Viagem a Bento Gonçalves e ao Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul: Dicas para você organizar o seu roteiro pela Serra Gaúcha.
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

Não estava nos meus planos fazer uma viagem a Bento Gonçalves. Na realidade, minha ideia inicial era visitar apenas Gramado, Canela e Porto Alegre.

No entanto, depois de descobrir que o destino mais enólico do país se encontra a poucos quilômetros da capital gaúcha, decidi reservar alguns dias para conhecer a cidade.

Fiquei contente com a decisão. Aliás, só não digo que foi perfeito porque gostaria de ter ficado mais tempo.

Ainda assim, meu roteiro de viagem a Bento Gonçalves conseguiu dar conta dos principais atrativos da Serra Gaúcha.

Porém, já adianto: saiba que dá para dedicar uma viagem inteirinha para explorar estas bandas do Rio Grande do Sul. Principalmente os viajantes que adoram um bom vinho, afinal, é a partir de Bento Gonçalves que podemos conhecer o belíssimo Vale dos Vinhedos.

E, para que você consiga se organizar adequadamente, neste texto eu contarei tudo o que você deve saber para aproveitar ao máximo os seus dias.

# Dicas de viagem a Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul

1- Qual a melhor época para ir a Bento Gonçalves?
2- Quantos dias ficar?
3- Como chegar a Bento Gonçalves?
4- Melhor região para se hospedar
5- Atrações e pontos turísticos
6- Vinícolas em Bento Gonçalves (Vale dos Vinhedos)
7- Roteiro de viagem a Bento Gonçalves (5 dias)

1- Qual a melhor época para ir a Bento Gonçalves?

A melhor época para ir a Bento Gonçalves vai depender dos seus planos e orçamento.

De janeiro a março – durante o verão – além de ser uma boa para quem não gosta de frio, é quando os parreirais estão no auge da sua beleza. Inclusive, é durante esses meses que acontece a colheita de uva e eventos relacionados à Vindima.

Embora em janeiro o preço de hospedagem esteja mais alto por conta das férias escolares, em fevereiro e março você consegue aproveitar as mesmas condições climáticas, porém, com diárias de hotéis mais acessíveis.

Da segunda quinzena de maio a primeira semana de junho a cidade organiza uma programação especial em comemoração ao Dia do Vinho. Sem dúvida, é uma boa época para incrementar o roteiro.

Durante o inverno, o clima congelante da Serra Gaúcha atrai uma multidão de viajantes que estão em busca do romantismo que só a estação mais fria do ano é capaz de oferecer.

Por conta disso, junho e julho são considerados meses de alta temporada e as tarifas de hospedagem tendem a ficarem mais altas, mais uma vez. Ao contrário do verão, porém, nos meses frios os parreirais estão tristes e sem vida. Além disso, quem não gosta do frio deve reconsiderar viajar nesta época.

De setembro a dezembro é uma boa época para quem não faz questão de presenciar nenhum evento especial, e tampouco quer passar frio ou pagar caro por um hotel. De um modo geral, são meses com ótimo custo-benefício para viajar a Bento Gonçalves.

melhor época para viajar a Bento Gonçalves
Chuva passageira durante o verão, enquanto fazia o Caminho de Pedras!

2- Quantos dias ficar?

Com dois dias inteiros você já consegue fazer as principais rotas turísticas de Bento Gonçalves: Vale dos Vinhedos e Caminhos de Pedra. Ou seja, num feriadão a viagem já vale a pena.

Para mim, no entanto, o ideal seria ter mais vinte quatro horas por lá. Isso porque, dessa forma dá para incluir na programação o passeio de Maria Fumaça, além de alguns atrativos da área urbana de Bento.

Com mais tempo, dá para esticar a viagem até municípios vizinhos como Carlos Barbosa, Garibaldi, Pinto Bandeira, ou até mesmo Gramado e Canela.

quantos dias ficar em Bento Gonçalves
Paisagens durante o Caminho de Pedras

3- Como chegar a Bento Gonçalves?

O aeroporto mais próximo de Bento Gonçalves é o Aeroporto Regional Hugo Cantergiani, que fica na cidade de Caxias do Sul, apenas quarenta e cinco quilômetros de Bento. No entanto, o problema é que os voos para lá são escassos e caros.

Por esta razão, o mais comum é utilizar o Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, como porta de entrada para a Serra Gaúcha. Do aeroporto de POA para Bento Goçalves são cento e vinte quilômetros.

Uma vez no aeroporto, seja ele qual for, o melhor jeito para chegar até Bento Gonçalves é com um carro alugado. Isso porque, além de agilizar o seu deslocamento na chegada, ele será extremamente útil para você visitar os principais atrativos da região.

Como os lugares para conhecer em Bento Gonçalves são distante uns dos outros, transporte público não é uma opção, e Uber pode demorar a beça dependendo do local em que você estiver, um veículo próprio facilita a vida durante toda a viagem.

Ainda assim, com um pouco de paciência e ajustes no roteiro, os desmotorizados conseguem se virar de táxi, Uber e passeios com agências.

Ônibus de Porto Alegre para Bento Gonçalves

A Bento Transportes dispõem de ônibus que saem do Aeroporto Salgado Filho com destino final a Bento Gonçalves.

Embora as rotas incluam paradas em outras cidades ao longo do caminho – o que acaba prolongando o deslocamento em alguns minutos – é a maneira mais econômica para chegar a Bento Gonçalves.

Os horários variam de acordo com o dia da semana é há uma média de seis saídas por dia. Para consultar todos eles, acesse o site da Bento Transporte, e vá para as abas: Horário > Aeroportos > Salgado Filho.

Já saindo da rodoviária de Porto Alegre, além dos ônibus da Bento Transporte, também há a opção de viajar com a empresa UneSul.

Por essa razão, a vantagem de embarcar na rodoviária é que há mais horários de saída disponível. O preço, no entanto, tanto do aeroporto como da rodoviária, custa em torno de R$ 50,00.

Ônibus de Gramado para Bento Gonçalves

Não há ônibus direto entre as cidades de Gramado e Bento Gonçalves. Para fazer este deslocamento é necessário pegar dois ônibus. Primeiro, de Gramado para Caxias do Sul, e depois, de Caxias do Sul para Bento Gonçalves.

Quem opera a rota Gramado x Caxias do Sul é a empresa Citral. Há oito horários por dia, sendo o primeiro às 6h15 e o último às 19h05. A passagem custa R$ 22,00 e o tempo de deslocamento é de duas horas.

Para ir de Caxias do Sul para Bento Gonçalves a responsável pela rota é a empresa Ozelame. Há seis saídas diárias, sendo o primeiro ônibus às 7h30 e o último às 19h30. O tempo de viagem é de uma hora e meia e a passagem custa R$ 13,00 – pagamento apenas em dinheiro e não há caixa eletrônico na rodoviária de Caxias do Sul.

como chegar em Bento Gonçalves - dicas
Ônibus que faz a rota Caxias do Sul x Bento Gonlçalves

4- Melhor região para se hospedar

As três melhores regiões para ficar em Bento Gonçalves, são: área urbana, Caminho de Pedras e Vale dos Vinhedos.

Cada vizinhança tem seus prós e contras, que vão depender do seu orçamento e planos de viagem.

A área urbana é o pedaço que concentra hotéis convencionais econômicos, apartamentos, e é uma boa escolha para quem estará sem carro e dependerá dos passeios com agências para conhecer a região.

A área central de Bento Gonçalves também é conveniente para viajantes que estarão de carro, querem economizar, e não fazem questão de uma estadia mais especial que só as outras vizinhanças são capazes de oferecer.

O Caminho de Pedras, a sete quilômetros do centro da cidade, é ideal para quem está em busca de tranquilidade. Tenha em mente, porém, que à parte dos estabelecimentos turísticos, não há comércios em geral por estas bandas. Para se deslocar, é fundamental estar com um carro próprio – tanto para conhecer as atrações, como também para sair à noite para jantar.

O Vale dos Vinhedos é o lugar certo para quem está em busca de acomodações mais elegantes e românticas. Além disso, é a melhor área para quem quer visitar muitas vinícolas, afinal, isso tornará os deslocamentos mais ágeis. Por falar em deslocamento, também é importantíssimo estar de carro.

No entanto, como os hotéis do Vale dos Vinhedos são mais estrelados, espere investir em tarifas ligeiramente mais altas. Ainda assim, nenhum absurdo de comparado às acomodações de outros destinos mais caros.  

Hotéis e pousadas em Bento Gonçalves

Durante a minha viagem a Bento Gonçalves optei por me hospedar na área urbana da cidade, mais especificamente no Apartamento do Aconchego, situado no bairro Juventude da Enologia.

Com custo benefício imbatível, o Apartamento do Aconchego faz jus ao nome que tem. Além de ótima localização, o AP possui quatro quartos, sala de estar, sala de jantar, cozinha, área de serviço e banheiros. Todos os cômodos são muito bem equipados e disponíveis para uso.

Caso prefira uma acomodação mais convencional, a Pousada Don Marini é uma das mais econômicas e bem avaliadas, e o Hotel Laghetto Viverone Bento é o quatro estrelas mais famoso do pedaço.

Para se hospedar no Caminho de Pedras, as duas pousadas mais tradicionais é a Pousada Casa Barp e a Pousada Cantelli. Ambas tem pegada romântica, são muito bem avaliadas e as diárias não são exorbitantes como outros hotéis do pedaço.

No Vale dos Vinhedos, o Hotel Villa Michelon é o responsável por democratizar a hospedagem por estas bandas. Oferece ótima estrutura, serviços de primeira e tem preços realistas. Não à toa, é muito bem comentado pelos viajantes que já ficaram lá.

Já para uma experiência cinco estrelas, o lugar certo é o Hotel & Spa do Vinho | Autograph Collection.

Se preferir,  clique aqui e encontre outros hotéis e pousadas em Bento Gonçalves com até 40% de desconto.

dicas de Bento Gonçalves
Apartamento do Aconchego

Leia também: 7 pousadas baratas em Bento Gonçalves

5- Atrações e pontos turísticos

Uma viagem a Bento Gonçalves oferece paisagens naturais pra lá de fotogênicas, vinícolas, e um verdadeiro resgate a história dos imigrantes italianos que chegaram nesta região do Brasil durante o século 19.

Embora não seja a grande atração da viagem, um recorrido pela parte central de Bento Gonçalves tem seu valor. Visite a Vinícola Aurora, o Museu do Imigrante e a agradável região onde se encontra a La Fontana – um chafariz onde a água de coloração roxa imita o vinho.

Além disso, é na área central que está a estação de trem de onde sai a Maria Fumaça que faz o passeio até Carlos Barbosa – que inclui uma parada rápida na estação de Garibaldi.

Maria Fumaça em Bento Gonçalves
Réplica da Maria Fumaça que fica ao lado da estação de trem!

Uma vez feito o passeio de Maria Fumaça, você já ganha ingresso para assistir ao espetáculo Epopeia Italiana – uma apresentação teatral onde é contada a história de um casal de imigrantes.

Uma imersão mais profunda sobre a história da imigração dos italianos é feita no Caminho de Pedras. Ao longo de um caminho de doze quilômetros, você encontrará construções históricas, atrações culturais e gastronomia de primeira qualidade. Tudo com a recepção acolhedora das famílias responsáveis pelo estabelecimento.

Alguns lugares que você pode incluir no seu roteiro pelo Caminho de Pedras, são: Casa da Erva Mate, Casa das Cucas Vitiaceri, Casa da Tecelagem, Casa Fracalossi, Casa das Massas e Artesanato, Salumeria Caminhos de Pedra e Casa do Tomate.

Por fim, outros três circuitos que você pode fazer durante a sua viagem a Bento Gonçalves, são Vale do Rio das Antas, Encantos de Eulália e Cantinas Históricas. Além, de claro, o famoso Vale dos Vinhedos.

Casa do Tomate
Casa do Tomate, que fica no Caminho de Pedras

» Clique aqui para ver preços e todos passeios disponíveis em Bento Gonçalves

6- Vinícolas em Bento Gonçalves (Vale dos Vinhedos)

Fato: as grandes atrações de Bento Gonçalves são as vinícolas. O que não é pra menos, afinal, a região conhecida como Vale dos Vinhedos é a maior produtora de vinhos e espumantes do Brasil.

Para os apaixonados por vinho, inclusive, dá para organizar um roteiro exclusivamente por vinícolas. Há tantas que é possível visitar umas três por dia, por uma semana inteira, sem repetir nenhuma.

A pouco mais de sete quilômetros do centro de Bento Gonçalves, o Vale dos Vinhedos abriga vinícolas de pequeno, médio e grande porte.

Independente disso, a dinâmica da visitação em todas elas é muito semelhante. Custa cerca de R$ 50,00 por pessoa, inclui degustação dos principais rótulos da casa, e o visitante conhece os espaços e processos de produção da vinícola.

Normalmente, o passeio em cada vinícola dura aproximadamente uma hora e meia.

Lembre-se, porém, que você terá um dilema a resolver. A melhor forma de conhecer a região é de carro. No entanto, se você pretende participar das degustações não poderá dirigir. Portanto, o ideal é ter um motorista da rodada ou contratar o serviço de algum motorista.

Algumas das vinícolas mais visitadas do pedaço, são: Casa Valduga, Miolo, Piazzato, Milantino, Torcello, Marco Luigi, Almaúnica e Lidio Carraro. Ainda assim, saiba que há outras tantas que você pode incluir no seu roteiro pelo Vale dos Vinhedos.

» Clique aqui para comprar seu passeio pelo Vale dos Vinhedos (Vinícola Marco Luigi, Vinícola Torcello e Devorata Trufas Artesanais)

Vale dos Vinhedos - dicas
Área externa da Vinícola Casa Valduga
Vale dos Vinhedos - roteiro
Casa Valduga

7- Roteiro de viagem a Bento Gonçalves (Até 5 dias)

Deixarei uma sugestão de roteiro de 5 dias para sua viagem. Tenha em mente, porém, que com mais tempo você pode adicionar outros destinos na sua programação. Afinal, há muito o que fazer em Bento Gonçalves.

Além disso, faça as adequações necessárias levando em consideração seus horários de chegada e partida.

Dia 1

– Chegada a Bento Gonçalves e check-in no hotel.
– Tarde: Atrações da área urbana de Bento Gonçalves

Dia 2

– Caminho de Pedras

Dia 3

– Vale dos Vinhedos

Dia 4

– Manhã: Passeio de Maria-Fumaça
– Tarde: Livre

Dia 5

– Regresso

Observação 1: O Caminho de Pedras e Vale dos Vinhedos tem atrações suficientes para um dia inteiro de passeio em cada um.

No entanto, é você quem decide quais lugares vai querer visitar. Portanto, é possível dedicar menos tempo em cada um destes circuitos.

Observação 2: O passeio de Maria Fumaça acontece somente as quartas, sextas, sábados e domingos. Apenas durante o mês de julho, quando é alta temporada, que há saídas diariamente. Além disso, saiba que há duas saídas por dia: às 8hs e às 14hs.

Além disso, independente das datas da sua viagem, o ideal é comprar seus ingressos com antecedência.

Caso você visite a cidade num período que não tenha o passeio, considere fazer algum outro circuito – Vale do Rio das Antas, Encantos de Eulália e Cantinas Históricas. Ou então, conheça as vinícolas e atrações de Garibaldi ou Pinto Bandeira.

3 lugares para se hospedar em Bento Gonçalves

($) Para os viajantes que procuram um hotel econômico no centro de Bento Gonçalves, a  Pousada Don Marini é uma das mais econômicas da cidade.

($$) Para conforto, privacidade e ótimo custo-benefício, recomendo de olhos fechados o Apartamento do Aconchego.

($$$) Para se hospedar em grande estilo no Vale dos Vinhedos, consulte as suítes do  Hotel & Spa do Vinho | Autograph Collection.

» Se preferir,  clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Bento Gonçalves. 

Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here