O que fazer em Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul: Descubra quais são os melhores passeios para incluir no seu roteiro de viagem! [Com dicas do Caminhos de Pedra e Vale dos Vinhedos]
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!
A principio eu pensava que não haveria muito o que fazer em Bento Gonçalves. Inclusive, cogitei a possibilidade de fazer apenas um passeio bate-volta desde Gramado.

No entanto, assim que comecei a pesquisar sobre este, que é um dos destinos mais famosos da Serra Gaúcha, me dei conta que essa região poderia render uma viagem inteirinha exclusiva a ela.

É claro que o tradicional tour de um dia que sai de Gramado e passa por Bento já é uma bela amostra do que a região tem a oferecer. Porém, para curtir as principais rotas turísticas da cidade, vale a pena dedicar ao menos dois ou três dias inteiros em Bento Gonçalves.

E, com mais tempo, saiba que dá para incluir no seu roteiro destinos vizinhos, como Garibaldi, Carlos Barbosa e Pinto Bandeira.

Para que você não perca a viagem e inclua na sua programação tudo o que há de melhor para fazer em Bento Gonçalves, neste texto eu indicarei sete passeios que costumam agradar os viajantes.

Leia também: Onde ficar em Bento Gonçalves | Melhores bairros e hotéis

# O que fazer em Bento Gonçalves

A primeira coisa que você deve saber sobre o que fazer em Bento Gonçalves, é: a melhor forma de conhecer os principais atrativos da região é com um carro próprio. Isso porque, os lugares mais bacanas ficam espalhados pela cidade, e transporte público não é uma opção viável para chegar até eles.

Além disso, embora existam passeios oferecidos por agências, nem sempre as saídas são regulares. Alguns tours saem apenas de final de semana, e, às vezes, não conseguem fechar um grupo para confirmar a atividade.

Não menos importante, vale destacar que os passeios podem não passar por todas as atrações que você quer visitar. E também, o preço não é dos mais em conta: a partir de R$ 130,00 por pessoa. Ou seja, se você estiver viajando com ao menos mais uma pessoa, alugar um carro já sairá mais econômico.

Para os viajantes que não conseguirem de nenhuma forma um carro próprio, táxi e Uber podem servir como uma alternativa.

O problema, neste caso, é que na ida você conseguirá facilmente um carro para chegar ao destino. Por outro lado, se você não tiver combinado a volta com o motorista que te levou, encontrar um profissional a quilômetros de distância do burburinho central de Bento Gonçalves pode exigir um pouco de paciência e sorte.

Uma possibilidade é tentar encontrar um motorista que tope te acompanhar durante o dia por um preço fechado. Isso porque, além de evitar o aborrecimento de tentar encontrar um carro a cada deslocamento, você otimizará o seu tempo e conseguirá visitar mais lugares em Bento Gonçalves.

melhores vinícolas em Bento Gonçalves
Vinícola Casa Valduga, no Vale dos Vinhedos

» Clique aqui para ver preços e todos os passeios disponíveis em Bento Gonçalves

1- Passeio de Maria Fumaça

O passeio de Maria Fumaça que vai de Bento Gonçalves a Carlos Barbosa é uma das principais atrações da cidade. E não é pra menos, já que esse é um programa que diverte adultos e crianças.

A bordo de uma locomotiva a vapor da década de 50, o passeio percorre 23 quilômetros entre Bento Gonçalves e Carlos Barbosa em aproximadamente uma hora e meia. Detalhe: durante este tempo há ainda uma parada na estação intermediária na cidade Garibaldi.

Mais do que a paisagem do percurso, a grande atração deste passeio são as apresentações culturais de dança e música que acontecem dentro dos vagões. Além disso, também é servido doses de vinho, espumante e suco de uva – nada muito requintado, mas já deixa o passeio mais animado.

Depois de chegar a Carlos Barbosa, os viajantes voltam para Bento Gonçalves de ônibus. Neste caso, o deslocamento levará apenas trinta minutos. Ou seja, no total, este é um passeio que dura entre duas horas e duas horas e meia.

O passeio de Maria Fumaça em Bento Gonçalves custa R$ 135,00 por pessoa, sendo que já está incluso o deslocamento de trem, a volta de ônibus, degustações de vinho e ingresso para o Parque Cultural Epopeia Italiana (mais informações sobre este parque logo abaixo).

Importante: o passeio acontece somente as quartas, sextas, sábados e domingos. Apenas durante o mês de julho, quando é alta temporada, que há saídas diariamente. Além disso, saiba que há duas saídas por dia: às 8hs e às 14hs.

Independente das datas da sua viagem, o ideal é comprar seus ingressos com antecedência.

» Clique aqui para comprar o seu ingresso para o passeio de Maria Fumaça

passeio de Maria Fumaça em Bento Gonçalves
Estação da Maria Fumaça, em Bento Gonçalves

Parque Cultural Epopeia Italiana

Ao comprar o passeio de Maria Fumaça em Bento Gonçalves você também já ganha o ingresso para o Parque Cultural Epopeia Italiana.

Localizado ao lado da estação de trem no centro de Bento, este parque temático oferece uma apresentação teatral onde é contada a história de um casal de imigrantes italianos.

Passeio de Maria Fumaça saindo de Gramado

Quem pretende ir somente a Gramado mas se interessou em visitar Bento Gonçalves, saiba que dá para fazer um passeio bate-volta bem completo saindo da cidade mais queridinha da Serra Gaúcha.

O tour dura o dia inteiro e funciona no seguinte esquema:

– Saída de van de Gramado para Bento Gonçalves

– Passeio de Maria Fumaça de Bento Gonçalves até Carlos Barbosa

– Epopeia Italiana

– Almoço italiano no estilo buffet à vontade

– Visita a Vinícola Miolo, em Bento Gonçalves

– Visita a uma malharia, a uma queijaria e a Loja da Tramontina

– Retorno a Gramado

O passeio custa R$ 307,00 e já inclui todos os deslocamentos (inclusive o de trem) e o almoço. A taxa de visitação a Vinícola Miolo é paga à parte na própria vinícola.

Embora não seja o passeio mais baratinho da região, sem dúvida garante uma experiência completíssima para quem não quer deixar de conhecer os principais atrativos da região de Bento Gonçalves.

» Clique aqui para comprar seu passeio de Maria Fumaça saindo de Gramado

2- Fazer o Caminhos de Pedra

Uma das rotas turísticas mais bacanas e que você não pode deixar de fazer em Bento Gonçalves é o Caminhos de Pedra.

Localizado a sete quilômetros da área central da cidade e com doze quilômetros de extensão, esse itinerário preserva a arquitetura e os costumes dos imigrantes italianos.

Além de belas construções históricas que estão em perfeita harmonia com as paisagens naturais da região, durante o Caminhos de Pedra há diversas atrações culturais e gastronômicas. Ou seja, é um passeio que faz bem para os olhos e o estômago.

Alguns lugares que você pode incluir no seu roteiro, são: Casa da Erva Mate, Casa das Cucas Vitiaceri, Casa da Tecelagem, Casa Fracalossi, Casa das Massas e Artesanato, Salumeria Caminhos de Pedra e Casa do Tomate.

Porém, tenha em mente que ao longo do caminho há mais de vinte e cinco atrativos que você pode visitar.

Para o almoço, a Trattoria Casa Angelo Serra Gaúcha é um dos lugares mais famosos. Eu, no entanto, acabei optando por almoçar no Ristorante Del Pomodoro – o restaurante que fica na Casa do Tomate. No  Pomodoro, o almoço funciona no sistema rodízio de pratos italianos e custou R$ 55,00 por pessoa.

Para conseguir aproveitar as principais atrações do Caminhos de Pedra reserve um dia inteiro para o passeio. E atenção: a melhor maneira de percorrer essa rota é de carro. (De bicicleta é uma experiência desastrosa. Digo com conhecimento de causa porque cometi este erro!)

Caminhos de Pedra, em Bento Gonçalves
Visual durante o Caminhos de Pedra

Leia também: 7 dicas valiosas para sua viagem a Bento Gonçalves

3- Ir a Vinícolas

Não tem jeito: as grandes atrações que não ficam de fora de nenhuma lista sobre o que fazer em Bento Gonçalves são as vinícolas. O que não é pra menos, afinal, a região conhecida como Vale dos Vinhedos é a maior produtora de vinhos e espumantes do Brasil.

Para os amantes de um bom vinho, inclusive, dá para montar um roteiro exclusivamente por vinícolas. Há tantas por estas bandas que dá para visitar umas três por dia, por uma semana inteira, sem repetir nenhuma.

Localizado a pouco mais de sete quilômetros do centro de Bento Gonçalves, o Vale dos Vinhedos abriga vinícolas de pequeno, médio e grande porte.

Independente disso, a dinâmica da visitação em todas elas é muito semelhante. Custa cerca de R$ 50,00 por pessoa, inclui degustação dos principais rótulos da casa, e o visitante conhece os espaços e processos de produção da vinícola.

Normalmente, o passeio em cada vinícola dura aproximadamente uma hora e meia.

Para quem pretende visitar várias vinícolas durante a viagem, é uma boa ideia se hospedar na própria região do Vale dos Vinhedos. Afinal, dessa forma você não precisará perder tanto tempo com os deslocamentos.

Lembre-se, porém, que você terá um dilema a resolver. A melhor forma de conhecer a região é de carro. No entanto, se você pretende participar das degustações não poderá dirigir. Portanto, o ideal é ter um motorista da rodada ou contratar o serviço de algum motorista.

Algumas das vinícolas mais visitadas do pedaço, são: Casa Valduga, Miolo, Piazzato, Milantino, Torcello, Marco Luigi, Almaúnica e Lidio Carraro. Ainda assim, saiba que há outras tantas que você pode incluir no seu roteiro pelo Vale dos Vinhedos.

» Clique aqui para comprar seu passeio pelo Vale dos Vinhedos (Vinícola Marco Luigi, Vinícola Torcello e Devorata Trufas Artesanais)

Vale dos Vinhedos - dicas
Vinícola Casa Valduga

4- Passear pela área urbana de Bento Gonçalves

Embora não seja um passeio dos mais imperdíveis, com uma manhã ou tarde de sobra vale a pena bater-perna pelas áreas centrais de Bento Gonçalves. Afinal, a cidade é bastante agradável e há alguns pontos turísticos que podem preencher o seu roteiro.

Pertinho da estação de trem da Maria Fumaça, a Casa do Artesão e do Artista Plástico, a Casa Valdugo Varejo e a Igreja Cristo Rei, podem fazer parte do seu itinerário. Não muito longe dali, o pórtico de entrada da cidade de Bento Gonçalves garante algumas fotos clichê.

Para aprender sobre o processo de fabricação de vinho sem precisar ir a uma vinícola afastada do centro, aposte na fábrica da Vinícola Aurora. Há visitas guiadas gratuitas com degustação inclusa.

Próximo ao Shopping Bento está um lugar bastante inusitado: a La Fontana, um chafariz onde a água de coloração roxa imita o vinho – principal produto fabricado na região.

Para finalizar, não deixe de visitar o Museu do Imigrante, onde você aprenderá sobre a história dos primeiros imigrantes italianos que chegaram nestas bandas do Brasil.

Caso você queira conhecer os principais atrativos com um guia, saiba que há city-tours que fazem um roteiro bem completo pela área urbana de Bento Gonçalves. Clique aqui para mais informações.

tours em Bento Gonçalves
La Fontana

Leia também: 7 pousadas baratas em Bento Gonçalves

5- Conhecer outras rotas turísticas menos convencionais

Caminhos de Pedras e Vale dos Vinhedos são os dois roteiros turísticos mais famosos da cidade. No entanto, há outras rotas para fazer em Bento Gonçalves, como por exemplo: Vale do Rio das Antas, Encantos de Eulália e Cantinas Históricas.

Todos estes circuitos também nos presenteiam com belos cenários naturais, tradição histórica dos imigrantes, além de claro, muita comida boa.

Assim como os outros circuitos já mencionados, a maneira mais prática de se locomover por estas rotas é com um carro próprio.

6- Comer muito bem

Boa notícia para os viajantes famintos: come-se muito bem em toda a região de Bento Gonçalves. E, quem reina na mesa por essa parte do Brasil é a culinária italiana.

Todos os circuito turísticos que foram mencionados contam com ótimos restaurantes ao longo do caminho.

No Vale dos Vinhedos, por exemplo, muitos restaurantes de fama estão instalados nas propriedades das vinícolas.

Normalmente, são servidos pratos à la carte ou no sistema de rodízio – onde você pode repetir o prato que quiser quantas vezes desejar. Nos circuitos turísticos, os almoços em sistema de rodízio custam entre R$ 55,00 e R$ 80,00 por pessoa.

Como eu não passei tanto tempo na cidade acabou que não consegui visitar tantos restaurantes quanto gostaria. No entanto, provei as delícias do Ristorante Del Pomodoro – na Casa do Tomate, no Caminhos de Pedra – e recomendo.

Para outras dicas gastronômicas, vale consultar as sugestões dos blogs 360 Meridianos, Café Viagem e Destemperados.

lugares para conhecer em Bento Gonçalves
Parte do almoço no Ristorante Del Pomodoro

7- Esticar a viagem até cidades vizinhas

Como você deve ter percebido há muita coisa a fazer em Bento Gonçalves. No entanto, se estiver com tempo de sobra, vale incluir outras cidades no seu roteiro.

Se tiver uma semana e quiser fazer um roteiro exclusivo por vinícolas, construções histórica e paisagens cênicas, vale dividir a estadia em duas cidade. Além de Bento, considere passar algumas noites em Carlos Barbosa, Garibaldi ou Pinto Bandeira.

Embora esteja a cento e vinte quilômetros de Bento Gonçalves, também é possível combinar o seu roteiro com as cidades de Gramado e Canela. Aliás, foi exatamente isso o que eu fiz,

Minha viagem começou na dupla mais famosa da Serra Gaúcha, onde passei seis dias, e depois segui para Bento Gonçalves, onde passei mais três noites.

Não se esqueça, porém, que o mais importante é adaptar o itinerário aos seus gostos e estilo de viagem.

pontos turísticos em Bento Gonçalves
Gramado se encontra a 120 quilômetros de Bento Gonçalves

3 lugares para se hospedar em Bento Gonçalves

($) Para os viajantes que procuram um hotel econômico no centro de Bento Gonçalves, a  Pousada Don Marini é uma das mais econômicas da cidade.

($$) Para conforto, privacidade e ótimo custo-benefício, recomendo de olhos fechados o Apartamento do Aconchego.

($$$) Para se hospedar em grande estilo no Vale dos Vinhedos, consulte as suítes do  Hotel & Spa do Vinho | Autograph Collection.

» Se preferir,  clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Bento Gonçalves. 

Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

13 COMENTÁRIOS

  1. Ola estava procurando o que fazer em Bento Gonçalves e encontrei seu post. Como adoro fazer rotas menos turísticas gostei muito das opções que você colocou pelo Vale do Rio das Antas, Encantos de Eulália e Cantinas Históricas. Já coloquei os três no meu roteiro.

  2. Sou suspeita quando se trata de Bento Gonçalves. Como moro em Porto Alegre, vou diversas vezes por ano pro Vale dos Vinhedos. A região é simplesmente incrível e vale muito a pena passar pelo menos uma semana por lá.

  3. Visitei Gramado ano passado e um dos maiores arrependimentos foi de não ter ido a Bento Gonçalves. Quero voltar esse ano ainda e seu post deu mais vontade hehehe ?

  4. Eu amo viajar e visitar vinícolas, e Bento Gonçalves está nos meus planos. Com certeza focarei no enoturismo quando for, mas curti as suas dicas do que fazer por lá. Achei bem interessante esse passeio de trem, eu adoro!

  5. * Para evitar comentários spans (falsos), solicitamos que ao deixar sua mensagem você também preencha um campo com seu nome e e-mail.
    Mas não se preocupe, pois estas informações estão seguras e seu e-mail não será exibido e nem compartilhado com outras pessoas!
    Para mais informações clique aqui para ler a nossa Política de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here