COMPARTILHAR

Atenção Viajante!!!

Economize no seu seguro viagem fazendo uma cotação online, que compara as melhores seguradoras do mercado. E também, utilize o cupom de desconto VOLTOLOGO5 para garantir 5% de desconto.

»»» Clique aqui e descubra agora quanto você vai precisar investir na sua segurança durante a sua viagem.

PS: Pode apostar que é menos do que você imagina! :)
América Latina: Por que eu sou apaixonado por viajar pela América do Sul, Central e México ? Uma reflexão sobre as minhas viagens, e uma tentativa de justificar a minha paixão pelo nosso continente.
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

Faz pouco mais de seis anos que comecei a minha vida viajante. Era julho de 2011 quando saí do Brasil, com mais três amigos, para um mochilão de vinte e cinco dias pela Bolívia e Peru numa rota clássica. Uma viagem que seria para ser apenas mais uma, se não fosse o fato de eu ter percebido que na América Latina não faltam lugares, histórias e sabores que muitas vezes nem sequer imaginamos.

Desde então viajar passou a ser algo muito importante na minha vida. No bom português, ganhei um novo vício. Economizar para viajar, ler sobre destinos que eu nunca tinha ouvido falar, fazer roteiros, e claro, mudar de planos, passou a fazer parte do meu dia-a-dia.

O mais curioso é que apesar de já ter esboçado alguns itinerários pela Europa e Ásia, na prática, nunca fui além do território latino. Dos dezesseis países que eu já tive a oportunidade de visitar, todos fazem parte da América Latina. E, veja bem, não estou me queixando disso. Afinal, de todas as casualidades que me levam a percorrer as sinuosas estradas pela Cordilheira dos Andes, a mais aceitável é a minha paixão pelo nosso continente.

# Uma paixão que se explica

Não foi amor à primeira vista. Na verdade, me senti assustado quando me vi no cenário caótico da fronteira entre Corumbá e Puerto Quijarro. E, mesmo não tendo nenhum problema na hora da imigração, passado esta etapa a coisa não melhorou muito.

Após fazer minha primeira refeição fora do país, em Santa Cruz de la Sierra, achei que meu estômago padeceria pelas próximas semanas. Além disso, o barulho e a altitude de La Paz não foram recebidos com muita alegria. Para completar minha saga pela Bolívia, a trilha pela lindíssima Isla del Sol me pareceu uma tortura sem fim devido ao calor escaldante, a minha falta de preparo físico e a pouca aclimatação.

Depois destas desventuras, que mais parecem reclamações de um adolescente mimado que saiu de casa pela primeira vez, quando cheguei ao Peru já estava mais habituado com as descobertas de uma primeira viagem. Inclusive, sentia falta quando nenhum imprevisto acontecia.

 Já no território peruano comecei a me dar conta de que mesmo estando tão próximo dos nossos vizinhos, eu não sabia praticamente nada sobre eles. Foi somente a caminho da próxima parada do meu roteiro, que eu descobri que estava prestes a conhecer o segundo maior cânion do mundo, o Cânion do Colca. Que por sinal, é duas vezes mais profundo do que o Grande Cânion, nos Estados Unidos.

Acho que foi depois desta constatação que comecei a pesquisar, e consequentemente a me apaixonar, pela América Latina.

América Latina - Peru
Claro que não poderia faltar Machu Picchu num roteiro clássico pela Bolívia e Peru…

Para as próximas férias o destino escolhido foi a Patagônia. E mesmo com a expectativa nas alturas, a Argentina não decepcionou e ascendeu ainda mais esta paixão.

As paisagens do Fim do Mundo por si só já justificariam qualquer relação de amor com este país. No entanto, nem precisei chegar tão longe pra começar minha viagem com o pé direito. Nas primeiras horas em Buenos Aires pude contar com a hospitalidade e atenção dos portenhos, que de cara acabou com qualquer rivalidade Brasil x Argentina que pudesse estar me acompanhando.

América do Sul - Argentina
Seria amor à primeira vista, ou só uma vista bacana?

No território uruguaio quem me conquistou foi a melancólica e tranquila Montevidéu. Me arrisco a dizer que a melhor atração da cidade não é nenhum ponto turístico, mas sim, observar seu jeito despreocupado de se levar a vida. E claro, sempre com a companhia de uma garrafa térmica debaixo de um braço e uma cuia na outra mão.

No Chile pude experimentar como é uma paixão relâmpago. Torres del Paine esteve no meu roteiro por poucos dias e me deixou com vontade de tentar uma relação mais duradoura no futuro.

Por outro lado, minha relação com a Colômbia foi intensa, afinal, passei quatro meses por lá. Assim como na minha primeira viagem cheguei sem saber muito sobre o nosso vizinho. E acredito que tenha sido por isso que as minhas descobertas foram tão apaixonantes.

Começando pela comida. Se durante meu primeiro mochilão meu estômago passou por poucas e boas, enquanto estive na Colômbia ele não tem do que reclamar. Prefiro não falar muito sobre as arepas, cayeyes, bandesa paisa, ajiaco, limonada de coco e suco de lulo, para não passar vontade.

As paisagens colombianas também podem deixar qualquer um com os sentimentos a flor da pele. No entanto, talvez nada seja tão encantador quanto o próprio colombiano: um povo pra lá de simpático, gentil e festeiro.

Já com o Equador a relação começou morna, admito. Talvez, por ter passado tanto tempo em terras colombianas eu tenha sentido os equatorianos um tanto distantes. Porém, aos poucos fomos nos conhecendo melhor. E mesmo que ele não estivesse a fim de muito papo, é impossível não tentar uma azaração com Cuenca, Laguna Quilotoa e Baños.

Cuenca, no Equador - Dicas pela América Latina
Cuenca foi simpática e até fez pose para a foto!

Pra compensar essa frieza a aproximação com o Panamá começou pegando fogo: 30º C durante a noite não é pra qualquer um. Aliás, toda a América Central é capaz de reascender qualquer paixão.

E não pense que é apenas pelo clima quente e úmido. Suas belezas naturais, cultura e gastronomia também sabem como se comportar em um primeiro encontro. E, até mesmo as ruas bagunçadas de algumas cidades, o transporte confuso e o cenário caótico de certas fronteiras, têm um charme instigante que me conquistou.

Um flerte com uma praia caribenha aqui, uma aventura com um vulcão ali, e um chamego com uma Ruína Maia acolá. Antes mesmo de um contato com a simpatia do povo salvadorenho, ou de um caso sem compromisso com uma cidade histórica charmosa, eu já estava hipnotizado outra vez.

América Central - Panamá
– San Blás, eu aceito viver contigo pelo resto da minha!!!

Galanteador que só ele, o México fez questão de me mostrar que no seu vasto território eu poderia encontrar tudo aquilo que mais me fascina pela América Latina. Sim, tudo o que mais me atrai em um único país! Durante nossa relação tive praia, cultura e comida farta.  Tudo do bom e do melhor a um preço que eu podia pagar.

México - Viagem pela América Latina
Enfim só eu e Chichén… (depois de horas esperando que os outros turistas não passassem na frente)

E claro, como falar das minhas paixões pela América Latina sem citar aquele amor que – veja só a contradição – mesmo sendo o mais antigo de todos, não faz tanto tempo que comecei a me dar conta das suas qualidades. Não me culpo por isso, até porque manter uma relação estável com o Brasil não é tão simples. Apesar de fazer o estilo boa pinta, todo mês é uma novidade que me deixa com um pé atrás.

Um caso típico de amor bandido: a gente acha que ele vai mudar, torce pra que isso aconteça, mas é uma decepção atrás da outra. Pelo que percebi acho que pra nossa relação melhorar preciso mudar também. E acredito que este é um esforço vale a pena.

Por mais tentadora que seja a ideia de abandona-lo, ainda não descobri outros países que têm tantos destinos dentro de um só. Além do que, desconheço outros lugares onde eu possa comer uma legitima feijoada, coxinha e farofa.

Se você souber me avise! 😉

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

18 COMENTÁRIOS

  1. Salvei seu posto como “inspiração para viagens”…
    Adorei a maneira como escreve. Descobri a página por acaso, mas já está entre as favoritas! Parabéns!!!

  2. Que texto incríve! Amei e já estou com aquela vontadezinha de por a mochila nas costas e sai por ai nas ferias. Ainda não escoli mas acho que Colombia e Mexico vão me ganhar haha.

    • Oi Nathalia, tudo bem?!

      Muuuito bom saber que gostou do texto!

      Meus dois países preferidos na América Latina! 🙂
      Então sou suspeito pra indicar algum… hahaha

      Abraço!

  3. Temos este amor em comum, definitivamente sinto uma paixão imensa pelo continente latino! Já até andei pisando em outros continentes, mas nada se compara ao nosso querido, lindo e bagunçado continente latino. Tamo junto!

    • Faaala Bruno, beleza?!

      Cara, acredito que o que tenha me feito mal foi uma lasanha… Só não me pergunte porque raios eu inventei de comer lasanha porque nem eu sei…
      hahahahaha

      Abraço!

  4. Sou como você que amo o Brasil e a América Latina. Tenho maior orgulho das nossas belezas naturais e culturas tão diferentes! Mesmo viajando por um ano pela Ásia a Bolívia é ainda um dos meus países preferidos do MUNDO! Parabéns pela reflexão e pelo post 🙂

  5. Murilo, um post super inspirador, não somente por causa das fotos maravilhosas.
    Confesso que a América Latina está ainda faltando no meu álbum de figurinhas. Morando longe ainda não deu para encaixar. Mas para quem mora no Brasil é uma viagem “obrigatória”.
    Abs

  6. * Para evitar comentários spans (falsos), solicitamos que ao deixar sua mensagem você também preencha um campo com seu nome e e-mail.
    Mas não se preocupe, pois estas informações estão seguras e seu e-mail não será exibido e nem compartilhado com outras pessoas!
    Para mais informações clique aqui para ler a nossa Política de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here