COMPARTILHAR

Atenção Viajante!!!

Economize no seu seguro viagem fazendo uma cotação online, que compara as melhores seguradoras do mercado. E também, utilize o cupom de desconto VOLTOLOGO5 para garantir 5% de desconto.

»»» Clique aqui e descubra agora quanto você vai precisar investir na sua segurança durante a sua viagem.

PS: Pode apostar que é menos do que você imagina! :)
Onde se hospedar em Curitiba: Descubra quais são os melhores bairros para ficar na capital do Paraná, além de hostels e hotéis com excelente custo benefício para a sua estadia.
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

Apesar de ser difícil errar na hora de decidir onde ficar em Curitiba, é preciso atenção para que você não se decepcione com a escolha do bairro. Basicamente a rede hoteleira se concentra em duas regiões da cidade que, apesar de próximas, oferecem vizinhanças distintas.

E, embora mesmo sem consultar este texto sua chance de acertar na escolha da localização já é de 50%, lendo este post atentamente até o final, no entanto, sua taxa de sucesso para se hospedar num lugar bacana em Curitiba serão de incríveis 98,77%.

Brincadeiras a parte, o fato é que depois de ler todas as dicas que darei a seguir você certamente estará mais preparado para reservar seu hotel – ou hostel – na capital paranaense.

Além de indicar quais são as duas principais áreas para ficar em Curitiba, contarei a você quais as vantagens e desvantagens de cada uma delas, quais acomodações oferecem um bom custo-benefício, e como foi a minha experiência no local que escolhi para ser minha casa por uma semana.  

# Os melhores lugares para ficar em Curitiba

Os dois principais bairros para ficar em Curitiba são Centro e Batel. Sendo que a área central pode ser ainda subdivida em duas zonas diferentes: comercial e histórica.

Normalmente, encontra-se acomodações mais em conta pelo Centro. No entanto, isso não significa que as hospedagens em Batel custem uma fortuna. O ideal, na minha opinião, é que você tome sua decisão se baseando nos benefícios e inconvenientes de cada região, já que no final das contas a diferença de tarifas não obrigatoriamente será muito grande.

No mapa abaixo você pode conferir onde estão as acomodações que serão indicadas ao longo deste texto.

# Centro

Falar sobre ficar no centro de Curitiba pode soar um tanto genérico, já que essa região da cidade é bastante grande. Ainda assim, o limite entre a parte mais histórica e a mais comercial não é lá muito bem definido, e ambas as áreas possuem mais semelhanças do que diferenças.

De um modo geral, se hospedar na área central de Curitiba significa que você estará a uma curta caminhada de incontáveis pontos turísticos, terá fácil acesso ao transporte público e estará bem servido de bares e restaurantes durante o dia e a noite.

Além disso, no caso de precisar se locomover com Uber, uma corrida dificilmente passa dos R$ 15,00 até as principais atrações da cidade.

O maior contra, no entanto, é aquele velho dilema de que o centro das grandes cidades brasileiras não inspiram segurança durante a noite.

O que de certa forma é verdade, já que algumas ruas ficam desertas e caminhar por elas não é exatamente a experiência mais agradável do mundo. Muito melhor seria perambular pelo bairro de Batel, por exemplo.

No entanto, não acho que isso seja um fator determinante para não ficar no centro de Curitiba. Basta tomar os cuidados que você já deve estar acostumado enquanto viaja – como não ostentar pertences de valor e evitar caminhadas solitárias em lugares ermos – que sua estadia dificilmente terá complicações.

melhores bairros para se hospedar em Curitiba
Região central de Curitiba

Acomodações no centro de Curitiba

Praticamente em frente ao Shopping Estação, o Roma Hostel é um dos queridinhos pela região central de Curitiba. Sua ótima estrutura com dormitórios pra lá de espaçosos é seu grande destaque. Além disso, limpeza, café da manhã e organização são sempre elogiados.

Já o Social Hostel Café e Bar, embora faça parte do bairro Água Verde, possui uma reputação invejável e preços amigáveis.

Na categoria de hotéis econômicos, vale ficar de olho nas suítes do Hotel Centro Europeu Tourist e do Trevi Hotel e Business. Ambos são três estrelas e atendem perfeitamente as necessidades dos viajantes que não fazem questão de muitas pompas e sofisticação.

Os quatro estrelas mais bem cotados para ficar em Curitiba são o Intercity Curitiba – Centro Cívico e o Hotel San Juan Johnscher. Enquanto o primeiro oferece as acomodações clássicas e adequadas de um hotel de rede, o segundo chama atenção pelos ambientes mais intimistas.

Caso você não abra mão de um cinco estrelas, o Bourbon Curitiba Convention Hotel é um dos poucos pelo centro e oferece tarifas convenientes.

# Batel

Apenas três quadras separam o centro e Batel, no entanto, a transição de um bairro a outro é nítida até mesmo para os viajantes mais distraídos. As ruas ficam mais largas, o movimento de pedestres é menos intenso e os estabelecimentos ganham ares mais refinados ou descolados.

Como é de se imaginar, as acomodações por estas bandas tendem a ser ligeiramente mais caras do que no centro. Porém, é possível encontrar quartos com excelente custo-benefício, já que com o preço mais alto também aumenta o conforto e a elegância dos hotéis.

Para boa parte dos curitibanos este é o melhor bairro para ficar em Curitiba. Afinal, além de todas as comodidades que um viajante precisa, o bairro é seguro, fica próximo ao centro e possui excelentes opções para uma programação noturna mais intensa.

onde se hospedar em Curitiba - dicas
Praça do Japão, no bairro Batel

Acomodações no Batel

Querendo ficar no Batel sem gastar muito, o Rio Hotel By Bourbon Curitiba é um dos hotéis com tarifas mais amigáveis destas bandas e não deixa a desejar no conforto, localização e limpeza.

Podendo investir um pouco mais, os quatro estrelas que chamam atenção são o FULL JAZZ by Slaviero Hotéis e o Blue Tree Towers. Ambos possuem localização privilegiadíssima, estrutura adequada e têm tudo para tornar sua viagem a Curitiba ainda mais especial.

Já um cinco estrelas incontestável é o Nomaa Hotel. Apesar do preço acima da média dentre os hotéis para ficar em Curitiba, os turistas que já se hospedaram por lá são só elogios.

# Minha experiência: Hostel Motter Home

Por mais incoerente que possa parecer, minha escolha para ficar em Curitiba não foi em nenhum dos dois bairros que citei anteriormente. Como visitei a cidade durante um evento de blogueiros – o Encontro da Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem (ERBBV 2018) – optei por ficar num hostel onde teriam outros colegas hospedados. E, no caso, o escolhido foi o Motter Home, uma das raras acomodações oo bairro Mercê.

Localizado próximo ao centro e ao Batel, essa é uma vizinhança extremamente residencial e tranquila. Ainda assim, comércios em geral são encontrados nas principais avenidas que estão no perímetro do bairro, como por exemplo na Avenida Manoel Ribas.

Sobre o hostel, definitivamente é um lugar que eu me hospedaria outras vezes. Além da área social organizada e espaçosa, possui uma cozinha bem equipada, banheiros sempre limpos – assim como as outras dependências da casa – café da manhã gostoso e atendimento pra lá de simpático. Aliás, para mim, o alto astral e atenção dos funcionários foi o que mais chamou atenção.

O dormitório em que fiquei não era muito amplo. Porém, isso não chegou a ser um fator negativo. Afinal, com colchões super confortáveis, tomada e luz individual ao lado de cada cama e armário enorme pra guardar os pertences, fica fácil ter uma excelente noite de sono.

hostel para ficar em Curitiba
Sala do Motter Home

>>> Clique aqui e veja fotos, avaliações e preços do Motter Home

+ Dicas de onde ficar em Curitiba

>>> Apesar de Curitiba ter uma boa rede hoteleira, se for viajar durante finais de semana ou feriado prolongado é bom reservar sua acomodação com antecedência. Isso porque, os hostels e hotéis com melhor custo-benefício ficam lotados rapidamente.

>>> Já ficou em algum destes lugares ou tem outras dicas de onde ficar em Curitiba? Me conta aí nos comentários!

>>> Se preferir, clique aqui e confira outras ofertas de lugares para ficar em Curitiba.

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here