Depois de dezenas de idas a Ubatuba sem nunca considerar visitar a Ilha Anchieta, na minha última viagem ao litoral norte de São Paulo conhecer a tal ilha era uma das minhas prioridades.

E, mesmo já conhecendo diversas praias fascinantes da cidade, o Parque Estadual Ilha Anchieta me surpreendeu como poucos lugares conseguem.

Talvez a minha falta de expectativa tenha colaborado para o meu deslumbramento com local.

No entanto, ainda que faltassem atributos naturais para sua popularidade turística, a história da ilha – por si só – seria capaz de atrair alguns viajantes. Afinal, o que é hoje uma Unidade de Conservação, já abrigou no passado – mais especificamente até o ano de 1955 – um presídio de segurança máxima.

Desde a desativação do presídio e a criação do parque estadual, porém, as pessoas que chegam à ilha querem mais é saber de sombra e água fresca.

Ou, no caso de pesquisadores e outros trabalhadores, manter essa joia natural o mais preservada possível.

E, para que você tenha a honra de visitar esse lugar cheio de história e beleza, neste texto eu contarei tudo o que você deve saber para visitar a Ilha em Anchieta, em Ubatuba.

Leia também: 7 coisas que você não pode deixar de fazer em Ubatuba

1- Por que visitar a Ilha Anchieta?

Expulsão de moradores locais, inauguração e desativação de “Colônia Correcional”, presídio político, colônia correcional novamente, presídio de segurança máxima, maior rebelião da época e por fim parque estadual.

Convenhamos. Apenas a linha do tempo da Ilha Anchieta já é motivo de sobra para incluirmos o lugar num roteiro de viagem.

Porém, não se preocupe, pois como estamos em Ubatuba seu passeio também irá contemplar uma natureza de fazer inveja a muitos destinos mais famosos.

Além de ver as ruínas do antigo presídio, quem vai a Ilha Anchieta poderá passar o dia em praias de águas claras e pouco movimentadas, ou ainda ter um contato mais próximo com a vegetação local e incluir na programação alguma trilha.

A vida marinha também é uma atração à parte, seja nos aquários naturais que há por ali, ou praticando snorkel e mergulho em determinados pontos do mar.

Enfim, a diversão é certa e dá pra passar o dia inteiro entretido sem cair no tédio. Mas é claro, se sua praia é mesmo ficar à toa na praia, pode ir sem medo que você também não irá se arrepender.

passeio na Ilha Anchieta - dicas
Mirante na Ilha Anchieta

Leia também: Pousadas em Ubatuba | As melhores e as mais baratas

2- Horário de funcionamento e taxas

O Parque Estadual Ilha Anchieta funciona diariamente das 9hs às 17hs.

A exceção fica por conta das quartas-feiras entre os meses de abril e novembro, quando está fechado para manutenção das instalações.

Ao chegar na ilha é preciso pagar uma taxa de visitação que custa R$ 16,00 por pessoa.

3- Como chegar na Ilha Anchieta?

O jeito mais comum e barato de chegar à Ilha Anchieta é com os passeios de escuna que saem da Praia da Enseada ou do Saco da Ribeira.

No entanto, conhecer a ilha dessa maneira pode ser um tanto frustrante, afinal, estes tours incluem apenas uma parada de duas horas no local – o que mal dá pra curtir tranquilamente as suas principais praias.

Se ainda assim essa for a única maneira viável para você ter ao menos um gostinho do que é esse paraíso, a empresa Mar Azul realiza um passeio de escuna diariamente durante a alta temporada.

Há duas paradas do roteiro: Praia das 7 Fontes e Ilha Anchieta.

As saídas são às 11h30, o passeio dura em torno de 6 horas e custa R$ 80,00 por pessoa.

Ou, para aproveitar a Ilha Anchieta como ela merece, o ideal é que você contrate o serviço de algum barqueiro (no Saco da Ribeira é comum ter vários), ir cedinho para a ilha e passe o dia todo por lá.

Por outro lado, o contra é que o valor do investimento é mais alto – aproximadamente R$ 150,00 por pessoa – e você precisará estar com um grupo.

como chegar na Ilha Anchieta
Embarcações em frente a Praia do Sapateiro, na Ilha Anchieta

Leia também: 8 hostels em Ubatuba que realmente valem a pena!

4- Praias e atrações na ilha

Sete praias, duas trilhas, mirantes, ruínas do antigo presídio, aquário natural e local para praticar snorkel e mergulho –  você terá tudo isso na Ilha Anchieta.

Ao desembarcar na ilha, logo em frente a sede administrativa você poderá observar as construções que restaram da antiga prisão.

Sobre as praias, quatro delas são acessadas por curtas caminhadas, uma exige fazer uma trilha mais longa, e duas só se chega de barco.

Se você não quer pensar muito com a logística, fique tranquilo, pois as de fácil acesso já rendem belos passeios.

Bem ao lado do píer de desembarque a Praia do Presídio e a Praia do Sapateiro já nos recebem com um visual estonteante. O único inconveniente é que ambas são praias de tombo, e portanto, não são as melhores para os banhistas.

Para ficar de bobeira na água, as duas mais adequadas são a Praia do Engenho (pequena e normalmente lotada) e a Praia das Palmas (estilo praiona onde cabe até a torcida do Flamengo!).

Para quem não dispensa uma boa trilha, as duas de longa duração são a Trilha do Saco Grande (2.800 metros ida e volta) e a Trilha da Praia do Sul (2.200 metros ida e volta).

Em ambas você precisa estar com o acompanhamento de um monitor do local (há muitos na ilha que ficam ajudando/orientando os viajantes) e com calçados fechados.

A caminho da Praia do Engenho há também um pequeno mirante. A vista não é nada de outro mundo, mas como exige apenas um desvio de cinco minutos vale a pena conferir.

Ilha Anchieta presídio
Ruínas do antigo presídio na Ilha Anchieta
praias na Ilha Anchieta
Praia das Palmas

Leia também: 10 praias para você conhecer em Ubatuba

5- Leve tudo que for precisar!

A última dica para conhecer a Ilha Anchieta, é: leve tudo o que você for precisar.

Do básico protetor solar, a qualquer tipo de alimento e bebida que você for consumir – não há nenhum tipo de comércio na ilha.

Tanto nos passeios de escuna como nas lanchas privativas você pode levar pequenos coolers e/ou bolsa térmica com gelo – aproveite!

Além disso, quem for fazer alguma das trilhas de longa distância é preciso estar com calçado fechado. Portanto, mesmo que esteja de chinelo leve um tênis.

Para quem for passar o dia inteiro na ilha uma possibilidade é organizar um churrasco por lá.

quiosques com churrasqueiras e um belo espaço de lazer. Neste caso, além de levar tudo o que for usar é necessário reservar o local com antecedência e pagar uma taxa de uso da churrasqueira (R$ 30,00 para até 20 pessoas).

3 lugares para se hospedar em Ubatuba

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o Ecotrip Hostel costuma ser minha primeira opção.

($$) Quem faz questão de privacidade, mas não quer gastar uma fortuna, a Pousada Mar Azul tem um ótimo custo-benefício.

($$$) Podendo investir um pouco mais, vale conferir as suítes do Hotel Parque Atlântico.

» Se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Ubatuba

Avatar para Anônimo
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

14 COMENTÁRIOS

    • Oi, Silvia, tudo bem?

      Conforme indiquei no texto, eu fui com o passeio de barco em grupo da empresa Mar Azul.

      No entanto, de fato, pelo que vi no site deles, o passeio não está disponível no momento (acredito que devido à pandemia).

      Abraço!

  1. Pra gente que quer conhecer o lugar, essas informações valem ouro! Foi rico nos detalhes. Parabéns e obrigado pela disposição de compartilhar essas experiências. Forte abraço. Sucesso.

  2. Muito obrigada! Ótimo artigo, valeu demais para mim que estou querendo ir, mas não sabia por onde começar ou que esperar do passeio e da ilha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here