COMPARTILHAR

Atenção Viajante!!!

Economize no seu seguro viagem fazendo uma cotação online, que compara as melhores seguradoras do mercado. E também, utilize o cupom de desconto VOLTOLOGO5 para garantir 5% de desconto.

»»» Clique aqui e descubra agora quanto você vai precisar investir na sua segurança durante a sua viagem.

PS: Pode apostar que é menos do que você imagina! :)
Mochilão pela Argentina: Descubra três roteiros diferentes que podem ser feitos em até duas semanas de viagem.
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

De norte a sul o território argentino é privilegiado com dezenas de destinos que justificam qualquer viagem ao país. No entanto, é exatamente isso que nos deixa ainda mais perdidos na hora de organizar um roteiro de mochilão pela Argentina. Afinal, com tantas cidades para conhecer, não é fácil decidir qual o itinerário mais adequado para as nossas férias.

A vontade de conhecer o maior número de lugares possíveis numa mesma viagem costuma falar alto demais, e a tentação de incluir todos eles no nosso roteiro não é pouca. Porém, a primeira dica que deixo, é: vá com calma.

Para fazer uma viagem pela Argentina que fosse capaz de contemplar suas principais atrações, você precisaria de ao menos 45 dias para explorar o país. E, por certo, pode apostar que terminaria o mochilão achando que foi pouco tempo. Como eu sei que são poucos os viajantes que têm a possibilidade de fazer uma viagem deste porte, neste texto eu vou indicar três roteiros de mochilão pela Argentina que duram entre 10 e 15 dias.

Para os que tiverem mais tempo, indicarei também um roteiro bônus que pode ser feito em 25 dias, que foi exatamente o que fiz numa das minhas viagens ao país. Além disso, em qualquer um dos três roteiros principais você poder acrescentar quatros dias na sua viagem para conhecer minha capital favorita na América Latina: Buenos Aires.

Leia também: 9 Dicas essenciais para viajar pela Argentina

1- Rota dos Lagos Andinos

» Duração: entre 8 e 10 dias
» Cidades: Bariloche, Villa la Angostura e San Martin de los Andes

Se você possui pouco mais de uma semana para fazer um mochilão pela Argentina, montar um roteiro por Bariloche e incluir também a Rota dos Sete Lagos irá te proporcionar paisagens inesquecíveis.

Apesar de parecer contra intuitivo, já que Bariloche é um destino concorridíssimo durante o inverno, uma boa pedida é fazer esta viagem durante a primavera e verão, mais especificamente de outubro a março. Isso porque, é neste período que as temperaturas são mais agradáveis, os dias mais longos e as chuvas mais raras – formando assim uma combinação adequada para passeios em meio a natureza.

Comece sua viagem em San Carlos de Bariloche – ou simplesmente Bariloche – e reserva três dias inteiros pra se convencer de que a cidade também é um destino e tanto para o verão. Para mim, o passeio que não pode faltar por lá é fazer o Circuito Chico pedalando. Apesar de cansativo, rende um dia pra lá de empolgante e repleto mirantes, bosques e lagos.

No quinto dia do seu mochilão pela Argentina alugue um carro e inicie a famosa Ruta de los Siete Lagos, que começa oficialmente em Villa la Angostura e termina em San Martin de los Andes.

Para fazer esta parte do seu roteiro, recomendo que saia cedo de Bariloche e rume para Villa la Angostura. São apenas 80 quilômetros de distância e você gastará cerca de uma hora e meia para percorrê-lo. Apesar de pequena, Villa la Angostura possui atrações e estrutura que justifica um pernoite na cidade. Desfrute dos seus encantos e inicie somente no dia seguinte a Rota dos Sete Lagos propriamente dita.

No outro dia, também pela manhã, inicie a rota de 110 quilômetros que te levará a San Martin de los Andes. Não tenha pressa para fazer o caminho, afinal, seus sete lagos – Correntoso, Espejo Grande, Escondido, Falkner, Villarino, Machónico e Lácar -rendem paradas despreocupadas. 

Como você chegará a San Martin de los Andes no final do dia, termine o dia em algum restaurante da cidade e passe duas noites por lá. Muitas pessoas acham que não há necessidade de passar um dia inteiro em San Martín, eu, no entanto, acho que esse dia de descanso extremamente providencial.

Resumo do Roteiro

Dia 1: Ida para Bariloche
Dia 2: Bariloche
Dia 3: Bariloche
Dia 4: Bariloche
Dia 5: Deslocamento para Villa la Angostura + Atrações em Villa la Angostura (pernoite em Villa la Angostura)
Dia 6: Rota dos Sete Lagos, finalizando em San Martín de los Andes
Dia 7: San Martín de los Andes
Dia 8: Volta para Bariloche, devolver o carro e curtir o fim do dia na cidade
Dia 9: Regresso ao Brasil

Dicas extra 1: Com alguns dias extras é possível diminuir ainda mais o ritmo deste roteiro, e dedicar mais tempo à cidade que achar mais conveniente. Ou quem sabe, incluir ainda destinos chilenos como Osorno, Puerto Montt e Puerto Varas.

Dica extra 2: Com menos tempo também é possível fazer este roteiro. No caso, você poderia tirar do itinerário o dia em San Martin de los Andes, não pernoitar em Villa la Angostura e fazer a Rota dos Sete Lagos em um único dia, ou ainda, voltar a Bariloche e pegar o voo de volta ao Brasil no mesmo dia. Obviamente, o mochilão ficará mais corrido e cansativo.

roteiro de viagem pela Argentina - dicas
Mirante durante o Circuito Chico, em Bariloche

Leia também: Seguro viagem para a Argentina | Dicas indispensáveis

2- Patagônia

» Duração: 12 dias
» Cidades: Ushuaia, El Calafate e El Chaltén

Se você tiver ao menos doze dias para fazer um mochilão pela Argentina, a icônica Patagônia é uma rota a ser considerada. E, se seu período de férias for entre outubro e março, você é um viajante de sorte, afinal, este é um dos melhores períodos para viajar pela Patagônia.

Para se locomover entre o trio Ushuaia, El Calafate e El Chaltén, recomendo que você compre uma passagem aérea múltiplos destinos que inclua os trechos Brasil – Ushuaia, Ushuaia – El Calafate e El Calafate – Brasil. Já o trecho El Calafate – El Chaltén deverá ser feito de ônibus, num deslocamento que dura aproximadamente quatro horas e meia.

Inicie seu mochilão por Ushuaia, a cidade que segundo os argentinos é a mais ao sul do mundo. Polêmicas a parte – já que o destino chileno Puerto Willians de fato é mais austral, no entanto, não chega a ser considerada uma cidade – a representante argentina desta disputa merece três dias inteiros do seu roteiro pelo território argentino.

Depois de visitar lugares como Isla Martillo, Glaciar Martial, Parque Nacional Tierra del Fuego e o Canal Beagle, pegue um voo rumo a El Calafate para conhecer outro representante de peso desta região: o Glaciar Perito Moreno.

O passeio até o Parque Nacional los Glaciares, onde se encontra o Perito Moreno, pode ser feito em um único dia tendo El Calafate como base. Com mais tempo você pode incluir outras atrações secundárias que ficam aos arredores da cidade. Porém, para mim, vale mais pena pegar um ônibus e seguir viagem para El Chaltén – um paraíso para os apaixonados por trilha.

Localizado a 210 quilômetros de El Calafate, El Chaltén é uma vilazinha pé de montanha que é o ponto de partida para conhecer algumas das paisagens mais lindas do país, como por exemplo, os cenários durante as trilhas Laguna de los Tres e Laguna Torre.

Apesar de pequena, El Chaltén merece ao menos dois dias inteiros do seu roteiro de mochilão pela Argentina. Ou ainda, se você for um amante de trilhas e caminhadas pela natureza, pode reservar três ou quatro dias inteiros sem o menor peso na consciência.

Resumo do Roteiro

Dia 1: Ida para Ushuaia
Dia 2: Ushuaia
Dia 3: Ushuaia
Dia 4: Ushuaia
Dia 5: Deslocamento para El Calafate
Dia 6: El Calafate
Dia 7: El Calafate
Dia 8: Deslocamento para El Chaltén
Dia 9: El Chaltén
Dia 10: El Chaltén</span
Dia 11: Volta a El Calafate, e aproveitar o restante do dia na cidade
Dia 12: Regresso ao Brasil

Dica extra 1: Com mais tempo, você pode incluir alguns dias extras em El Chaltén, ou quem sabe, esticar o roteiro até o belíssimo Parque Nacional Torres del Paine, na Patagônia Chilena.

roteiro de mochilão em ushuaia - argentina
Trem do Fim do Mundo, em Ushuaia
mochilão pela argentina - roteiros
Paisagem durante o início da trilha ao Fitz Roy, em El Chaltén

Leia também: 7 dicas essenciais para uma viagem pela Patagônia argentina

3- Mendoza e Norte da Argentina

» Duração: 12 dias
» Cidades: Mendoza, Salta e Tilcara

Se você está a fim de fazer um mochilão menos óbvio pela Argentina, este terceiro roteiro certamente irá te surpreender.

Comece sua jornada em Mendoza, um destino conhecidíssimo por dois motivos: vinho e Aconcágua. Além de ser uma das regiões vinícolas mais importantes do país, Mendoza também é a cidade base para conhecer o Parque Provincial Aconcágua, onde se encontra a cadeia de montanhas mais alta da América do Sul, a 6.962 metros de altitude.

Depois de três dias inteiros para aproveitar o que há de melhor em Mendoza, rume para uma zona turística ainda pouco explorada pelos brasileiros, o Noroeste Argentino.

Para conhecer os principais destinos desta região tão diferente do restante do país, recomendo que você passe ao menos sete dias no norte da Argentina, e tenha como base as cidades de Salta e Tilcara.

Em Salta, além de curtir as atrações da cidade, você poderá incluir no seu roteiro passeios no estilo bate-volta até Cachi, Parque Nacional Los Cardones, Cafayate e Quebrada das Conchas.

Já em Tilcara, três lugares que não podem faltar no seu mochilão é Pumamarca, Salinas Grande e a Quebrada de Humahuaca.

Resumo do Roteiro

Dia 1: Ida para Mendoza
Dia 2: Mendoza
Dia 3: Mendoza
Dia 4: Mendoza
Dia 5: Deslocamento para Salta
Dia 6: Salta
Dia 7: Salta
Dia 8: Salta
Dia 9: Deslocamento para Tilcara
Dia 10: Tilcara
Dia 11: Tilcara
Dia 12: Regresso ao Brasil

Leia também: 47 hotéis na Argentina [O Guia definitivo pra sua viagem]

# Bônus: Mochilão de 25 dias pela Argentina

» Cidades: Buenos Aires, Ushuaia, Torres del Paine (Chile), El Calafate, El Chaltén, Bariloche.

Foi exatamente este roteiro que eu fiz durante o meu primeiro mochilão pela Argentina. Inclusive, nesta mesma ordem.

Como na época eu consegui uma passagem promocional de ida e volta para Buenos Aires, acabei comprando os outros trechos aéreos avulsos, e fazendo alguns deslocamentos de ônibus. Porém, caso opte em fazer este itinerário, vale a pena consultar os preços de uma passagem múltiplos destinos, que inclua os seguintes trechos: Brasil – Buenos Aires, Buenos Aires – Ushuaia, Ushuaia – El Calafate, El Calafate – Bariloche, Bariloche – Brasil.

Em todo caso, saiba que é possível fazer alguns percursos de ônibus – ainda que isso custe alguns pares de horas na estrada. Durante boa parte do ano, a Bus-Sur conecta diversos destinos entre a patagônia chilena e argentina. É possível ir de Ushuaia a Puerto Natales (cidade base para Torres del Paine) em aproximadamente 15 horas, ou de Puerto Natales para El Calafate gastando cerca de 6 horas na estrada. Atente-se, porém, para a frequência de saídas e para os meses do ano em que eles operam, já que na baixa temporada – junho a agosto – é comum que muitas linhas deixem de circular.

Num roteiro como este, uma divisão padrão que costumo recomendar é passar ao menos três dias inteiros em cada destino. Esse tempo será suficiente para você conhecer as principais atrações de cada lugar, e gastar parte dos outros dias com o deslocamento entre as cidades.

Mas é claro, você pode fazer os ajustes que achar mais adequado para atender as suas preferências.

Evite este erro no seu mochilão pela Argentina

Não contratar um bom seguro para seu mochilão pela Argentina é um erro do qual você não gostará de se arrepender. Ainda mais quando descobrir que ele pode custar muito menos do que você imagina.

Clique aqui e faça uma cotação online que compara os planos com melhor custo-benefício do mercado.

E, se sua viagem já estiver com as datas definidas, contrate um plano agora mesmo para não esquecer (e se arrepender) depois.

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here