Viagem a Valparaíso, no Chile: Dicas para organizar as suas férias pelo litoral chileno (inclui dicas sobre Viña del Mar e como fazer um roteiro pelas duas cidades que estão a 120 quilômetros de Santiago!)
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

Não é tão comum encontrar brasileiros que fazem, de fato, uma viagem a Valparaíso.

Embora o destino que fica a 120 quilômetros de Santiago esteja presente em boa parte dos roteiros dos viajantes tupiniquins, normalmente a cidade entra apenas como um passeio no esquema bate-volta desde a capital chilena.

O que nem de longe é um problema. No entanto, neste caso, pouco há o que planejar para o seu dia – basta contratar o tour com alguma agência e está feito.

Por outro lado, se você pretende visitar Valparaíso, e quem sabe até Viña del Mar, com mais tempo, é necessário tomar certos cuidados para que você consiga aproveitar ao máximo as suas férias.

E, neste texto, eu irei revelar tudo o que você deve saber para organizar a sua viagem a Valparaíso.

Além de contar o que você pode esperar da cidade, você encontrará informações sobre quanto tempo passar por lá, transporte, atrações, hospedagem e como incluir Viña del Mar no mesmo itinerário.

# Dicas de viagem a Valparaíso

1- O que esperar de uma viagem a Valparaíso?
2- Quantos dias ficar?
3- Como chegar a Valparaíso?
4- Como se locomover?
5- Onde se hospedar?
6- Principais atrações e pontos turísticos
7- Incluindo Viña del Mar no roteiro
» Passeio bate-volta de Santiago para Valparaíso

1- O que esperar de uma viagem a Valparaíso?

Dos anos de glória em que tinha o principal porto do Pacífico aos dias atuais onde o turismo é uma das principais atividades econômicas da cidade, a história de Valparaíso é cheia de detalhes que por si só já rendem uma visita mais folgada por estas bandas do litoral chileno.

Se na sua parte baixa imponentes prédios históricos chamam a atenção de qualquer pessoa que passa, no alto dos seus cerros – ao menos na região mais turística – quem não passa despercebidas são suas casinhas coloridas.

Já o elemento surpresa e que dá o tempero nessa combinação de história e arquitetura não agrada a todos: Valparaíso é também bagunçada, no sentido mais literal da palavra.

O trânsito é barulhento, suas avenidas nem sempre são das mais limpas e no centrão o comércio de rua está por todos os lados.

No mais, espere encontrar boas opções de bares, restaurantes e hospedagem. E o melhor: preços mais acessíveis do que em Santiago e na sua vizinha Viña del Mar.

dicas de Valparaíso - Chile
Murais em Valparaíso

2- Quantos dias ficar?

Eu passei três noites em Valparaíso e achei que foi um período acertado.

Isso porque, deu pra conhecer as principais atrações com calma, aproveitar a noite local e ainda passar um dia inteirinho em Viña del Mar.

Se possível, prefira visitar a cidade aos finais de semana, que é quando ela fica mais movimentada e legal.

mirantes em Valpo
Vista da entrada do Parque Cultural Valparaíso

3- Como chegar a Valparaíso?

Saindo de Santiago chegar de ônibus a Valparaíso é moleza.

As empresas Turbus e Pullman oferecem saídas a cada 20minutos.

Não precisa comprar a passagem antecipadamente, basta chegar na rodoviária e comprar para o próximo horário disponível. A passagem custa CLP 6.000, 00 (R$ 46,00) e o percurso dura entre 1h40 e 2hs.

Os ônibus partem de dois terminais de ônibus diferentes da capital chilena: Terminal Alameda e Terminal Pajaritos – sendo que ambos são interligados à linha vermelha do metrô.

Para chegar ao Terminal Alameda basta descer na estação de metrô Universidad de Santiago. E para chegar ao Terminal Pajaritos é só baixar na estação de metrô Pajaritos.

Você pode partir da rodoviária que achar mais conveniente para você. No entanto, se possível de preferência para o Terminal Pajaritos, pois ele fica mais próximo do acesso a rodovia que se pega para chegar a Valparaíso. Aliás, os ônibus que saem do Terminal Alameda costumam passar também no Terminal Pajaritos.

Para voltar de Valparaíso a Santiago é só fazer o mesmo esquema no sentido oposto – não há necessidade de comprar passagem antecipadamente.

4- Como se locomover?

O transporte público em Valparaíso funciona muito bem. Além de não exigir longas esperas, os deslocamentos quase sempre são curtos e a viagem não costuma passar de 15 minutos.

Da rodoviária até o local onde me hospedei, por exemplo, o percurso dentro do ônibus não demorou nem 10 minutos.

Embora pouco útil para os viajantes, há uma linha de metrô na cidade. Aliás, ela vai também até Viña del Mar – talvez o único momento em que usar o transporte sobre trilhos seja conveniente aos turistas.

Ainda assim, a todo momento há ônibus que vão de Valparaíso a Viña del Mar, e, dependendo de onde você está e para onde irá, ir pela estrada seja mais prático – já que talvez, ao desembarcar do metrô, seja necessário pegar um ônibus.

Para saber quais linhas de ônibus usar eu consultava o bom e velho Google Maps antes de sair do hotel. Todas as rotas indicadas por ele foram perfeitamente precisas.

Para quem prefere viajar mais confortável, há Uber na cidade por um preço razoável.

como chegar em Valparaíso no Chile
Parte baixa da cidade de Valparaíso

5- Onde se hospedar?

As duas melhores regiões para se hospedar durante uma viagem a Valparaíso são Cerro Alegre e Cerro Concepción. Ambos bairros estão lado a lado e são próximos aos principais pontos turísticos, e ainda oferecem uma boa estrutura aos viajantes.

Optei em ficar no Hostal Casa Volante, no Cerro Concepción, e a estadia foi mais do que conveniente. Além de boa localização, este é um dos melhores albergues em que já me hospedei.

Os dormitórios são espaçosos e com cama extremamente confortável – no nível dois travesseiros por cama – os banheiros organizados, a limpeza bem feita e o café da manhã caprichado com produtos de ótima qualidade. Sem dúvida é o lugar que eu ficarei novamente numa próxima viagem a Valparaíso.

Se você não abre mão de privacidade mas não quer gastar uma fortuna, alguns hotéis om bom custo-benefício, são: La Galería B&B, Ibis Valparaíso e Hotel Ecomusic. Este último, inclusive, com uma reputação invejável.

Por fim, se preferir, clique aqui e encontre outros lugares para ficar em Valparaíso.

Casa Volante Hostel em Valparaíso
Área comum do Casa Volante Hostel

Leia também: Onde ficar em Valparaíso | Dicas, bairros e hotéis

6- Principais atrações e pontos turísticos

Valparaíso não é um destino com milhares de atrações. Ainda assim, dá pra se ocupar facilmente com um dia inteiro de turismo por aqui.

Uma boa maneira de iniciar suas andanças é fazendo um Free Walking Tour com o pessoal da Tour4Tips.

Além de aprender sobre a história de Valpo – apelido carinhoso para Valparaíso – você terá um panorama sobre as principais atrações e descobrir outros lugares que poderá incluir no seu itinerário.

Caminhar sem rumo pelas ruazinhas coloridas do Cerro Alegre e Cerro Concepción é outro programa imperdível. Por lá, não faltam murais artísticos e grafites da melhor qualidade.

Não deixe de passar pela Escalera Fischer, Paseo Yugoslavo, Paseo Atkinson, Paseo Gervasoni e a Pasaje Gálvez.

Já para os fãs de Pablo Neruda – poeta chileno e vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1971 – o local que não pode faltar durante uma viagem a Valparaíso é a La Sebastiana, uma das casas do escritor e que hoje em dia é uma espécie de museu.

Para aproveitar a noite, na parte baixa da cidade e na Avenida Ecuador tem bons bares e restaurantes.

Aos finais de semana, uma feirinha de artesanato toma conta da Plaza Sotomayor e atrai turistas e moradores da cidade.

Para os viajantes mais culturais, há ainda o Museo Municipal de Bellas Artes de Valparaíso e o Parque Cultural Valparaíso – este último funciona numa antiga prisão e oferece uma bela vista da baía de Valpo.

turismo em Valparaíso
Em algum lugar no Cerro Concepción

Leia também: 7 dicas imperdíveis do que fazer em Valparaíso e Viña del Mar

7- Incluindo Viña del Mar no roteiro

Se a dobradinha Viña del Mar e Valparaíso já é possível no corrido passeio bate-volta de Santiago, com mais tempo não há nenhum motivo para deixar a cidade de fora da sua programação.

A menos de 15 quilômetros de Valparaíso, Viña é completamente o oposto da sua vizinha: é limpa e organizada, com prédios modernos e tem praias bacanas para os banhistas de plantão (no verão dá pra encarar o mar, já nas outras estações a água congelante torna a experiência pouco prazerosa).

Passando um dia inteiro por lá dá pra você conhecer seus principais atrativos, como o Castelo Wulff, Dunas de Concón e algumas praias, como a Playa Acapulco e Playa Reñaca.

Para fazer o deslocamento entre Valparaíso e Viña del Mar você pode ir de metrô ou ônibus.

Para usar o metrô é necessário comprar um cartão recarregável (na própria estação) para pagar a passagem – como você usará pouquíssimas vezes, veja no seu hotel se eles não tem um para te emprestar.

viagem para Viña del Mar
Playa Acapulco

# Vale a pena fazer o passeio bate volta de Santiago para Valparaíso?

Embora eu preferi passar três noites em Valparaíso, para quem não tiver tempo disponível o tour de um dia é uma possibilidade de ter uma primeira impressão da cidade e, quem sabe, voltar com mais tempo numa próxima oportunidade.

Apesar de não ser possível fazer todas as atividades indicadas neste texto com um passeio deste tipo, você visitará as principais atrações de cada destino.

O passeio bate-volta de Santiago para Valparaíso e Viña del Mar dura o dia inteiro, e inclui transporte e acompanhamento de guia. Custa, em média, entre R$ 260,00 e R$ 320,00 por pessoa.

Se acaso quiser mais informações sobre ou tour, ou até mesmo fazer uma reserva, clique aqui.

3 lugares para se hospedar em Valparaíso

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o Hostal Casa Volante foi onde eu me hospedei e recomendo de olhos fechados.

($$) Quem faz questão de privacidade, mas não quer gastar uma fortuna, o Hotel Ecomusic tem um ótimo custo-benefício.

($$$) Podendo investir um pouco mais, vale conferir os apartamentos do Augusta Hotel.

» Se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Valparaíso.

Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here