O que fazer em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul: Descubra quais são os melhores passeios, atrações, lugares para conhecer e pontos turísticos que você deve incluir no seu roteiro de viagem!
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

Como boa metrópole que é, há muito o que fazer em Porto Alegre. Ainda assim, tenha em mente que três dias inteiros são suficientes para visitar as principais atrações da cidade.

Ou, com um roteiro bem otimizado e deixando alguns pontos turísticos de fora da programação, em quarenta e oito horas já dá para fazer uma bela viagem a capital do Rio Grande do Sul. Afinal, nem todas as atrações irão agradar todos os perfis de viajante.

Com mais tempo disponível, vale considerar estender o passeio até o destino queridinho da Serra Gaúcha: Gramado – que se encontra a apenas cento e cinco quilômetros de POA.

Em todo caso, saiba que a própria capital gaúcha já justifica uma viagem de feriadão. E, neste texto, irei contar te contar tudo o que há de melhor para fazer em Porto Alegre. 

Leia também: 10 hotéis baratos em Porto Alegre

# O que fazer em Porto Alegre

Parques bem cuidados, museus surpreendentes, cafeterias descoladas, noites divertidas e paisagens que pouco se parecem com a de uma cidade grande – você irá encontrar tudo isso em Porto Alegre.

Confira a seguir quais são as atividades que eu mais gostei durante a minha viagem, e que eu recomendo que você inclua no seu roteiro.

1- Assistir a um pôr do sol no Centro Cultural Usina do Gasômetro
2- Visitar a Casa de Cultura Mario Quintana
3- Bater perna pelo centro-histórico
4- Tirar foto na escadaria 24 de Maio
5- Curtir a noite na Cidade Baixa
6- Ir à Feira Brique da Redenção
7- Conhecer a Rua Mais Bonita do Mundo
8- Fazer uma pausa em alguma cafeteria moderninha
9- Comer um (ou vários) Xis
10- Sentir a paixão colorada e/ou tricolor


1- Assistir a um pôr do sol no Centro Cultural Usina do Gasômetro

Ok, admito que o sol não deu as caras quando estive no Centro Cultural Usina do Gasômetro. No entanto, o passeio por estas bandas continua valendo a pena mesmo em dias nublados.

Apenas dois quilômetros do centro-histórico, a Usina do Gasômetro se encontra ao lado da revitalizada e agradável orla do Rio (ou seria lago!?) Guaíba.

Por lá, corredores mantém a forma, famílias passeiam aos finais de semana, grupo de amigos compartilham chimarrão no gramado e turistas embarcam para o tradicional passeio de catamarã pelas águas gaúchas.

Além disso, há uma boa estrutura de lanchonetes e também o inconfundível 360 POA Gastrobar – um restaurante panorâmico com deck sobre o rio.

Embora seja uma atividade simples, pode ter certeza que garante um fim de tarde pra lá de agradável – principalmente aos finais de semana. Isso porque, é aos sábados e domingos que o espaço está mais movimentado e cheio de vida

Passeio de barco em Porto Alegre
Orla do Rio Guaíba

2- Visitar a Casa de Cultura Mario Quintana

Se eu tivesse que dar uma única dica sobre o que fazer em Porto Alegre, certamente seria visitar a Casa de Cultura Mario Quintana. Isso é claro, se passeio arquitetônico-histórico-cultural for o seu estilo.

Instalado no prédio onde no passado foi o Hotel Majestic, a Casa de Cultura Mario Quintana oferece atividades culturais ligadas à música, artes visuais, dança, literatura e outras artes.

Alguns espaços que você encontra por lá, são: cinema, teatro, biblioteca, área de estudo, exposição fotográfica, jardim de descanso e cafeteria com mirante,

Além disso, a própria arquitetura do prédio já justifica a visita. Construído entre os anos de 1916 e 1933, o prédio rosado dividido em duas alas com um vão central, chama a atenção de qualquer pessoa que caminha pelo centro de Porto Alegre.

Não menos importante, vale destacar que a nomeação deste centro cultural em homenagem ao poeta gaúcho não é em vão. Isso porque, o escritor viveu neste prédio, enquanto ainda era o Hotel Majestic, durante doze anos. Inclusive, há um quarto exposto aos visitantes que mantém a decoração da habitação do escritor brasileiro.

Informações sobre a Casa de Cultura Mario Quintana

» Endereço: Rua dos Andradas, 736, Centro Histórico.

» Horário de funcionamento:

– Terça a sexta-feira, das 9hs às 21hs.

– Sábado e domingo, das 12hs às 21hs.

» Preço: Entrada gratuita.

museus em Porto Alegre
Casa de Cultura Mario Quintana

3- Bater perna pelo centro-histórico

Conhecer o centro histórico da cidade é outra coisa que eu não deixaria de fazer em Porto Alegre. Afinal, é nesta região que se encontram muitas atrações da capital gaúcha.

Além de apenas observar os prédios antigos, alguns lugares que você pode visitar, são: Praça da Alfândega, Museu de Arte do Rio Grande do Sul (gratuito), Museu Histórico do Rio Grande do Sul (gratuito), Centro Cultural Farol Santander (R$ 15,00), Mercado Público de Porto Alegre, Palácio Piranti, Catedral Metropolitana e a Biblioteca Pública do Estado.

Todos estes lugares são próximos um dos outros e dá para ir andando sem complicações. Inclusive, a Casa de Cultura Mario Quintana também se encontra nesta área.

Para quem gosta de passeios guiados (sem entrar nas atrações!), todos os sábados, às 11hs da manhã, acontece o Free Walking Tour Poa. O ponto de encontro é no Chalé da Praça XV, o passeio dura cerca de três horas e funciona no sistema de contribuição voluntária. Ou seja, não há um preço fixo pelo tour, cada um colabora com o quanto achar adequado.

lugares para conhecer em Porto Alegre
Museu de Arte do Rio Grande do Sul
Mercado Público de Porto Alegre
Mercado Público de Porto Alegre

4- Tirar foto na escadaria 24 de Maio

Assim como Rio de Janeiro tem a Escadaria Selarón, Porto Alegre também possui uma escadaria com azulejos coloridos que garantem ótimas fotos.

É bem verdade que a versão gaúcha é mais modesta. No entanto, como está pertinho do centro histórico, vale a pena esticar a pernada até lá. Durante o caminho, aproveite para passar pelo Viaduto Otávio Rocha e ter uma vista panorâmica bem bacana da região.

pontos turísticos em Porto Alegre
Escadaria 24 de Maio

5- Curtir a noite na Cidade Baixa

Boêmios de plantão se sentirão em casa na Cidade Baixa. Aliás, este também é um dos melhores bairros para ficar em Porto Alegre.

Grudado no Centro Histórico, a Cidade Baixa é a vizinhança mais descolada e animada da capital gaúcha. Por lá não faltam cafés moderninhos, bares animados para horas felizes, e baladas para esticar a noite.

Sobre o astral dos lugares, pode-se de dizer que ele é uma mistura de Rua Augusta com Vila Madalena – comparado às duas regiões boêmias de São Paulo. Há locais mais ajeitados, como na Vila Madalena. No entanto, também há áreas em que as pessoas apenas bebem na calçada, como na Augusta.

A rua mais movimentada do bairro é a General Lima e Silva – principalmente no trecho em que cruza com a Rua da República.

Para quem estiver a fim de beber sem limites, muitos lugares oferecem happy-hour com chope à vontade durante três horas por meros R$ 25,00 por pessoa.

Alguns bares que você pode incluir no seu roteiro, são: Locals Only, Apolinário, Kiosque Brasil, Limas Bar, Céu Bar + Arte, Dirty Old Man e Venezianos Pub Café. Mas é claro, sair caminhando e pela Rua General Lima e parar no boteco que lhe parecer mais simpático também é um bom plano.

Para os viajantes que preferem uma noitada mais elegante, o bairro Moinhos de Vento é famoso pelos bares animados e mais requintados. Por lá, os estabelecimentos se concentram pelos arredores da Rua Padre Chagas.

vida noturna em Porto Alegre
Cidade Baixa

6- Ir à Feira Brique da Redenção

Em Porto Alegre, a tradicional feira de antiguidades – que também se faz presente em muitas cidades brasileiras – acontece ao lado do Parque Farroupilha e atende pelo nome de Brique da Redenção.

Todos os domingos, das 9hs às 17hs, na Avenida José Bonifácio no mesmo trecho do Parque Farroupilha, dezenas de barraquinhas são montadas e produtos de todos os tipos são expostos.

Vale vender de – quase – tudo: artesanato, porcelanas, peças de decoração antiga, planta, brinquedos e outros produtos típicos destas feiras.

Para incrementar o passeio, vale dedicar um tempo caminhando pelo agradável Parque Farroupilha – que também é chamado de Parque Redenção.

Se estiver por lá na hora do almoço, recomendo almoçar no Botânico Buffet Livre. Com uma variedade enorme de pratos vegetarianos super bem feitos e deliciosos, o buffet à vontade, que custa R$ 35,00 por pessoa, inclui também suco natural e sobremesa – tudo no sistema come o quanto aguentar.

Brique da Redenção em Porto Alegre
Brique da Redenção

7- Conhecer a Rua Mais Bonita do Mundo

Embora existam controvérsias sobre a origem desta fama, o apelido de Rua Mais Bonita pegou e, atualmente, a Rua Gonçalo de Carvalho é uma espécie de atração turística de Porto Alegre.

A beleza da rua se dá pelo fato dela estar rodeada de árvores dos seus dois lados, formando assim um bonito túnel verde.

Realmente, a paisagem formada pelas árvores é bastante fotogênica. No entanto, não achei tão especial quanto esperava. Ainda assim, se você estiver passeando pela região do bairro Moinhos de Vento, vale passar por lá e tirar suas próprias conclusões.

Rua Gonçalo de Carvalho
Rua Gonçalo de Carvalho

8- Fazer uma pausa em alguma cafeteria bacana

Uma das boas surpresas que tive quando estava organizando minhas atividades para fazer em Porto Alegre foi descobrir que há muitas cafeterias bacanas na cidade.

Embora nem sempre o preço dos comes e bebes nestes lugares sejam dos mais amigos, para mim, vale a pena reservar uma graninha para fazer uma pausa num lugar mais ajeitado.

Dos cafés que conheci, os dois que mais gostei e recomendo é o Agridoce Café e o Café Santa Fermata.

Localizado na Cidade Baixa, o Agridoce Café tem uma entrada mega-discreta mas que surpreende assim que entramos. Sempre cheio de gaúchos e turistas, o local é todo decorado com móveis e peças retrôs que deixam um ambiente pra lá de charmoso.

O cardápio é caprichado e com diversos itens autorais. Espere gastar entre R$ 7,00 e R$ 15,00 numa bebida cafeínada, R$ 15,00 numa fatia de torta doce ou salga, e a partir de R$ 25,00 em sanduíches.

cafeterias em Porto Alegre - dicas
Tarte de banana com doce de leite do Agridoce Café

Já o Café Santa Fermata, que fica pertinho do Parque da Redenção numa travessa perpendicular onde acontece a feira Brique, tem ar mais modernoso e recebe todos os bichinhos de estimação na maior alegria.

No Santa Fermata, o cardápio inclui desde delícias típicas de cafeteria a pratos para o almoço – como saladas, risoto, massa e escondidinho. Para ficar ainda melhor, os preços são bem realistas e dá para comer bem sem precisar ir à falência. 

o que fazer em um dia em Porto Alegre
Café Santa Fermata

9- Comer um (ou vários) Xis

Ainda na categoria gastronômica, outra coisa que você não deveria deixar de fazer em Porto Alegre é comer um Xis. E, de preferência, um Xis Coração de Frango, que é o sanduíche mais tradicional da cidade.

Apesar do Xis ter semelhanças com outros sanduíches devorados pelos quatro cantos do Brasil, ele ostenta as suas particularidades.

Para começar, o pão é maior. E, não menos importante – e que dá a característica principal do lanche – depois de pronto, o monstro alimentar é prensado na chapa, reduzindo sua espessura e facilitando assim a orgia gastronômica.

Para quem torce o nariz para coração de galinha – ainda mais servido como ingrediente principal de um lanche – não precisa se preocupar. Há diferentes tipos de Xis, sendo que a carne costuma variar entre bife, frango, calabresa ou bacon.

Além da carne, espere encontrar em qualquer Xis que se preze quantidades generosas de alface, tomate, milho, maionese e – às vezes – ovo e ervilha.

Na capital gaúcha, um dos lugares mais tradicionais para devorar um Xis é no Cavanhas. A fama é grande é o sanduíche também. No entanto, acabei provando as iguarias do Limas Bar e da Lancheria do Parque – ambas aprovadíssimas.

Se o orçamento estiver apertado vá direto à Lancheria do Parque. Por lá, um Xis Coração sai por meros R$ 14,00 e uma jarra de suco – servida ainda no copo do liquidificador – por R$ 7,00.

roteiro de 2 dias em Porto Alegre
Xis e suco da Lancheria do Parque

10- Sentir a paixão tricolor e/ou colorada

Longe de mim querer debater qual o maior clássico futebolístico do Brasil. No entanto, é fato que Grêmio e Internacional formam uma rivalidade e tanto.

E, para entender parte destas paixões que divide os gaúchos, vale a pena reservar um tempo para fazer uma visita guiada pelo estádio tricolor e/ou colorado.

Por questões de logística, escolhi incluir no meu roteiro em Porto Alegre o Estádio Beira-Rio, a casa do Internacional.

A visita segue o padrão tradicional que acontece em estádios de futebol, e alguns lugares visitados, são: Museu do Inter, Memorial do Fernandão, sala de conferência, túnel de acesso ao gramado, beira do gramado, vestiário de visitante e arquibancada.

No entanto, o que mais me chamou a atenção durante o passeio foi a emoção com a que a guia que nos acompanhou durante tour, expressava ao nos contar detalhes sobre o estádio e a história do clube.

Para os apaixonados por futebol, sem dúvida é um a passeio que vale a pena incluir na programação.

Informações sobre a visita guiada no Beira-Rio (Estádio do Internacional)

» Endereço: Avenida Padre Cacique, 891, Praia de Belas, Porto Alegre.

» Horário das visitas: 10h30, 11h30, 13h30, 14h30, 15h30 e 16h30.

» Duração do tour: 1 hora.

» Preço: R$ 40,00 inteira para não sócios.

» Meia-entrada: Crianças de 6 a 15 anos, estudantes, professores e pessoas com mais de 60 anos. (Mediante comprovação)

» Atenção: Os horários e roteiro das visitas podem sofrer alteração em dias de jogo e treino no estádio.

» Para informações sobre a visita guiada na Arena Grêmio, clique aqui.

 

atrações em Porto Alegre
Estádio Beira-Rio

# O que fazer em Porto Alegre com chuva

Não há segredo sobre o que fazer em Porto Alegre com chuva. Afinal, a maior parte das atrações indicadas neste texto podem ser visitadas mesmo com o tempo ruim.

É claro que no caso de chuva o deslocamento entre os pontos turísticos fica mais chato. No entanto, os únicos lugares ao ar livre a serem evitados é o passeio pela Orla do Guaíba, a Feira Brique, o Parque Farroupilha, a Rua Gonçalo de Carvalho.

o que fazer em Porto Alegre com chuva
O Parque Farroupilha é um dos poucos lugares a serem evitados em dias de chuva!

# Roteiro de 2 dias em Porto Alegre

Confira a seguir uma sugestão de roteiro de 2 dias para uma viagem a Porto Alegre:

Dia 1: Atrações centrais

– Escadaria 24 de Maio
– Centro Histórico
– Casa de Cultura Mario Quintana
– Fim de tarde na orla do Guaíba e no Centro Cultural Usina do Gasômetro
– Noite na Cidade Baixa

linha turismo de Porto Alegre
Centro Cultural Farol Santander, no Centro Histórico da cidade

Dia 2: Parques e outras atrações

– Parque Moinhos de Vento
– Rua Gonçalo de Carvalho
– Parque Farroupilha (E Feira Brique, se for domingo!)
– Visita guiada no estádio Beira-Rio ou Arena Grêmio
– Se for ao Beira-Rio, aproveite para ir também ao Museu Iberê Camargo, que se encontra apenas dois quilômetros do estádio.
– Noite na Rua Padre Chagas

parques em Porto Alegre
Parque Moinhos de Vento (Parcão)

» Clique aqui e encontre hotéis com até 40% de desconto em Porto Alegre

+ Dicas do que fazer em Porto Alegre

Além das dez dicas sobre o que fazer em Porto Alegre, há outras atrações que você pode incluir no seu roteiro. No entanto, tenha em mente que alguns lugares ficam mais afastados do burburinho turístico da cidade.

» Parque Moinhos de Vento (Parcão): Além do Parque Farroupilha, outro parque muito bem cuidado e que vale a visita é o Parque Moinhos de Vento, também conhecido como Parcão. Além disso, pelos arredores do parque há bons bares, restaurantes e cafeterias.

» Linha Turismo: É o ônibus turístico que passa pelas principais atrações do Centro Histórico de Porto Alegre. Com apenas um bilhete – que custa R$ 30,00 – o viajante pode embarcar e desembarcar seis vezes.

» Passeio de barco pelo Guaíba: Principal cartão postal da cidade, não é de se surpreender que navegar pelo Guaíba seja uma das coisas para fazer em Porto Alegre.

No entanto, saiba que há duas maneiras de fazer este passeio: com o tradicional e turístico Cisne Branco, ou com os catamarãs de travessia da CatSul.

» Associação Cultural Vila Flores: É um complexo dedicado à produção artística de diversas áreas. O espaço é bem bonito e há uma cafeteria por lá. No entanto, o passeio é melhor aproveitado quando há algum evento aberto ao público. Clique aqui para ficar de olho na programação.

» Jardim Botânico de Porto Alegre: Ideal para quem gosta de parques e passeio ao ar livre, o Jardim Botânico da capital oferece uma excelente área verde.

» Museu Iberê Camargo: A sete quilômetros do centro de Porto Alegre, o Museu Iberê Camargo reúne obras do artista gaúcho num prédio à beira do Guaíba. Aliás, apenas a arquitetura do museu já valeria o passeio. Observe, porém, que o horário de funcionamento do museu é limitado: de quarta a domingo, das 14hs às 19hs.

Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

8 COMENTÁRIOS

  1. Não sabia dessa rua mais bonita do mundo. A Escadaria 24 de maio estava bem maltratada quando fui, mas é linda. A melhor coisa, sem dúvida, é comer o autêntico Xis gaúcho.

  2. Adorei a escadaria da 24 de maio, parece bastante com a escadaria que tem na Lapa aqui no Rio de Janeiro. Muito boas as opções que você listou para fazer em Porto Alegre

  3. * Para evitar comentários spans (falsos), solicitamos que ao deixar sua mensagem você também preencha um campo com seu nome e e-mail.
    Mas não se preocupe, pois estas informações estão seguras e seu e-mail não será exibido e nem compartilhado com outras pessoas!
    Para mais informações clique aqui para ler a nossa Política de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here