Viagem a Recife, em Pernambuco: Dicas para organizar suas férias. Descubra quando ir, como chegar, onde se hospedar, o que fazer, onde comer e como montar seu roteiro.
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

Muita gente acha que uma viagem a Recife só é válida durante o carnaval, ou para servir de conexão para chegar até Porto de Galinhas. Porém, na realidade, a capital pernambucana tem atrações que por si só já valem a viagem.

É claro que se você tiver tempo para incluir outros destinos de Pernambuco no seu roteiro, as férias serão mais completas. No entanto, não pense que Recife serve apenas como uma cidade de passagem.

Junto com sua irmã e vizinha Olinda, Recife foi um dos lugares mais importantes durante o período de exploração europeia em território brasileiro. Mais do que um destino de praia, a capital do estado é um destino histórico – e dos bons!

Como se não bastasse, Recife, assim como todo o estado, exala arte e cultura. Do primeiro poema brasileiro a literatura de cordel, do frevo ao maracatu – viajar a Recife é um deleite para todos os nossos sentidos.

E, neste texto, eu contarei tudo o que você deve saber para organizar uma viagem a maior cidade de Pernambuco. 

# Dicas de viagem a Recife

1- Qual a melhor época para ir a Recife?
2- Quantos dias ficar?
3- Como chegar em Recife?
4- Melhor região para se hospedar?
5- O que fazer em Recife
6- Onde comer em Recife
7- Roteiro de viagem a Recife (7 dias)

1- Qual a melhor época para ir a Recife?

Se sua viagem a Recife não inclui destinos de praias, ou seja, se você irá apenas a capital, recomendo evitar apenas o período mais chuvoso, que vai de maio a meados de agosto. Embora seja possível visitar muitos museus, centros culturais e atrações fechadas, para passeios ao ar livre – como em Olinda – a chuva será um baita incomodo.

Se você pretende ir também a destinos do litoral pernambucano, aí sim sua preocupação deve ser maior e viajar na época menos chuvosa é essencial. Neste caso, programe sua viagem entre o final de setembro inicio de fevereiro – que é quando São Pedro costuma estar de folga.

Recife dicas de viagem
Recife Antigo num dia de céu azul!

2- Quantos dias ficar?

Para visitar as principais atrações de Recife e também sua vizinha Olinda, recomendo passar ao menos três dias inteiros na cidade. Dessa forma dá para conhecer os principais pontos turísticos com calma sem ter que abrir mão de muitos atrativos.

Com mais um ou dois dias, você consegue incluir na programação lugares e passeios mais inusitados em Recife. Eu fiquei quatro dias inteiros por lá e fui embora sem fazer tudo o que queria.

Para incluir destinos do litoral, como Porto de Galinhas, o ideal é ter ao menos sete dias disponíveis para o roteiro.

melhor época para ir a Recife
Praia de Porto de Galinhas, a 60 quilômetros de Recife

3- Como chegar em Recife?

Aeroporto de Recife

O Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes (REC) está grudado no bairro de Boa Viagem, a apenas três quilômetros da orla da praia onde se concentra a rede hoteleira da capital pernambucana.

Se a própria Praia de Boa Viagem for o seu destino, pegar um táxi ou Uber é super prático e a corrida ficará barata (Uber, cerca de R$ 15,00).

Já se você for seguir para o centro, há transporte público com ônibus e metrô (a Estação Aeroporto, veja só, está em frente ao aeroporto!). Uma corrida de Uber do aeroporto até Recife Antigo custa, em média, R$ 30,00.

Rodoviária de Recife

O Terminal Rodoviário de Recife, onde também funciona um Terminal Integrado de Passageiro (TIP), está no bairro Várzea, a dezessete quilômetros de Recife Antigo ou de Boa Viagem.

Uma corrida de Uber tanto do centro, como também de Boa Viagem, até a rodoviária, deve custar em torno de R$ 35,00.

Para os viajantes econômicos, a boa notícia é que o Terminal Rodoviário está integrado com o metrô. Ou seja, também dá para chegar lá gastando menos de R$ 5,00.

Partindo de Recife, os principais destinos para viajar de ônibus para outras capitais nordestinas, são:

João Pessoa, empresas Progresso e Total, R$ 30,00, 2h10 de viagem.

Natal, empresa Autoviação Progresso, R$ 62,00, 5hs de viagem.

Maceió, empresa Real Alagoas, R$ 80,00, 4hs de viagem.

Fortaleza, empresa Guanabara, R$ 120,00, 12hs de viagem.

Para ir de ônibus até Porto de Galinhas, saiba que os ônibus não saem da rodoviária, mas sim, do Terminal de Passageiro Santa Rita, próximo ao Cais de Santa Rita, na região central de Recife.

como chegar em Recife
Rodoviária de Recife

De Porto de Galinhas para Recife

Saindo de Porto de Galinhas rumo a Recife, um táxi ou Uber deve cobrar em torno de R$ 140,00 pela corrida – o que é um preço bem razoável se você tiver com quem dividir.

Caso esteja sozinho, não é difícil conseguir um táxi compartilhado com outros viajantes. Do local de onde saem os ônibus de Porto de Galinhas para Recife, sempre há taxistas oferecendo este serviço e formando grupos com as pessoas que vão chegando. Neste caso, costuma sair R$ 25,00 por pessoa. Durante o trajeto o motorista passa por Boa Viagem, e normalmente tem como destino final o Cais de Santa Rita.

Para ir de ônibus, a empresa Viação Vera Cruz disponibiliza duas linhas pinga-pinga entre Porto de Galinhas e Recife: a 191 e a 195.

A melhor linha é a 195, pois além de passar pelo aeroporto (caso precise!), faz um caminho que costuma ser mais rápido, tem ar-condicionado e bagageiro externo. A viagem leva cerca de duas horas e a passagem custa R$ 17,00.

Para quem for pegar ônibus, atenção: não tem uma rodoviária em Porto de Galinhas, e os ônibus para Recife partem próximo ao Supermercado Soberano – que também fica perto do posto de gasolina principal do centrinho.

Como se locomover em Recife?

Corridas de Uber entre os principais pontos turísticos de Recife não costuma sair caro.

Em todo caso, o transporte público – ônibus e metrô – funciona bem para deslocamentos pequenos, como pelo eixo Boa Viagem e Recife Antigo. Dá até mesmo para ir a Olinda, de ônibus, gastando menos de quarenta minutos.

No entanto, para chegar a certas atrações mais afastadas, como a Oficina Cerâmica Francisco Brennand, recorrer a um Uber ou táxi, é a melhor pedida.

4- Melhor região para se hospedar?

Os principais bairros para ficar em Recife são Boa Viagem e Pina, afinal, é nestas vizinhanças que se concentra a rede hoteleira da cidade. Além da praia – pouco útil para banho – espere encontrar muitos comércios, bares e restaurantes. É uma área com muitos prédios novos, e as opções de hospedagem vão de hostel a hotéis convencionais cinco estrelas.

No entanto, eu preferi me hospedar no bairro de Boa Vista e adorei a estadia. Além de ser mais perto das atrações centrais, a região também tem boa estrutura de comércios. Não é tão arrumadinha como Boa Viagem, mas com certeza em outra oportunidade ficaria novamente por estas bandas!

onde ficar em Recife - dicas de viagem
Praia de Boa Viagem

Hotéis em Recife

O lugar onde eu fique hospedado durante minha viagem a Recife, no bairro Boa Vista, foi o Reef Hostel & Pousada, que tem dormitórios compartilhados e quartos privativos. Embora tenha instalações modestas e sem muitas firulas, o albergue é organizado, os funcionários simpáticos e a vizinhança agradável. O café da manhã é básico, mas condiz com a realidade das tarifas. No geral, um ótimo custo-benefício.

Para quem quer ficar em Boa Viagem, o albergue mais bem cotado de lá é o  Hostel Recife Sol & Mar.

Também na Praia de Boa Vigem, o Fity Hotel, HY Beach Flats e o Hotel Atlante Plaza são três opções convencionais, bem avaliadas e com preços atrativos. Este último, inclusive, é um cinco estrelas que cabe no bolso de muitos viajantes.

Se preferir, clique aqui e encontre outros lugares para ficar em Recife.

Reef Hostel & Pousada
Reef Hostel & Pousada

5- O que fazer em Recife

As principais atrações durante uma viagem a Recife se concentram na região central da cidade. É no bairro conhecido com Recife Antigo que está o seu belo centro-histórico e ao menos outra meia dúzia de bons pontos turísticos.

A principal referência desta área é a Praça do Marco Zero, que tem vista para o Parque das Esculturas Francisco Brennand, fica em frente à Caixa Cultural Recife e ao lado do Centro de Artesanato de Pernambuco.

Ali perto, na Rua Bom Jesus, além das belas construções, está a Embaixada de Pernambuco dos Bonecos Gigantes de Olinda e a Sinagoga Kahal Zur Israel.

Também por estas bandas, o Paço do Frevo é o centro cultural responsável por contar a história deste ritmo musical, enquanto o Cais do Sertão – um museu interativo – faz as devidas homenagens a outro símbolo pernambucano: Luiz Gonzaga.

Paço do Frevo
Paço do Frevo

Para quem gosta de mercado, as duas opções por estas vizinhanças é o Mercado Boa Vista (culinária típica) e o Mercado de São José (artesanato).

Também no bairro São José está o Forte das Cinco Ponta, que foi construído durante a invasão holandesa, em 1630, e atualmente abriga o Museu da Cidade do Recife.

Por falar em museu, outro que merece a visita, mesmo estando fora do eixo turístico, é o Museu do Homem do Nordeste.

Outras duas atrações que exigem deslocamentos significativos é a Oficina Cerâmica Francisco Brennand e o Instituto Ricardo Brennand – duas atrações diferentes, de dois irmãos que não se bicam muito. Fui apenas na Cerâmica, e, para quem gosta de esculturas, é um prato cheio.

Oficina Cerâmica Francisco Brennand
Oficina Cerâmica Francisco Brennand

Para uma espécie de city-tour aquático, o passeio de catamarã pelo Rio Beberibe conta parte da história de Recife e suas emblemáticas pontes.

Outro passeio molhado em Recife é a Praia de Boa Viagem. Embora o mar não renda mergulhos de verdade – só se pode entrar com a água até a altura do joelho por conta do risco de ataque de tubarões – uma caminhada na sua agradável orla é sempre muito bem vinda.

Para curtir uma praia de verdade, a rota mais tradicional é seguir viagem até o município de Ipojuca, que está a sessenta quilômetros de Recife. Para o passeio valer a pena, reserve ao menos três noites para a simpática, e quase sempre lotada, Praia de Porto de Galinhas.

Leia também: 10 dicas do que fazer em Recife

Olinda

Por último, mas não menos importante, não termine sua viagem a Recife antes de conhecer Olinda, que está a menos de dez quilômetros da atual capital de Pernambuco e pode ser perfeitamente visitada num esquema bate-volta.

Algumas atrações da cidade-histórica, são: Igreja do Carmo, Igreja de São Francisco, Igreja de São Sebastião, Igreja de São Salvador do Mundo (a igreja que está no Alto da Sé), Mosteiro de São Bento, Ladeira e Igreja da Misericórdia, Casa dos Bonecos Gigantes de Olinda, Museu de Arte Contemporânea, Museu de Arte Sacra de Pernambuco, Museu do Mamelungo e Museu Regional de Olinda.

No seu roteiro de um dia em Olinda, inclua também o Mirante da Caixa d’Água, a Galeria São Salvador, o Mercado de Artesanato do Alto da Sé e o Mercado da Ribeira.

A melhor estratégia para conhecer todos estes lugares, é: primeiro, faça um tour guiado com um dos guias que ficam oferecendo seus serviços na entrada da cidade, próximo da Praça do Carmo. Depois deste passeio, que dura cerca de duas horas, caminhe sem rumo pelas famosas ladeiras de Olinda. 

Se possível, programe para visitar a cidade num sábado ou domingo, que é quando ela está mais animada. Inclusive, a partir de 7 de setembro começam as prévias do carnaval, com ensaio dos blocos nas ruas aos finais de semana.

roteiro de viagem a Recife e Olinda
Mercado de Artesanato do Alto da Sé

Leia também: 7 coisas que você não pode deixar de fazer em Olinda

6- Onde comer em Recife

Como eu não me hospedei na Praia de Boa Viagem, minhas dicas de onde comer em Recife não contempla o principal bairro turístico da cidade. No entanto, deixarei algumas sugestões pela região central da capital de Pernambuco.

Minha primeira refeição na cidade foi no discreto e bem arrumado Victória Grill – um restaurante de bairro que serve um bom buffet à quilo (R$ 60,00/quilo) e pratos executivos (R$ 20,00) bem servidos.

onde comer em Recife - dicas
Prato feito do Victória Grill

Uma opção para a noite é o aconchegante e intimista Ramon Bar y Parrilla. Ótimo lugar para cerveja, petiscos e pizza. Fui na unidade do bairro Casa Forte, mas saiba que também há outro em Boa Viagem.

Para um almoço típico e sem frescura, o Mercado de Boa Vista é uma escolha certeira. Localizado na região central, tem um grande pátio onde vários boxes servem delícias nordestinas, como: arrumadinho, caldinhos (prove o de sururu), fava com charque, escondidinho, sarapatel, peixes, dobradinha, galinhada. Espere gastar entre R$ 20,00 e R$ 30,00 numa refeição muito bem servida.

restaurantes em Recife - dicas
Arrumadinho do Mercado Boa Vista

Com um salão enorme e barulhento, além de garçons bem humorados, o Restaurante Skillus Classic serve rodízio de pizza – que inclui buffet de massas e saladas – por meros R$ 20,00 durante a semana, e R$ 25,00 aos sábados, domingos e feriados. A pizza é ok, mas nada mirabolante. É uma boa para quem quer comer bastante e gastar pouco.

Também no bairro Boa Vista, na Avenida Manoel Borba – que as sextas e sábados fica lotada de gente bebendo na rua, à la Rua Augusta, em São Paulo – o Conchittas Bar tem ambiente descolado e é outra opção para petiscos e cerveja durante a noite. Inclusive, alguns dias tem música ao vivo. Serve caldinho, espetinhos, porções diversas, cervejas e drinks.

Para outras dicas de restaurantes, leia o texto “Onde comer em Recife”, do blog Tá Indo Pra Onde?

bares em Recife
Conchittas Bar

7- Roteiro de viagem a Recife (8 dias)

Esta sugestão de roteiro de viagem a Recife também contempla alguns dias em Porto de Galinhas, já que essa dobradinha é muito comum entre os viajantes.

Caso queira visitar apenas a capital de Pernambuco, considere os três primeiros dias como o básico de Recife e, caso possível, acrescente mais um ou dois dias para passeios mais alternativos.

Lembrando ainda que dependendo do seu horário de chegada e partida, dá para aproveitar parte destes dias para conhecer alguma atração.

Dia 1: Chegada.

Dia 2: Mercado de São José, Forte das Cinco Pontas e Recife Antigo.

roteiro Pernambuco
Centro-histórico da capital pernambucana

Dia 3: Oficina Cerâmica Francisco Brennand, Museu do Homem do Nordeste, Praia de Boa Viagem ou Passeio de barco pelo Rio Capibaribe.

Dia 4: Olinda.

Dia 5: Deslocamento para Porto de Galinhas e Praia central de Porto de Galinhas.

Dia 6: Passeio de Buggy de Ponta a Ponta e tarde livre na praia que mais gostou.

Dia 7: Passeio para a Praia dos Carneiros.

Dia 8: Regresso.

3 lugares para se hospedar em Recife

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o Reef Hostel & Pousada é uma das opções mais bem cotadas da cidade.

($$) Quem faz questão de privacidade, mas não quer gastar uma fortuna, o Fity Hotel tem um ótimo custo-benefício.

($$$) Podendo investir em um cinco estrelas, vale conferir as suítes do Hotel Atlante Plaza.

» Se preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Recife.

Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here