COMPARTILHAR

Atenção Viajante!!!

Economize no seu seguro viagem fazendo uma cotação online, que compara as melhores seguradoras do mercado.

»»» Clique aqui e descubra agora quanto você vai precisar investir na sua segurança durante a sua viagem.

PS: Pode apostar que é menos do que você imagina! :)
Florianópolis: Dica de roteiro para sete dias de viagem. Descubra como aproveitar o melhor da capital catarinense.
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

Inicialmente minha ideia era organizar um roteiro de apenas cinco dias para Florianópolis. No entanto, conforme eu avançava minhas pesquisas sobre a capital catarinense, ia descobrindo praias e lugares que eu não poderia deixar de conhecer.

Pouco a pouco fui acrescentando alguns dias na viagem. O resultado, consequentemente, foi que passei dez dias na ilha. E, acredite, faltou conhecer lugares.

É bem verdade que parte disso aconteceu por conta da greve dos caminhoneiros, que começou bem no meio da trip, e me impediu de visitar os destinos mais afastados. Porém, mesmo que tivesse conhecido todas as atrações que incluí no meu roteiro inicial, faltariam algumas que eu descobri somente quando já estava em Floripa.

Pois bem. Como eu sei que nem todos os viajantes conseguem viajar por tanto tempo, decidi elaborar um roteiro de viagem de uma semana em Florianópolis, o tempo mínimo que eu recomendo para que você aproveite o que há de melhor por lá.

Se ainda assim você não tiver todos esses dias para as sua férias, é só adequar a rota de acordo com as atividades de sua preferência.

Leia também: 10 hotéis baratos em Florianópolis

# Dia 1: Chegada + Centro

Considerando que parte do primeiro dia do seu roteiro em Florianópolis será ocupado com o deslocamento até lá, as atividades da sua programação vão depender do horário da sua chegada.

Com a tarde livre, recomendo que você inicie suas andanças pelo centro de Florianópolis. Aliás, mesmo que você só esteja pronto para bater perna por volta das 15hs, é possível aproveitar o restinho do dia.

Foi exatamente essa a minha realidade. E, como já não dava mais praia, fui ao Mirante do Morro da Cruz (a 3 quilômetros do Centro) e ao Mercado Público de Florianópolis. Este último, ideal para fechar o dia comendo, bebendo e gastando ($$$) muito bem.

Sobrando tempo, você ainda pode garantir aquela foto cartão-postal da Ponte Hercílio Luz, ou caminhar no calçadão da movimentada Avenida Beira Mar Norte.

roteiro pelo mirantes de Florianópolis
Vista do Mirante do Morro da Cruz

Leia também: 10 dicas valiosas para sua viagem a Floripa

# Dia 2: Praias do Leste + Lagoa da Conceição

As praias do leste de Florianópolis tem a conveniência de estarem perto do burburinho da Lagoa da Conceição e, ainda assim, proporcionarem visuais estonteantes.

Recomendo que comece o dia na pitoresca Barra da Lagoa, que além do mar por si só valer a visita, também conta com as instalações do Projeto Tamar e opções de trilhas.

Para quem não dispensa uma caminhada em meio à natureza, as Piscinas Naturais da Barra da Lagoa podem ser alcançadas em menos de vinte minutos em um percurso bastante fácil.

Outra possibilidade, que exige mais disposição, é a trilha até a Praia da Galheta, a única praia de nudismo em Florianópolis. Para chegar lá você gastará em torno de duas horas.

Como a Barra da Lagoa possui diversas opções de restaurantes, recomendo que você almoce por lá e só então rume para a próxima para do dia: a Praia Mole.

Localizada a 4 quilômetros da Barra da Lagoa, a Praia Mole é um dos pedaços de areia mais movimentados de Floripa. Além da bela paisagem ser um convite irrecusável para horas à toa de frente para o mar, possui alguns quiosques pé na areia e o mar agitado atrai os surfistas.

roteiro pelas praias de Florianópolis - dica
Praia Mole

Por estas bandas está o Mirante da Praia Mole, que proporciona o vista bacana para a… Lagoa da Conceição. Já para ter um visual panorâmico da Praia Mole, comece a trilha que vai até a Praia de Gravatá.

Mas atenção, pois a trilha não começa desde a praia, mas sim, da rodovia que conecta a Lagoa da Conceição à Praia Mole. Depois de quinze ou vinte minutos andando você já será recompensado com um cenário de tirar o fôlego. Se quiser esticar a pernada, em mais ou menos trinta minutos você chega na pequena Praia de Gravatá.

Como se não bastasse todas estas alternativas para ocupar o seu dia, saindo da Praia Mole você também chega na Praia da Galheta –  a mesma que já citei anteriormente que pode ser acessada desde a Barra da Lagoa. O caminho aqui, porém, é bem mais fácil e rápido.

Se ainda tiver disposição, o fim de tarde na Avenida das Rendeiras, que margeia a Lagoa da Conceição, foi um dos mais agradáveis no meu roteiro por Florianópolis. Vale a pena terminar o dia por ali e, quem sabe, esticar noite adentro em algum barzinho da região.

Leia também: 3 trilhas em Florianópolis [Que eu fiz e recomendo]

# Dia 3: Praias do Norte + Santo Antônio de Lisboa

No terceiro dia do seu roteiro eu recomendo que você continue explorando algumas das principais praias de Florianópolis. Agora, no entanto, as que estão localizadas ao norte da ilha.

De um modo geral, as praias desta região são mais urbanizadas e com melhor estrutura a beira-mar. Além disso, também contam com boa oferta de acomodações.

Ostentando possivelmente o metro quadrado mais caro de Floripa, Jurerê Internacional garante vizinhança agradável, além de claro, uma faixa de areia que não deixa a desejar.

Jurerê Internacional - Roteiro Florianópolis
Praia de Jurerê Internacional

Não muito longe, Canasvieiras é o ponto certo para os viajantes que preferem bairros mais realistas, preços atraentes e comércios do dia a dia.

Outras praias que você pode visitar é a Praia dos Ingleses, Praia do Santinho, ou a familiar e tranquila Lagoinha.

Quantas delas visitar no mesmo dia só depende de você. Se curte passar o dia inteiro em apenas uma praia, sem problemas. Se gosta de visitar o máximo de lugares possíveis, pode apostar que não faltarão opções. 

Para terminar o dia e assistir um pôr do sol pra lá de fotogênico, recomendo que vá até Santo Antônio de Lisboa. Este é um dos distritos mais antigos da cidade e que conta com uma orla bastante agradável. Se quiser, pode percorrer a pé a Rota do Sol Poente, numa caminhada tranquila de uns quarenta minutos até a Praia de Sambaqui.

Leia também: 10 hostels em Florianópolis que valem a pena

9 pontos turísticos em Florianópolis (Além das praias)

# Dia 4: Trilha para a Lagoinha do Leste

Se trilha não for contigo, você pode dedicar este dia para ficar de bobeira em alguma praia que ainda não conseguiu visitar, Porém, na minha opinião, a Praia da Lagoinha do Leste é uma das coisas mais imperdíveis de Floripa.

O grande porém é que chegar lá exige, digamos, empolgação. Ainda que seja possível escolher entre duas trilhas, isso não significa que alguma delas seja extremamente mais leve do que a outra.

Mas fique tranquilo que nem tudo esta perdido, já que durante os períodos de alta temporada barqueiros podem te levar à praia pelo mar.

Independente de qual forma você pretende utilizar, o ponto de partida é a Praia Pântano do Sul, localizado no sul da ilha e que também é a casa do conhecidíssimo Bar do Arante.

Recomendo que você reserve o dia inteiro para esse passeio. Além de curtir a praia sem pressa, você poderá subir ao Morro da Coroa para ter uma vista impressionante da região, e, na volta, provar as delícias do Bar do Arante.

Vale lembrar que essa é uma praia selvagem, portanto, não espere encontrar estrutura turística por lá. Não se esqueça de levar os bons e velhos comes e bebes para não ficar de barriga vazia.

Melhores lugares para incluir num roteiro em Florianópolis
Praia da Lagoinha do Leste, vista da Pedra do Morro da Coroa

Leia também: Trilha para Lagoinha do Leste, em Florianópolis | Dicas práticas

# Dia 5: Ilha do Campeche (Ou Praias do Sul)

Lembra que te disse que me faltou conhecer alguns lugares em Florianópolis por conta da greve dos caminhoneiros? A paradisíaca Ilha do Campeche foi um deles. Ainda assim, mesmo sem conhecê-la, considero oportuno indica-la neste roteiro por Florianópolis.

Se o passeio não couber no seu orçamento – sim, o deslocamento de barco até lá não é dos mais em conta, cerca R$ 100,00 na alta temporada, por uma travessia rapidíssima – você pode passar o dia conhecendo algumas praias do sul de Florianópolis.

Aliás, é da Praia do Campeche e da Praia da Armação que saem os barcos que levam os viajantes à ilha.

Leia também: 7 dicas indispensáveis sobre hospedagem em Florianópolis

# Dia 6: Praia da Joaquina + Costa da Lagoa

Situada a cerca de cinco quilômetros da Lagoa da Conceição, a Praia da Joaquina é uma das mais frequentadas em Florianópolis. Além da localização conveniente e boa estrutura, outro atrativo da praia são as suas duna de areia. Que, além de garantir momentos divertidos pra quem quiser se aventurar num esquibunda, forma uma paisagem impressionante.

Enfim, reserve a manhã do seu penúltimo dia na cidade para curtir a Joaquina. Seja à beira-mar, nas dunas, ou sobre suas fortes ondas sempre disputadas entre os surfistas de plantão.

roteiro pelas dunas da Joaquina, Florianópolis
Duna da Joaquina

Apesar de ter bons restaurantes pela praia, minha dica para o almoço é que você vá para a Costa da Lagoa. Para isso, precisará voltar ao centrinho da Lagoa da Conceição e pegar um barco que te leva aos vilarejos desta região.

Anote os horários de saída de antemão, para não perder tempo esperando a próxima partida. Até porque, o deslocamento até lá deve levar pelo menos mais trinta minutos. Se for final de semana ou alta temporada, é recomendável que você se programe com mais cuidado, já que tanto os barcos quanto os restaurantes costumam ficar lotados.

Para você ter uma ideia do que te espera, a Costa da Lagoa é uma região acessada somente por barco ou trilha. Há diversos vilarejos às margens da lagoa, e, a maioria, possuem restaurantes com decks sobre a água. Sem dúvida uma boa pedida para comer bem, em um ambiente agradabilíssimo, e ainda curtir de uma natureza exuberante.

Leia também: 5 mirantes em Florianópolis

# Dia 7: Manhã livre + Retorno

Assim como no primeiro dia deste roteiro em Florianópolis, a programação irá depender do horário da sua partida. Tendo a manhã livre, aproveite para revisitar aquela sua praia favorita, ou conhecer algum cantinho que ficou faltando.

Leia também: Carro ou transporte público? Como se locomover em Florianópolis

+ Dicas para um roteiro em Florianópolis

>>> Fazer este roteiro na baixa temporada será muito mais prazeroso do que nas épocas mais concorridas. Isso porque, o trânsito durante o verão costuma ser complicado na cidade.

>>> Apesar de não ter a praia como quintal, ficar hospedado na Lagoa da Conceição pode facilitar a sua vida na hora de se locomover entre estes lugares indicado no roteiro. Ou, se for depender do transporte público, o centro também é uma escolha adequada. Para dicas mais detalhadas, recomendo que leia o texto “Onde ficar em Florianópolis | Dicas, praias, bairros e acomodações que valem a pena”.

>>> Aliás, é possível fazer todo este itinerário usando apenas ônibus. Mas é claro, você precisará de mais paciência e atenção aos horários, já que algumas linhas possuem saídas limitadas.

Um carro seria bastante útil. Inclusive, depois de já ter visitado centenas de destinos pela América Latina, foi em Florianópolis que eu aluguei um carro pela primeira vez. (E devolvi antes do planejado por conta da greve dos caminhoneiros!).

>>> Com mais tempo disponível você pode incluir outras atividades no seu roteiro, como por exemplo, visitar fazendas de ostras no Ribeirão da Ilha, e fazer a trilha para a Praia de Naufragados.

Ou, quem sabe, esticar a viagem para outros destinos do estado, como a Praia do Rosa, Bombinhas e Balneário Camboriú.

>>> Ficou com alguma dúvida ou tem outras dicas para organizar um roteiro em Florianópolis? Me conta aí nos comentários! 🙂

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

4 COMENTÁRIOS

  1. Murilo, gostei muito do seu roteiro!! Vou passar somente um dia em florianópolis, sairei de balneário bem cedinho para floripa e pegarei o voo às 22:00. Ou seja um dia inteiro livre para conhecer a ilha da magia 😀 Minha ideia é alugar um carro para conhecer alguns pontos turisticos próximos, o que você me recomenda? Adorei sua sugestão sobre a trilha da lagoinha do leste. Como estarei com o carro, tem onde deixar estacionado? Como funciona para chegar até lá?

    Muito obrigada pelas dicas!!

    • Oi Brena, tudo bem?

      Que bacaaana! Dá pra curtir a Praia Mole, Praia da Joaquina (com as dunas) e o centrinho da Lagoa da Conceição. Seria uma boa pois esses três lugares são relativamente próximos uns dos outros, e você não perderia muito tempo com deslocamento.

      Mas caso você prefira a trilha, também é possível e o visual de lá é realmente incrível!
      Você encontra mais detalhes sobre a trilha no link abaixo:

      >>> https://www.voltologo.net/trilha-para-a-lagoinha-do-leste-florianopolis/

      Abraço!

  2. Para ir para a Costa da Lagoa , pôde-se ir pelo reserva do Rio Vermelho, após a Praia da Barra da Lagoa é o mais usado pelos Floriapolitanos .
    Não deixar nunca de conhecer o Ribeirao da Ilha , local preservado que junto com Sto Antonio de Lisboa , iniciou-se a ocupação da Ilha pelos Açorianos .
    Obrigado por colocar esta linda cidade em suas indicações .

  3. * Para evitar comentários spans (falsos), solicitamos que ao deixar sua mensagem você também preencha um campo com seu nome e e-mail.
    Mas não se preocupe, pois estas informações estão seguras e seu e-mail não será exibido e nem compartilhado com outras pessoas!
    Para mais informações clique aqui para ler a nossa Política de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here