COMPARTILHAR

Atenção Viajante!!!

Palestra Online e GRATUITA

Seguinte... Nesta quarta-feira (18/07/2018), meu colega André Strauss, especialista em acumular milhas aéreas, dará uma palestra online: “3 passos para viajar para os EUA, economizando de 50% a 100% em passagens aéreas”.

» Clique aqui para descobrir os truques que o André - e que outros viajantes inteligentes - estão usando para economizar mais de 50% com passagem aérea.
México: 9 dicas para você organizar sua viagem pelo país. Descubra quando ir, quais lugares conhecer, sugestões de roteiros e outras informações práticas.
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

Viajar pelo México nunca foi um sonho antigo. Na realidade, visitar o país só entrou nos meus planos porque ele era a consequência óbvia depois de uma longa trip pela América Central.

Admito que fui sem grandes expectativas. E hoje, percebo que o motivo para isso era apenas um: falta de conhecimento – ou curiosidade, interesse ou qualquer outra coisa – pelo nosso conterrâneo latino.

Durante muito tempo associei uma viagem pelo México somente a badalada Cancún. Porém, ao chegar lá, compreendi que apesar da Riviera Maya ser digna da fama que tem, é muito, muito pouco perto de tudo que um mochilão por este país pode nos proporcionar.

Pois bem. Se você já entendeu isso, e decidiu que vale a pena dedicar uma férias inteira para desbravar o território mexicano, neste post eu te darei algumas dicas práticas para você organizar o seu roteiro.

Leia também: 13 cidades e lugares que você precisa conhecer no México

1- O que esperar de uma viagem para o México

Não importa qual seu estilo e que tipo de lugar você prefira conhecer, é bastante provável que você encontre uma viagem pelo México que atenda as suas necessidades.

Gosta de natureza? Os possíveis destinos são incontáveis e não será fácil decidir entre praias, cenotes, cachoeiras, cânions e montanhas.

Para os viajantes mais urbanizados, a capital mexicana é uma das metrópoles mais impressionantes do nosso continente e conquista boa parte dos turistas.

E claro, sítios arqueológicos e cidades históricas também estão espalhadas pelos quatro cantos do país.

Como nem só de lugares se faz uma viagem, espere encontrar um povo animado, alegre e bastante hospitaleiro. Há quem diga que os mexicanos – principalmente nas zonas mais turísticas, como em Cancún – não pensam duas vezes ao tentar tirar proveito de um turista mais ingênuo. Eu, no entanto, não senti isso em nenhum momento. Ou tenha sido tão inocente que nem sequer me dei conta disso, o que eu acho pouco provável.

Sobre a culinária local, só posso dizer que este é um dos países latinos de onde meu estômago sente mais saudades. Os pratos clichês conhecidos no mundo inteiro estarão lá e muito mais saborosos. No entanto, pode apostar que a gastronomia mexicana vai muito além do Tex-Mex.

E, como se não bastasse tudo isso, a cereja do bolo é que viajar pelo México não precisa ser caro.

México - dicas de viagem
Palacio de Bellas Artes, na Cidade do México

2- Documentação

Para viajar pelo México a turismo não é necessário emitir nenhum visto antecipadamente. No entanto, você precisará do seu passaporte com validade mínima de seis meses.

Outro item que não é obrigatório é a vacina contra a febre amarela. Porém, lembre-se de verificar se o seu voo não terá nenhuma escala em um país onde o certificado é exigido, como por exemplo, na Colômbia ou no Panamá.

Já um item que deve estar em mãos na hora da imigração é a passagem de volta, ou um bilhete que comprove a saída do país. Não é sempre que eles pedem para apresentar este documento. Porém, vá ciente de que eles podem solicita-lo. (Eu mesmo tive que apresentar).

Eventualmente, na hora da imigração ainda podem te questionar sobre o motivo da viagem, lugares que visitará e onde ficará hospedado. Para este último item, inclusive, podem até mesmo solicitar um comprovante de reserva. Porém, de um modo geral, todo este processo costuma ser bem rápido, tranquilo e aleatório. Entenda por “aleatório” que são poucos viajantes que passam por isso, mas que pode acontecer com você.

3- Qual moeda levar?

De um modo geral, a melhor moeda (em papel) para levar em uma viagem pelo México é o dólar americano. Mesmo com a cotação nas alturas, quando fazemos as contas essa costuma ser a opção com melhor custo-benefício na hora da conversão.

O Real não é tão valorizado por lá e a cotação não costuma ser das melhores.

Outra solução pouco adequada é comprar pesos mexicanos no Brasil. Isso porque, ela é considerada uma moeda fraca. Além de não ser tão fácil de encontrar nas casas de câmbio, a cotação costuma ser pouco atraente.

Cartões pré-pago, do tipo Visa Travel Money, pode ser uma alternativa extra para levar seu dinheiro de um modo mais seguro, e fazer saques na moeda local. Ou até mesmo para fazer pagamentos com o próprio cartão. Neste caso, melhor ainda pois não precisa pagar a taxa de saque.

O bom e velho conhecido cartão de crédito, apesar das suas taxas e restrições, pode salvar a vida em alguma emergência.

Lembrando que em comércios de pequeno porte, principalmente em cidades pouco turísticas, é sempre bom ter dinheiro em espécie para pagamento, ou perguntar se o estabelecimento aceita cartão de crédito como forma de pagamento. Ou melhor, tenha dinheiro em espécie até mesmo nas cidades mais turísticas, já que pagamento com cartão não é tão usual como estamos acostumados no Brasil.

4- Quando ir

É difícil definir uma única melhor época para viajar pelo México. Afinal, com um território tão vasto e diverso, cada região tem suas próprias particularidades. É o mesmo que pensar sobre qual a melhor época para viajar pelo Brasil. Ou seja, dependendo da cidade que você pretende visitar, há uma época do ano mais adequada.

Ainda assim, nem tudo está perdido. Como boa parte das viagens pelo México incluem o Caribe, podemos dizer que de dezembro a maio são meses bastante convenientes. Afinal, é a época mais quente e seca por estas bandas.

No entanto, lembre-se de que é a alta temporada e sua viagem pode ficar um pouco mais cara por conta disto.

De junho a primeira quinzena de agosto as chuvas começam a aparecer. Dias ensolarados se intercalam com dias nublados e chuvas ocasionais. É uma boa pedida pra quem vai viajar com o roteiro mais folgado, e pode se dar ao luxo de ter uma manhã, tarde ou até mesmo um dia, “perdido” por conta da chuva.

De setembro a novembro são os meses mais molhados – ao menos na Riviera Maya, onde está Cancún, Playa del Carmen e Tulum. Inclusive, é a época com maior probabilidade de furacões. Evite.

No mais, vale lembrar mais uma vez que o México é um país enorme. Dependendo dos destinos que você pretende visitar, as condições mencionadas podem não ser a realidade de tal região.

quando viajar para o México
Tulum

5- Principais destinos para turismo no México


Você conseguiria conhecer todos os lugares que tem vontade em uma única viagem pelo Brasil? Pode apostar que o mesmo vale para uma viagem pelo México. Ao menos que você tenha dois meses ou mais para explorar o país, certamente terá que deixar alguns destinos para uma próxima oportunidade.

A Cidade do México é um daqueles lugares imperdíveis para os viajantes que gostam de metrópoles vibrantes e culturais. Tenha certeza de que quatro dias inteiros não serão suficientes para conhecer nem metade do que ela pode te oferecer. Até porque, pertinho dali estão as Pirâmides de Teotihuacán, que rende um bate-volta indispensável desde a capital.

E, como destinos culturais e cidades históricas são um dos fortes do país, outras cidades que você pode considerar para viajar pelo México, são: Guanajuato, Puebla, Oaxaca, San Cristóbal de las Casas e Mérida. Todas, infelizmente, relativamente distantes uma das outras.

Os sítios arqueológicos também rendem um roteiro especial só pra eles, se assim você desejar. Além das já citadas Pirâmides de Teotihuacán, Palenque, Uxmal e claro, Chichén Itzá, merecem sua atenção.

No caribe mexicano, Cancun é a queridinha de muitos, porém, não a única. A descolada Playa del Carmen e a simpática Tulum também são ótimas bases para explorar a Riviera Maya. Aliás, essa parte do México mereceria ao menos dez dias para ser explorada como merece.

Há tantas praias, parques temáticos e cenotes que é quase impossível conhecer tudo em uma única viagem. Isso sem falar nas ilhas, como as paradisíacas Isla Mujeres, Isla Cozumel e Isla Holbox.

E se você acha que as únicas praias dignas de cartão postal estão no Caribe, sinto lhe informar que está enganado. Do lado Pacífico, Puerto Escondido, Puerto Vallarta e Los Cabos são destinos pra lá de fascinantes que você pode incluir na sua viagem.

viajar pelo México - cidades
Cascadas El Chiflón | Dica de passeio bate-volta desde San Cristóbal

6- Culinária e pratos típicos do México

Sim, a tortilla e os tacos são facilmente encontrados em qualquer lugar que você vá. Porém, isso é apenas uma parte – muito pequena por sinal – de tudo o que você pode provar no México.

O prato que me deixa salivando até hoje é o Queso Relleno, que é típico e comum no estado de Yucatán (experimentei em Mérida).

Outros dois muito tradicionais são o Mixiote e o Mole Poblano. Para um maior entendimento destes últimos, e descobrir outras iguarias que você não pode deixar de provar, recomendo que leia o texto “Comida mexicana: pratos típicos do país”, do blog 360 Meridianos.

7- Transporte

Viajar pelo México certamente te exigirá longos deslocamentos. Ao menos que você se limite a uma única região, esteja preparado para enfrentar distâncias consideráveis.

O jeito mais rápido e prático para se locomover pelo país é, obviamente, de avião. Porém, dependendo da rota em questão os preços podem não ser dos mais atraentes. Se precisar comprar trechos avulsos para viajar dentro do país, vale consultar as tarifas da companhia de baixo custo Viva Aerobus.  Uma passagem de ida e volta desde a capital mexicana até Cancun, por exemplo, deve custar em torno de US$ 100,00.

E claro, se seu roteiro já estiver bem definido, também indico que faça uma pesquisa utilizando a ferramenta múltiplos destinos, quando for comprar a sua passagem aérea principal. Às vezes é possível conseguir um excelente custo-benefício.

Já quem pretende viajar pelo México de ônibus, a boa notícia é que isso pode ser mais confortável do que você imagina. Apesar de alguns deslocamentos exigirem facilmente mais de dez, ou até mesmo quinze horas na estrada, os veículos são novos e as empresas – ao menos as mais tradicionais – respeitam os horários.

Uma das maiores no país é a ADO, que viaja praticamente pra qualquer canto do território mexicano. Eu mesmo fiz diversas rotas com eles, como por exemplo Tulum – Playa del Carmen, Playa del Carmen – Mérida, Mérida – San Cristóbal de las Casas, e San Cristóbal – Cidade do México.

Só para você ter uma ideia de valor e tempo de deslocamento, uma viagem de quinze horas entre San Cristóbal de las Casas e Cidade do México me custou cerca de US$ 45,00. Para você descobrir o tempo de percurso e preço entre outros trechos, o site ClickBus dá uma boa referência. (Atualmente o site da ADO está dando erro).

Lembrando ainda que quando comprada com um ou dois dias de antecedência, as passagens são mais baratas do que comprando no mesmo dia da viagem.

8- Quanto custa viajar pelo México

Assim como em qualquer outro destino, a resposta sobre quanto custa viajar pelo México é um sonoro “depende”. Eu sei, isso é pouco esclarecedor para você, mas nem por isso deixa de ser verdade.

Mas fique tranquilo, pois a seguir vou detalhar um pouco mais este “depende”.

»»» Passagem Aérea

Uma passagem aérea de ida e volta desde São Paulo até a Cidade do México, varia, normalmente, entre R$ 1700,00 e R$ 2100,00, já com todas as taxas. Isso é claro, se você não conseguir uma promoção relâmpago. Vale ficar de olhos nos sites de ofertas, pois não é difícil ter promoções para lá.

Se precisar adquirir trechos avulsos, vale consultar os preços no site da Viva Aerobus.

Já para deslocamentos de ônibus, a página da ClickBus te dará essa referência.

»»» Acomodação

Quem não se importa em ficar em quartos compartilhados de hostels, é possível se hospedar em um bom albergue gastando cerca de R$ 50,00 por noite.

Já quem prefere a privacidade e conforto de um hotel, é possível encontrar boas acomodações com tarifas entre R$ 150,00 e R$ 220,00, em uma suíte para duas pessoas.

# Leia também

» Onde ficar na Cidade do México?

» Onde ficar em Playa del Carmen?

» Onde ficar em Tulum?

»»» Alimentação

É o item mais difícil de calcular em qualquer viagem. Porém, vale destacar que comer bem no México não precisa custar uma fortuna.

Boas comidas de rua, como tortas, tacos e afins, dificilmente irá custar mais do que R$ 13,00 a porção.

Já um prato executivo simples dificilmente sai mais do que R$ 20,00. Ou se preferir, gastando cerca de R$ 30,00 por refeição é possível comer em lugares mais organizados.

»»» Passeios

Outro item que você não pode se esquecer de incluir no seu orçamento de viagem para o México são os gastos com passeios. Neste caso, como cada atração possui valores muito diferentes, o ideal é que você faça uma lista com tudo que quer conhecer, e depois pesquisar os preços de cada uma delas.

Museus e entradas de parques na capital mexicana não custam muito. Já os passeios na Riviera Maya, que duram o dia inteiro, deve custar entre US$ 60,00 e US$ 150,00 cada um. O valor depende, obviamente, da atração em questão.

quanto custa viajar pelo México - passeios
Pirâmides de Teotihuacán

Vale lembrar que estes valores são apenas uma média e que são referentes ao ano de 2018. É possível encontrar lugares mais barato, e claro, muito mais caro. Lembrando ainda que a cidade em questão, e a data da sua viagem, também influenciam diretamente nos valores que você pode encontrar.

9- Roteiros de viagem pelo México

O tempo mínimo que eu recomendo para uma viagem pelo México é de sete dias. Obviamente é pouco, porém, já justifica os gastos com passagem aérea e a longa jornada até lá.

E, no caso de ter apenas uma semana disponível, o ideal é escolher uma única região para visitar e usar alguma cidade como base para um ou outro passeio bate-volta.

Qual destino conhecer vai ao gosto do viajante. Numa primeira viagem ao país, o mais convencional é optar pela Cidade do México ou Playa del Carmen, para explorar o que cada uma delas – e seus arredores – têm a oferecer.

Com dez dias já dá pra combinar estas duas regiões em um único roteiro. Pode ficar corrido e você não vai conseguir visitar tudo o que há em cada zona. Porém, é uma realidade possível para os viajantes que não abrem mão de explorar tanto as praias caribenhas, quanto a cosmopolita capital mexicana.

Se praia não é com você, em dez dias dá pra fazer um itinerário folgado pela Cidade do México e Puebla.

Com duas semanas de férias e um roteiro bem otimizado, dá pra explorar Cidade do México, Puebla, San Cristóbal e parte da Riviera Maya. Indico quatro, dois, dois e cinco dias para cada um destes destinos, respectivamente. Além do dia de ida e o dia de volta, que totalizam quinze dias para viajar pelo México.

Se tiver três semanas, vale incluir Oaxaca na mesma rota acima.

Enfim, estas são apenas algumas sugestões de como você pode organizar o seu roteiro pelo México. O mais importante é você pesquisar com cuidado o que cada destino tem pode te proporcionar, selecionar aqueles que mais fazem o seu gosto, e começar a priorizar cada um deles, montando uma rota que tenha uma logística sensata.

»»» Ficou com alguma dúvida ou tem outras dicas de viagem pelo México? Me conta aí nos comentários! 🙂


QUER AJUDAR O BLOG SEM PRECISAR GASTAR UM ÚNICO CENTAVO POR ISSO?

Utilizando os serviços dos nossos parceiros através dos links que estão aqui no blog, nós ganhamos uma pequena comissão e VOCÊ NÃO PAGA ABSOLUTAMENTE NADA A MAIS POR ISSO.

 Confira as dicas de como pesquisar e reservar sua hospedagem através do Booking.com

 Compare e contrate seu seguro viagem através da Seguros Promo
Não se esqueça de usar nosso cupom para ganhar 5% de desconto (VOLTOLOGO5)

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

2 COMENTÁRIOS

  1. Murilo,
    pra ir pro México não precisa passaporte com um mínimo de 6 meses de validade… Pode ser menos. Eu vou em setembro e meu passaporte é válido somente até dezembro. Entrei em contato com consulado por duas vezes e me garantiram que o passaporte precisa ser válido enquanto a pessoa estiver lá. Ou seja, ela precisa sair do país com o passaporte ainda válido, mas isso pode ser até 1 dia antes do prazo de expirar. Me garantiram que no meu caso não haverá problema nenhum.

    • Faaala Anderson, tudo bem?

      Entendi!!
      Fica mais simples então…

      Só estranho eles não atualizarem essa informação lá no site do Portal Consular.

      Facilitaria a vida de muuuuitos viajantes!
      Brigadão pela dica!

      Abraço

  2. * Para evitar comentários spans (falsos), solicitamos que ao deixar sua mensagem você também preencha um campo com seu nome e e-mail.
    Mas não se preocupe, pois estas informações estão seguras e seu e-mail não será exibido e nem compartilhado com outras pessoas!
    Para mais informações clique aqui para ler a nossa Política de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here