Itacaré é provavelmente o destino que entrega melhor custo-benefício de viagem pelo litoral da Bahia. E, por custo-benefício, não pense que me refiro apenas às despesas financeiras das suas férias. É bem verdade que esta é uma das cidades mais em conta para os turistas que querem aproveitar as praias baianas, porém, há muitos outros benefícios que tornam este lugar tão especial.

Para começar, chegar lá não é difícil. Embora o aeroporto mais próximo esteja a 75 quilômetros de distância, depois de desembarcar bastarão duas horas na estrada para realizar o check-in na sua pousada. Ou seja, trata-se de uma rota bastante simples se comparada aos deslocamentos mais conturbados para colocar os pés nas areias de Barra Grande, Boipeba, Morro de São Paulo ou Caraíva.

Além disso, uma viagem a Itacaré é repleta de possibilidades para o roteiro. E, independente de qual seja a programação, o cenário será sempre digno de cartão postal. Dá para passar o dia em uma praia animada e com bons quiosques, fazer trilha até um pedaço de areia deserto, dar um tempo na água salgada e mergulhar em uma cachoeira ou até mesmo fazer um passeio bate-volta até destinos vizinhos.

Aliás, por falar em passeio, Itacaré está muito bem organizada para receber os visitantes. Além das agências turísticas cuidarem dos itinerários para praticamente qualquer canto da região, há excelentes bares, restaurantes, pousadas e qualquer outro serviço que o forasteiro precise.

Por fim, saiba que Itacaré também funciona como destino para praticamente qualquer perfil de viajante. Embora o astral jovem-surfista-galera-animada predomine na cidade, casais e até mesmo família com crianças conseguem aproveitar muito bem esse pedaço da Bahia.

Itacaré dicas de viagem
Uma viagem a Itacaré é sinônimo de belas praias e muito contato com a natureza

Dicas de viagem a Itacaré

Apesar de ser razoavelmente fácil organizar uma viagem a Itacaré, é preciso ficar de olho em alguns detalhes que podem favorecer ou prejudicar as suas férias. Portanto, confira a seguir tudo o que você deve saber antes mesmo de comprar a sua passagem.

» Onde fica Itacaré?
» Como chegar a Itacaré?
» Quantos dias ficar em Itacaré?
» Qual é a melhor época para viajar a Itacaré?
» Onde se hospedar?
» O que fazer em Itacaré
» Praias de Itacaré
» Onde comer em Itacaré?

viagem a Itacaré
O Mirante do Xaréu é um dos pontos turísticos de Itacaré

Onde fica Itacaré?

Itacaré é um município com aproximadamente 30 mil habitantes que está localizado no litoral sul da Bahia, em uma região conhecida como Costa do Cacau. Trata-se de uma das cidades mais turísticas da região, porém, divide o protagonismo com outros destinos que estão próximos, como por exemplo, Ilhéus (73 km) e Península de Maraú (60 km).

Aliás, para quem consegue viajar por mais de uma semana dá para organizar um belo itinerário passando por todos estes lugares. Com disposição, tempo e dinheiro, dá até mesmo para esticar a viagem a Morro de São Paulo e/ou Boipeba, que estão a cerca de 130 quilômetros de Itacaré.

Por outro lado, combinar destinos da região de Porto Seguro ou Salvador em uma mesma viagem a Itacaré é, na minha opinião, mais inviável. Afinal, a capital baiana está 250 quilômetros distantes, e Porto Seguro ainda mais longe, a 380 quilômetros.

Itacaré onde fica
Itacaré está no litoral sul da Bahia, a 250 quilômetros de Salvador

» Clique aqui para encontrar ofertas de pousadas em Itacaré

Como chegar a Itacaré?

O aeroporto mais próximo de Itacaré é o Aeroporto Jorge Amado (IOS), localizado na cidade de Ilhéus, a 75 quilômetros de distância. Se for viajar de avião, é lá onde você deverá desembarcar.

Para seguir viagem o jeito mais prático é alugar um carro. Além de ser útil para os deslocamentos de chegada e partida, um veículo próprio vai facilitar bastante os seus percursos durante o roteiro de viagem. Portanto, se você pode dirigir e tem condições de contratar essa comodidade, vale a pena.

Ainda assim, também dá para chegar a Itacaré de ônibus ou transfer. E, quando já estiver na cidade, dá para se locomover a pé, de ônibus ou contratando passeios guiados.

Os transfers privativos entre o Aeroporto de Ilhéus e Itacaré custam a partir de R$ 250,00 o percurso. Para quem tem com quem dividir a corrida este é um bom negócio – especialmente se você chegar ao final da tarde ou à noite. Neste caso, contrate o serviço com antecedência e deixe tudo organizado antes da viagem.

Outra opção para chegar a Itacaré é de ônibus. Se você desembarcar no Aeroporto de Ilhéus precisará ir até a rodoviária da cidade e lá pegar o próximo horário. Uma corrida por aplicativo de transporte entre o aeroporto e a rodoviária custa em torno de R$ 20,00, e a passagem de ônibus custa R$ 30,00.

Quem opera a linha de ônibus entre Ilhéus e Itacaré é a empresa Rota Transportes, há saídas de hora em hora entre às 6h e 19h, e o tempo de viagem é de duas horas.

Além disso, também dá para chegar a Itacaré de ônibus saindo de outras cidades, como por exemplo, Itabuna, Camamu e Valença.

Itacaré aeroporto
É possível chegar a Itacaré de ônibus saindo de diversas cidades da Bahia

Quantos dias ficar em Itacaré?

Sem delongas: o tempo mínimo que eu recomendo para uma viagem a Itacaré é de três dias completos apenas para aproveitar as atrações da própria cidade. Ou seja, considerando o dia de ida e o dia de volta, que serão parcialmente gastos com deslocamento, o ideal é ter pelo menos cinco dias.

Ainda assim, saiba que se você quiser se hospedar na cidade por uma semana – ou mais – não faltarão atrações para as suas férias.

Dá para aproveitar um passeio com menos tempo no roteiro? Até dá. Porém, você precisará abrir mão de algumas atividades.

Além disso, saiba que ficando em Itacaré você também terá a chance de fazer passeios bate-volta a outros destinos que estão relativamente próximos. Os receptivos turísticos, por exemplo, realizam tours para as ilhas de Camamu, Península de Maraú, Ilhéus e até mesmo para lugares mais distantes como Boipeba e Morro de São Paulo.

Se acaso você quiser incluir algum destes passeios em Itacaré no seu itinerário reserve um dia extra para cada um deles. Porém, atenção: na minha opinião, nem todos estes bate-voltas valem a pena. Isso porque, dependendo da distância a ser percorrida, seria mais conveniente pernoitar algumas noites no destino.

quantos dias ficar em Itacaré
Na minha opinião, vale a pena passar uma semana em Itacaré

Qual é a melhor época para viajar a Itacaré?

Considerando como melhor época para ir a Itacaré o momento do ano em que você terá mais chance de dias ensolarados e pouca chuva, esse período é entre agosto e outubro. Afinal, historicamente, são os únicos meses do ano em que costuma chover menos de 100 mm.

Além disso, esses meses também coincidem com a melhor época para surfar em Itacaré. É durante o inverno – a partir de julho a meados de setembro – que as maiores ondas se apresentam por estas bandas.

Ainda assim, saiba que dá para aproveitar uma viagem a Itacaré em outras estações. De novembro a março, por exemplo, as chuvas até dão as caras com frequência. Porém, os viajantes normalmente conseguem cumprir a programação determinada sem grandes complicações.

Inclusive, dos dez dias que passei em Itacaré durante o mês de fevereiro, deve ter chovido em pelo menos sete. Porém, sempre era um aguaceiro passageiro pela manhã ou no final de tarde. De modo geral, aproveitei a minha viagem sem complicações por causa do clima.

Por outro lado, a partir de abril e até meados de junho a chuvarada pode ser mais intensa. Se eu tivesse que recomendar uma época para não ir a Itacaré, certamente seria essa. Em todo caso, vale ressaltar: a Costa do Cacau é uma região úmida durante o ano inteiro, portanto, pode chover até mesmo nos períodos que são considerados os mais secos.

Itacaré Bahia
Praia do Resende em um dia de verão

Onde se hospedar?

De modo geral, a melhor área para se hospedar em Itacaré é pelos arredores da Rua Pituba – que oficialmente é apontada nos aplicativos de localização como Rua Pedro Longo. Isso porque, é nesta via que estão concentrados os bares, restaurantes e comércios da cidade. Ou seja, trata-se do centrinho da vila e onde tudo acontece.

Tenha em mente, porém, que o ideal é se instalar nas ruas perpendiculares ou paralelas a ela. Afinal, as pousadas em Itacaré que têm endereço exato na Rua Pituba podem sofrer com barulho à noite.

Além disso, as hospedagens que estão pelos lados da orla da Praia da Coroa e da Praia da Concha também possuem ótima localização. Dependendo da rua, você estará a poucos minutos de caminhada da Pituba – com a vantagem de ter uma vizinhança mais sossegada.

Inclusive, para quem faz questão de uma acomodação perto do mar, a Praia da Concha é a melhor escolha. Além de estar ao lado do burburinho comercial, essa é a praia com melhor estrutura de quiosques para passar o dia. E, ainda que você queira esticar a canga em outras praias próximas do centro de Itacaré, não estará longe.

Por fim, para reservar a sua acomodação, ou até mesmo encontrar ofertas especiais, vale a pena ficar de olho nas promoções de pousadas em Itacaré no site Booking.com. Normalmente, dá para encontrar excelentes suítes com tarifas que cabem no bolso de qualquer viajante.

Pousadas em Itacaré

Para quem estiver em busca de um quarto compartilhado em albergue, três dos melhores hostels em Itacaré, são: Maré Mansa Pousada e Hostel, Buddy’s Hostel e Che Lagarto Hostel Itacaré. A diária dos dormitórios custa na faixa de R$ 70,00 por pessoa já com o café da manhã na conta.

Se você prefere a privacidade e a economia de um flat, o i9 Embaú Flats & Suítes e a Bahia Bonita Flat possuem excelente reputação e estão localizados em uma rua sossegada pertinho do centro.

Para se hospedar em uma pousada charmosa, com ótimo café da manhã e sem precisar gastar uma fortuna, aposte nas suítes da Mar Ilha Pousada.

Se a ocasião pedir uma estada mais especial, com direito a ares mais românticos e piscina, a Barcaça Pousada e o Ecoporan Hotel Charme Spa são excelentes opções para ficar em Itacaré em grande estilo.

Por fim, para se hospedar em Itacaré pertinho do mar, mais especificamente na orla da Praia da Concha, a Villa Maeva é uma escolha certeira. Embora não seja uma hospedagem de luxo, a pousada tem uma estrutura pra lá de elegante e área externa lindíssima – com piscina com deck, mobílias e decoração em madeira.

Para ficar ainda melhor, as suítes da Villa Maeva Itacaré seguem o mesmo padrão de beleza e encantam com uma decoração charmosa sem extravagâncias. Além de camas que parecem nos abraçar durante o sono, os quartos são bem arejados, com boa iluminação e equipados com ar condicionado, frigobar, TV e espelho.

No mais, outro nome que faz sucesso na Praia da Concha é a Terra Boa Hotel Boutique.

Itacaré pousadas
Os arredores da Rua Pituba é uma das melhores áreas para ficar em Itacaré

O que fazer em Itacaré?

É incontestável: visitar as praias da região é o que há de melhor para fazer em Itacaré. Porém, é preciso ter em mente que há várias maneiras de aproveitá-las. Embora seja possível dedicar a viagem inteira apenas nos pedaços de areia próximos do centro, seria uma lástima ir embora sem conhecer os refúgios mais escondidos e preservados.

Portanto, na minha opinião, vale a pena montar um roteiro que inclua também atrações mais afastadas da área central da cidade. Se você estiver de carro, dá para ir até estes pontos turísticos por conta própria, com liberdade de fazer o itinerário que achar mais conveniente. Por outro lado, saiba que também é possível fazer isso contratando passeios guiados.

Os receptivos turísticos que operam estes tours se concentram na Rua Pituba. Dá para reservar o passeio no primeiro dia da viagem e fazer as atividades ao longo da semana. Em média, cada passeio custa a partir de R$ 100,00 por pessoa, sendo que para municípios vizinhos os valores podem beirar R$ 200,00.

Além disso, também recomendo se organizar para aproveitar outros tipos de experiências em Itacaré. Como, por exemplo, acompanhar o pôr do sol em diferentes lugares, ir a cachoeiras, fazer trilhas e bater-perna à noite.

Lugares para visitar em Itacaré

Para o entardecer, os melhores endereços próximos da área central e da Praia da Concha, são: Mirante do Xaréu, Mirante Lounge Bar e Deck Bar. O visual mais panorâmico, porém, é no Iemanjá Beach Club, que fica na Praia do Pontal, na outra margem do Rio de Contas (a travessia é feita com os barquinhos que saem da orla da Praia da Coroa e custa R$ 15,00 ida e volta).

Para curtir uma cachoeira, a melhor queda d’água com um poço onde os visitantes não precisam brigar por espaço é na Cachoeira de Tijuípe, que está a 22 quilômetros do centro. Outras opções, inclusive, mais próximas do centro de Itacaré, são a Cachoeira do Bom Sossego e a Cachoeira da Usina.

Para os trilheiros de plantão, considere reservar um dia para fazer a Trilha da Prainha e mais um dia para a Trilha das 4 Praias (Itacarezinho, Camboinha, Havaizinho e Engenhoca). Para quem preza por ambientes selvagens e com pouca estrutura, visitar estas praias será como chegar ao paraíso. Aliás, só há quiosques – e bem simples – nas praias Engenhoca e Havaizinho.

Por fim, a melhor pedida para depois de um dia cheio é repor a energia nos bares e restaurantes da Rua Pituba – o local onde acontece a noite em Itacaré. Além disso, na orla da Praia da Coroa também há bons cardápios para encerrar o dia em grande estilo.

Itacaré o que fazer
Cachoeira da Usina

Praias de Itacaré

Uma das maiores conveniências das praias de Itacaré é que para conhecer alguns dos seus melhores pedaços de areia você não precisa passar longos minutos na estrada ou se embrenhar no meio de uma trilha, caso não queira. Isso porque, até mesmo as praias mais próximas do centrinho da vila são capazes de entregar belas paisagens rodeadas de muito verde.

É claro que estes lugares mais pertos da urbanização costumam estar mais lotados. Porém, não deixam a desejar em nada no quesito beleza natural.

Além disso, também há em Itacaré as chamadas praias rurais, que são as praias selvagens mais afastadas do burburinho urbano e com acesso pela rodovia BA-001. Para se locomover até estas praias é preciso estar de carro – ou ir de ônibus – e, normalmente, ainda será preciso percorrer trechos de trilha.

Outro detalhe é que nas praias rurais haverá pouquíssima – ou até mesmo nenhuma – estrutura de quiosques. Portanto, antes de ir até cada uma delas, confirme se de fato é o tipo de lugar que te agrada.

No mais, confira a seguir um resumo sobre as principais praias de Itacaré.

Principais praias

» Praia da Coroa: Praia urbana e imprópria para banho. Tem uma boa orla para caminhada e é de onde saem os barcos que fazem a travessia até a Praia do Pontal.

» Praia do Pontal: Pequena península que está no meio do curso d’água entre o Rio de Conta e o mar, sendo que para chegar é preciso fazer uma rápida travessia de barco. Bom lugar para ir à hora do pôr do sol.

» Praia da Concha: É a praia urbana de Itacaré com melhor estrutura de barracas pé na areia. Além disso, também é o melhor local para quem gosta de mar estilo piscina e sem ondas.

» Resende, Tiririca, Costa e Ribeira: Situadas lado a lado mas separadas por rochedos, estão localizadas no centro de Itacaré (de 10 a 20 minutos andando). Dentre elas, os banhistas se concentram na Resende e na Ribeira, que têm quiosques e ondas menos agressivas.

A Tiririca também está sempre cheia, mas é mais procurada pelos surfistas. Por outro lado, a Costa está sempre vazia por causa das correntezas mais perigosas.

» Prainha: É considerada uma das mais lindas praias de Itacaré e só é acessada por trilha. O caminho começa ao lado da Praia da Ribeira e o percurso até lá leva entre 1h30 e 2h. Praia selvagem, com pouquíssima sombra e nenhum tipo de quiosque.

» Praia de Jeribucaçu: Praia selvagem com dois quiosques básicos e sem firulas onde o melhor banho é de rio. Para chegar lá é preciso fazer uma trilha de 15 minutos com uma subida íngreme (na volta) – porém, o visual compensa.

» Engenhoca, Havaizinho, Camboinha e Itacarezinho: São as praias que compõem o circuito da famosa Trilha das 4 Praias, sendo que de uma a outra se gasta em torno de 20 minutos caminhando.

São praias selvagens, com ondas e as únicas que oferecem uma estrutura básica são Engenhoca e Havaizinho. Em Itacarezinho até há um ou dois restaurantes, porém, os preços são dignos de Trancoso.

Itacaré praias
A Praia de Itacarezinho é uma das mais lindas da cidade

Onde comer em Itacaré?

Os bares e restaurantes em Itacaré estão distribuídos ao longo da Rua Pituba e na orla da Praia da Coroa. À noite, é nestas vias que os viajantes vão para bater-perna e garantir os comes e bebes antes de dormir.

De modo geral, come-se muito bem na cidade, e, se comparado a outros destinos mais badalados, dá até para dizer que o preço das refeições é bem ok por se tratar de um lugar turístico.

No Restaurante Água na Boca, por exemplo, um PF caprichado de filé de frango, arroz, feijão, salada e batata frita me custou R$ 23,00. Já os pratos executivos de carne vermelha ou peixe custam entre R$ 30,00 e R$ 45,00.

Outros dois restaurantes em Itacaré que servem refeições nesta faixa de preço são o Lá em Casa de Minas e o Sabores da Bahia. Fui em ambos, mais de uma vez, e os pedidos sempre me deixaram pra lá de satisfeito.

Querendo investir em sabores menos corriqueiros, o Ola Bistro e o Jiló Bar e Restaurante têm cardápios mais elaborados e ambientes com um quê de o romantismo está no ar. Tenha em mente, porém, que se você deixar para ir depois das 19h30 é bastante provável que já estejam lotados – ao menos durante os períodos mais movimentados.

Por fim, os waffles doces da Coffee Cool Waffle são boas opções para a hora da sobremesa.

onde comer em Itacaré
Moqueca para 1 pessoa do Lá em Casa de Minas
Itacaré Restaurantes
Waffle do Coffee Cool

3 lugares para se hospedar em Itacaré

($) Para os viajantes que querem economizar, o Bahia Bonita Flat tem tarifas bastante acessíveis.

($$) Podendo investir um pouco mais, vale conferir as suítes da Pousada Burundanga.

($$$) Por outro lado, para uma estada mais especial, o Terra Boa Hotel Boutique é um dos melhores endereços.

» Se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Itacaré.

Avatar para Anônimo
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here