onde comer barato em Buenos Aires - dicas
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

Não me lembro se foi por falta de dinheiro, informação, ou qualquer outra desculpa que eu possa dar, mas durante minha primeira visita a capital da Argentina, em 2013, minha alimentação se resumiu basicamente a empanadas de carne e macarrão com atum que eu cozinhava no hostel. O que, consequentemente, fez com que meu estômago não sentisse a menor saudade das terras hermanas.

Disposto a mudar este sentimento, um dos itens que eu mais pesquisei para minha última trip foi sobre onde comer em Buenos Aires. Além de me informar sobre quais os pratos típicos eu deveria provar, também busquei dicas de restaurantes, bares e cafés onde eu pudesse ter uma refeição simples, saborosa e sem precisar gastar muito.

E, embora comer em Buenos Aires não esteja tão barato atualmente, fiquei bastante satisfeito com os locais que conheci. Por isso, neste post irei te contar quais foram os lugares que eu mais gostei nos principais bairros da cidade.

# Região central

Lar de muitas construções históricas e pontos turísticos, a região central de Buenos Aires também possui boa oferta gastronômica.

Perto da Plaza de Mayo, o popular e barulhento El Nacional foi a minha escolha por mais de uma vez. O restaurante fica lotado na hora do almoço e é a opção ideal para quem quer comer bem, gastar pouco e, se precisar, pagar com cartão de crédito. Serve massas, saladas, sanduíches, e claro, carnes. Paguei AR$ 140,00 (R$ 30,00) pelo bife de chorizo com batata frita, e AR$ 90,00 (R$ 20,00) pela suprema de pollo, também acompanhada de batata frita. Os dois estavam uma delícia e muito bem servidos. Apenas um detalhe, o bife de chorizo estava temperado com bastante alho que, para o meu gosto, estava perfeito. Mas se você não é fã talvez seja melhor pedir outro prato.

bife de chorizo em Buenos Aires
Bife de chorizo do El Nacional

Já pela Avenida Corrientes a poucas quadras da Avenida 9 de Julio, além de muitos teatros você encontrará inúmeras pizzarias. Os portenhos e turistas se esbaldam em pizzas de massa grossa e bem recheadas. Como quase sempre estava sozinho, fazia meu pedido direto no balcão e comia por ali mesmo, muitas vezes em pé. Mas é claro, se você faz questão de uma mesa, normalmente essas pizzarias possuem grandes salões onde você poderá fazer sua refeição com mais calma.

Os pedaços de pizza para comer al passo (no balcão), custam em média AR$ 25,00 (R$ 5,00). Já as pizzas inteiras custam a partir de AR$ 230,00 (R$ 50,00), dependendo do sabor e do restaurante em questão. Sobre os recheios, as mais pedidas são as de muçarela, fugazzeta (muçarela e muita cebola), e jamón com morrón (presunto com fatias de pimentão vermelho). Outra especialidade destas pizzarias são as empanadas, que também custam em torno de AR$ 25,00 (R$ 5,00) cada.

onde comer pizza em Buenos Aires
Dois pedações de pizza de muçarela, na Las Cuartetas

As melhores que provei foram nas tradicionais Guerrín e Las Cuartetas, que por sinal estão sempre lotadas. Já as que eu menos gostei foram da Banchero e La Rey.

Outra que eu gostei bastante, tanto da pizza como das empanadas, foi no El Cuartito – outra pizzaria muito famosa de Buenos Aires. Ela também está localizada na região central, mas não na Avenida Corrientes.

empanadas em Buenos Aires

Para quem está em busca de uma refeição mais leve, o vegetariano Iris Cuisine foi uma bela surpresa. Localizado na Avenida Esmeralda com Corrientes, este restaurante serve comida por quilo a um preço camarada. Acabei não anotando o valor do quilo, mas paguei AR$ 70,00 (R$ 15,00) por um almoço bem generoso.

A parada para o café pode ser feita no clássico Café Tortoni, que está na Avenida de Mayo e bem perto da Cosa Rosada. Já a dica pela Avenida Corrientes é a Tienda del Café, que possui um ambiente bastante agradável, carta ampla, atendimento de primeira e preços razoáveis. Para você ter uma ideia, um expresso pequeno e um brownie de doce de leite me custou AR$ 70,00 (R$ 15,00).

Leia também: Roteiro de viagem por Buenos Aires

# San Telmo

Nostalgia. Essa é a sensação que eu tenho quando caminho pelas ruas de San Telmo. Porém, o que me chamou atenção nesta viagem, é que aquela atmosfera melancólica de muitos cafés e restaurantes tradicionais, estão compartilhando as mesmas ruas com estabelecimentos mais descolados. O que, na minha opinião, deixa o bairro ainda mais atraente.

O El Banco Rojo, por exemplo, logo de cara se tornou o meu point favorito em San Telmo. O ambiente é simples, animado e possui uma atmosfera bem descontraída – ideal para tomar uma cerveja gelada e provar alguns quitutes da casa. As empanadas, que são fritas e custam AR$ 30,00 (R$ 6,00) cada, são ótimas escolhas para quem não está com muita fome e quer apenas beliscar alguma coisa. Já para algo mais reforçado, os hambúrguers são irresistíveis e custam em torno de AR$ 90,00 ( R$ 20,00). 

Para beber aproveite o happy hour das 12h ás 22hs, que é quando duas bebidas custam o preço de uma. Dois chopes Quilmes saem por AR$ 90,00 (R$ 20,00), e dois chopes  artesanais custarão AR$ 130,00 ( R$ 28,00).

hambuerguer em Buenos Aires
Hambúrguer LB, em El Banco Rojo

Outro lugar que possui poucas, mas boas opções para comer é o Mercado de San Telmo. Durante a semana não há muita gente e é possível almoçar com calma na Cocina Merci, que serve entradas e pratos principais por AR$ 160,00 (R$ 35,00).

Ou então, experimentar o hambúrguer do The Market Burguer, que custa em torno de AR$ 100,00 (R$ 22,00). Para finalizar, passe no Coffee Town e prove algum sabor da Uganda, Guatemala, ou de onde você preferir.

# Puerto Madero

Puerto Madero é um bairro famoso por possuir restaurantes elegantes onde, normalmente, se come e se gasta muito bem. E, se a sua intenção é ter uma experiência gastronômica sofisticada por essa região, sinto lhe informar que a minha dica não te ajudará.

Neste caso, recomendo o texto do blog Aires Buenos: “Top 5 | Restaurantes em Puerto Madero”. Aliás, se você está planejando uma viagem para Buenos Aires, vasculhe o máximo que puder este site, o que não falta lá são dicas bacanas da capital argentina.

Por outro lado, se você está a fim de gastar pouco e comer bastante, aposte nos carrinhos de lanche da Avenida da Costanera Sur, e prove um legítimo choripan. O sanduiche completo, que veio com linguiça, queijo, presunto e ovo, custou apenas AR$ 50,00 (R$ 11,00).

Buenos Aires, dicas de onde comer

# Recoleta

Um passeio pelas agradáveis ruas do bairro Recoleta, na minha opinião, não está completo se você não fizer uma pausa em algum dos seus cafés.

O La Biela, praticamente ao lado do Cemitério Recoleta, é um clássico da cidade, possui uma carta extensa e, certamente, vale a visita.

Se você prefere ambientes menores e mais aconchegantes, entrei por acaso no Bistro Schiaffino, perto do Centro Cultural Recoleta, e não me arrependi. Um café e uma medialuna custaram AR$ 60,00 (R$ 12,00).

Cafés em Buenos Aires

Já sobre restaurantes, infelizmente não conheci nenhum por essa zona. Porém, dois lugares muito recomendados, são: El Sanjuanino, com suas famosas empanadas; e El Club de la Milanesa, especialista (obviamente) em milanesas.

Leia também: O que fazer em Buenos Aires? 

# Palermo

Decidir onde comer em Palermo pode ser uma das tarefas mais difíceis da sua viagem em Buenos Aires, afinal, além dos inúmeros restaurantes e cafés, o bairro é enorme. Portanto, o ideal é encontrar opções que estejam próximas das atrações que você estiver conhecendo. Como eu estava pela região do Museu Evita e Plaza Italia, é por esses lados que estão as duas sugestões que vou deixar para você.

A primeira, recebi de uma amiga que é apaixonada pela Argentina e por esse lugar, o Daniels Bar. O pequeno restaurante que está no cruzamento das ruas Thames e Charcas passa despercebido por muita gente. Eu, inclusive, verifiquei o endereço antes de entrar já que do lado de fora não tem nenhuma indicação do nome.

Com uma decoração pitoresca e uma atmosfera intimista, as opções para sua refeição, que não são muitas, podem ser verificadas em um mural na parede. Escolhi uma milanesa de frango a napolitana com batatas assadas, e entendi porque minha amiga gosta tanto deste lugar. Além da comida ser deliciosa, o preço é bem condizente com o que ele oferece. O prato que comi, por exemplo, custou AR$ 130,00 (R$ 28,00). Já o bife de chorizo custa AR$ 220,00 (R$ 45,00).

comidas típicas em Buenos Aires

A outra opção para comer por esses lados é o Ansis Club Café Bar, a duas quadras do Museu Evita. Como já havia almoçado no Daniels Bar, entrei apenas para um café. Mas eles também servem refeições executivas a partir de AR$ 100,00 (R$ 22,00). Já o café com medialuna me custou AR$ 50,00 (R$ 11,00).

# Chacarita

Chacarita não é um bairro que costuma estar nos roteiros turísticos tradicionais de Buenos Aires, porém, três coisas me levaram a visitá-lo: o Cemitério da Chacarita, alguns murais de arte urbana que estão por Chacarita e Colegiales (bairro vizinho), e, não menos importante, o bar/café/restaurante/Museu Fotográfico Simik. Portanto, este lugar “bombril” com decoração única, é outra dica de onde comer em Buenos Aires.

Se você é apaixonado por fotografia, faça uma longa parada no Simik e aproveite as delicias da casa para apreciar com calma as relíquias que estão ali. No menu, além de cafés você encontrará sanduíches, saladas, refeições executivas e pizzas – tudo por um preço bem bacana.

restaurantes em Buenos Aires

Outro lugar que vale a pena provar ao menos um pedaço da pizza de muçarela, é o Imperio de la Pizza. Está localizado em uma esquina praticamente ao lado de uma das saídas do metrô Federico Lacroze, bem perto do Cemitério da Chacarita.

+ Dicas de onde comer em Buenos Aires

Assim como toda boa metrópole, Buenos Aires possui milhares de lugares para comer. Estas são apenas algumas opções que experimentei durante a minha última viagem. Mas tenha certeza de que existem muitos outros restaurantes, cafés e bares que valem a pena conhecer.

Outro lugar onde comi muita comida típica argentina sem gastar muito foi na Feira de Mataderos. Recomendo as empanadas tucumanas e o lanche de carne a la criolla. E para tomar, nada melhor do que um chope artesanal bem gelado. A feira também é um ótimo local para comprar queijos, salames, pães e doces caseiros – inclusive alfajor de maicena com dulce de leche, o meu favorito.

Como sei que a maioria das pessoas preferem os alfajores tradicionais, a minha dica são os da Havanna. Mas para acabar com qualquer dúvida, recomendo que você assista o vídeo “Qual o melhor alfajor da Argentina?”, do blog Viagens Cine.

alfajor em Buenos Aires
Café da manhã na Feira de Mataderos

Já o pessoal do 360Meridianos, indica fortemente o restaurante de comida armênia Sarkis, e o seu famoso kafta de cordeiro com iogurte acompanhado de arroz piaf.

No quesito parrilas, recomendo que você confira o post “Onde comer as melhores carnes de Buenos Aires”, do blog Turistando com a Lu. Está cheio de dicas valiosas para quem quer se esbaldar nas carnes argentinas.

Outra delicia que não poderia ficar de fora deste texto são os sorvetes e, de preferência, os de dulce de leche. Para você não errar na hora de escolher onde tomar o seu helado, sugiro que leia as dicas do post “5 sorveterias de Buenos Aires muito melhores que a Freddo”, do blog Aires Buenos.

E pra finalizar, deixo três informações importantes para você não ter nenhuma surpresa na hora de comer em Buenos Aires:

1- Muitos lugares não aceitam cartões de crédito, principalmente em estabelecimentos pequenos e fora das zonas turísticas. É sempre bom confirmar essa informação ou ter dinheiro “de verdade” na carteira.

2- De um modo geral, os argentinos saem pra comer mais tarde que os brasileiros. Por isso, se você chegar as 20hs em um restaurante e ele estiver vazio, não precisa ficar assustado e achar que ele não é bom. Provavelmente ele só ficará lotado mais tarde.

3- A Argentina ainda sofre com um problema de alta inflação. Ou seja, não é raro os preços aumentarem bastante em um período curto.

Todos os valores apresentados neste post são referentes a maio/2017. Os indicados em real eu utilizei uma cotação aproximada de R$ 1,00 = AR$ 4,70, que também foi o câmbio que encontrei durante a minha viagem.

>>> Tem outras dicas de onde comer em Buenos Aires??? Me conta aí nos comentários, tenho certeza de que ajudará outros viajantes!!! 🙂 

Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

12 COMENTÁRIOS

    • E aí Fabio, tudo em ordem!?

      Bom saber que gostou do post!!! 🙂 🙂 🙂

      Eu compensei tudo o que não comi na primeira vez que estive lá!!! hahahahaha

      Abraço

  1. Oi gostei do post, estou pensando em ir para Buenos Aires e Bariloche, passar uns 15 dias ou 20
    quando você acha que devo gastar?
    Não vou ostentar, porem também não quero passar trabalho.
    Obrigado! wlw

    • Oi Jader,

      Questão de orçamento depende muuuito do estilo de cada um e passeios que irá fazer!
      Eu, por exemplo, passei em Buenos Aires com R$ 100,00/ dia – para alimentação, algumas atrações (museus, essas coisas…) e transporte público!
      Fora isso tem passagem, hospedagem e alguns espetáculos que fui!

      Já sobre Bariloche faz muuuito tempo que não vou… Não sei como estão os preços por lá!
      Você conhece o site “Quanto custa viajar?”. Da uma olhadinha lá… Os preços que eles apresentam costumam ser bem condizentes..

      Abraço,

  2. Gente que post delicioso!! Deu vontade de ir em todas as recomendações. Devo concordar pelamente com o mercado de San Telmo, um nos melhores choripans que comu por lá. E um super obrigada pela recomendação!! ?

    • Oiii Lu!!!

      Mercado de San Telmo foi uma mega surpresa. Não esperava encontrar lugares bacanas (e baratos) para comer lá!!!

      🙂 🙂 🙂

      Eu que agradeço por compartilhar aquelas dicas imperdíveis sobre as carnes argentinas!!
      🙂

      Bom te ver por aqui!

      Abraço

  3. * Para evitar comentários spans (falsos), solicitamos que ao deixar sua mensagem você também preencha um campo com seu nome e e-mail.
    Mas não se preocupe, pois estas informações estão seguras e seu e-mail não será exibido e nem compartilhado com outras pessoas!
    Para mais informações clique aqui para ler a nossa Política de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here