Centro de Buenos Aires: 5 dicas para você aproveitar uma das regiões mais fascinantes da capital da Argentina. Descubra o que esperar desta parte da cidade, como se locomover, onde se hospedar, onde comer, atrações, pontos turísticos e o que fazer por lá.
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

Não são poucos os viajantes que concordam que a fase de ouro do centro de Buenos Aires já passou. Eu, no entanto, apesar de compreender os argumentos de quem não pode nem ouvir o nome da Calle Florida, continuo achando que esta é uma das regiões mais fascinantes da cidade.

Tanto que na minha última viagem à capital da Argentina, me hospedei nesta área sem medo de me arrepender. E, de fato, adorei a escolha.

É claro que o centro de Buenos Aires não é para todos. Falta o charme da Recoleta, o alto astral de Palermo e a melancolia apaixonante de San Telmo. E, num primeiro momento, sobra barulho, trânsito e confusão – tudo o que um turista não faz questão de encontrar durante as suas férias.

Porém, depois de se acostumar com a agitação desta área, é fácil perceber que o centro de Buenos Aires possui uma decadência sedutora.

Neste post irei te contar o que me faz achar esta zona tão especial, além de dar outras dicas para você aproveitar o que há de melhor no centro da cidade portenha.

Leia também: Onde ficar em Buenos Aires | Bairros, hostels e hotéis

1- O que esperar do centro de Buenos Aires?

Assim como a região central de muitas grandes cidades latino americanas, o centro de Buenos Aires é bastante agitado durante o dia, e com bem menos movimento à noite. Este é o principal motivo que faz muita gente achar o local pouco adequado para se hospedar, já que algumas ruas ficam desertas e causam sensação de insegurança.

Já o fácil acesso ao transporte público é uma das facilidades inquestionáveis do centro de Buenos Aires. Além disso, quem está em busca de hotéis econômicos encontrará boas ofertas por aqui.

Espere também estar rodeado de dezenas de atrações. Inclusive, alguns dos pontos turísticos mais visitados da cidade estão por aí. Outros bairros que costumam fazer parte de uma primeira viagem a Buenos Aires, como San Telmo e Puerto Madero, também estão a poucos minutos de caminhada.

Para comer, apesar de não ser a casa dos restaurantes mais concorridos da capital, há opções que vão desde restaurantes por quilo, a outros com cardápio mais elaborado. Já para curtir a noite, cerca de oito quilômetros separa o centro do principal bairro noturno de Buenos Aires, Palermo.

Buenos Aires centro - Avenida de Mayo
Avenida de Mayo no centro de Buenos Aires

Leia também: 50 dicas do que fazer em Buenos Aires

2- Localização e dicas de transporte

Como não é de se surpreender, o centro de Buenos Aires não é tão longe de nenhum outro bairro. Tendo a Plaza de Mayo como referência, você estará a menos de dois quilômetros de San Telmo e a pouco mais de um quilômetro de Puerto Madero. Já o inconfundível Caminito, em La Boca, está a quatro quilômetros da região central. Também a quatro quilômetros, mas em outra direção, está a charmosa Recoleta. O mais distante de todos é Palermo, que se encontra a quase oito quilômetros do centro de Buenos Aires.

Para se locomover entre todos estes lugares, táxi e aplicativos em geral continuam sendo uma opção relativamente barata e confortável. Eu, no entanto, acredito que durante o dia o transporte público atende perfeitamente as necessidades dos viajantes que não fazem tanta questão de conforto. Até porque, dependendo da rota que você pretende fazer, se gastará mais tempo no trânsito do que indo de metrô, por exemplo.

 As linhas Vermelha, Verde e Azul do metrô possuem diversas estações pelo centro de Buenos Aires. Caso precise utilizar os ônibus, como para ir ao bairro La Boca, há veículos a todo instante.

centro de Buenos Aires - Dicas de transporte
Avenida 9 de Julio com o Obelisco ao fundo

3- Onde se hospedar?

Apesar de ser uma região grande, boa parte das acomodações do centro de Buenos Aires estão próximas da Avenida de Mayo, Avenida 9 de Julio, Corrientes e da Calle Florida. Além da boa oferta de hostels, quem está em busca de hotéis baratos deve ficar satisfeito com a quantidade de opções. Porém, vale ficar de olho na estrutura do lugar e se o prédio não é muito antigo a ponto de se tornar um problema.

Entre os albergues, o Milhouse Hostel e o Suites Florida são velhos conhecidos entre os brasileiros. Possuem boas instalações e a diária em dormitórios compartilhados custa cerca de R$ 50,00.

Para quem não abre mão de um hotel, ainda que barato, o Hotel El Cabildo, Hotel Reconquista Garden e o Tritone Hotel possuem ótimo custo-benefício.

Gastando um pouco mais vale conferir as suítes do 474 Buenos Aires Hotel e Broadway Hotel & Suites.

Leia também: 10 hostels que valem a pena em Buenos Aires

4- Atrações e pontos turísticos

O centro de Buenos Aires é uma das regiões com mais atrações e coisas para fazer na cidade.

Você pode começar suas andanças pela Plaza de Mayo, entendendo a emocionante história das Madres de la Plaza de Mayo. É aí que também está outro ícone da capital argentina, a Casa Rosada. Outros lugares que você pode aproveitar para visitar é a Catedral Metropolitana ou ainda o grandioso Centro Cultural Kirchner.

A pausa para o café pode ser numa das cafeterias mais tradicionais – e turísticas – de Buenos Aires, o lendário Café Tortoni, que está na Avenida de Mayo. Na mesma avenida está o Palácio Barolo, com suas referências ao clássico da Divina Comédia e uma das vistas mais lindas da cidade. Logo adiante, outra construção impressionante é o Congresso Nacional.

Já na Avenida Corrientes você encontrará grandiosos teatros comerciais, além de incontáveis pizzarias. E, no cruzamento desta avenida com a 9 de Julio, é aonde está situado um dos cartões postais de Buenos Aires, o Obelisco. Ainda pela movimentada 9 de Julio você poderá cruzar com casas de show de tango e com o Teatro Colón.

Na movimentada Calle Florida o destaque fica por conta da Galerias Pacífico e com o Mirante da Galeria Güemes.

o que fazer no centro de Buenos Aires - Pontos Turísticos
Centro Cultural Kirchner

Leia também: Top 15 | Os principais pontos turísticos de Buenos Aires

5- Onde comer

Assim como pontos turísticos, também não faltam lugares para comer no centro de Buenos Aires. E, para que você não precise recorrer aos fast-food da vida – que estão por todos os lados – deixarei algumas dicas que podem te ajudar.

Além do Café Tortoni, a Tienda del Café, que está na Avenida Corrientes, pode ser uma boa opção para uma pausa rápida em um ambiente tranquilo.

Para o almoço, o meu achado foi o popular El Nacional, que está colado na Plaza de Mayo e oferece refeições generosas a um preço justíssimo. Só não vá esperando um ambiente sofisticado. O El Nacional é daqueles pra quem quer comer bem, gastar pouco e não se importa com o ambiente barulhento.

Aos arredores da Avenida Corrientes o vegetariano Iris Cuisine me agradou bastante. O sistema da casa é buffet por quilo e cabe o bolso de qualquer viajante.

Já para uma empanada ou uma fatia de pizza de mussarela, aposte nas pizzarias Guerrín, Las Cuartetas ou El Cuartito.

restaurantes no centro de Buenos Aires - onde comer
Bife de Chorizo com batata-frita do El Nacional

Leia também: Onde comer em Buenos Aires?

# Bônus: Segurança

Muito se fala sobre a segurança, ou a falta dela, pelo centro de Buenos Aires. Eu, particularmente, nunca me senti inseguro por esta região ou em qualquer outro lugar da capital da Argentina.

Ainda assim, a recomendação de ficar atento aos seus pertences é válida. Afinal, como em qualquer outro local com grande aglomeração de pessoas, é comum que batedores de carteira se aproveitem da desatenção alheia. Principalmente dos turistas.


Ficou com alguma dúvida ou tem outras dicas para curtir o centro de Buenos Aires? 

Me conta aí nos comentários! 🙂

Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

4 COMENTÁRIOS

  1. Ola! Tenho uma duvida. Pretendo passar 2 semanas na argentina no final de dezembro pra aproveitar as férias de final de ano. Que sera do 22/12 a 05/01. Pretendo ir com no minimo 3.000 reais. Sera que consigo passar tranquilo. Sem luxo. Quero ir no estilo mochileiro.

    • Olá, tudo bem?

      Com esse valor você pretende pagar também a acomodação, ou é só para outros gastos?!
      Se for pagar a acomodação com estes R$ 3 mil, aí depende bastante do tipo de hospedagem que você vai ficar.

      Agora, se for R$ 3 mil pra alimentação, passeios e transporte e gastos deste tipo, da pra passar sim!

      Abraço

  2. Olá, meu nome é Luana. Irei de Salvador para Buenos Aires, passarei alguns dias em Rosário, onde tenho parente, ficarei na Argentina por 12 dias. Gostaria que me indicasse outras cidades na Argentina, que valham a pena ser visitadas, onde eu possa ir de ônibus ou trem de Rosário ou Buenos Aires, que seja de custo atraente!

  3. * Para evitar comentários spans (falsos), solicitamos que ao deixar sua mensagem você também preencha um campo com seu nome e e-mail.
    Mas não se preocupe, pois estas informações estão seguras e seu e-mail não será exibido e nem compartilhado com outras pessoas!
    Para mais informações clique aqui para ler a nossa Política de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here