COMPARTILHAR

Atenção Viajante!!!

Economize no seu seguro viagem fazendo uma cotação online, que compara as melhores seguradoras do mercado. E também, utilize o cupom de desconto VOLTOLOGO5 para garantir 5% de desconto.

»»» Clique aqui e descubra agora quanto você vai precisar investir na sua segurança durante a sua viagem.

PS: Pode apostar que é menos do que você imagina! :)
Montevidéu, no Uruguai: Dicas práticas para você organizar a sua viagem. Descubra quando ir, quantos dias ficar, como se locomover, onde se hospedar, e quais são as principais atrações e pontos turísticos da cidade.
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

Primeiro destino internacional de muitos brasileiros, uma viagem a Montevidéu é um ótimo ponto de partida para começarmos a explorar o território sul americano. É certo que a capital uruguaia carece de uma blaster atração turística – daquelas que você diz “Uaaaau”. No entanto, a cidade conquista e agrada pelo conjunto da ópera. Tanto é verdade que já fui pra lá duas vezes e pretendo voltar algumas mais.

Outro ponto a favor é que maior cidade do Uruguai é um destino coringa: além de poder ser acionado em praticamente qualquer época do ano, o planejamento das férias é relativamente simples. Porém, atenção, pois isso não significa que você não deva fazer o seu dever de casa. Afinal, é se organizando adequadamente que você poderá aproveitar ao máximo os seus dias de lazer.

E, para que você não caia em nenhuma roubada durante sua viagem a Montevidéu, neste post eu irei esclarecer as principais dúvidas que os viajantes têm na hora de montar um roteiro pela cidade.

Leia também: Onde ficar em Montevidéu | Melhores bairros e hotéis

# Se preferir, clique e vá direto ao que procura!

1- O que esperar de uma viagem a Montevidéu?
2- Quando ir
3- Quantos dias ficar
4- Documentação
5- Câmbio e dinheiro
6- Como se locomover
7- Onde se hospedar
8- Atrações e pontos turísticos
9- Vale a pena contratar um pacote de viagem a Montevidéu?

1- O que esperar de uma viagem a Montevidéu?

Há quem diga que Montevidéu é pacata demais. Discordo. É claro que você não encontrará a euforia de uma Buenos Aires ou São Paulo. Porém, na minha opinião, a capital uruguaia é um exemplo claro de como ser uma grande cidade sem abrir mão de certos prazeres do interior.

Botar uma cadeira de praia num calçadão à beira-rio ao lado de uma avenida movimentada? Pode! Colocar a mesma cadeira em frente de casa e fazer uma roda de amigos para compartilhar o mate? Também pode!

Mas é claro, como nem só destes pequenos deleites se faz as férias, pode ficar tranquilo que uma viagem a Montevidéu te proporcionará muitos outros encantos.

Começando pela simpatia dos uruguaios, que sabem tratar muito bem os viajantes que ali estão.

Nos comes e bebes também não há com o que se preocupar. À parte dos preços dos restaurantes não muy amigos, a culinária do país cumpre seu papel muito bem, obrigado! Ou ao menos, satisfaz como ninguém o estômago dos carnívoros de plantão. Já os vegetarianos, apesar de atualmente encontrarem uma maior variedade de pratos sem carne, deve se esforçar um pouco mais na hora de pesquisar onde comer na cidade.

Lugares para o lazer também não faltam, mas isso é assunto para o tópico número oito.

viajar para Montevidéu - dicas
Rambla num fim de tarde em Montevidéu

2- Quando ir

Vai a gosto do viajante, afinal, Montevidéu é uma cidade visitável em qualquer época do ano. Atente-se, porém, de que você irá encontrar a capital do Uruguai com características diferentes ao longo do ano.

Já fiz viagens a Montevidéu durante o outono e inverno. Preferi, sem sombra de dúvidas, as temperaturas amenas dos meses de março e abril. O inverno, pra quem assim como eu não gosta de frio, será uma tortura.

A primavera é outra estação intermediária que dificilmente decepciona.

E, para quem além de uma viagem a Montévideu quer aproveitar também as praias uruguaias, o ideal é se organizar para ir durante o verão. É alta temporada e os destinos estarão mais cheios? Sim. Porém, o mar uruguaio é pouquíssimo aproveitável nas outras épocas do ano.

viagem a Montevidéu - quando ir
Céu azul durante o outono em Montevidéu

3- Quantos dias ficar

Sem delongas: para aproveitar realmente uma viagem a Montevidéu, reserve ao menos três dias inteiros para a cidade. Com mais tempo, dá pra incluir outras cidades no roteiro, como Punta del Leste e Colonia del Sacramento.

Dá pra conhecer as principais atrações de Montevidéu em dois dias? Até dá, mas provavelmente você ficará com aquela sensação de que deveria ter ouvido a sugestão de três dias.

quantos dias ficar numa viagem a Montevidéu
Região próxima ao Mercado del Puerto

4- Documentação

Para alegria geral dos brasileiros, basta a nossa carteira de identidade (RG), para fazermos uma viagem a Montevidéu. Não precisa de passaporte, nem visto (para viagens de turismo por até 90 dias), e nem de vacina contra a febre-amarela. Atente-se, porém, que o RG deve estar em bom estado de conservação e você deve ser facilmente reconhecido na foto.

Seguro viagem não é obrigatório. No entanto, eu não sairia de casa sem esse resguardo. Inclusive, antes de contratar o seu, leia o post “Seguro viagem para o Uruguai | Dicas indispensáveis”.

Além disso, caso vá dirigir pelo Uruguai, a nossa carteira de habilitação pode ser usada no nosso vizinho.

Leia também: 7 Dicas essenciais para sua viagem pelo Uruguai

5- Câmbio e dinheiro

A moeda utilizada no Uruguai é o peso uruguaio, e atualmente, a cotação gira em torno de R$ 1,00 = 8 pesos. Para adquirir a moeda do nosso vizinho basta você levar reais durante a viagem, e trocar em alguma casa de câmbio de Montevidéu – há várias espalhadas pelo centro e na Avenida 18 de Julio.

Não há necessidade de levar dólares – a menos que você já tenha e queira gastá-los. Comprar pesos uruguaios no Brasil também não é indicado, já que o câmbio costuma ser pouco favorável.

Sobre cartão de crédito, usar o dinheiro de plástico em restaurantes pode ser um bom negócio, já que atualmente o governo uruguaio faz uma restituição de 22% sobre estes gastos aos estrangeiros. Isso porque, até abril/2019 está em vigor uma lei que visa estimular o turismo do país. Esse reembolso é referente ao IVA, um tipo de imposto uruguaio, e que o governo abriu mão para os turistas.

6- Como se locomover

No dia a dia, o transporte público funciona muito bem e pode levar você por um preço baixo às principais regiões turísticas da cidade. Os aplicativos de corrida funcionam bem na capital uruguaia é uma solução com bom custo-benefício. Já os táxis não costumam ser baratos, porém, ainda assim, é uma alternativa.

Como ir do Aeroporto de Carrasco ao centro de Montevidéu?

O Aeroporto de Carrasco está localizado a vinte quilômetros do centro de Montevidéu, e para fazer este deslocamento você pode utilizar qualquer uma das três soluções que indiquei acima.

Para quem for utilizar o transporte público será necessário, porém, trocar algum dinheiro na casa de câmbio do aeroporto para pagar a passagem, que custa em torno de 60 pesos (R$ 7,50). O ponto e ônibus é bem em frente ao desembarque do aeroporto e há uma boa frequência de veículos. Lembre-se de verificar se o ônibus passa perto do lugar que ficará hospedado.

Quem quiser fazer o deslocamento de Uber, espere gastar entre UYU 750,00 e UYU 950,00 (R$ 93,00 – R$ 118,00) pela corrida. Ou de táxi, o valor é ainda maior: aproximadamente UYU 1.600,00 (R$ 200,00).

Uma quarta alternativa é fazer este percurso com vans compartilhadas, que são oferecidas pela mesma empresa de táxi oficial do Aeroporto de Carrasco. Neste caso, seu deslocamento custará aproximadamente UYU 400,00 (R$ 50,00).

7- Onde se hospedar

As duas principais regiões para se hospedar durante uma viagem a Montevidéu são Centro e Pocitos. Sendo que grudado ao centro podemos considerar ainda a Ciudad Vieja, como é conhecido o centro-histórico da cidade.

Ficando no centro você estará perto de muitas atrações turísticas, e terá uma enorme oferta de bares e restaurantes durante o dia. À noite, no entanto, os comércios fecham e o bairro fica mais deserto.

Por outro lado, ficar em Pocitos significa que você terá comércios em geral durante o dia e a noite – a vida noturna, inclusive, é animada por estas bandas. E, além disso, terá a praia – ainda que de rio – como vizinha.

A maior desvantagem é ficar afastado do centro-histórico e das atrações destas regiões. No entanto, dependendo do seu roteiro por Montevidéu isso não chega a ser um grande problema.

Para se hospedar no centro, vale consultar as ofertas do Caballo Loco Hostel e do Smart Hotel Montevideo.

Em Pocitos, a dica de albergue é o Rambler Hostel. Já um hotel com excelente custo-benefício é o Ermitage Hotel. Ou se preferir, clique aqui e confira todas as promoções de hospedagem em Montevidéu.

hospedagem durante viagem a Montevidéu
Região de Pocitos

Leia também: 10 hotéis baratos em Montevidéu

8- Atrações e pontos turísticos

Parques bem cuidados, livrarias descoladas, cafeterias charmosas, museus intimistas e um calçadão à beira-rio daqueles que você anda, anda e anda, e quer andar mais um pouco. Estes são apenas alguns dos seus passatempos durante uma viagem a Montevidéu.

Começar as andanças na capital do Uruguai pelo seu centro-histórico sempre é uma boa pedida. Logo na Plaza Independecia já há dois cartões-postais da cidade: o Palácio Salvo e o Teatro Sólis. Se interessar, saiba que em ambos é possível fazer uma visita guiada.

Ainda por estas bandas, será inevitável você não passar pelo Peatonal Sarandí – uma ruazinha exclusiva para pedestres. Ou ainda, no Mercado del Puerto – uma das referências gastronômicas e turísticas da cidade.

Na categoria arte e cultura, alguns museus que estão entre os mais visitados durante uma viagem a Montevidéu, são: Museo Gurvich, Museo Histórico Nacional, Museo Historia Natural, Museo Artes Decorativas, Museo Andes 1972, Museo de Arte Precolombino e Indígena e o Museo del Carnaval.

Para ver a cidade do alto, dois mirantes gratuitos são o Mirador Panorámico e o Torre de las Telecomunicaciones.

Para conhecer vários lugares de uma tacada só e ainda aprender sobre a história de cada atração, dois passeios tradicionais em Montevidéu é o ônibus turístico e o free walking tour.

Para caminhadas agradáveis, não deixe de visitar o Parque Rodó, a Rambla (calçadão), e perambular pela orla de Pocitos.

Aos amantes de vinho, duas vinícolas não muito longe de Montevidéu e que atraem os turistas é a Bodega Bouza  e a Viña Varela Zarranz.

Já os apaixonados por futebol podem incluir na programação da viagem a Montevidéu uma visita ao Estádio Centenário.

E para a manhã dominical de uruguaios e turistas, a pedida mais tradicional é a Feira de Tristán Narvaja.

lugares para conhecer em Montevidéu
Parque Rodó

9- Vale a pena contratar um pacote de viagem a Montevidéu?

Mesmo sendo um incentivador de viagens independentes, o fato é que, financeiramente falando, comprar um pacote de passagem aérea + hospedagem, pode ser um bom negócio para uma viagem a Montevidéu.

Por se tratar de um destino bastante popular onde a demanda para as agências de turismo é enorme, muitas vezes elas conseguem tarifas atraentes por conta do alto volume de vendas que fazem.

A desvantagem? Normalmente estes pacotes têm as datas de ida e volta pré-definidas, e pode não ser as que você gostaria. De qualquer forma, vale a pena consultar!

3 lugares para se hospedar em Montevidéu

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o Caballo Loco Hostel é uma das opções mais bem cotadas da cidade.

($$) Quem faz questão de privacidade, mas não quer gastar uma fortuna, o Smart Hotel Montevideo tem um ótimo custo-benefício.

($$$) Podendo investir um pouco mais, vale conferir as suítes do Cala di Volpe Boutique Hotel

» Se preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Montevidéu

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here