COMPARTILHAR
viagem à Bolívia
Plaza das Armas- Cusco

Uma viagem à Bolívia e Peru costuma ser a porta de entrada para aqueles que se viciam em mochilões pela América Latina. Digo isso por experiência própria e por conhecer diversas pessoas que também adquiriram esse hábito após viajar por esses dois países.

Um dos principais motivos para as pessoas encararem esses destinos em uma primeira viagem internacional é o baixo custo. Principalmente tratando-se da Bolívia. No entanto essa não é a única razão.

Pode ter certeza que apenas isso não seria suficiente para que esses países atraíssem os exigentes turistas brasileiros. O outro fator determinante que faz as inúmeras horas dentro de um ônibus valerem a pena, são as paisagens incríveis que você encontrará por lá.

Salares, lagos, praias, ruínas Incas, desertos e florestas. A diversidade é tão grande que um roteiro para conhecer as principais atrações de Bolívia e Peru teria que durar pelo menos dois meses.

Por isso, já quero adiantar que essa sugestão de itinerário não abrange todos os lugares  que você não só pode como deveria visitar nesses dois países. Essa é apenas uma das inúmeras possibilidades de roteiro por eles. Roteiro que eu mesmo já realizei no meu primeiro mochilão em 2011.

 *Nota: Ao final desse post você encontrará uma lista de lugares e atrações que não estão nesse itinerário. Esses destinos também merecem a sua atenção na hora de planejar uma viagem à Bolívia e Peru.

Roteiro de viagem pela Bolívia e Peru: La Paz- Copacabana- Cusco- Lima

Começar sua viagem por La Paz pode ser uma experiência e tanto. Claro que isso é muito pessoal e depende da onde você vive e de que lugares já visitou antes, mas confesso que chegar em La Paz foi um certo choque para mim.

Talvez pelas buzinas e trânsito, talvez pela sujeira ou talvez pelo conjunto completo que é o mais provável. O fato é que La Paz te proporcionará uma quantidade absurda de informação e talvez leve um tempinho para você se acostumar. Junte a isso o “mal de altitude”.

viagem à Bolívia e Peru
Vista de La Paz

Sim, ele existe. Uma simples caminhada de 10 metros para alguém que acabou de aterrissar há 3.600 metros acima do nível do mar parece uma maratona. Por isso recomendo que você leia esse artigo do 360Meridianos para saber como lidar com esse fator.

Passado tudo isso, é hora de desbravar essa cidade vibrante, confusa e cheia de atrações. Reserve pelo menos três dias inteiros para conhecê-la. Uma simples caminhada pelo centro da cidade já é um grande passeio. Mas você terá muito mais o que fazer nesses dias.

Para os aventureiros de plantão essa é a oportunidade de fazer um downhill por uma das estradas mais perigosas do mundo, a famosa “Estrada da Morte”. Diversas agências oferecem esse passeio que costuma durar um dia inteiro.  Outros lugares interessantes para visitar são o Mirador Kili Kili, Valle de la Luna e o Mercado das Bruxas.

viagem à Bolívia e Peru
Downhill pela Estrada da Morte

Depois de alguns dias se acostumando com a altitude de La Paz chegou a hora de partir para o nosso próximo destino: Copacabana.  A pequena cidade que fica a 150 quilômetros de La Paz é a base para conhecer o Lago Titicaca e a incrível Isla del Sol, a antiga ilha sagrada dos Incas.

Reserve três dias inteiros para aproveitar a cidade. Esse é um daqueles lugares onde o turismo é a principal fonte de renda da população. Portanto há inúmeras opções de hospedagem, restaurantes, agências de turismos e tudo o que você precisar.

Além da Isla del Sol, outra ilha que costuma atrair muitos viajantes é a Isla de la Luna.

viagem à Bolívia e Peru
Isla del Sol- Copacabana

Saia bem cedo de Copacabana para embarcar para a próxima cidade, Puno, no Peru. Tanto o percurso como atravessar a fronteira entre esses dois países é bem tranquilo.

Nesse ponto da viagem você pode escolher passar um ou dois dias em Puno para conhecer um pouco das atrações do lugar como as Ilhas Flutuantes, ou então seguir viagem para o próximo destino desse roteiro, Cusco.

No meu caso, assim que cheguei na rodoviária de Puno já comprei a passagem de ônibus para Cusco, que sairia em poucas horas. Esse trajeto leva aproximadamente 9 horas, ou seja, se fizer exatamente o que fiz chegará à Cusco somente no dia seguinte da sua saída de Copacabana.

Os próximos dias serão para explorar Cusco e Machu Picchu. Recomendo no mínimo cinco dias para essa parte do roteiro. Caso você queira fazer alguma das trilhas para chegar à Machu Picchu precisará de mais tempo.

mochilão pela Bolívia e Peru
Machu Picchu- Peru

Leia também: Dicas de roteiros para Machu Picchu , do blog O Melhor Mês do Ano

Algumas das atrações de Cusco são: caminhar pelo centro e pela Plaza das Armas, visitar museus (especialmente o Museo Inka), conhecer o Mercado Central de San Pedro e subir ao Arco de Santa Ana para ter uma vista bacana da cidade.

Para conhecer um pouco mais da história e construções Incas recomendo fortemente que você também faça algum tour pelas Ruínas de Sacsayhuaman.

Além dessas atividades, em Cusco você encontrará diversas agências que oferecem passeios de esporte de aventura como rafting e tirolesas. Essas atividades são realizadas em lugares afastados da cidade. Porém, ao comprar algum desses pacotes o transporte normalmente está incluso.

viagem à Bolívia- rafting

Hora de juntar as coisas e partir para a nossa última parada, Lima- a capital peruana.

A viagem de ônibus de Cusco à Lima é longa, muito longa. Portanto,  caso Lima não te chame a atenção ou não te desperte interesse, você pode deixar de fazer essa parte do roteiro.

Confesso que fui à Lima sem expectativas.  Meio que por obrigação porque o meu voo de volta para o Brasil partia de lá. Mas tenho que admitir que ela foi uma agradável surpresa na minha viagem.

Assim como a maioria das grandes cidades latino americanas, espere encontrar um lugar cosmopolita, com uma noite e vida cultural agitada e cheio de contrastes. De luxuosos prédios a precária periferia você não gastará nem 10 minutos.

Lima com certeza não é uma unanimidade entre os turistas. Vai depender muito do seu perfil e estilo de viagem. Há quem fique semanas por lá e há quem não aguente poucas horas.

Só você saberá dizer se é do teu gosto ou não. Caso queira arriscar, recomendo pelo menos três dias inteiros para provar um pouco dessa cidade tão diferente do restante do país.

Lugares que ainda não conheço mas que estão na minha lista de viagem à Bolívia e Peru:

⇒ ⇒ ⇒  Salar de Uyuni (Bolívia)

Simplesmente a maior planície de sal da Terra.

Quando digo para as pessoas que fui à Bolívia, mas, não conheci o Salar, elas demoram a acreditar. Isso porque esse é um dos principais atrativos turístico do país.

Uma vez no Salar de Uyuni, visite também lugares como Isla del Pescado, Sud Lípez e a Laguna Colorada.

⇒ ⇒ ⇒ Arequipa (Peru)

Segunda maior cidade peruana e conhecida como “La Ciudad Blanca”, ela é o ponto de partida para explorar um dos lugares mais interessantes do Peru, o Valle del Colca.

Muitas agências de Arequipa organizam o passeio a esse que é um dos maiores cânions do mundo. O pacote tradicional costuma durar dois dias e uma noite.

⇒ ⇒ ⇒ Nasca

É nessa cidade que encontra- se outra das atrações mais procuradas no Peru, as Linhas de Nasca.

Esse conjunto de linhas que formam desenhos de figuras geométricas a animais ainda é um mistério para a humanidade. Quem as desenhou? Como? Quando? Por quê? São perguntas que ainda não foram respondidas e que faz com que muitas pessoas desejam conhece-las. 

⇒ ⇒ ⇒ Huacachina (Peru)

Um verdadeiro oásis em meio às dunas de areia próximo a cidade de Ica. Ideal pra quem está em busca de sossego e ao mesmo tempo diversão.

Um roteiro que passe por Huacachina combina muito bem com Lima e Nasca.

⇒ ⇒ ⇒ Parque Nacional Huacarán (Peru)

Um destino que ainda não é muito popular entre os brasileiros mas que europeus e argentinos não deixam passar batido.

O ponto de partida para conhecer esse belíssimo parque nacional é a cidade de Huaraz, a aproximadamente 400 quilômetros ao norte de Lima.


QUER AJUDAR O BLOG SEM PRECISAR GASTAR UM ÚNICO CENTAVO POR ISSO?

Utilizando os serviços dos nossos parceiros através dos links, banners e caixas de pesquisa que estão aqui no blog, nós ganhamos uma pequena comissão e VOCÊ NÃO PAGA ABSOLUTAMENTE NADA A MAIS POR ISSO.

Confira as dicas de como pesquisar e reservar sua hospedagem através do Booking.com

Compare e contrate seu seguro viagem através da Real Seguros


E aí, tem outras dicas ou ficou com alguma dúvida sobre como planejar sua viagem à Bolívia e Peru? Deixe um comentário abaixo!

Esse post te ajudou ou foi útil de alguma maneira? Curta e compartilha clicando nos botões abaixo. Não custa nada e é uma forma de sabermos se você está gostando do nosso conteúdo. Além de deixar um blogueiro muito feliz! xD

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

9 COMENTÁRIOS

  1. Olá
    Parabéns pelo post.
    Gostaria de saber a quantidade de dinheiro que seria bom levar e se há necessidade de levar em espécie. A ideia eh fazer o roteiro lá paz, Cusco, por 10 dias. Obrigada

    • Oi, Amanda!

      Eu sempre diversifico o modo como levo grana. Um pouco em espécie, cartão de crédito e Visa Travel Money são os que costumo usar.

      Sobre a quantidade de dinheiro, depende muuuito do seu estilo de viagem!

      Abraço

  2. Boa!!

    Quero fazer essa viagem em junho de 2018 (férias do trabalho). Acha possível fazer em 15 dias? Visitando alguns desses pontos informados por você?

  3. amigo, excelente post. uma coisa: há aproximadamente está errado. Há é do verbo haver, tá bem errado, deculpa. o correto seria a aproximadamente. edite o post por favor, por que ele está sensacional. grande abraço

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here