Após seis horas dentro do ônibus a minha viagem a Paraty estava de fato começando.

Ainda meio sonolento, peguei minha mochila e acionei o Google Maps para verificar qual direção deveria caminhar.

Como já era noite fui rapidamente para o meu destino sem dar muita atenção ao que me cercava, porém, era impossível não notar os vários bares e restaurantes que haviam por ali – alguns cheios e outros nem tanto.

Ao chegar na minha hospedagem tomei um banho rápido e já fui pra cama. Afinal, queria acordar disposto no dia seguinte e verificar se Paraty era realmente tão interessante como todos falavam.

Acordei cedo e fui começar minha caminhada pelo centro histórico. Depois que percorri poucas quadras já havia constatado que além de encantadora, Paraty é uma cidade para conhecer sem pressa.

São tantas construções antigas e cheias de detalhes que você pode passar horas e horas para observar apenas algumas delas. Além disso, mesmo que você queira andar rápido, as ruas de calçamento irregular irão frear a sua velocidade.

Sobre suas belezas naturais, pude comprovar ao longo da semana que Paraty também não deixa nada a desejar. São tantas praias, cachoeiras e lugares intocados que é impossível conhecer todos eles em uma única trip.

Portanto, para que você possa aproveitar ao máximo a sua viagem a Paraty, neste texto eu contarei tudo o que você precisa saber para se organizar adequadamente.

# Dicas de viagem a Paraty

1- Quando ir a Paraty?
2- Chegando, saindo e circulando em Paraty
3- Onde ficar em Paraty?
4- Onde comer?
5- Atrações e passeios em Paraty
6- Festivais em Paraty
» Ver preços e reservar passeios para a viagem a Paraty

1- Quando ir a Paraty?

Muitos fatores devem ser analisados na hora de decidir qual é a melhor época para você ir à Paraty. Como por exemplo: chuvas, alta temporada (sinônimo de preços mais altos) e os vários festivais que há por lá.

Os meses de verão, de dezembro a março, é a época que a cidade recebe mais turistas. No entanto, na minha opinião, não é um bom período para conhecê- la. Isso porque, apesar de o calor estar presente, junto com ele também estarão as chuvas frequentes, muitas pessoas e preços mais altos.

Assim como em qualquer época do ano, os meses de abril, maio e junho também têm suas vantagens e desvantagens. Apesar de as chuvas serem menos frequentes, por outro lado, as temperaturas também começam a cair. Os preços são mais convidativos e a cidade menos movimentada.

No entanto, atente- se as datas de três eventos importantes que acontecem nessa época e que requer mais atenção no seu planejamento (e orçamento): Semana Santa, FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty) e Bourbon (Festival de Jazz)

Setembro e outubro são dois bons meses para uma viagem em Paraty. Além de não ter começado o período de chuvas e alta temporada, os dias ensolarados já começam a ser mais comuns.

Lembrando mais uma vez que durante qualquer feriado prolongado ou algum festival de destaque, a cidade fica lotada e os preços sobem um pouco.

paraty-passeio
Passeio de barco pela Baía de Paraty

2- Chegando, saindo e circulando em Paraty

A cidade-histórica fluminense está localizada praticamente na divisa dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Se acaso você tiver que fazer parte da sua viagem em avião, saiba que os dois aeroportos mais próximos de Paraty, são: Galeão, no Rio de Janeiro, a 240 quilômetros; e Guarulhos, em São Paulo, a 280 quilômetros.

Depois que você aterrissar, poderá seguir sua viagem a Paraty de ônibus, carro ou transfer.

Chegando de ônibus em Paraty

Saindo de São Paulo, a empresa de ônibus Reunidas Paulistas oferece cinco horários diários para essa rota. Os ônibus saem do Terminal Rodoviário Tietê, a viagem leva aproximadamente seis horas e a passagem custa R$ 80,00.

Para quem vai sair do Rio de Janeiro, a empresa responsável por essa linha é a Costa Verde. Há mais de 10 saídas diárias, a viagem dura em torno cinco horas e o preço é R$ 77,00.

Além disso, outras rotas intermunicipais que possuem bastante saídas durante o dia são Paraty ↔ Ubatuba e Paraty ↔ Angra dos Reis.

Circulando pela cidade

Para se locomover em Paraty não é necessário ter carro. No entanto, um veículo pode ser útil na hora de conhecer as regiões mais afastadas da cidade.

O centro histórico e os bairros próximos são facilmente percorridos a pé.

Por outro lado, para conhecer as melhores praias de Paraty, como a Praia do Sono ou a Vila de Trindade, você pode recorrer ao ônibus de linha da empresa Colitur.

Apenas verifique os horários de ida e volta para que você não precise ficar esperando por muito tempo. Há maioria das linhas saem da rodoviária de hora em hora e custa R$ 4,50.

viagem em Paraty
Centro histórico de Paraty

Leia também: Como chegar em Paraty?

 

3- Onde ficar em Paraty?

Uma pesquisa rápida na internet irá te mostrar que uma das coisas que mais existe nesse mundo são lugares para ficar em Paraty.

Brincadeiras à parte, o fato é que a cidade possui diversas opções de hospedagem: hostels descolados e pousadas charmosas; lugares baratos e caros; situados fora ou dentro do centro-histórico.

A minha dica é que você escolha um lugar não muito afastado da região central. no caso, eu optei pelo hostel Che Lagarto e não me arrependi.

A localização é excelente. Apesar de não ser dentro do centro histórico, fica apenas há duas quadras dele e a 300 metros da rodoviária.

Os quartos possuem lockers, tomadas individuais em cada cama e banheiro dentro do próprio dormitório.

A área comum possui piscina, sala de jogos, bar, sala de TV e uma pequena cozinha.

A limpeza de todos os espaços e a atenção dos funcionários também são impecáveis.

O café da manhã já está incluído na diária. Um buffet a vontade com pães, bolachas, bolo, frutas, suco, café, leite e cereais.

A diária em um dormitório compartilhado entre seis pessoas me custou R$ 45,00.

Outros hostels bem avaliados, com localização e preços bem perecidos são o Be Happy Paraty Hostel e o Maracujá Hostel.

Já na linha de pousadas aconchegantes, bem localizadas e com ótimo custo beneficio, não deixe de consultar a Paraty Adventure Bed & Breakfast e a Pousada Jardim dos Oliveiras.

hospedagem para viagem em Paraty
Hostel Che Lagarto

Leia também: 10 pousadas baratas em Paraty

4- Onde comer?

Na mesma proporção de muitas opções de hospedagem, Paraty tem uma oferta tão grande de restaurantes que é até difícil escolher em qual entrar. No entanto, tenha em mente que boa parte deles são bem carinhos para quem quer economizar.

O segredo para conseguir preços mais atraentes – que nem é tão segredo assim – é sair do centro histórico. A poucas quadras da região mais movimentada você encontrará alternativas com preços mais razoáveis e que ajudarão a economizar durante sua viagem a Paraty.

Confira abaixo alguns dos lugares que conheci e que recomendo. No entanto, é claro: se acaso você tiver disposição e um orçamento mais generoso, vale a pena bater perna e quem sabe conhecer alguns outros.

Quintal Verde

Restaurante simples, aconchegante, boa música ambiente, comida saborosa e bom atendimento. Oferece desde pratos do dia a dia a outros mais elaborados.

Os preços de pratos executivos variam entre R$ 24,00 e R$ 35,00.

Emirados Esfiharia e Restaurante

Boa opção para jantar. Restaurante bem decorado, espaçoso, atendimento rápido e eficiente.

Além das tradicionais esfihas abertas o cardápio oferece outros pratos da culinária árabe e também brasileira.

Há mais de 20 sabores de esfihas e os preços de cada uma varia entre R$ 7,00 e R$ 10,00.

Os pratos à la carte custam a partir de R$ 29,00.

Sabor da Terra

Ambiente simples e agradável. É uma boa alternativa para um almoço rápido já que a comida (saborosa) é servida no estilo buffet à R$ 45,00 o quilo.

Apesar de não ter uma variedade muito grande de pratos, é aquele tipo de lugar que as pessoas consideram ter um preço justo e custo x beneficio coerente.

Manu Empório Café

Lugar ideal para comer alguma coisa rápida entre o almoço e jantar ou depois de algum passeio.

Há salgados de diversos sabores. Todos os que provei eram bem gostosos e custam R$ 5,00.

Também há opções de lanches quentes, tortas doces e bolos. Preços a partir de R$ 9,00.

5- Atrações e passeios em Paraty

Muitas pessoas acreditam que um final de semana será mais do suficiente para conhecer Paraty e as principais belezas naturais dessa região. No entanto, não é bem assim.

Conhecer o centro histórico de Paraty, de fato, não precisa levar mais do que um dia. Por outro lado, a cidade oferece muitas outras atividades que poderiam ser preenchidas por uma semana inteira ou até mais.

A pequena vila de Trindade, por exemplo, possui praias incríveis onde você poderia passar facilmente dois ou três dias.

As praias do Sono, Antigos e Antiguinhos, são outros lugares de beleza inestimável e que requer um dia inteiro para você conhecê-las.

Os passeios de barcos também são muito populares e indispensáveis para que você conheça algumas das mais belas praias da baía de Paraty, como por exemplo: praia da Lula, praia Vermelha e a região do Saco do Mamanguá.

Outro passeio bem legal que você pode incluir no seu roteiro é percorrer o Caminho do Ouro. Afinal, você terá a chance de conhecer muitas cachoeiras em Paraty, alambiques e ateliers.

viagem em Paraty praia
Praia do Sono

Leia também: 7 coisas que você não pode deixar de fazer em Paraty

6- Festivais em Paraty

Se as praias e o centro histórico são os principais responsáveis por atrair os turistas em Paraty na alta temporada, fora dela, há diversos eventos que movimentam a cidade.

Veja abaixo alguns dos mais importantes festivais em Paraty:

FLIP – Festa Literária Internacional de Paraty

Lançada em 2003, a cada ano a FLIP vem se consagrando como um dos mais importantes eventos literários do Brasil, e talvez, de toda América Latina.

Durante cinco dias a cidade recebe uma multidão que quer participar de palestras, discussões e oficinas literárias.

» Quando: normalmente em julho.

Bourbon Festival Paraty

Outro festival de grande importância em nosso país e que também acontece em Paraty é o Bourbon Festival Paraty. Durante um final de semana inteiro a cidade oferece uma programação intensa de muita música boa: jazz, blues, soul e claro, música brasileira.

As charmosas ruas da cidade ficam ainda mais encantadoras com vários artistas, moradores e turistas.

» Quando: normalmente em maio

Festival da Cachaça, Cultura e Sabores de Paraty

Além das belas praias e do preservado centro histórico, Paraty também é uma cidade muito famosa pelas cachaças que produz. Consequentemente, não poderia deixar de existir um festival para uma das bebidas mais famosas do Brasil.

Esse é um dos eventos mais antigos que acontece em Paraty, desde 1982. Além de quiosques com os alambiques tradicionais: Pedra Branca, Paratiana, Engenho d’ Ouro, Coqueiro e Corisco; o festival possui tendas de comidas típicas e uma eclética programação musical.

» Quando: normalmente em agosto

Paraty em Foco

Fundado em 2005 pelo italiano Giancarlo Mecarelli, o Festival Internacional de Fotografia de Paraty é um evento desejado por muitos dos apaixonados pela fotografia.

Durante cinco dias a cidade recebe diversas exposições e fotógrafos que participam de palestras, workshops, bate papos.

» Quando: normalmente em setembro

MIMO

Outro festival com foco musical, o MIMO começou há dez anos em Olinda. Atualmente, além da cidade pernambucana, outras cidades históricas brasileiras sediam o evento, como: Tiradentes, Ouro Preto e Paraty.

Além de reunir cantores consagrados de diversos estilos musicais, a poesia e os filmes também estão presentes no MIMO.

» Quando: normalmente em outubro

+ Dicas de viagem a Paraty

» Para realizar passeios de barcos há muitas agências, hostels e pousadas que oferecem diferentes tipos de tour. Vale a pena dar uma pesquisada nos preços e serviços oferecidos de cada um.

» Também vi muitos turistas que iam direto ao cais e fechavam o passeio por lá mesmo, sem a agência como intermediário. Talvez fazendo isso custe um pouco menos. Mas a principal vantagem, na minha opinião, é ver o barco ao vivo antes começar o passeio. Assim você pode escolher aquele que mais gostar.

» Angra dos Reis está localizada a apenas 97 quilômetros de Paraty. Se você tiver tempo disponível talvez possa incluí-la no seu roteiro. De lá também é possível estender sua viagem até Ilha Grande.

3 lugares para se hospedar em Paraty

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o Che Lagarto é uma das opções mais bem cotadas da cidade.

($$) Quem faz questão de privacidade, mas não quer gastar uma fortuna, a Pousada dos Contos tem um ótimo custo-benefício.

($$$) Podendo investir um pouco mais, vale conferir as suítes da Pousada Jardim dos Oliveiras.

» Por fim, se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Paraty.

Avatar para Anônimo
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

27 COMENTÁRIOS

  1. PARATY

    Tu és encantadora,
    uma obra de arte!
    Tão romântica,
    um paraíso à parte!

    Tão bela,
    impressionante!
    Singular,
    parece flutuante!

    Tão graciosa
    com tanta beleza!
    O mar passeia na rua
    nessa Nova Veneza!

    A natureza no seu capricho,
    me seduz e não resisti!
    Esse paraíso em meio à natureza
    é um presente para ti!

    Autor: Sebastião Santos Silva da Bahia

  2. Caraca! Muito, muito obrigada por compartilhar sua experiência. Suas dicas vão me ajudar bastante. Principalmente a questão da locomoção pela cidade. Parabéns pelo post! Abraços!

  3. Estou fazendo um roteiro para visitar Paraty e consultando suas informações encontrei varias dicas importantes e não encontradas em outros locais pesquisados. Parabéns pelo material.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here