COMPARTILHAR

Atenção Viajante!!!

Palestra Online e GRATUITA

Seguinte... Nesta quarta-feira (18/07/2018), meu colega André Strauss, especialista em acumular milhas aéreas, dará uma palestra online: “3 passos para viajar para os EUA, economizando de 50% a 100% em passagens aéreas”.

» Clique aqui para descobrir os truques que o André - e que outros viajantes inteligentes - estão usando para economizar mais de 50% com passagem aérea.
10 dicas úteis sobre como planejar uma viagem independente. Descubra agora informações valiosas que te ajudarão a organizar suas próximas férias por conta própria.
Salve esta imagem no seu Pinterest!

Como qualquer coisa nesta vida, planejar uma viagem por conta própria pode parecer bastante desafiador num primeiro momento. Normalmente, é só quando decidimos tirar nosso sonho do papel que percebemos a enorme quantidade de etapas e ajustes necessários para organizar nossas férias.

É sempre assim, levamos semanas para decidir qual lugar conhecer, para logo em seguida descobrir que a grana não vai dar pra visita-lo este ano. Ou então, quando o orçamento não é problema, notamos que o mês que temos disponível para viajar não é o mais indicado para aquele destino.

Passado essa primeira fase de decisão, engana-se quem pensa que as coisas ficam mais fáceis. Com o destino certo iniciamos uma incansável busca por uma passagem aérea barata, uma acomodação decente a um preço razoável, além de tutoriais que nos ensinem como fazer nosso dia ter 37 horas. Afinal, sempre aparece um novo cantinho para incluirmos no nosso roteiro de viagem.

Isso sem falar nas burocracias que alguns destinos exigem, na tortura que é arrumar a mala e outras situações típicas que nos deparamos ao planejar uma viagem de forma independente.

Mas não se preocupe. Apesar de todos estes dilemas, organizar nossas férias é perfeitamente possível. E, neste post, eu te darei 10 dicas que deixarão essa tarefa ainda mais fácil.

1- Por que planejar uma viagem por conta própria?

Eu poderia dizer que é para economizar ou para ter mais liberdade no roteiro, porém, o que mais me motiva a planejar uma viagem por conta própria é o prazer causado pelas minhas descobertas ao longo do planejamento.

Para mim, aprender sobre os hábitos e curiosidades do destino que vou visitar, conhecer as músicas mais tocadas e entrar em contato com moradores locais – antes mesmo de sair de casa – é tão prazeroso quanto a própria viagem.

2- Escolhendo o destino

Se você nunca sonhou em conhecer um destino especifico e decidiu que quer viajar, a primeira dúvida aparece logo de cara: para onde ir? E para esta questão, a pessoa mais indicada para respondê-la é você.

Só você sabe – com conhecimento de causa – dos seus gostos, orçamento disponível e o que espera desta viagem. Equilibrar esta equação nem sempre é fácil, mas as perguntas abaixo podem auxiliar:

>>> Quero ir pra longe ou perto de casa?

>>> Lugares focados em natureza, história, cultura, gastronomia ou vida noturna?

>>> Cidade grande ou pequena?

>>> E o mais importante: não desconsidere nenhum destino simplesmente por ele não te soar familiar num primeiro momento.

como organizar uma viagem - destino
Bocas del Toro, no Panamá

3- Quando viajar e por quanto tempo?

A resposta ideal seria quando e quantos dias você puder. Mas é claro, há certas circunstâncias que devemos considerar.

A primeira delas é sobre qual a melhor época para viajar para o destino que você escolheu. E, de um modo geral, a melhor época costuma ser aquela em que o clima não atrapalha os seus planos de viagem.

Também vale ficar de olho quando é a baixa e a alta temporada do destino em questão. Isso influencia diretamente nos gastos da sua viagem e na sua experiência. Eu particularmente gosto de viajar em épocas intermediárias. Ou seja, fugindo das multidões e dos preços elevados da alta, mas sem precisar enfrentar alguma possível desvantagem da baixa temporada.

Já sobre quanto tempo ficar em cada cidade é importante pesquisar quais as atrações que o local oferece, selecionar as que mais nos interessam e verificar quanto tempo (e $$$) será necessário para fazer tudo o que queremos. Quase sempre teremos poucos dias para muitas atividades. E aí vem a dolorosa parte de decidirmos quais passeios serão prioridades.

Outra dica importante na hora de planejar uma viagem por conta própria é se lembrar do tempo gasto com deslocamento. Nas minhas viagens, os dias de ida, volta e aqueles que terei que me locomover de uma cidade a outra, eu considero como dias perdidos. Se der pra fazer algum passeio neste dia fica como bônus.

4- Documentação necessária

Se planeje com antecedência para correr atrás de toda a documentação que precisará para viajar. É claro que isso varia bastante de destino para destino, mas é sempre bom estar ligado aos seguintes itens: passaporte, visto, certificado internacional de vacinação contra a febre amarela, seguro viagem, comprovante de reserva de hospedagem, comprovante do voo de saída do país e permissão internacional para dirigir.

Leia também: Seguro Viagem pela América Latina | Dicas e desconto

5- Quanto vou gastar na viagem?

Não tem jeito. Mesmo quem já tem um dinheiro guardado e irá usá-lo para viajar, precisará fazer as contas para conferir se a quantia é suficiente para toda a viagem. Fazer um orçamento é fundamental para que você não tenha nenhuma surpresa desagradável antes, durante ou até mesmo depois da trip, quando tiver que pagar a fatura do seu cartão de crédito.

Alguns itens são fáceis descobrir quanto custará. Passagens aéreas e de ônibus, acomodação e seguro viagem, basta fazer uma consulta em sites que oferecem este tipo de serviço que você terá um valor aproximado em poucos segundos.

Outros gastos, no entanto, precisam ser analisados com mais cuidado. É o caso de passeios, alimentação e compras. Nestas situações recomendo que você consulte blogs que visitaram o destino recentemente. Você também pode consultar sites que estimam quanto custa uma viagem para diversos destinos.

A Maíra, do blog Aos Viajantes, indicou três sites deste tipo no post “Quanto vou gastar na viagem?”. Já no blog Viajei Bonito você encontrará uma seção inteira sobre quanto custa viajar para centenas de destinos nacionais e internacionais, com valores atualizados frequentemente.

Alguns itens que sempre incluo nos meus orçamentos de viagem, são: passagem aérea, seguro viagem, documentação (visto, passaporte, vacina), hospedagem, alimentação, transporte interno, entretenimento, saídas noturnas, compras e reserva para imprevistos.

como organizar uma viagem sozinho
Antigua, na Guatemala

Leia também: 10 dicas eficazes para viajar gastando pouco dinheiro

6- Como comprar passagem aérea barata?

Quase sempre as passagens aéreas são responsáveis por levar uma parte considerável do nosso orçamento de viagem. Portanto, conseguir uma promoção para o destino que vamos viajar é sempre muito bem-vindo.

Porém, muitas vezes as passagens promocionais não são para as datas das nossas férias. O que acaba gerando certa frustração e impaciência. Mas acredite, ainda assim é possível encontrar algumas barbardas.

No post “Como comprar passagens aéreas baratas?” eu dei mais de dez dicas que, quando usadas juntas, podem render uma bela economia.

Outra maneira de economizar uma grana é comprando o bilhete com a MaxMilhas, uma plataforma onde a passagem será emitida com as milhas de outras pessoas. Por conta disso, muitas vezes o voo sai mais barato do que no próprio site da companhia aérea.

7- Montando o roteiro ideal para VOCÊ

Um roteiro bom para mim não necessariamente será bom para você. Tenha isso em mente todas as vezes que for organizar uma viagem por conta própria. Uma mesma cidade pode oferecer passeios e atrações que agradam diferentes perfis de viajantes, e cabe somente a você decidir quais deles quer incluir no seu roteiro.

Não se sinta obrigado a visitar lugares só porque eles estão nos “Top 10” de algum texto. Estas listas são ótimas para nos dar um panorama sobre os lugares que podemos conhecer, mas é preciso selecionar aqueles que parecem que fazem o nosso tipo.

Outra dica que acho fundamental para quem está planejando uma viagem pela primeira vez, é: tenha consciência de que não dará para conhecer tudo o que temos vontade em uma única trip. Aliás, até dá se você tiver tempo e $$$ ilimitado. Mas esta não é a realidade da maioria dos viajantes.

como planejar um roteiro de viagem
Cidade do México

Leia também: Como fazer um roteiro de viagem?

8- Como escolher uma boa acomodação?

Não importa se você pretende ficar em um hotel cinco estrelas ou em um dormitório compartilhado de hostel, afinal. escolher uma boa acomodação envolve muito mais do que decidir apenas a categoria da sua hospedagem.

Independente de qual seja o tipo de lugar que você se hospedará, é muito importante que ele seja bem localizado. Mas atenção, pois uma boa localização também depende dos seus planos de viagem. Quer conhecer os principais pontos turísticos a pé? Ficar perto de casas noturnas? Ou prefere um bairro residencial mais tranquilo? Tudo isso deve ser levado em consideração na hora de escolher seu hotel.

Tendo isto em mente, um bom lugar para buscar por diversos tipos de hotéis e hostels é em sites como o Booking.com. Eu sempre utilizo essa ferramenta não apenas para filtrar as melhores opções, mas também para fazer minha reserva de um jeito prático, rápido e seguro.

Alguns dos critérios que utilizo para escolher o meu hotel, além da localização, são: preço, serviços oferecidos e reputação. Acho importantíssimo analisarmos as avaliações de outros hóspedes que já se hospedaram no local. Esta é uma maneira de descobrimos possíveis problemas recorrentes, e também os aspectos positivos mais surpreendentes.

Leia também: 7 dicas infalíveis de como escolher um hostel

9- Pesquise, pesquise e pesquise

Há quem diga que pesquisar demais acaba com o encanto e as descobertas da nossa viagem. Eu, no entanto, acredito que esta é uma maneira aproveitar mais o destino que irei visitar. É somente através de muita pesquisa que eu descubro lugares bons e baratos para comer, passeios menos convencionais e divertidíssimos e situações que podem me colocar em encrenca.

Além de golpes comuns que são aplicados em diversas cidades turísticas do mundo, pesquisando sobre o nosso destino também descobrimos que algumas leis podem ser um tanto diferentes do país em que vivemos, e que existem certos lugares que exigem algum comportamento peculiar em sinal de respeito.

Vai por mim, pesquisar nunca é demais!

Leia também: 7 situações em que não há portunhol que resolva

10- Arrumando a mala

Após muitos momentos de indecisão, mudança de planos e espera, finalmente está chegando o dia que sua viagem sairá do papel. E agora, só falta mais um pequeno detalhe para começar essa jornada: arrumar a mala.

Depois de mal conseguir carregar minha mochila durante meu primeiro mochilão – de tão pesada que estava – uma das regras que criei para mim é a de viajar o mais leve possível. É claro que em algumas trips carrego mais coisas do que em outras, mas evito levar até mesmo um par de meia sem necessidade.

Normalmente achamos que devemos levar coisas que solucionarão diversos imprevistos da viagem, o famoso “vai que…”. Mas a verdade é que nunca utilizamos tudo o que levamos em uma mala.

E se por um lado sobram roupas ou tranqueiras que não iremos usar, sempre nos esquecemos de alguma coisa importantíssima, E, para evitar que isso aconteça, a minha dica é que você comece a organizar a sua mala com um ou dois dias de antecedência. Dessa forma você terá a chance de se lembrar de objetos que tinha esquecido quando começou a tarefa.

Além disso, se for viajar de avião, sempre verifique no site da companhia aérea as regras sobre bagagem. Consulte qual o tamanho permitido das malas, preço para despachar e objetos que você pode ou não levar na bagagem de mão.


QUER AJUDAR O BLOG SEM PRECISAR GASTAR UM ÚNICO CENTAVO POR ISSO?

Utilizando os serviços dos nossos parceiros através dos links que estão aqui no blog, nós ganhamos uma pequena comissão e VOCÊ NÃO PAGA ABSOLUTAMENTE NADA A MAIS POR ISSO.

 Confira as dicas de como pesquisar e reservar sua hospedagem através do Booking.com

 Compare e contrate seu seguro viagem através da Seguros Promo
Não se esqueça de usar nosso cupom para ganhar 5% de desconto (VOLTOLOGO5)


Ficou com alguma dúvida ou tem outras dicas de como planejar uma viagem por conta própria? 

Me conta aí nos comentários! 🙂

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

2 COMENTÁRIOS

    • Heeey Maíra, tudo bem?

      Fico feliz em saber que gostou do post! xD

      Que isso, adorei suas dicas de como descobrir quanto gastar em cada cidade! Super útil!

      Abraço!

  1. * Para evitar comentários spans (falsos), solicitamos que ao deixar sua mensagem você também preencha um campo com seu nome e e-mail.
    Mas não se preocupe, pois estas informações estão seguras e seu e-mail não será exibido e nem compartilhado com outras pessoas!
    Para mais informações clique aqui para ler a nossa Política de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here