Uma viagem a Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro, nos proporciona uma linda combinação de passeios históricos e em contato com a natureza.

Se por um lado, o passado da cidade diretamente relacionado a Dom Pedro II conquista os viajantes apaixonados por atrações culturais, por outro, o Parque Nacional Serra dos Órgãos é apenas um dos motivos que seduz os turistas que estão em busca de respirar o ar puro das montanhas.

Ainda assim, na prática, o mais comum – e recomendado – é montar um roteiro de viagem a Petrópolis que contemple um pouco de cada tipo de atividade. Afinal, é só conhecendo essas duas faces do destino que teremos uma experiência completa por estas bandas da região serrana fluminense.

E, para organizar todas as etapas da sua viagem, neste texto eu contarei tudo o que você precisa saber antes de sair de casa.

Dicas de viagem a Petrópolis

1- Melhor época para viajar a Petrópolis

2- Quantos dias ficar?

3- Como chegar e se locomover?

4- Passeio bate-volta para Petrópolis

5- Hospedagem em Petrópolis

6- Pontos turísticos em Petrópolis

7- Onde comer em Petrópolis?

dicas de turismo em Petrópolis
Centro de Petrópolis

» Clique aqui para encontrar ofertas de pousadas em Petrópolis

1- Melhor época para viajar a Petrópolis

A resposta sobre a melhor época para viajar a Petrópolis é um dúbio depende. Afinal, dá para dizer que a cidade é visitável em qualquer estação do ano, porém, isso não significa que você estará imune a certos tipos de inconvenientes.

Baseando-se no clima em Petrópolis, um bom período para visitar a cidade é entre abril e outubro. Isso porque, nesta época não precisaremos lidar com as intensas chuvas de verão que podem atrapalhar os passeios ao ar livre. Para você ter uma ideia, entre dezembro e março o índice pluviométrico mensal beira os 300 mm.

Por outro lado, tenha em mente que se a sua viagem a Petrópolis for durante o inverno você deve estar preparado para enfrentar temperaturas baixas.  Durante o mês de julho, por exemplo, os termômetros costumam registrar mínimas de 11°C e máximas de 23°C.

Além disso, Petrópolis tem perfil de destino de inverno. Ou seja, nos meses mais frios do ano o número de visitantes aumenta, aumentado também o preço de hospedagem, o trânsito e a paciência necessária para lidar com tudo isso. Aliás, esse mesmo cenário se forma durante os feriados prolongados.

No mais, vale destacar que como bom destino serrano que é, o clima em Petrópolis tem uma tendência a ser mais fresco. Apesar do calorão abafado durante os dias de verão, as temperaturas podem cair de uma hora para outra – especialmente pelas manhãs e noite. Portanto, é bom ter um agasalho na mala independente da época da viagem.

melhor época para viajar a Petrópolis
Para curtir as trilhas do Parque Nacional Serra dos Órgãos com menor chance de chuva, o ideal é fazer uma viagem a Petrópolis durante o inverno

2- Quantos dias ficar?

Na minha opinião, o tempo ideal para uma viagem exclusivamente a Petrópolis é de cinco dias, sendo um dia para ida + três dias inteiros na cidade + um dia para volta. E, para não deixar nenhuma atividade de fora do roteiro, programaria a visita de quinta a segunda-feira.

Dessa forma, além de ter tempo suficiente para cumprir os melhores passeios para fazer em Petrópolis, daria para visitar as atrações que só funcionam aos finais de semana.

Se além de ir a Petrópolis você também quiser conhecer à sua irmã-vizinha, a cidade de Teresópolis, recomendo passar uma semana inteira na região serrana.

Por outro lado, saiba que também é perfeitamente possível fazer viagens mais curtas para Petrópolis. Aliás, como está localizada a apenas 70 quilômetros do Rio de Janeiro, um passeio bate-volta saindo da capital é viável, sim. Porém, neste caso você terá que escolher alguns poucos pontos turísticos para visitar.

Portanto, para não ficar com a sensação de que conheceu muito pouco, tente passar ao menos um final de semana por lá.

quantos dias ficar em Petrópolis
As atrações históricas da cidade podem ocupar mais de um dia do roteiro durante a sua viagem a Petrópolis

3- Como chegar e se locomover?

Petrópolis está localizada a aproximadamente 70 quilômetros do Rio de Janeiro. Portanto, os aeroportos da capital do estado – Santos Dumont (SDU) e Galeão (GIG) – são os mais próximos da cidade.

Para quem for desembarcar no RJ e seguir viagem com um carro alugado é mais conveniente desembarcar no Aeroporto do Galeão. Isso porque, o caminho a Petrópolis será ligeiramente mais curto.

Por outro lado, para os viajantes que depois de aterrissarem no Rio de Janeiro precisarem continuar a viagem de ônibus, é mais prático chegar pelo Aeroporto Santos Dumont. Afinal, dessa forma você estará mais próximo da Rodoviária Novo Rio, que é de onde saem os ônibus para Petrópolis.

Chegando de ônibus em Petrópolis

A rota mais comum para chegar a Petrópolis de ônibus é a Rio de Janeiro x Petrópolis. As empresas responsáveis pelo percurso são a Única e a Fácil, os veículos saem da Rodoviária Novo Rio, há saídas de hora em hora (entre 6hs e 23h30), a viagem leva cerca de uma 1h30 e a passagem custa em torno de R$ 35,00.

Outra opção de rota é Teresópolis x Petrópolis, cuja empresa responsável pelo serviço é a Viação Teresópolis. Neste caso, há apenas três saídas por dia, a viagem leva cerca de 1h30 e a passagem custa R$ 20,00.

Por fim, saiba que é possível ir de São Paulo para Petrópolis de ônibus. E, acredite se quiser, não é um negócio ruim. A empresa Águia Branca disponibiliza uma saída por dia, sendo que o embarque é às 22hs e a previsão de chegada em Petrópolis às 4h40. Ou seja, a viagem total dura cerca de sete horas. Sobre o preço da passagem, o assento mais em conta custa R$ 70,00.

Como se locomover em Petrópolis?

Alugar um carro para se locomover em Petrópolis pode ser útil, porém, não é primordial – a depender do roteiro. Aliás, com paciência e disposição eu consegui fazer tudo o que queria apenas utilizando aplicativos de corrida e transporte público.

Para se locomover entre os bairros urbanos centrais de Petrópolis dá para se virar muito bem com aplicativos de corrida. Aliás, nos pontos turísticos do centro dá para perambular a pé entre um canto e outro.

Por outro lado, é inquestionável o fato de que um veículo próprio facilita a vida para os deslocamentos maiores até as áreas mais isoladas da cidade. Neste caso, além do transporte público ser mais escasso, depender de Uber também não é um bom plano.

Resumindo: para uma viagem de poucos dias que pretende priorizar o burburinho central, um carro não fará tanta falta. Porém, para fazer um roteiro mais extenso, que irá incluir atrações da área rural ou até mesmo outros distritos e munícipios, alugar um veículo é uma boa ideia.

como chegar em Petrópolis - dicas
A rodoviária de Petrópolis se encontra a 8 quilômetros do centro da cidade

4- Passeio bate-volta para Petrópolis

Se você estiver no Rio de Janeiro e quiser dedicar um dia da viagem para fazer um bate-volta para Petrópolis saiba que isso é perfeitamente possível. Aliás, muitas agências de turismo oferecem esse tour.

O passeio guiado dura o dia inteiro, custa em torno de R$ 150,00 por pessoa e tem foco em visitar os principais pontos turísticos do centro-histórico da cidade. É claro que não vai dar para bater cartão em todos os atrativos, porém, é um bom itinerário de boas vindas.

Outra opção é alugar um carro e ir por conta própria. Neste caso, a grande vantagem é que você poderá fazer um roteiro mais extenso se assim desejar, afinal, poderá sair mais cedo de casa e voltar apenas no horário que bem entender.

Além disso, indo de forma independente você poderá montar um roteiro que contemple apenas as atrações do seu gosto. Inclusive, se você quer visitar somente o Parque Nacional Serra dos Órgãos essa é a melhor forma de fazer o passeio.

Petrópolis - RJ
Durante um passeio bate-volta a Petrópolis o ideal é focar a programação nos pontos turísticos mais emblemáticos, como, por exemplo, o Palácio Quitandinha

5- Hospedagem em Petrópolis

Apesar de ser um município relativamente pequeno, os bairros para ficar em Petrópolis estão espalhados pela cidade – tanto na área urbana, como também nas regiões onde o que reina é o contato com a natureza. Por isso, ter uma ideia do seu roteiro é o primeiro passo para decidir em qual área se hospedar.

De modo geral, os melhores bairros para ficar em Petrópolis, são: Centro, Valparaíso, Quitandinha e Itaipava. Além de grande oferta de hotéis e pousadas, estas quatro áreas têm fácil acesso e também boa estrutura comercial para o dia a dia.

Além disso, você também encontrará boa ofertas de pousadas baratas em Petrópolis por estas regiões.

Sobre os preços dos lugares para ficar em Petrópolis, durante a baixa temporada a média das diárias varia entre R$ 160,00 e R$ 320,00. Por outro lado, nos meses mais concorridos um mesmo quarto pode custar de duas a três vezes mais.

Por fim, para reservar a sua acomodação ou até mesmo encontrar ofertas especiais, vale a pena ficar de olho nas promoções de pousadas em Petrópolis no site Booking.com.

Hotéis e pousadas em Petrópolis

O Hostel Vin Imperial é um dos lugares mais famosos – e baratos – para ficar em Petrópolis. E, apesar do nome, tem um estilo de pousadinha aconchegante. Aliás, a maioria dos seus quartos é privativa – sendo que os banheiros podem ser compartilhados ou não. Além da excelente localização entre o Museu Imperial e a Avenida Koeler, o Hostel Vin Imperial também se destaca pelos ambientes agradáveis e organizados, pela limpeza bem feita e pelo astral descontraído sem tantas formalidades.

Um pouco mais afastada deste eixo central, a Pousada 14 Bis é outra opção para quem está em busca de lugares baratos para ficar em Petrópolis. Inclusive, foi lá onde eu me hospedei e com toda a certeza voltaria em outras ocasiões. No bom português, essa é uma legítima pousada BBB: boa, bonita e barata.

Pela região da Praça da Liberdade, ou seja, muito perto dos pontos turísticos, as três pousadas com melhor custo-benefício, são: Pousada Pataca de Prata, Pousada Magister e Pousada Dom Petrópolis. As diárias custam, em média, R$ 260,00 em uma suíte para duas pessoas, já com o café da manhã na conta.

Outra opção de hospedagem nesta faixa de preço e que tem a reputação nas alturas é o Hotel Casablanca Imperial, que está localizado ao lado do Museu Imperial. De estilo clássico e serviços de primeira, este é um dos hotéis no centro de Petrópolis mais reservado pelos viajantes.

Por fim, se você quiser investir em uma estada mais estrelada, os três nomes mais bem cotados no centro de Petrópolis, são: Casa Rosa Hotel Boutique, Hotel Solar do Império e Hotel Reggia Catarina. Além da estrutura mais elegante, todos os três servem um café da manhã digno de férias.

dicas de Petrópolis
Uma das melhores regiões para se hospedar em Petrópolis é pelos arredores da Praça da Liberdade

6- Pontos turísticos em Petrópolis

Podemos dividir os pontos turísticos de Petrópolis em duas categorias: históricos e de natureza. E, em alguns casos, uma única atração pode oferecer os dois tipos de experiências.

Os dois grandes cartões postais da cidade são o Palácio Quitandinha e o Museu Imperial. Além de muita história para contar, ambos estão localizados em um cenário rodeado de muito verde e contato com a natureza.

Outro lugar que combina arquitetura, história e uma paisagem pra lá de fotogênica Casa da Ipiranga, também conhecida como Casa dos 7 Erros. E, praticamente em frente a ela está o Parque Natural Municipal de Petrópolis.

No coração da cidade, mais especificamente no eixo Praça da Liberdade x Avenida Koeler, estão algumas das construções históricas mais emblemáticas de Petrópolis. Como, por exemplo: Casa da Princesa Isabel, Mansão Kremer, Museu da Força Expedicionária Brasileira, Palácio Rio Negro, Hotel Solar do Império, Vila Itararé

Também ao lado da Praça da Liberdade, mas na Avenida Barão de Amazona, está outro grupo de pontos turísticos: Museu de Cera de Petrópolis, Museu de Porcelana e Casa de Santos Dumont. E, um pouco mais adiante, no alto de uma colina, está o Trono de Fátima.

Por fim, outros lugares que você pode visitar na área urbana de Petrópolis, são: Cervejaria Bohemia, Palácio de Cristal, Museu do Artesanato, Museu Casa do Colono e Casa Stefan Zweig.

dicas do que fazer em Petrópolis
O Museu Imperial é um dos principais pontos turísticos para visitar durante uma viagem a Petrópolis

Parque Nacional Serra dos Órgãos (Parnaso)

A 18 quilômetros do burburinho urbano está a portaria daquele que é o motivo de muitos viajantes que vão a Petrópolis: o Parque Nacional Serra dos Órgãos, também conhecido como Parnaso.

A parte baixa da Serra dos Órgãos em Petrópolis é composta por uma trilha principal com três atrações: Gruta do Presidente, Cachoeira Véu da Noiva e Poço das Andorinhas. Da entrada do parque até o último atrativo são aproximadamente 3,5 quilômetros, percorridos em torno de 1h30.

Além disso, há uma trilha secundária com apenas um quilômetro que leva os visitantes aos poços Paraíso, Bromélias e Primatas. O início desta trilha está muito próximo da entrada do parque, porém, a minha sugestão é que você faça primeiro toda a trilha principal até o Poço das Andorinhas, e só na volta percorra este caminho.

Considerando todos os percursos de ida e volta espere caminhar em torno de 9 quilômetros em aproximadamente 5 horas. Sobre a trilha em si, o grau de dificuldade varia entre leve e moderado.

Como a entrada do parque se encontra no bairro Corrêas, a 18 quilômetros do centro de Petrópolis, o ideal é que você esteja de carro para ir até lá. Porém, também é possível chegar com o transporte público.

Saindo do centro de Petrópolis, o primeiro passo é pegar um ônibus até o Terminal Corrêas. As linhas 500, 600 e 700 fazem este percurso, sendo que a mais frequente é a 700. 

Ao chegar ao Terminal Correâs basta desembarcar e pegar a linha 611 Bonfim/Pinheiral. Ao embarcar, avise o motorista que você quer ir ao Parque Nacional e ele te avisará quando descer no ponto mais próximo.

Por fim, saiba que todo o percurso de ônibus do centro de Petrópolis à entrada do parque deve durar em torno de 1h30.

passeio bate-volta para Petrópolis
Parque Nacional Serra dos Órgãos

7- Onde comer em Petrópolis?

Pelo fato de ter me hospedado no centro da cidade a maior parte dos bares e restaurantes em Petrópolis que eu visitei estão localizados nesta região. E, de fato, essa é a vizinhança onde há maior oferta para comes e bebes.

Para almoçar um legítimo prato-feito bem servido por menos de R$ 30,00 dois bons lugares são a Casa D’Angelo e o Restaurante Paladar. Porém, saiba que no burburinho central há estabelecimentos ainda mais em conta.

Na categoria de bares, destacam-se o Brewgarden Petrópolis, a Cervejaria Bohemia e o Duas Torres Taverna Medieval BrewPub. Enquanto o primeiro tem um estilo mais descolado e informal, os outros dois são opções onde você vai poder colocar a sua roupa nova para sair.

Se você não abre mão de um bom hambúrguer, um dos melhores endereços para a sua viagem a Petrópolis é a Hamburgueria Dom Gourmet.

Para os cafezeiros e doceiros de plantão também há bons lugares para conseguir uma dose diária de açúcar. Alguns locais com ótimas guloseimas para depois do almoço, são: Willemsen Confeitaria, Doces Húngaros, Chocolates Katz e Duetto’s Bistrô. Este último, inclusive, é a cafeteria ao lado do Museu Imperial.

Por fim, vale mencionar a Casa do Alemão e a Pavelka, onde você poderá provar comidinhas típicas da culinária alemã.

restaurantes em Petrópolis
Refeição de R$ 29,00 do Restaurante Paladar
onde comer em Petrópolis
Cheesecake do Duetto’s Bistrô

3 lugares para se hospedar em Petrópolis

($) Para os viajantes que prezam por economia, o Hostel Vin Imperial é um dos lugares mais em conta da cidade.

($$) Para uma estada clássica com excelente custo-benefício, aposte no  Hotel Casablanca Imperial.

($$$) Por fim, querendo investir em uma acomodação mais especial, consulte as suítes Hotel Solar do Império.

» Se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Petrópolis.

Avatar para Anônimo
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here