, a Bróduei e a Praça São Blás. Além de sair para jantar e continuar a diversão em algum barzinho com música ao vivo, também há lugares onde dá para esticar a farra até de madrugada.

O começo mais agitado é sempre na Praça São Blás. Enquanto as pessoas ainda estão jantando, lá por volta das 20h, já há banda tocando na praça. Dá para comprar um drink nas barraquinhas que estão aí em frente e ficar por ali mesmo.

Por outro lado, se você é do tipo de viajante que gosta de se arrumar para sair à noite, o melhor endereço para uma festinha mais exclusiva é o Morocha Club. Como ele também funciona como restaurante, a pista de dança só começa a lotar depois das 21h. Além disso, vale consultar a programação da semana para ver se a banda vai tocar um ritmo que te agrade. Isso porque, os estilos que animam a noitada vão de rock a axé.

Por fim, impossível não mencionar o animadíssimo Beco das Cores. Quem passa lá até às 21h não imagina na ferveção que toma conta daquela estreita viela depois deste horário. Como no Beco também funcionam alguns restaurantes, é só depois desta hora que a música começa a rolar em seu pequeno palco. A diversão fica por conta de muito axé, pagode e forró.

o que fazer em Arraial d'Ajuda à noite

A vida noturna em Arraial d’Ajuda está no entorno da Rua Mucugê, Bróduei e Praça São Blás

O que fazer em Arraial d’Ajuda com chuva?

Seria maravilhoso seu eu pudesse dizer que há muitos passeios para fazer em Arraial d’Ajuda com chuva. Porém, não é isto o que acontece. Como em praticamente todos os destinos litorâneos, a viagem será mais proveitosa com dias de céu azul e ensolarado. A boa notícia, porém, é que esta é uma realidade durante boa parte do ano.

Na verdade, o fato não é exatamente este, mas vamos aos esclarecimentos. O que acontece é que o clima em Arraial d’Ajuda tem chuvas bem distribuídas. Ou seja, pode ter tempo firme ou nem tanto durante qualquer estação.

Historicamente, os meses com menor volume pluviométrico e menor chance de aguaceiros, são: janeiro, fevereiro, junho, julho, agosto e setembro. Porém, este verão de 2021-2022, por exemplo, foi visivelmente atípico e com chuvas acima do esperado. Eu adoraria ser mais preciso quanto a esta informação, mas a verdade é que esta imprevisibilidade poderá fazer parte das suas férias.

Ainda assim, se puder escolher as datas da sua viagem a Arraial d’Ajuda, evite os meses de março, abril, maio, outubro e novembro. Pode dar praia? Até pode. Mas se chover, não dá para se espantar, afinal, via de regra estes são os meses mais úmidos do ano.

o que fazer em Arraial d'Ajuda com chuva?

Mesmo nos meses de verão, não é raro ter dias nublados

O que fazer em Arraial d’Ajuda em 6 dias?

Deixarei a seguir uma sugestão de roteiro para você aproveitar os passeios em Arraial d’Ajuda em 6 dias. Neste caso, estou considerando um dia para ir, quatro dias completos no destino e mais um dia para voltar. Com este período dá tanto para aproveitar as próprias praias de Arraial como também fazer alguns passeios bate-volta.

Se você pretende ficar apenas o tempo suficiente para conhecer as praias de Arraial d’Ajuda, dá para fazer isso passando 2 dias completos por lá.

Por fim, lembre-se de ajustar esse roteiro em Arraial d’Ajuda de acordo com os seus horários de chegada e saída, além de priorizar as atividades que tenham mais probabilidade de te agradar.

» Primeiro dia: Chegada, check-in na pousada e tarde na praia do Mucugê ou na Praia do Pescador.

» Segundo dia: Caminhada à beira-mar pelas praias do sul de Arraial d’Ajuda (Parrachos, Pitinga e Taípe).

» Terceiro dia: Parque aquático Arraial d’Ajuda Eco Parque.

» Quarto dia: Passeio bate-volta à Praia do Espelho e Quadrado de Trancoso.

» Quinto dia: Passeio bate-volta a Caraíva ou caminhada à beira-mar pelas praias do norte de Arraial d’Ajuda (Araçaípe e Apaga Fogo).

» Sexto dia: Manhã livre e retorno.

o que fazer em Arraial d'Ajuda em 6 dias?

Trecho entre as praias de Araçaípe e Apaga Fogo

Passeio de 1 dia em Arraial d’Ajuda

Se o foco da sua viagem for Porto Seguro ou Trancoso, mas você não quer perder a chance de ter uma amostra de Arraial d’Ajuda, o passeio de um dia irá te providenciar esse gostinho.

Saindo de Porto Seguro você consegue ir por conta própria – até mesmo com o transporte público – ou se juntando em um passeio guiado. As agências de Porto oferecem esse tour quase que diariamente e o preço gira em torno de R$ 75,00 por pessoa.

Se for sair de Trancoso você precisará organizar a sua logística de forma independente – seja com um veículo próprio ou de ônibus.

Sobre o roteiro, o mesmo itinerário vale para todos os casos: manhã em alguma praia mais central (Mucugê, Pescadores ou Parracho) e caminhada pela área histórica à tarde.

3 lugares para se hospedar em Arraial d’Ajuda

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o Arraial d’Ajuda Hostel  é uma das opções mais bem cotadas da cidade.

($$) Quem faz questão de privacidade, mas não quer gastar uma fortuna, a Pousada Semente tem um ótimo custo-benefício.

($$$) Podendo investir um pouco mais, vale conferir as suítes da Pousada Arraial Charme.

» Se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Arraial d’Ajuda.

Murilo Pagani
Introvertido de carteirinha com picos de sociabilidade quando necessário ou depois de alguns goles de cerveja. Queria saber escrever bonito, mas cultivo um enorme apego à desculpa de que sou originalmente de exatas para justificar a minha falta de dedicação em combinar as palavras uma depois da outra. Espero que entenda!
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.