Você pode até achar que um final de semana seja mais do que suficiente para conhecer essa cidade, porém, acredite: há muito o que fazer em Paraty.

Eu, por exemplo, fiquei quatro dias inteiros lá e não conheci metade dos lugares que gostaria.

Aliás, depois de ter publicado a primeira versão deste post, em 2016, já voltei a Paraty mais três vezes e ainda me faltam lugares para conhecer.

É certo de que o centro histórico pode ser percorrido em um único dia, mas Paraty está localizada em uma região com tantas belezas naturais, que chega a ser um desperdício você ir pra lá e não conhecê-las um pouco melhor.

Praias e ilhas exuberantes, cachoeiras pouco exploradas, construções cheias de história, comida da melhor qualidade e festivais pra lá de animados. Pode apostar: não faltam passeios legais para fazer em Paraty.

# Dicas do que fazer em Paraty

A primeira coisa que você deve saber para organizar o seu roteiro, é: dificilmente dará para visitar todos os pontos turísticos de Paraty em uma única viagem.

O cenário perfeito, na minha opinião, seria ter uma semana inteira para visitar Paraty. Porém, como sei que essa é uma realidade para poucos viajantes, saiba que com três dias inteiros já dá para planejar um belo itinerário.

E, se a sua intenção é passar apenas um final de semana, a solução é investir em um roteiro mais básico: centro histórico e passeio de barco.

Para se locomover na cidade há várias possibilidades. Ter um veículo próprio ajuda, mas não é primordial. Inclusive, nunca fui de carro a Paraty e sempre consegui me virar.

Perambular pelo burburinho central de Paraty vai exigir apenas disposição. Isso porque, tudo é muito perto e nas principais ruas do centro histórico não é permitido a circulação de carros.

Para completar o roteiro em Paraty com atrações que estão mais afastadas do centro, você pode utilizar o transporte público e os passeios em grupo oferecidos pelas agências de turismo. 

No caso de utilizar os ônibus, sempre consulte o horário antecipadamente, pois a maior parte das linhas têm frequência espaçada, sendo muitas vezes de hora em hora.

Por fim, para fazer os passeios de barco, jipe ou city tours, há muitas empresas espalhadas pelo centro histórico de Paraty. Em períodos de baixa temporada você consegue reservar os seus passeios de um dia para o outro.

No entanto, se já quiser deixar os passeios em Paraty reservados antes de sair de casa, vale a pena consultar os preços e tours oferecidos no site Easy Travel Shop.

1- Aprender sobre a história de Paraty em um Free Walking Tour
2- Ir aos pontos turísticos do centro histórico de Paraty
3- Fazer a trilha para a Praia do Sono
4- Passar um dia em Trindade
5- Fazer um passeio de barco em Paraty
6- Visitar outras praias
7- Mergulhar em uma cachoeira
8- Mergulhar no oceano
9- Tomar uma Gabriela e um Jorge Amado
10- Comer, comer e comer…
11- Participar de algum festival de Paraty

passeios para fazer em Paraty
A arquitetura colonial é um dos grandes atrativos de Paraty

» Clique aqui para encontrar ofertas de pousadas em Paraty

1- Aprender sobre a história de Paraty em um Free Walking Tour

Uma das grandes surpresas que tive quando estava planejando minha viagem para Paraty é que a cidade possui um Free Walking Tour. Como sou fã dessas caminhadas, logo reservei uma manhã para fazê-lo.

Esse foi meu primeiro passeio em Paraty e recomendo que você faça o mesmo.

O motivo? Depois de conhecer um pouco da história e curiosidades deste destino, sua estada será completamente diferente. Afinal, será impossível caminhar por uma quadra sem se lembrar de algum fato importante sobre a cidade.

Além disso, fazer esse passeio no começo da trip te dá a possibilidade de conseguir dicas de lugares que você nem sequer tinha ouvido falar, seja com o guia ou com os outros participantes.

Informações sobre o Free Walking Tour Paraty

» Quando: Todos os dias, exceto quarta-feira.

» Horário: Há dois grupos, um às 10hs30 e o outro às 17hs.

» Ponto de Encontro: Praça da Matriz.

»Duração: Aproximadamente 2 horas.

» Preço: Contribuição voluntária (Normalmente as pessoas contribuem com algo entre R$ 30,00 e R$ 50,00. Porém, não há valor mínimo e definitivamente não há valor máximo).

» Site oficial: Free Walker Tour Paraty

city tour centro histórico de Paraty
O Free Walking Tour passa por diversos atrativos do centro histórico de Paraty

2- Ir aos pontos turísticos do centro histórico de Paraty

O tour que recomendei como primeiro passeio já é pelo centro histórico. Ainda assim, sugiro que você reserve mais algum tempo para percorrer com calma as suas charmosas ruas.

Observe atentamente os detalhes das construções antigas, tire algumas fotos, pare em algum bar ou café – tudo sem pressa.  Aliás, caminhar apressadamente pelo centro histórico de Paraty é uma coisa que eu não te recomendo.  Isso porque, as chances de você tropeçar e machucar o pé são enormes. 

Alguns dos pontos turísticos do centro histórico de Paraty para incluir na sua programação, são: igrejas de Nossa Senhora dos Remédios, Nossa Senhora das Dores, Santa Rita e Nossa Senhora do Rosário e de São Benedito, além do Museu de Arte Sacra, Casa da Cultura, Teatro Espaço e Sesc Paraty.

Além disso, tenha em mente que você também encontrará diversas lojas de artesanato, pequena galerias de arte, cafeterias e empórios.

atrações de Paraty
Se você quer fotografar o centro histórico de Paraty sem o vai e vem de turistas, programa-se para fazer isso bem cedo

3- Fazer a trilha para a Praia do Sono

Rodeada pela vegetação da Mata Atlântica, a Praia do Sono é uma das mais lindas praias de Paraty. A simplicidade dos seus poucos restaurantes, campings e quartos para se hospedar, é o principal motivo que leva os viajantes a terem o mar como quintal de casa por alguns dias.

Para chegar até lá, primeiro você precisa ir até a Vila do Oratório, situada a 27 quilômetros do centro de Paraty. Os ônibus da Colitur saem da rodoviária de Paraty com esse destino de hora em hora, a passagem custa R$ 5,00 e o deslocamento leva aproximadamente 45 minutos.

Depois disso há duas opções para chegar à Praia do Sono: trilha ou barco.

Para fazer a trilha desça no ponto final e basta seguir pelo caminho onde há uma placa com indicação do início da trilha. Por outro lado, se acaso preferir ir de barco, pergunte ao motorista em qual ponto descer pois não é o mesmo.

Achei a trilha tranquila. No caso, levei 50 minutos para percorrer os três quilômetros. O trecho é bem demarcado e em muitos pontos há até corrimão e degraus bem feitos.

Por outro lado, para ir à Praia do Sono de barco não se gasta nem 15 minutos nesta etapa do percurso, e o preço gira em torno de R$ 40,00 por pessoa (cada trecho).

Além de curtir a Praia do Sono, neste dia você pode esticar o seu passeio em Paraty até as praias de Antigo e Antiguinhos. Afinal, o acesso à estes pedaços de areia é por uma trilha íngreme de 700 metros que começa no canto esquerdo da Praia do Sono.

Por fim, se você for à Praia do Sono durante a semana na baixa temporada, é bom levar água e lanchinhos suficientes para passar o dia. Embora eventualmente possa ter algum quiosque aberto, nos períodos de marasmo a maioria fica fechado.

dicas do que fazer em Paraty
A Praia do Sono é uma das mais selvagens de Paraty

4- Passar um dia em Trindade

Famosa por ser um destino alternativo e muito popular entre hippies nas décadas de 70 e 80, atualmente Trindade possui uma boa estrutura para receber os mais variados tipos de turistas: de mochileiros econômicos que querem acampar, a famílias com crianças que não abrem mão de certo conforto.

Localizada a 25 quilômetros do centro de Paraty, praticamente na divisa com Ubatuba, o melhor plano para incluir Trindade no roteiro é reservar um dia inteiro para visitá-la. Afinal, além do tempo gasto com deslocamento, você terá praias e atrativos suficientes para preencher a manhã e a tarde.

Além de ser possível chegar em Trindade com seu veículo particular e com o transporte público, também é possível se juntar com algum passeio em grupo que sai de Paraty.

Para quem for de carro, a dica é chegar cedo para conseguir um bom lugar para estacionar o carro – especialmente se for durante um final de semana ensolarado ou nos meses de verão.

Para ir de ônibus, basta ir até a rodoviária de Paraty e pegar um ônibus da empresa Colitur com este destino. As saídas são de hora em hora, a passagem custa R$ 5,00 e o tempo de deslocamento é de 45 minutos.

Uma vez que você chegar em Trindade, você pode visitar todas as praias e atrativos caminhando.

Ocupando a mesma faixa de areia estão três das principais praias de Trindade: Praia do Cepilho, Praia de Fora e Praia dos Ranchos. Enquanto a primeira é mais procurada pelos surfistas devido às ondas constantes, a última é ideal para os banhistas que querem passar o dia em um quiosque.

Além disso, próximo ao canto direito da Praia dos Ranchos está o acesso à Praia do Meio. E, a partir da Praia do Meio, há uma trilha que leva os visitantes à Praia do Cachadaço.

Para comes e bebes, além dos quiosques à beira-mar na Praia dos Ranchos, na Rua Principal de Trindade há padarias, lanchonetes e restaurantes.

» Passeio de Paraty para Trindade (R$ 100,00 por pessoa)

o que fazer em Paraty em um final de semana
A Praia do Meio é uma das mais bonitas de Trindade

5- Fazer um passeio de barco

Para conhecer algumas das mais belas ilhas e praias da região será necessário fazer um passeio de barco em Paraty. Afinal, muitos lugares só são acessados pelo mar.

Portanto, seja em uma escuna ou em uma lancha privada, reserve pelo menos um dia para fazer um passeio desse tipo.

A navegação mais tradicional da cidade é o passeio de escuna – uma embarcação de grande porte. Embora possa ter pequenas mudanças de itinerário, o mais comum é que os tours passem pela Praia da Lula, Praia Vermelha, Ilha Comprida e Aquário Natural.

Estes passeios saem do Caís Principal de Paraty, que fica no centro histórico, e duram em torno de cinco horas (normalmente, das 11hs às 16hs).

O passeio mais básico não inclui nenhum tipo de refeição. No entanto, à bordo da escuna há um bar onde você poderá comprar bebidas geladas, porções de petiscos e até mesmo refeições mais completas. 

» Passeio de escuna em Paraty (R$ 100,00 por pessoa)

» Passeio de escuna em Paraty com almoço (R$ 172,00 por pessoa)

passeio de barco em Paraty
A Praia da Lula é uma das paradas durante o passeio de escuna em Paraty

Saco do Mamanguá

Além do passeio de escuna, outro passeio de barco menos convencional para fazer em Paraty é de lancha pela região do Saco do Mamanguá.

Neste caso, as lanchas saem de Paraty-Mirim, uma praia localizada a 18 quilômetros do centro de Paraty. Chegando nesta praia vários barqueiros oferecem o tour pela região que custa, em média, R$ 700,00 o barco fechado.

Portanto, o ideal é que você já esteja em um grupo de pelo menos cinco pessoas, para que o valor pago por cada viajante não seja muito alto.

Se estiver sozinho ou em dupla, que foi o meu caso, dá pra ir até lá e tentar se juntar com algum grupo.

Neste itinerário, alguns dos lugares mais famosos, são: Saco da Velha, Praia Grande e Praia do Engenho. Porém, negociando com o barqueiro você pode incluir outras paradas.

Se acaso a turma tiver disposição, considere fazer uma parada prolongada na Praia do Cruzeiro para fazer a íngreme Trilha do Pico do Pão de Açúcar. Apesar de ser um pouco cansativa, é de onde se ganha a vista panorâmica mais linda de toda a região.

Por fim, recentemente descobri que no site da Easy Travel Shop há um passeio compartilhado pela região do Saco do Mamanguá que sai do Caís Principal de Paraty – ou seja, do centro histórico. Portanto, apesar de neste caso o itinerário do passeio ser definido pela empresa, pode ser um bom negócio para quem estiver sozinho ou não quer se deslocar até a Praia de Paraty-Mirim.

» Passeio compartilhado pela região do Saco do Mamanguá (R$ 172,00 por pessoa)

lugares para conhecer em Paraty
O Pico do Pão de Açúcar é o local com a vista mais impressionante desta região da Costa Verde

6- Visitar outras praias de Paraty

Assim como em todos os destinos da Costa Verde, Paraty não faz feio possui diversas praias que por si só já justificariam uma viagem. Portanto, se você gosta de passar pelo menos um dia à toa de frente para o mar, saiba que não faltarão pedaços de areia para esticar a canga.

Além dos passeios de barco, da Praia do Sono e das praias de Trindade, há outros locais que você pode incluir na sua lista o que fazer em Paraty.

Ao lado do centro histórico estão as duas praias urbanas da cidade: Pontal e Jabaquara. Apesar de serem ótimos bairros para ficar em Paraty, na minha opinião, não são os melhores locais para o banho de mar. Portanto, na realidade, a sugestão aqui é, se possível, escolher outras praias para passar o dia.

Ainda assim, com tempo disponível no roteiro vale a pena reservar algumas horas para caminhar pelas vizinhanças de Pontal e Jabaquara. Aliás, é pelas bandas de Pontal que está um dos pontos turísticos históricos de Paraty: o Forte Defensor Perpétuo.

Em direção à Angra dos Reis, a 32 quilômetros do centro, a Praia de São Gonçalo é uma das minhas favoritas. Além da linda paisagem e de quiosques pé na areia, lá você encontrará dois diferenciais: um riozinho ao lado da praia, e uma ilha bem na sua frente, no caso, a Ilha do Pelado. Para chegar à ilha há diversos barqueiros oferecendo seus serviços de táxi-boat, sendo que o deslocamento de ida e volta custa em torno de R$ 30,00 por pessoa.

Na outra direção, sentido Ubatuba, a Praia de Paraty-Mirim – a mesma de onde saem os passeios de barco para o Saco do Mamanguá – é outra que vale a pena incluir no roteiro.

pontos turísticos de Paraty
Trecho de rio ao lado da Praia de São Gonçalo, uma das mais lindas de Paraty

7- Mergulhar em uma cachoeira

Outra categoria de atrações naturais em Paraty são as cachoeiras. Afinal, em uma região com Mata Atlântica por todos os lados não faltam quedas d’água para se refrescar e tirar o sal do corpo.

As três cachoeiras de Paraty mais famosas, são: Cachoeira da Pedra Branca, Cachoeira do Tobogã e Poço do Tarzan – sendo que estas duas últimas ficam na mesma área de trilha.

Embora seja possível visitá-las por conta própria, o mais comum é se juntar em algum Jipe Tour 4×4. Além de incluir as três cachoeiras no mesmo passeio, a atividade ainda contempla uma parada em um alambique para degustação de cachaças.

Se você for fazer o passeio de Jeep é preciso reservar um dia inteiro do roteiro. Afinal, normalmente os tours duram em torno de seis horas – das 10hs às 16hs. 

Por outro lado, se você estiver com um carro próprio dá para visitar ao menos a Cachoeira do Tobogã e o Poço do Tarzan em uma manhã ou tarde. Aliás, nestas duas cachoeiras dá para chegar até mesmo com o transporte público, com a linha de ônibus Penha, que sai da rodoviária de Paraty.

Por fim, saiba que ao lado do Poço do Tarzan há um ótimo restaurante, o Restaurante Poço do Tarzan. Portanto, vale a pena se organizar para almoçar neste ambiente descontraído e rodeado de muito verde. No cardápio, quem reina são os pratos de frutos do mar, que custam entre R$ 90,00 e R$ 160,00 para duas pessoas, e em torno de R$ 50,00 o prato individual.

» Passeio Jeep Tour 4×4 pelas cachoeiras de Paraty (R$ 100,00 por pessoa)

melhores passeios em Paraty
A Cachoeira do Tobagã é uma das mais visitadas em Paraty

8- Mergulhar no oceano

Se você gosta de mergulhar ou quer visitar as profundezas do oceano pela primeira vez, saiba que Paraty é um ótimo destino para essa prática. Isso porque, além de uma vida marinha empolgante, as ilhas de Paraty são protegidas pela baía de Ilha Grande, o que garante mar calmo durante boa parte do ano.

De modo geral, as saídas para mergulho com cilindro em Paraty acontecem pela manhã, por volta das 9hs, e o passeio tem duração total de aproximadamente cinco horas. O tempo submerso, porém, fica em torno de 40 minutos, sendo que o restante das horas serão usadas para deslocamentos e instruções para o mergulho.

Há vários locais para mergulhar em Paraty, porém, normalmente quem escolhe o destino é própria operadora de mergulho, levando em consideração as condições naturais do momento em cada região. Alguns dos pontos mais utilizados, são: Ilha dos Meros, Laje dos Meros, Ilha dos Ganchos, Ilha Comprida  e Ilha dos Ratos.

O preço do mergulho de batismo, ou seja, quem vai fazer pela primeira vez, custa entre R$ 350,00 e R$ 400,00 por pessoas. Duas empresas que oferecem estes serviços são a Adrenalina Mergulho e a Paraty Tours.

9- Tomar uma Gabriela e um Jorge Amado

Além das belas praias e do agradável centro histórico, Paraty também é uma cidade muito famosa pelas cachaças que produz. E, dentre elas, uma se tornou bastante popular entre os turistas: Gabriela.

A cachaça Gabriela é bastante adocicada e pode ser encontrada em praticamente todos os bares e restaurantes de Paraty. A bebida, que mais parece um licor, possui cravo, canela e muitas vezes gengibre na sua composição.

Além disso, também temos o Jorge Amado, que é um drink preparado com a cachaça Gabriela, limão e maracujá. A mistura da bebida doce com a acidez dessas frutas forma uma combinação muito boa. Mais uma vez, praticamente todos os bares e restaurantes da cidade servem esse drink.

Cachaçaria em Paraty
No centro de Paraty há diversos empórios e cachaçarias que vendem a cachaça Gabriela

10- Comer, comer e comer

Paraty é o destino mais afortunado da Costa Verde no quesito gastronomia. São tantos bares e restaurantes com cardápios de dar água na boca que dá vontade de passar mais tempo na cidade só para poder almoçar e jantar em mais lugares diferentes.

O maior senão é que comer nos restaurantes charmosos do centro histórico de Paraty pode custar pequenas fortunas (ao menos para o meu bolso).

É claro que também dá para comer bem gastado pouco. Inclusive, o pessoal do blog Viajei Bonito publicou um texto com dicas de lugares para comer em Paraty por menos de R$ 25,00. No entanto, a gastronomia é algo que influenciará tanto na sua viagem a Paraty que, na minha opinião, vale a pena preparar o orçamento para pequenos deleites à mesa.

Alguns dos endereços mais tradicionais da cidade, são: Banana da Terra, Restaurante Bartholomeu, Thai Paraty e Margarida Café Paraty. Porém, são apenas quatro das dezenas de possibilidades para o seu roteiro gastronômico em Paraty.

Nestes restaurantes mais requintados espere investir entre R$ 70,00 e R$ 110,00 em uma refeição para uma pessoa.

Por outro lado, para um ambiente de boteco, com mesinhas na calçada e eventualmente música ao vivo, meu lugar favorito é o inconfundível Sarau Paraty, que está ao lado da Praça Matriz. Aliás, neste trecho da rua você encontrará três ou quatro bares de estilo parecido.

Por fim, na categoria de lugares baratos para comer em Paraty, algumas opções, são: Manuê (espécie de cafeteria), Quintal Verde (almoço e jantar), Emirados Esfiharia e Restaurante e Malagueta (pizzaria).

11- Participar de algum festival de Paraty

Além de todas as suas beleza naturais e do conjunto arquitetônico histórico, Paraty atrai muitos visitantes devido à outro tipo de atração: festivais.

Embora os eventos presenciais tenham sido suspensos devido à pandemia do Coronavírus, é provável que a partir de 2022 eles voltem a ditar o calendário de turismo da cidade.

Promovendo uma agenda cultural diversa e fervilhante, os festivais de Paraty por si só já seriam motivo para visitar a cidade. Porém, antes de comprar a sua passagem saiba que nestes períodos o fluxo de visitantes é intenso, e, consequentemente, os preços sobem. 

Aliás, durante os eventos as pousadas baratas em Paraty, que muitas vezes custam em torno de R$ 150,00 por noite, podem cobrar tarifas três vezes mais altas. Em todo caso, disposto a fazer esse investimento, você provavelmente se encantará com a experiência.

Passado o vuco-vuco do verão, carnaval e das festas religiosas durante a Páscoa, o primeiro evento a animar a cidade é o Bourbon Festival Paraty, em maio. Nesta época as ruas do centro-histórico se transformam em uma palco a céu aberto para apresentações musicais de jazz, blues, soul e claro, música brasileira.

Em julho, o evento da vez é a FLIPFesta Literária Internacional de Paraty, que foi lançada em 2003 e que hoje é um dos eventos literários mais importantes do país.

Por fim, outros festivais que marcam o calendário cultural de Paraty, são: Festival da Cachaça, Cultura e Sabores de Paraty (normalmente em agosto), Paraty em Foco (festival de fotografia, normalmente em setembro) e o MIMO (festival de música, normalmente em outubro).

# O que fazer em Paraty à noite?

Embora não seja um destino com casas noturnas que só fecham as portas com o raiar do dia, há bons passeios para fazer em Paraty à noite.

O ritual mais clássico feito por praticamente todos os viajantes é perambular pelo centro histórico e se acomodar no bar ou restaurante com música ao vivo que conquiste à primeira vista. Um dos quarteirões mais animados é ao lado da Praça Matriz, onde se encontra o Sarau Paraty e outros bares com mesas na calçada.

Para as noites de segunda-feira o programa é apenas um: Samba da Benção, que acontece em um casarão em uma das esquinas da Praça Matriz.

As noites de quarta e sábado podem render um passeio diferente: apresentações teatrais de bonecos, que acontecem no Teatro Espaço. As sessões costumam ser às 21hs, e é recomendável comprar o ingresso antecipadamente na bilheteria do teatro.

Além disso, vale a pena ficar de olho se haverá alguma programação noturna no Sesc Paraty durante as datas da sua viagem.

E, durante os festivais que já foram mencionados, os atrativos do evento acontecem tanto durante o dia como também depois que o sol se põem. Portanto, haverá ainda mais atividades para fazer em Paraty à noite.

# O que fazer em Paraty com chuva?

Seria imprudente dizer que há muita coisa para fazer em Paraty com chuva. Afinal, as grandes atrações da cidade são ao ar livre e melhores aproveitadas com dias ensolarados. 

Por outro lado, uma verdade inconveniente é que chove pra valer em Paraty. Portanto, é preciso ter em mente que possíveis aguaceiros farão parte da viagem – independente da época do ano.

Não choveu? Considere-se uma pessoa de sorte.

Ainda assim, vale mencionar: a menor quantidade de chuva em Paraty é registrada entre abril e setembro. Como nem tudo é perfeito, apesar de o índice pluviométrico diminuir as temperaturas também caem, e curtir praias e cachoeiras pode não ser tão agradável quanto durante o calorão do verão.

No caso do clima em Paraty atrapalhar os seus passeios ao ar livre, aposte em um roteiro pelos pontos turísticos do centro histórico e passe mais tempo do que o habitual deixando o seu estômago contente.

Por fim, deixo um refresco para o seu planejamento: já estive em Paraty em todas as estações, até mesmo durante o mês de janeiro, que é considerado o mais úmido do ano, e em todas as viagens consegui aproveitar os passeios. Ainda que eventualmente tenha perdido um dia ou um período da programação, no geral, cumpri meu itinerário.

o que fazer em Paraty com chuva
O Museu de Arte Sacra de Paraty se encontra na Igreja Santa Rita, e é um bom passeio para os dias chuvosos

# O que fazer em Paraty em 4 dias?

Indicarei a seguir uma sugestão do que fazer em Paraty em 4 dias inteiros. Ou seja, considerando o dia de ida e volta, seriam seis dias. 

Na minha opinião, esse é um excelente período de tempo para aproveitar os principais passeios em Paraty. No entanto, conforme já mencionei no início do texto, é perfeitamente possível visitar a cidade em menos dias, como, por exemplo, durante um feriadão ou final de semana.

Nestes casos, basta escolher para o seu roteiro as atividades que mais se adequam aos seus gostos e estilo de viagem.

» Primeiro dia: Cachoeiras por conta própria pela manhã e Free Walking Tour pelo centro-histórico no final da tarde.

» Segundo dia: Trilha para a Praia do Sono (dia inteiro).

» Terceiro dia: Passeio de barco (dia inteiro).

» Quarto dia: Passar o dia em Trindade (dia inteiro)

*** Para bater perna por conta própria pelo centro-histórico, você pode aproveitar as horas vagas antes ou depois dos passeios.

*** Se acaso você tiver apenas dois dias inteiros para o seu roteiro em Paraty, eu dedicaria um dia para o centro-histórico e outro para o passeio de barco. Mas é claro, sinta-se livre para preencher os seus dias da maneira que achar mais adequada aos seus gostos!

*** Além disso, dependendo do seu horário de chegada e partida, estes dias que serão parcialmente gastos com deslocamentos também podem incluir atrações da sua lista do que fazer em Paraty. 

3 lugares para se hospedar em Paraty

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o Che Lagarto é uma das opções mais bem cotadas da cidade.

($$) Quem faz questão de privacidade, mas não quer gastar uma fortuna, a Pousada dos Contos tem um ótimo custo-benefício.

($$$) Por fim, uma das pousadas mais elegantes e tradicionais de Paraty é a Pousada do Sandi.

» Se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Paraty.

Avatar para Anônimo
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

66 COMENTÁRIOS

  1. Oi Murilo, obrigada pelas dicas!
    Eu vou a Paraty em dezembro. Minha dúvida é sobre o passeio de Jipe que leva às cachoeiras, se vale a pena, já que vou estar de carro. Provavelmente vai chover e li que as estradas ficam ruins… oq acha?

    • Oi Patrícia, tudo bem?

      Que bom que gostou das dicas do que fazer em Paraty! =)

      Recomendo o passeio de jipe apenas para quem estiver sem carro. Como não é o seu caso, você consegue ir por conta própria.

      O acesso ao início da trilha para a Cachoeira do Tobagã e o Poço do Tarzan não é por estrada de terra. Portanto, mesmo que chova você não terá problemas para chegar de carro. Porém, a trilha sim estará mais escorregadia.

      Abraço

  2. Oi Murilo
    Obrigada pelas dicas. Vou com minha família mas todos adultos.
    É complicado ir de carro até a praia do sono? É melhor de ônibus ou então de excursão?

    Valeu!!

    • Oi Laura, tudo bem?

      Não dá para chegar de carro diretamente na Praia do Sono. O acesso é só por trilha ou barco.
      O que você pode fazer é deixar o carro no início da trilha. A trilha começa dentro de um condomínio, imagino que exista algum estacionamento para visitantes.

      Porém, ir de ônibus também é bem fácil. Há ônibus que saem da rodoviária de Paraty e te deixa exatamente no início da trilha! 🙂

      Abraço

  3. Oi Murilo… Valeu pelas dicas maravilhosas…. Deu água na boca por Paraty.
    Ir sozinha vai aumentar muito o custo de hospedagem? O que vc me diz? Sou a menina de 57 anos e quem fazer essa viagem sozinha. É desafiante. Bj obgda.

    • Oi Simone, tudo bem?

      Fico feliz em saber que gostou das dicas!

      No caso, indo sozinha você pagará um pouco mais caro sim (na verdade, não terá com quem dividir a despesa!). No entanto, dá para achar pousadas bem em conta por lá! Não acho que isso seja um graaande problema!

      Já sobre as despesas com alimentação, a maioria dos restaurantes também oferecem prato individual.

      Espero que aproveite a viagem!

      Abração

  4. Oi, Murilo. Tudo bem? Obrigada pelas dicas. Sobre as cachoeiras, tu fez por conta com ônibus municipal? Foi tranquilo, tem horários diversos pra retornar a Paraty? Obrigada!

    • Oi Daniela, tudo bem?

      Fiz com passeio com agência. A do Tobogã e o Poço do Tarzan até dá para chegar de ônibus, mas nas outras é mais chatinho!

      Abração!

  5. Bacana D+ a dica do Free Walking Tour. Estávamos em Aparecida do Norte (SP) e resolvemos dar um pulinho em Paraty. Amei o tour, principalmente por conhecer mais um pouquinho da história do nosso país. Obrigada

  6. Oi Murilo,
    Bacana esse blog e adorei as dicas!!!
    Estou querendo ir em Paraty com meu marido em Fevereiro mas estou na dúvida se vamos de carro ou ônibus…
    Vale a pena ir de carro? Teremos mais flexibilidade de fazer os passeios?

    • Oi Fernanda, tudo bem?

      Que legal que gostou do blog! xD

      Você terá mais flexibilidade para ir a Trindade ou alguma outra praia mais afastada. Já para Paraty propriamente dita o carro é dispensável!

      Abraço

  7. Estive em Paraty ano passado e fiquei no carnaval durante seis dias. Paraty é linda e supera qualquer lugar turístico no Rio de Janeiro. Fui de carro partindo de Nova Iguaçu resolvi ir pelo caminho que me informaram ser quase sem engarrafamento mas para isso tive que seguir a Via Dutra, subir a Serra das Araras e em Piraí pegar uma estrada que me levou direto a Rio Santos em Angra e logo cheguei em Paraty depois de rodar mais uns 70 km mais ou menos. No total por essa rota rodei 225 km e levei cerca de 4 horas de viagem. Não gostei muito dessa rota pois a partir de Pirai a estrada e meio deserta, alguns trechos de terra batida e apertada, alguns buracos na estrada, e quando vc tá perto de chegar na Rio Santos tem que passar por um pequeno túnel muito mal tratado cheio de buracos que parece que o carro vai desmontar, porém pra fugir de engarrafamento é ótimo fica praticamente vazio vc roda direto sem nenhum problema.

    Em Paraty fiquei em uma casa alugada com antecedência, mobiliada, 2 quartos, sala, cozinha, dois banheiros e área de serviço. éramos 8 pessoas e o custo total do aluguel ficou em 2500 reais para seis dias, realmente um ótimo negócio considerando o período de carnaval que é caríssimo em qualquer hospedagem nessa época. Mas para isso a hospedagem foi contratada 5 meses antes, e com pagamento de 50% de sinal.
    Fui em tantas praias que nem lembro mais os nomes, cada uma mais linda que a outra, Ilhas então foram várias, passeio de barco também contratado com antecedencia, visitei a cachoeira do Iriri, passando por uma tribo indígena muito legal. O Cacique é um pouco severo e logo na entrada não permite pessoas com lata de cerveja na mão e pede pra jogar fora, rs. Mas o cacique não deixa de ter razão a cachoeira e longa e pra curtir alguns pontos é preciso subir a ladeira em trilhas um pouco apertadas e com pouco apoio para os pés. Um cara bêbado pode rolar lá de cima e a coisa pode ficar complicada.

    Fui em uma Ilha chamada Ilha do Pelado, uma coisa maravilhosa a água é como vidro de tão cristalina você ver o dedo do pé. Alugamos uma pequena lancha na Praia do Cão Morto (outra praia muito gostosa apesar do nome esquisito) e o barqueiro cobrou 25 reais por pessoa pra nos levar a Ilha do Pelado cerca de dez minutos de lancha. Vale a pena conhecer essa ilha maravilhosa é um verdadeiro paraíso. Conheci o Centro histórico de Paraty, e fui brincar carnaval a noite lá mesmo no Centro Histórico. Uma tranquilidade. Blocos percorriam as ruelas de Paraty em total alegria não vi nenhum tumulto nem brigas durante o período que brinquei, depois fiquei em um clube aberto montado pela prefeitura com uma bateria de escola de samba por sinal, muito boa.
    Enfim foram tantos passeios e viagens em ilhas que perdi a conta nem dar pra relatar nome de cada uma mas na próxima vez que for vou anotar uma por uma pra repassar pra voces.

    • Faaala Oliveira, tudo bem??

      Que bacana sua trip, hein?! Tem muitos lugares que você citou que eu ainda não conheço!

      Muito obrigado pelas dicas!

      Abração

  8. Oi Murilo… adorei a dicas… sou de porto alegre e meu marido e eu pensamos em ir de carro até paraty… temos um pet, um cãozinho yorkshire de pequeno porte q pensamos em levar junto… ele é acostumado a viajar conosco e já fomos para o Uruguai sem problemas…. tenho preocupação se nos locais turísticos e/ou praias desta região possam criar problemas… observou por lá presença de turistas com seus pets? Acha viavel? obrigada!

    • Oi Juçara, tudo bem?

      Fico feliz em saber que gostou das dicas! xD

      Infelizmente vou ficar devendo esta… hehe

      Não notei viajantes com seus pets… Acredito que se você mandar um e-mail para alguma pousada de lá eles conseguem de ajudar melhor!

      Abração!

      Ahhh… Depois volte aqui pra me contar como foi a viagem com seu cãozinho! xD

    • Oi Juçara, vou sempre a Paraty, apesar de não ter um pet, vejo muitos turistas com os seus, frequento mais as prais, trilhas e cachoeiras que ficam no sentido Angra, proximas do Sertão de Taquari, São Gonçalo. Você não terá problemas, aproveite para conhecer a Cachoeira da Ursina em Taquari ( onde foi gravado uma cena do filme Crepusculo) , cachoeira da melancia, esta precisa fazer uma trilha e por fim a cachoeira do Iriri , fica pertinho da Rio Santos, la tem até uma reserva indigena. Agora se quiser esticar um pouco, não vai se arrepender de conhecer a praia Secreta logo depois da Ursina de Angra, a agua é muito quente e incrivelmente transparente, com varis especies marinhas. Aproveite. um abraço.

    • Oi, pode levar sim, eu também viajo com os meus, vou todos os anos em julho e até a maioria das pousada recebe nossos pets. Pousada Provence, super indico

  9. Olá Murilo
    Tô querendo conhecer paraty em março mas o tempo tá corrido demais serao poucos dias que estarei no Rj. Você saiu do Rj para ir para Paraty? Foi de onibus de carro? Poderia me dá dicas economicas de como chegar la? No caso queria ir dia 9 ou 10 passar uma noite e voltar no dia seguinte. Mas tô querendo conhecer arraial, búzios, angra o que for mais perto de la. Obrigada desde já.

    • Olá Nycoli, tudo bem?

      Saí de São Paulo pois moro aqui! Mas acredito que do Rio também há ônibus para Paraty.

      Destas cidade que você mencionou, acredito que Paraty seja a mais distante do Rio. Porém, de qualquer forma, dá pra fazer este esquema que você comentou, de passar uma noite lá!

      Abraço!

    • Nycoli, o mais próximo de Paraty é Angra.
      Búzios, Cabo Frio e Arraial são para o lado oposto a Paraty, vai levar cerca de 6h de carro para que chegue de Paraty até lá.

    • A resposta tá meio atrasada mas pode servir para outros turistas. Para ir do Rio de Janeiro a Paraty de carro basta pegar Av Brasil, depois a Rio Santos e seguir direto. Após passar na Entrada de Angra dos Reis já está chegando, a próxima entrada é Paraty. São aproximadamente uns 230 km, cerca de 4 horas de viagem se o trânsito ajudar. Com engarrafamento a coisa complica e fica dificil estabelecer o tempo da viagem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here