COMPARTILHAR

Atenção Viajante!!!

Economize no seu seguro viagem fazendo uma cotação online, que compara as melhores seguradoras do mercado.

»»» Clique aqui e descubra agora quanto você vai precisar investir na sua segurança durante a sua viagem.

PS: Pode apostar que é menos do que você imagina! :)
Florianópolis: 20 dicas do que fazer na capital de Santa Catarina. Melhores praias, passeios, atrações, mirantes, trilhas e lugares para conhecer durante sua viagem.
Salve esta imagem no seu Pinterest!

As praias, sem a menor dúvida, garantem um roteiro e tanto pela capital catarinense. Porém, há muito mais o que fazer em Florianópolis. Para você ter uma ideia, são tantas atrações, passeios, trilhas, mirantes e outros pontos turísticos, que em dez dias eu não consegui conhecer todos os lugares que gostaria.

E o melhor: muitas das coisas para fazer em Floripa são de graça, ou não custam muito. Com exceção de um ou outro passeio, os gastos que temos são com transporte e alimentação.

Para que você caia na real e perceba que três ou quatro dias é pouco pra tudo o que a cidade tem pra oferecer, neste texto vou te dar vinte sugestões que você poderá incluir na sua viagem.

Tenho certeza de que mesmo que você não faça tudo isso, terá programação pra pelo menos uma semana.

Leia também: Onde ficar em Florianópolis?

# Mapa das dicas do que fazer em Florianópolis

1- Mercado Público de Florianópolis

Não importa qual o destino, se ele tiver um mercado público é muito provável que o lugar se transforme num ponto turístico. E, obviamente, não é diferente com o de Floripa.

Localizado no centro, pertinho do terminal de ônibus e da rodoviária, o Mercado Público de Florianópolis chama atenção pela sua abundância de bares e restaurantes. Outros produtos também são comercializados, porém, quem vai normalmente está interessado em provar algumas das delícias locais.

A maioria dos restaurantes oferecem menus para duas pessoas, a preços não tão amigáveis. Em alguns deles é possível encontrar pratos executivos mais básicos que custam em torno de R$ 25,00. Já se você quiser apenas beliscar algo bem baratinho, a lanchonete do Elias vende um caldo de cana + um bolinho ou pastel, por R$ 7,00.

mercado publico de florianopolis - ponto turistico
Mercado Público de Florianópolis

Leia também: Onde comer em Florianópolis | Dicas de bares e restaurantes

2- Mirante Morro da Cruz

Quem gosta de ver as cidades do alto certamente ficará contente em visitar o Mirante Morro da Cruz. A cerca de sete quilômetros do centro, é deste local que você terá uma das mais belas vistas de Floripa.

Se possível, se programe para visita-lo em um fim de tarde que é quando o cenário fica ainda mais apaixonante.

Para chegar até lá uma corrida de Uber a partir do centro deve custar cerca de R$ 15,00. Porém, se você também não se importa de andar de ônibus, a boa notícia é que há uma linha que te deixa exatamente no acesso do mirante.

A linha 160 sai do terminal do centro (TICEN) e faz o percurso em cerca quarenta minutos. Apenas consulte o horário antes de ir pois as saídas não são tão frequentes (se não me engano a cada quarenta minutos).

Importante lembrar que o acesso é gratuito, e que você não encontrará nenhuma estrutura turística por lá.

mirantes em floripa - dicas
Vista do Mirante do Morro da Cruz

Leia também: Florianópolis | Roteiro para viagem de 7 dias [Ou menos]

3- Caminhada pela Beira Mar Norte

Estava a caminho do centro dentro de um ônibus quando saltei antes do terminal para finalizar o percurso a pé.

Ainda que com tráfego intenso, a Beira Mar Norte e sua orla bem cuidada é um local bastante agradável para uma caminhada. Não há nada de muito especial, mas o calçadão atrai os esportistas de plantão, e a região rende algumas fotos bacanas.

É por estes lados que está o Beiramar Shopping e muitos hotéis de rede.

floripa dicas do que fazer
Beira mar norte

Leia também: 10 hotéis baratos em Florianópolis

4- Fim de tarde em Santo Antônio de Lisboa

Acredito que criei uma expectativa além da conta por Santo Antônio de Lisboa, porém, o bairro que é um dos mais antigos de Florianópolis, de fato rende um fim de tarde especial.

Com uma orla bem servida de restaurantes com decks a beira-mar, é um dos melhores lugares para um entardecer com muito charme e sem grandes compromissos.

Para deixar o passeio mais completo você pode ir caminhando até Sambaqui, a praia e bairro vizinho que fica a cerca de três quilômetros, e que também compõem a Rota do Sol Poente.

santo antonio de lisboa
Fim de tarde na Praia do Sambaqui

5- Dar uma volta à Ilha

Se você for viajar na baixa temporada – que é quando não estará sujeito a congestionamentos sem fim – uma boa dica do que fazer em Florianópolis é alugar um carro – caso você não tenha ido dirigindo – e reservar um ou dois dias para rodar pelo maior número de praias possíveis.

É bem verdade que quem quer ficar à toa de frente para o mar não achará essa sugestão tão atraente. Porém, para mim, essa é uma ótima maneira de começar a conhecer um destino que dispõem de dezenas de praias.

Depois de ter esse panorama dos pedaços de areia mais concorridos, volte com mais calma naqueles que eu mais te agradar.

passeio de carro em floripa
Em direção a Praia Mole

Leia também: 10 dicas úteis para sua viagem a Florianópolis

6- Praias do norte

E já que comecei a falar das praias de Florianópolis, as que ficam ao norte da ilha são algumas das mais concorridas entre os turistas.

A Lagoinha do Norte tem ambiente familiar, mar calmo e faixa de areia espaçosa para a diversão da criançada.  A estrutura, no entanto, é um pouco limitada. Bem pertinho dela, a Ponta das Canas dispõem de mais comodidades e é igualmente agradável. Inclusive, foi uma das minhas favoritas.

Já a Praia dos Ingleses e a Praia de Canasvieiras, apesar de terem uma faixa de areia sem graça (na minha opinião), possuem  excelente estrutura de bares, comércios, restaurantes e acomodações. Inclusive, são dois dos bairros mais concorridos para se hospedar em Floripa.

Jurerê Internacional é um dos pedaços mais valorizados da ilha e possui estrutura requintada, além de uma praia bastante agradável.

o que fazer em florianópolis - praias
Praia de Jurerê Internacional

Leia também: Como se locomover em Florianópolis | Carro ou transporte público?

7- Praias do leste

Mesmo o mar sendo bem mais agitado do que as praias do norte, algumas praias do leste de Florianópolis também reúnem uma multidão de viajantes.

Com ambiente selvagem, sem nenhuma estrutura, e pouco indicada para banhistas, a Praia de Moçambique é ideal pra quem quer evitar praias lotadas.

A Barra da Lagoa possui atrações além da praia propriamente dita, como por exemplo, o Projeto Tamar, as Piscinas Naturais e a trilha que leva a Praia da Galheta. A vilazinha ainda conta com uma estrutura adequada de comércios em geral.

A Praia da Galheta, acessada somente por trilha, possui natureza preservada, poucas sombras e é a única da ilha destinada ao naturismo, embora não seja obrigatório que os frequentadores fiquem sem roupa.

A Praia Mole é uma das queridinhas por estes lados e possui astral pra lá de animado, faixa de areia extensa e alguns quiosques a beira mar. No seu canto esquerdo começa uma trilha que também termina na Praia da Galheta. Para os que não abrem mão de um mergulho, atenção ao entrar na água pois o mar pode ser traiçoeiro.

Outra famosa pelas ondas agitadas é a Praia da Joaquina. Que, além de garantir a alegria dos surfistas, nos presenteia com um cenário único por conta das suas dunas.

lugares para conhecer em Florianópolis
Praia Barra da Lagoa

Leia também: 7 dicas indispensáveis sobre hospedagem em Florianópolis

8- Praias do sul

Normalmente menos movimentada do que as outras regiões, as praias do sul possuem estrutura mais simples e sem tanta frescura.

A Praia do Campeche é uma das mais estruturadas e próximas da região central.

A Praia da Armação e sua vizinha Praia do Matadeiro formam um cenário pra lá de fotogênico e certamente merecem uma visita.

Mais ao sul e acessada somente por trilha, a Lagoinha do Leste é dona de um dos cartões postais mais desejados entre os viajantes.

Já a Pântano do Sul é parada certa não por conta da sua praia, mas pelo fato de ser um dos acessos a Lagoinha do Leste, e por abrigar o pitoresco Bar do Arante.

dicas do que fazer em Florianópolis - as melhores
Visual durante o caminho da Praia da Armação rumo à Praia do Matadeiro

Leia também: 10 hostels em Florianópolis que valem a pena

9- Piscinas naturais da Barra da Lagoa

Uma vez na Barra da Lagoa, não deixe de fazer uma pequena trilha que nos leva às piscinas naturais. A caminhada dura no máximo vinte minutos e não exige muito esforço. No caminho você ainda poderá parar na Prainha da Barra.

passeio floripa - piscinas naturais
Piscinas Naturais da Barra da Lagoa

Leia também: 3 trilhas em Florianópolis [Que eu fiz e recomendo]

10- Mirante da Praia Mole

No lado oposto da praia a caminho da Barra da Lagoa, o Mirante da Praia Mole oferece uma vista panorâmica da Lagoa da Conceição. O local conta com estacionamento, cafeteria e loja de lembrancinhas. Vale a pena a parada para garantir algumas fotos.

melhores vistas de Florianópolis
Vista do Mirante da Praia Mole

Leia também: 5 mirantes em Florianópolis

11- Trilha de Gravatá

Perto da Praia Mole, a Trilha do Gravatá não apenas leva até a praia de mesmo nome, mas proporciona uma vista panorâmica da sua vizinha.

A trilha começa na Rod. Jorn. Manoel de Menezes, no número 334, praticamente em frente ao Sunset Backpackers Hostel.

Com subida íngreme no começo, em cerca de dez ou quinze minutos você já chegará ao local com vista de tirar o fôlego para a Praia Mole.

Para chegar até a pequena e modesta Praia do Gravatá espere gastar mais trinta minutos de caminhada.

o que fazer em floripa - trilhas
Praia do Gravatá

12- Dunas da Joaquina

Além da praia que por si só já justifica uma visita, Joaquina ainda conta com outro atrativo natural que a torna ainda mais especial: as dunas de areia.

Formando uma paisagem que é até difícil de acreditar que está bem no meio de uma cidade, as Dunas da Joaquina garantem a diversão dos viajantes que buscam alguns momentos de adrenalina.

O aluguel da prancha para praticar skibunda, ou alguma outra modalidade, custa em torno de R$ 25,00 na baixa temporada.

dunas da joaquina florianópolis
Dunas da Joaquina

13- Entardecer na Lagoa da Conceição

Outra dica do que fazer em Florianópolis e que não custa nada, é curtir um fim de tarde pelas bandas da Lagoa da Conceição. Apesar da parte do centrinho reunir bastante gente, meu lugar preferido foi no final da Avenida das Rendeiras – na direção oposta ao centro.

Por lá há um gramadão espaçoso onde você improvisar um piquenique. Ou se preferir, há diversos barzinhos que disponibilizam mesas e cadeiras de frente pra lagoa.

lagoa da conceição florianópolis
Fim de tarde na Lagoa da Conceição

14- Vida noturna na Lagoa da Conceição

Além de ser um lugar e tanto para o fim de tarde, a Lagoa da Conceição também é o point certo pra quem quer curtir a noite.

Pelo centrinho mesmo não faltam opções de barzinhos e restaurantes. Pra começar o aquecimento, o Mandela Bar e o Books & Beers são boas opções para petiscos e cervejas.

Pra esticar a noite há diversas casas noturnas. Uma das mais famosas é o Santa Club Lounge, na Avenida das Rendeiras.

o que fazer em florianópolis a noite
Pastel e chope do Books & Beers

15- Mirante da Lagoa

Outro mirante em Florianópolis com localização pra lá de conveniente é o Mirante da Lagoa, que tem vista para o bairro de mesmo nome. Para mim, o visual não é o mais impressionante de Floripa. Porém, como o acesso é bem fácil pra quem está de carro, vale uma parada rápida.  

pontos turísticos de Florianópolis - os melhores
Vista do Mirante da Lagoa

16- Passeio pela Costa da Lagoa

Incialmente este não era um passeio que eu iria fazer em Florianópolis. Porém, por conta da greve dos caminheiros não consegui chegar à Ilha do Campeche.

Como estava hospedado na Lagoa da Conceição e não tinha nenhuma alternativa para eu me locomover de carro ou ônibus, aproveitei que os barcos que vão para a Costa da Lagoa estavam funcionando e embarquei em um deles.

Definitivamente foi uma das melhores surpresas de Floripa. O acesso pra Costa da Lagoa é apenas por barco ou trilha. Logo, a vizinhança por estes lados é bastante pacata. Ao menos na baixa temporada.

Curtir a tranquilidade e o ritmo desacelerado de se viver é uma das grandes atrações do lugar. A outra, não menos relevante, são seus restaurantes com decks na lagoa que servem pratos pra lá de apetitosos.

passeios em floripa
Cenários da Costa da Lagoa

17- Ilha do Campeche

Um dos lugares que eu mais tenho vontade de conhecer em Florianópolis ficou para uma próxima viagem: a Ilha do Campeche.

Com mar azulado e areia clarinha, dizem que esta é uma das paisagens mais lindas da ilha.

Pra chegar lá as opções mais recomendadas é pegar um barco na Praia da Armação ou na Praia do Campeche. Na alta temporada as saídas são frequentes. Já nos meses mais vazios é necessário se programar com mais cuidado.

18- Trilha da Lagoinha do Leste

Para mim, esta é a trilha mais imperdível da ilha. Aliás, não seria nenhum exagero dizer que essa é uma das coisas que você não pode deixar de fazer em Florianópolis. É bem verdade que a trilha não é das mais fáceis, porém, vale a pena cada gota de suor.

Saindo do Pântano do Sul, a caminhada até a selvagem e preservada Lagoinha do Leste leva cerca de uma hora.

Outra possibilidade é fazer o caminho que começa na Praia do Matadeiro. Neste caso, espere gastar entre duas e três horas, num percurso menos inclinado.

Chegando na praia você terá duas opções: curtir um marzão pra lá de refrescante, ou fazer mais uma trilha para chegar ao topo do Morro da Coroa.

Com o físico em dia, não pense duas vezes e faça também este percurso. É de lá de cima que você terá a real noção da beleza deste lugar. O caminho, porém, é bastante íngreme e cansativo. São cerca de quarenta minutos de pura subida.

lugares para visitar em Florianópolis
Vista da pedra do Morro da Coroa

19- Passeio de barco

Quem curte a vibe de um passeio de barco poderá fazer isso em Florianópolis. A bordo de uma escuna, o passeio mais tradicional costuma sair de Canasvieiras, dura cinco horas, e além de navegação por diversos pontos inclui algumas paradas. Uma delas, inclusive, na Fortaleza de Santa Cruz.

O passeio é mais popular durante o verão. Na baixa temporada as saídas não são regulares.

20- Ribeirão da Ilha

Ribeirão da Ilha é outro vilarejo que conquista parte dos viajantes. Além das construções coloniais que têm o seu charme, quem vai até lá costuma estar interessado em mais uma coisa: ostras.

A vila é famosa pelas suas fazendas de ostras, e pelos restaurantes que tem a iguaria como carro chefe.

+ Dicas do que fazer em Florianópolis

Se você acha que apenas estas sugestões já esgotou a lista do que fazer em Florianópolis, saiba que a capital catarinense oferece outras opções de lazer.

Se você não se deu conta, um dos cartões postais mais famosos ainda não foi citado: a Ponte Hercílio Luz. O Mirante da Praça Hercílio Luz, no entanto, não é lá tão “uaau”. Ainda assim, fica ao lado do simpático Parque da Luz.

O centro-histórico de Floripa também possui algumas atrações, como por exemplo, o Museu Histórico de Santa Catarina, que fica no Palácio Cruz e Souza.

Outra forma de rodar a cidade é com o  Floripa by Bus, que nada mais é do que aqueles ônibus turísticos que fazem uma rota pelos principais atrativos do destino. O serviço oferece três roteiros diferentes.

Com mais tempo, você pode considerar incluir no seu roteiro outras praias do estado de Santa Catarina, como por exemplo, Guarda do Embaú, Praia do Rosa e Bombinhas.

»»» Ficou com alguma dúvida ou tem outras dicas do que fazer em Florianópolis? Me conta aí nos comentários! 🙂

3 lugares para se hospedar em Florianópolis

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o Vintage Hostel Florianópolis é uma das opções mais bem cotadas da cidade.

($$) Quem faz questão de privacidade, mas não quer gastar uma fortuna, a Pousada da Lagoa tem um ótimo custo-benefício.

($$$) Podendo investir um pouco mais, vale conferir as suítes do Novotel Florianópolis.

» Se preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Florianópolis

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here