Pontos turísticos em Curitiba: Descubra quais são as principais atrações da capital do Paraná, e se elas de fato devem fazer parte do seu roteiro de viagem!
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

A capital paranaense é àquele tipo de destino que costuma dar um nó na cabeça dos viajantes. Afinal, são tantos pontos turísticos em Curitiba, que é difícil decidir quais deles incluir no nosso roteiro, e por onde começar nossas andanças. Eu, mesmo tendo passado uma semana por lá, não consegui conhecer tudo o que pretendia.

Além disso, normalmente os viajantes costumam ficar apenas dois ou três dias na cidade. O que, consequentemente, faz com que o número de atrações a serem visitadas seja ainda mais limitado.

Se este é o seu caso, a primeira dica que deixo, é: se informe bastante sobre os pontos turísticos em Curitiba, e dê preferência por visitar àqueles que têm mais a ver com os seus gostos. Lembre-se que não tem o menor problema em não visitar algum cartão postal curitibano, se o que você tem vontade é passar mais tempo em algum cantinho pouco conhecido.

Ainda assim, se não quiser deixar nenhuma atração turística famosona de fora da sua viagem, basta ler este texto até o final.

Leia também: Onde ficar em Curitiba | Dicas de bairros e hotéis

# Os principais pontos turísticos em Curitiba

1- Jardim Botânico

Difícil fazer uma lista com os principais pontos turísticos em Curitiba sem incluir o Jardim Botânico, afinal, a estufa do parque é – provavelmente – um dos locais mais fotografados da cidade. O que não causa nenhuma estranheza já que a tal construção de fato sai muito bem na foto.

Porém, mais do que ir lá para garantir os seus cliques, o Jardim Botânico de Curitiba também é um ótimo lugar para uma caminhada despretensiosa, por a leitura em dia, visitar o Museu Botânico de Curitiba, ou ainda ter uma experiência sensorial no Jardim das Sensações.

Localizado a pouco mais de três quilômetros do centro de Curitiba, dá pra chegar ao jardim utilizando o transporte público – basta descer na estação tubo “Jardim Botânico”. Ou se preferir, uma corrida com os aplicativos de transporte deve custar em torno de R$ 10,00.

A entrada no Jardim Botânico é gratuita, e ele está aberto diariamente das 6hs às 19hs, e até às 20hs durante o verão. Já o Jardim das Sensações funciona de terça a domingo, das 9hs às 17hs.

ponto turístico em Curitiba - jardim botânico
Estufa do Jardim Botânico de Curitiba

2- Parque Tanguá

Apesar de existirem dezenas de parques em Curitiba, o Tanguá se tornou o mais famoso entre os viajantes que passam pela cidade. Talvez seja pela construção em forma de castelinho, talvez pela vista de lá do alto, ou talvez pelo fim de tarde arrebatador. Por via das dúvidas, vá até lá e descubra o que mais te encanta.

Para explorar ainda mais o parque, a dica é aproveitar também a parte inferior, que na realidade, é onde está a área verde propriamente dita.

parques turísticos em Curitiba
Parque Tanguá

Leia também: 10 hotéis baratos em Curitiba

3- Mercado Municipal

Frequentado por turistas e curitibanos, o Mercado Municipal de Curitiba rende um passeio e tanto na hora do almoço. De comida japonesa a pastelaria, passando por restaurantes especializados em comida árabe e orgânica – há refeições capazes de agradar diversos paladares.

Além disso, como não poderia deixar de ser, o mercado ainda possui diversos estabelecimentos que vendem frutas, legumes, verduras, cervejas importadas, cachaças e até mesmo utensílios domésticos.

Vale a pena também ficar de olho na programação de eventos do mercado. Frequentemente eles promovem algum tipo de festival, como o Comida di Buteco (em abril) e o Natal no Mercado (novembro e dezembro).

O Mercado Municipal de Curitiba funciona de terça a sábado das 7hs às 18hs, domingo das 7hs às 13hs, e segunda das 7hs às 14hs.

mercado de Curitiba - atração turística
Mercado Municipal de Curitiba

Leia também: 21 coisas que você não pode deixar de fazer em Curitiba

4- Ópera Arame

Mais um ícone arquitetônico da cidade que se tornou num dos principais pontos turísticos em Curitiba é o Ópera de Arame, teatro que recebe diversos tipos de espetáculos culturais, e até mesmo cerimonias de formatura.

Além da sua arquitetura que por si só já valeria uma visita, o Ópera conquista ainda mais os viajantes pelo fato de estar rodeado por uma vegetação nativa. E, pra deixar ainda melhor, desde setembro de 2018 o Ópera de Arame deu inicio ao Vale da Música, um projeto que visa cultivar a diversidade musical, onde diversos artistas se apresentam em um palco flutuante que torna o ambiente ainda mais especial.

Pra completar o passeio, vale a pena almoçar no restaurante Ópera Arte, que funciona de terça a domingo das 11hs às 16hs. O cardápio inclui diversos tipos de sanduíches, hambúrguer, risoto e até mesmo o barreado – prato típico do litoral paranaense. Comida de ótima qualidade por um preço justo.

O Ópera de Arame, assim como o projeto Vale da Música, funciona de terça a domingo das 10h às 18h.

melhores pontos turísticos em Curitiba
Ópera de Arame

Leia também: 5 melhores hostels em Curitiba (E baratos!)

5- Passeio a Morretes

Pelos arredores de Curitiba, o passeio de trem até Morretes é sem dúvida alguma a atração mais concorrida da cidade. O que é compreensível, afinal, essa é uma experiência única para viajar por uma ferrovia em meio a Mata Atlântica, conhecer uma cidade-histórica paranaense, e ainda provar um legitimo barreado – prato que exige mais de 12 horas de cozimento, e que leva carne, toucinho e outros temperos.

Para chegar até Morretes o itinerário mais comum é ir de trem com a Serra Verde Express e voltar de ônibus. Como o deslocamento pelos trilhos leva em torno de quatro horas, é inviável fazer os dois trechos pela ferrovia.

Lembrando, porém, que atualmente os trens funcionam apenas de sexta e domingo. A exceção é durante a alta temporada – parte de dezembro, janeiro, fevereiro e parte de julho – quando há trem nos outros dias da semana.

Passeio de trem em Curitiba
Trem para Morretes

6- Hard Rock Café Curitiba

Mais do que um restaurante, o Hard Rock Café acaba sendo uma atração turística em boa parte do mundo. E, em Curitiba, o cenário não é diferente.

Com uma estrutura pra lá de grandiosa e decoração cheia de detalhes, o Hard Rock é um lugar para ir com tempo, e aproveitar uma experiência que vai além dos comes e bebes – que por sinal, são de dar água na boca.

Sobre os preços, é bom ir ciente de que não se trata de um lugar barato. Espere gastar entre R$ 40,00 e R$ 50,00 por um hambúrguer acompanhado com fritas.

7- Museu Oscar Niemeyer (MON)

Popularmente conhecido como Museu do Olho, o Museu Oscar Niemeyer chama atenção mesmo de longe. Afinal, a arquitetura cheia de curvas característica do arquiteto se faz presente na construção.

Além de ser bonito por fora, o museu ainda é recheado de exposições capazes de agradar até mesmo os viajantes culturais mais exigentes. Inclusive, são tantas atrações que ficam em cartaz que para visitar todas elas com calma você precisará de uma tarde inteirinha.

O Museu Oscar Niemeyer está aberto de terça a domingo, das 10hs às 18hs. O ingresso custa R$ 20,00, e, para alegria geral dos viajantes econômicos, toda quarta-feira a entrada é gratuita.

museus em Curitiba - dicas
Museu Oscar Niemeyer

8- Feirinha do Largo da Ordem

Como toda grande cidade que se preze, Curitiba ostenta com orgulho uma feirinha tradicional aos finais de semana. E, quem reina nas manhãs dominicais da cidade é a Feira do Largo da Ordem, que fica no centro.

Religiosamente, todos os domingos curitibanos e turistas vão à ferinha para olhar e comprar artesanatos, badulaques ou simplesmente aproveitar as delícias dos bares e restaurantes que ficam nesta região. Vá na hora do almoço e aproveite!

feirinha turística em Curitiba
Feira do Largo da Ordem

Leia também: 9 dicas valiosas para sua viagem a Curitiba [O Guia]

9- Área histórica

Apesar do centro-histórico de Curitiba ser um tanto modesto se comparado a outras cidades, por lá não faltam boas atrações. Além de comtemplar os casarões antigos – principalmente aos arredores do Largo da Ordem – há alguns museus e centros culturais que valem a visita, como o Memorial de Curitiba e o Museu Paranaense.

Uma boa maneira de conhecer não apenas o centro-histórico, mas toda a região central de Curitiba, é com o pessoal do Free Walking Curtiba, que oferece um tour guiado todos os sábados.

centro histórico de Curitiba - dicas
Setor histórico de Curitiba

10- Torre Panorâmica

Para os viajantes que adoram ver uma cidade do alto, a dica do ponto turístico em Curitiba onde isso será possível é a Torre Panorâmica, localizada no bairro Mercê. Do alto de 109 metros, você terá uma vista de 360º da capital paranaense.

O horário de visitação é de terça a domingo, das 10hs às 19hs. A venda de ingresso, porém, é apenas até as 18h30 e custa R$ 6,00.

mirantes em Curitiba - pontos turísticos
Torre Panorâmica de Curitiba

+ Dicas de pontos turísticos em Curitiba

Como disse no início do texto, há dezenas de pontos turísticos em Curitiba e os indicados neste post são apenas àqueles mais famosos.

Para fugir do óbvio, três tours que recomendo em Curitiba é o Tour Comida de Boteco, Curitidoce e Kuritbike.

Na categoria parques, além do Tanguá, alguns outros que você pode visitar é o Parque Barigui, o Bosque Alemão e o Bosque do Papa João Paulo II.

Já para as melhores horas do dia, vale conhecer o Café do Viajante, a Mercearia Fantinato, a Cervejaria da Vila ou até mesmo o tradicional Bar do Alemão.

3 lugares para se hospedar em Curitiba

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o Motter Home é uma das opções mais bem cotadas da cidade.

($$) Quem faz questão de privacidade mas não quer gastar uma fortuna, o Hotel Centro Europeu Tourist é econômico e tem ótima reputação.

($$$) Podendo investir um pouco mais, vale conferir as suítes do Intercity Curitiba – Centro Cívico.

» Se preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Curitiba.

Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here