COMPARTILHAR
gastos de viagem
© Pixabay

Não há mágica. Para saber quais serão os seus gastos de viagem é preciso deixar a preguiça de lado e fazer as contas. Seja em um caderninho ou em uma planilha do excel,  fazer esse cálculo é essencial para que você não tenha nenhuma surpresa desagradável durante a viagem ou depois de voltar pra casa. 

Muitas pessoas que ainda não sabem para onde ir e já têm dinheiro guardado, partem do principio contrário, ou seja, definem um roteiro de acordo com o orçamento disponível. Se esse não é o seu caso, ou se você quer fazer aquela viagem que sempre sonhou mas não sabe quanto vai gastar, nesse post você encontrará dez dicas simples para calcular todos os gastos da sua viagem.

1- Passagem aérea

Pode considerar nesse item outros tipos de passagens, afinal, nem sempre viajamos de avião. Pode ser a passagem de ônibus  ou combustível e pedágios caso você vá dirigindo.

Calcular esse custo logo no começo do seu orçamento é fundamental por dois motivos:

⇒ Normalmente é aqui que você gastará boa parte do seu dinheiro. E muitas vezes ao descobrir esse valor você acaba tendo que mudar de destino pelo alto custo.

⇒ Junto com a compra das passagens vem as definições de data de partida e retorno, e saber quanto tempo você passará viajando é essencial para calcular as outras despesas.

Sites sugeridos para pesquisa de passagem aérea: Kayak, Skyscanner e Momondo

Leia também: Dicas essenciais para você comprar passagem aérea barata

2- Seguro viagem

Sua viagem é internacional? Nem pense em sair de casa sem um seguro. Muitas pessoas acham que isso é um gasto desnecessário, mas acredite, ele pode  salvar sua vida e seu bolso lá fora.

Além disso, em muitos países é necessário apresentar um comprovante que você possui um seguro viagem na hora da imigração. Na maioria das vezes, esses países ainda estipulam um valor mínimo de apólice.

Leia também: Seguro viagem, tudo o que você precisa saber

3- Visto, vacinas e emissão de passaporte

Dependendo do lugar que você escolheu viajar, esse é mais um gasto que você terá antes mesmo de sair de casa.

Se você é brasileiro e pretende ir a países que fazem parte do Mercosul, a boa noticia é que basta o RG, em bom estado e emitido a no máximo dez anos para entrar nesses países.

Vacinas são necessárias para lugares específicos. A maioria delas é fornecida gratuitamente, como é o caso da Vacina Contra a Febre Amarela– uma das mais exigidas. Em outros casos você terá que desembolsar uma grana.

Fora dos países do Mercosul, ter passaporte é um item obrigatório. A taxa para emissão do novo passaporte brasileiro é de R$ 257,25 com validade de dez anos. Além disso, países como Estados Unidos, Canadá, Austrália e alguns outros, exigem visto para turismo. Nesse caso você também terá que pagar um valor à parte.

gastos de viagem documentação
© Shutterstock

4- Hospedagem

Se você ainda não é adepto do Couchsurfig, esse será outro item de grande valor nas suas despesas.

Para quem viaja sozinho e não se importar em dividir quarto com desconhecidos, os dormitórios de hostels é a grande oportunidade para não gastar muito. Eu inclusive já listei nesse post cinco motivos para você se hospedar em um hostel. Agora, se você faz questão de um quarto privado ou um hotel mais sofisticado, seu gasto será maior.

Aqui não tem segredo, para descobrir quanto gastará com hospedagem basta pesquisar, pesquisar e pesquisar mais um pouco.

Normalmente utilizo sites como o Trip Advisor e Booking para descobrir quais são as opções da cidade. Apesar dos lugares mais baratos normalmente não estarem ali, esses sites nos dão uma ótima referência sobre os melhores bairros para se hospedar. Além disso,  eles possuem um sistema de avaliação feito por pessoas que já se hospedaram nesse lugar, o que ajuda bastante na hora de escolher.

Leia também: 5 dicas para você escolher sua hospedagem

5- Alimentação

Você pretende cozinhar durante a viagem? Quer conhecer os restaurantes mais famosos da região? Ou qualquer comida de rua que te de energia é mais do que suficiente? Leve em consideração esses fatores na hora de determinar seus gastos com alimentação.

Verifique se a sua hospedagem possui alguma refeição incluída ou se você terá que comer fora todas as vezes. Assim como no item anterior, esse gasto pode mudar consideravelmente dependendo do seu estilo de viagem.

Fora as refeições principais, lembre-se de incluir os valores de pequenos lanches que você fará durante o dia e até garrafinhas de água. Outra coisa, comida em aeroporto e em lugares próximos a pontos turísticos costumam ser bem caros, considere isso caso pretenda comer em algum deles.

Para estipular o seu gasto com alimentação, o mais indicado é procurar em blogs de viagens ou perguntar a conhecidos que já visitaram o lugar qual é o custo médio de cada item.

6- Transporte

Pronto, você está na cidade que sempre sonhou em conhecer. Agora é hora de descobrir como você irá percorrê-la. Transporte público? Táxi? Caminhando? Bicicleta? Há diversas alternativas e mais uma vez depende do seu estilo e do que você quer conhecer.

Antes de viajar é necessário descobrir todas as opções disponíveis na cidade para que você possa calcular corretamente o seu gasto. Um item que costuma surpreender muita gente é o preço da corrida de táxi do aeroporto até o hotel. Sim, isso será muito caro.

Se você não estiver disposto a ir com todas suas malas de ônibus/metrô do aeroporto até onde ficará hospedado, não se esqueça de reservar uma boa grana para esse transfer.

gastos de viagem transporte

Leia também: 10 dicas valiosas para quem quer viajar gastando pouco dinheiro

7- Entretenimento

Após definir o seu roteiro de viagem e descobrir o que fazer em cada cidade, é hora de pesquisar quanto isso custará. Considere nesse item ingressos de museus, teatro, tours guiados, entradas de parque, hiking ou qualquer outra atividade que queira fazer e que exija um custo.

Mais uma vez blogs de viagem são um ótimo lugar para fazer essa pesquisa. Para muitas atividades também é possível encontrar sites oficiais que possuem a tabela de preços para estrangeiros, residentes, estudantes, idosos ou qualquer outra categoria disponível. Verifique se há algum dia da semana especifico em que a atração seja de graça ou mais barata.

8- Saídas noturnas

Tudo começa com uma cervejinha inocente no bar do hostel. No outro dia você acorda com uma ressaca daquelas e descobre que não tem dinheiro nem pra um picolé. Isso já aconteceu comigo, e o pior, mais de uma vez.

Se você não tem o hábito de beber ou sair para baladas e bares, provavelmente não terá problemas com isso. Mas se por acaso você se identificou com a situação acima, fique esperto.

Esse é um dos gastos mais difíceis de serem controlados, principalmente depois da terceira dose de tequila. Exatamente aquela que te faz pensar que ficou rico e começar a pagar bebida para todo mundo que apareça na sua frente.

Defina muito bem quanto você pode gastar com esse tipo de diversão e seja muito fiel a esse valor.

gastos de viagem festas

Leia também: Sete dicas para você economizar durante a viagem

9- Compras

Vai para algum lugar onde fazer compras é mais barato? Pretende comprar alguma lembrancinha para amigos e familiares? Por menor que seja o valor, não se esqueça de inclui-lo no seu orçamento.

Nesse item você também pode considerar pequenas perdas que terá com taxa de câmbio e até valores cobrados para saque no exterior. Tudo tem que estar na ponta do lápis.

10- Reserva para gastos extras

Perdeu o passaporte? Seu carregador do celular parou de funcionar justo no primeiro dia? A correia do chinelo estourou? Pois é, imprevistos acontecem e é fundamental estar preparado para eles.

Deixe sempre uma quantia reservada para possíveis emergências e gastos que não eram esperados. Muitas vezes você não precisará usar esse dinheiro, mas como diz o ditado “O seguro morreu de velho”.


QUER AJUDAR O BLOG SEM PRECISAR GASTAR UM ÚNICO CENTAVO POR ISSO?

Utilizando os serviços dos nossos parceiros através dos links, banners e caixas de pesquisa que estão aqui no blog, nós ganhamos uma pequena comissão e VOCÊ NÃO PAGA ABSOLUTAMENTE NADA A MAIS POR ISSO.

Confira as dicas de como pesquisar e reservar sua hospedagem através do Booking.com

Compare e contrate seu seguro viagem através da Real Seguros


Ficou com alguma dúvida ou tem outras dicas sobre como calcular  os gastos de viagem? Deixe um comentário abaixo!

Esse post te ajudou ou foi útil de alguma maneira? Curta e compartilha clicando nos botões abaixo. Não custa nada e é uma forma de sabermos se você está gostando do nosso conteúdo. Além de deixar um blogueiro muito feliz! xD

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

6 COMENTÁRIOS

  1. Cara, seu site sobre viagens e mochilão é muito bom! Parabéns! Estas dicas de orçamento são ótimas. Já fiz algumas viagens, aqui pela America do Sul, no estilo mochilão e na época fazia o orçamento desta forma.

    • Olá José Augusto!

      Que bacana, fico contente em saber que gostou!
      É uma maneira bem prática e eficiente (na minha opinião… hehehe). Dificilmente terá problemas calculando dessa forma!

      xD

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here