Viagem a João Pessoa, na Paraíba: Dicas práticas para organizar as suas férias. Descubra qual a melhor época para ir, quantos dias ficar, como chegar, onde se hospedar, o que fazer, onde comer e como montar um roteiro de até 5 dias!
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

Se comparado a outros destinos nordestinos, não são tantos os viajantes que dedicam, com exclusividade, uma viagem a João Pessoa, na Paraíba. É verdade, porém, que aos poucos a capital do estado vem conquistando seu espaço nos roteiros.

Nada mais justo. Além das praias típicas desta parte do litoral brasileiro – com mar azul e água com temperatura agradável – a cidade tem ainda uma ótima estrutura para receber os turistas. Como se não bastasse, ostenta também o título de ser a melhor capital do Nordeste para se viver.

Para facilitar a logística dos viajantes que querem conhecer vários lugares numa única viagem, outra facilidade é que João Pessoa está a menos de três horas de ônibus das suas capitais vizinhas, Recife e Natal.

Porém, acredite: se tiver até uma semana de férias, melhor escolha é dedicar este tempo para uma viagem a João Pessoa e seus arredores. Afinal, há muito o que fazer por lá!

Leia também: 9 melhores praias de João Pessoa

# Dicas de viagem a João Pessoa

1- Qual a melhor época para ir a João Pessoa?
2- Quantos dias ficar?
3- Como chegar em João Pessoa?
4- Melhor região para se hospedar?
5- O que fazer em João Pessoa
6- Onde comer em João Pessoa
7- Roteiro de viagem a João Pessoa (até 5 dias)

1- Qual a melhor época para ir a João Pessoa?

A melhor época para ir a João Pessoa é entre outubro e dezembro. Além do tempo seco, as paisagens já estão no seu maior esplendor – leia-se mar com águas cristalinas – e os preços ainda estão moderados.

Em janeiro o clima também é ótimo, mas é necessário estar disposto a investir mais verdinhas ($$$) para a viagem, já que é altíssima temporada.

Fevereiro, março, agosto e setembro são meses de transição e costuma ser uma loteria. Você pode ir e pegar dias lindíssimos, ou sofrer com dias seguidos de chuva.

Fui em setembro, que teoricamente já seria para estar com o tempo firme. No entanto, peguei alguns dias de chuva. Embora tenha feito os passeios, a cor do mar não estava naquela tonalidade do tipo “uaaaau”.

De abril a julho certamente irá chover. Como quem reina em uma viagem a João Pessoa são as praias, se você só puder viajar neste período é melhor escolher outro destino.

Outro fator a ser considerado para organizar uma viagem pelas praias do Nordeste é a maré. Os passeios que envolvem piscinas naturais só acontecem na maré baixa. Ou seja, se você visitar a cidade em algum dos 10 dias do mês que tem maré alta nos horários dos tours, não será possível incluir a atração no seu roteiro.

A boa notícia é que é dá para saber as condições da maré de todos os dias do ano com antecedência. Para entender essa dinâmica, recomendo que leia o texto “Como usar a tábua das marés”.

melhor época para ir a João Pessoa
Praia da Arapuca com água turva em setembro!

2- Quantos dias ficar?

O tempo mínimo que eu recomendo para conhecer as principais atrações de João Pessoa é três dias inteiros. Dessa forma, será possível fazer os três passeios clássicos pelas praias da Paraíba.

Para bater perna pela cidade, repetir alguma praia ou simplesmente ter um dia ocioso, dedique mais quarenta e oito horas para sua viagem a João Pessoa. Ou seja, sete dias (ida + cinco dias inteiros na cidade + volta), é tempo suficiente para um roteiro bem completo.

Lembrando ainda, que com mais tempo dá para incluir pernoites em destinos de outros estados, como Recife, Pipa ou Natal.

quantos dias ficar em João Pessoa
Praia Bela

3- Como chegar em João Pessoa?

Se você chegará de avião na Paraíba, o aeroporto que atende João Pessoa é o Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, que fica no município de Santa Rita, e está a vinte quilômetros das praias de Cabo Branco, Tambaú e Manaíra – que são as vizinhanças que formam a orla turística de João Pessoa, onde a maioria dos viajantes se hospedam.

Do aeroporto de João Pessoa para a cidade

Uma corrida de Uber do aeroporto de João Pessoa até a orla da cidade custa, em média, R$ 40,00. Se for pegar táxi, espere gastar o dobro deste valor.

Para fazer o deslocamento de ônibus, a única opção é o transporte público – não há transporte especial. É necessário pegar dois ônibus: um do aeroporto até a região da rodoviária, e outro da rodoviária até a orla de Tambaú (ou até a outra região onde ficará hospedado).

Espere gastar R$ 10,00 e cerca de duas horas para concluir o todo o percurso.

De Recife para João Pessoa

A Autoviação Progresso tem ônibus de hora em hora de Recife para João Pessoa, sendo a primeira saída às 5h30 e a última às 18h30. A viagem a João Pessoa dura entre 2hs e 2h30, a passagem custa R$ 30,00 e o transporte é em ônibus convencional.

Da capital pernambucana, os ônibus partem da Estação Rodoviária de Recife, também conhecida como Terminal Integrado de Passageiros (TIP), que fica a aproximadamente quinze quilômetros de Recife Antigo. O Terminal Integrado de Passageiros está conectado com a linha de metrô.

Em João Pessoa, a chegada é pelo Terminal Rodoviário Severino Camelo – a rodoviária da capital da Paraíba. Uma corrida de Uber até a Praia de Tambaú, por exemplo, custa em torno de R$ 17,00.

como chegar em João Pessoa
Rodoviária de João Pessoa

De Natal para João Pessoa

Duas empresas operam as viagens de ônibus de Natal para João Pessoa: Autoviação Progresso e Nordeste. Cada uma disponibiliza cinco ônibus por dia, com horários intercalados das 7hs às 18h30. A passagem custa R$ 35,00 e o percurso leva cerca de três horas.

A rodoviária de Natal, que se chama Terminal Rodoviário Severino Tomaz da Silveira, fica no bairro Cidade da Esperança, a aproximadamente doze quilômetros de Ponta Negra – um dos bairros hoteleiros da capital do Rio Grande do Norte.

A chegada em João Pessoa é pelo Terminal Rodoviário Severino Camelo – a rodoviária da capital da Paraíba. Uma corrida de Uber até a Praia de Tambaú, por exemplo, custa em torno de R$ 17,00.

De Pipa para João Pessoa

Não há ônibus direto entre Pipa e João Pessoa. O esquema para fazer este percurso, é:

– Pipa x Tibau do Sul (ônibus de linha comum)
– Tibal do Sul x Goianinha (ônibus de linha comum)
– Goianinha x João Pessoa (ônibus convencional)

O ônibus que você pegará em Goianinha é o mesmo ônibus que sai de Natal para a capital paraibana.

Outra possibilidade, que foi a que eu utilizei no sentido contrário – fui de João Pessoa para Pipa – é encontrar alguma carona nos aplicativos como o BlaBlaCar.

Como se locomover na região?

Para se locomover até as melhores praias paraibanas, alugar um carro é uma excelente ideia.

Se dirigir não é contigo, Uber é uma boa solução para corridas de até quinze quilômetros no dia a dia. E, se for se locomover no perímetro urbano de João Pessoa, o transporte público funciona relativamente bem.

Já para ir às praias mais afastadas da capital da Paraíba, quem está sem carro próprio terá que recorrer aos passeios de receptivos turísticos. Até dá pra chegar de ônibus em alguns lugares, mas os horários são limitados e há que pegar mais de uma condução para concluir o deslocamento.

Praia de Tambaba
Praia de Tambaba, que fica afastada para ir com o transporte público!

4- Melhor região para se hospedar?

As três melhores praias para ficar em João Pessoa, são: Cabo Branco, Tambaú e Manaíra. Todas elas possuem hospedagens de diversas categorias, tem bom calçadão a beira-mar e ótima estrutura de bares e restaurantes. Das três, a mais central e movimentada é a Praia de Tambaú. Já Manaíra é a vizinhança que tem comércios mais espalhados.

Orla de Manaíra - Paraíba
Orla de Manaíra

Pousadas e hotéis em João Pessoa

Para quem for viajar a João Pessoa e pretende ficar em hostel, recomendo de olhos fechados a Pousada e Hostel Sol e Mar – que tem quartos compartilhados e privados. Além da ótima localização em Cabo Branco, a limpeza bem-feita e o café da manhã caprichado.

Duas hospedagens mais convencionais, bem avaliadas e com ótimos preços são o Atlântico Praia Hotel (em Tambaú) e o Val Atlantic Hotel (em Cabo Branco). Ambos possuem piscina, são bem localizados e têm ótimo custo-benefício.

Para se hospedar com mais elegância, vale conferir as suítes do Nord Luxxor (em Cabo Branco) e do LS Hotel (em Manaíra). Este último, trata-se de um cinco estrelas com tarifas realistas.

Se preferir, clique aqui e encontre outros lugares para se hospedar durante sua viagem a João Pessoa.

Pousada e Hostel Sol e Mar - Paraíba
Pousada e Hostel Sol e Mar

Leia também: 10 pousadas baratas em João Pessoa

5- O que fazer em João Pessoa

Uma viagem a João Pessoa é aproveitada no mar. No entanto, saiba que há diferentes maneiras de ocupar os seus dias.

As praias urbanas que rendem um bom mergulho, têm quiosques a beira-mar e não exigem longos deslocamentos são a Praia de Tambaú e a Praia de Cabo Branco. Mais ao norte, a oito quilômetros do burburinho central, a Praia do Bessa é uma boa pedida para menos concorrência – e menos estrutura – na areia.

Continuando ao norte, mas já no município de Cabedelo, o trio de praias visitáveis é formado por Intermares, Ponta de Campina e Camboinha. A primeira, por conta das ondas, é muito frequentada por surfistas. Já as outras duas servem como ponto de embarque para o famoso banco de areia em alto mar, conhecido como Areia Vermelha.

Também no município de Cabedelo está outra grande atração que não pode faltar nos roteiros de viagem a João Pessoa: o ritual de acompanhar o pôr do sol na Praia do Jacaré – que na verdade se encontra às margens do Rio Paraíba.

Além do sol, outro astro que prende a atenção dos viajantes neste espetáculo é o Jurandy do Sax. Todos os dias, Jurandy, a bordo de uma canoa e munido do seu saxofone, desliza suavemente sobre as águas do Rio Paraíba tocando Bolero de Ravel.

Diferente das praias do norte, as praias do litoral sul da Paraíba são mais selvagens e distantes de João Pessoa. Conhecida como Costa do Conde, alguns pedaços de areia que fazem parte dos passeios por estas bandas, são: Praia de Barra de Gramame, Praia do Amor, Praia de Tambaba, Praia de Coqueirinho, Praia Bela e Praia de Carapibus.

Outros passeios que envolvem o mar são as piscinas naturais do Picãozinho e Seixas. As embarcações saem somente na maré baixa, sendo que o local de embarque para as Piscinas de Picãozinho é da Praia de Tambaú, e para as Piscinas do Seixas na Praia do Seixas.

Para deixar o roteiro em João Pessoa ainda mais completo, considere fazer um city tour pelo centro-histórico, visitar a Estação Cabo Branco de Ciência, Cultura e Artes (projetada por Oscar Niemeyer) e conhecer as diversas feirinhas e mercados de artesanato de Tambaú.

Praia do Jacaré em João Pessoa
Pôr do sol na Praia do Jacaré
o que fazer na Paraíba
Praia de Carapibus
roteiro de viagem Paraíba
Estação Cabo Branco de Ciência, Cultura e Artes

Leia também: 7 dicas do que fazer em João Pessoa [Melhores passeios!]

6- Onde comer em João Pessoa

Comer nos restaurantes de João Pessoa é ligeiramente mais caro do que nas outras capitais nordestinas. Apenas a ponto de referência, é difícil encontrar um lugar simples nas vizinhanças turísticas que cobre menos de R$ 22,00 por um prato executivo. Ainda assim, dá para comer bem sem ir à falência.

Em Cabo Branco, a sempre cheia Empadinhas Barnabé tem preço único de R$ 3,90 para empadas de diversos sabores. O atendimento pode demorar, mas é o lugar certo para matar a fome com algo bom e barato.

onde comer em João Pessoa
Empadinhas Barnabé

No mesmo bairro, o Manaçaí vai além do açaí self-service que custa R$ 40,00 o quilo. Num espaço externo agradável, serve também sanduíches (em torno de R$ 15,00), tapiocas (em torno de R$ 10,00) e pastéis (em torno de R$ 9,00).

Para comer pratos regionais, o Giramundo – que tem duas unidades na orla entre Tambaú e Cabo Branco – oferece bom custo-benefício. O prato individual de arrumadinho ou escondidinho, por exemplo, sai por R$ 32,00. Pratos de frutos do mar mais elaborados, para duas pessoas, custam a partir de R$ 85,00. Além disso, também servem hambúrguer por R$ 25,00.

Outra opção para provar pratos típicos de João Pessoa é no Complexo Alimentar Varandas de Tambaú, que é uma grande praça de alimentação sem frescura, onde diversos restaurantes servem tapiocas e pratos executivos individuais a partir de R$ 25,00. Provei o prato-feito do restaurante Sabor do Nordeste e estava gostoso, embora sem muita novidade.

No mesmo esquema de vários lugares num único espaço, mas com quase nenhuma comida regional, o Food Park Cabo Branco tem carrinhos que servem esfiha, pizza, pastel, kebab, crepe, temaki, comida mexicana, hambúrguer e um único local com cuscuz, tapioca e escondidinho. Espere gastar pelo menos R$ 25,00 para comer bem.

Se quiser comer à vontade por um preço fechado, o buffet-livre do Restaurante Maré Alta, que fica em Manaíra, é uma boa pedida. Num grande salão barulhento, paga-se R$ 32,00 para comer o quanto quiser de guarnição e salada, com direito a três porções de carne. Não é um buffet com mil e um tipos de pratos, mas é suficiente.

No mesmo bairro, o Riojampa Ateliê Café tem um espaço ao ar livre mega agradável que rende uma ótima parada depois do almoço. Está longe de ser o lugar mais baratinho para comer em João Pessoa, mas valeu cada centavo do meu investimento num cupcake com banana caramelada.

Na outra ponta de preço, o prato feito mais em conta que eu encontrei foi no Bessa Grill, na Praia do Bessa. Na hora do almoço, servem pratos executivos que custam a partir de R$ 15,00.

Nos bares e restaurantes pé na areia onde os passeios fazem parada para o almoço, espere gastar a partir de R$ 40,00 numa porção de petiscos e em torno de R$ 90,00 numa refeição para duas pessoas.

Bessa Grill
Prato feito do Bessa Grill (Carne de Sol, R$ 18,00)

7- Roteiro de viagem a João Pessoa (até 5 dias)

Deixarei a seguir um roteiro de viagem a João Pessoa de até 5 dias, que é o período ideal para não deixar nenhum grande passeio de fora do itinerário.

Porém, conforme já mencionado, com três dias dá pra conhecer muita coisa na cidade. Se este for o seu caso, basta utilizar o roteiro somente até o terceiro dia, que, na minha opinião, são os lugares que eu mais gostaria de ter conhecido se tivesse ficado apenas três dias em João Pessoa.

Lembrando que não estou considerando os dias de ida e regresso. Dependendo do horário de chegada e partida, dá ara incluir alguma atividade nestes dias.

Dia 1: Passeio pelas praias do Norte, Banco de Areia Vermelha e pôr do sol na Praia do Jacaré.

» O passeio com as agências locais, que incluem todos estes lugares no mesmo tour, custa em torno de R$ 100,00 por pessoa.

Dia 2: Passeio pela Costa do Conde (Rota principal: Barra de Gramame, Praia do Amor, Praia de Tambaba e Praia do Coqueirinho)

» O passeio com as agências locais custa em torno de R$ 70,00 por pessoa.

roteiro de viagem a João Pessoa
Praia do Coqueirinho

Dia 3: Piscina natural (Picãozinho ou Seixas), praia central (Tambaú ou Cabo Branco) e Mercado de Artesanato.

» O passeio até as piscinas naturais custa em torno de R$ 40,00 por pessoa.

Dia 4: Passeio pela Costa do Conde (Rota 2: Praia Bela e Praia de Carapibus)

» Como é uma rota secundária não são todas as empresas que oferecem e as saídas não costumam ser diárias. O preço pode variar entre R$ 80,00 e R$ 100,00 por pessoa.

Dia 5: City tour no centro-histórico e tarde livre na praia

» O city tour em João Pessoa custa em torno de R$ 50,00 por pessoa.

*** Caso esteja com carro próprio, com exceção dos passeios que envolvem transporte com barco (piscinas naturais e Banco de Areia Vermelha), você poderá conhecer todos estes lugares por conta própria.

3 lugares para se hospedar em João Pessoa

($) Para os viajantes que procuram um albergue, a Pousada e Hostel Sol e Mar é uma das opções mais bem cotadas da cidade.

($$) Quem faz questão de privacidade, mas não quer gastar uma fortuna, o Quality Suítes João Pessoa tem um ótimo custo-benefício.

($$$) Podendo investir em um cinco estrelas, vale conferir as suítes do LS Hotel.

» Se preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em João Pessoa.

Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here