Dicas e roteiros de viagem pela América Latina

Por Murilo Pagani

Salvador: Guia de viagem completo

Apesar de ser um dos principais destinos do Brasil, organizar uma viagem a Salvador requer atenção redobrada. Isso porque, a cidade oferece mil e uma possibilidades para um roteiro. Inclusive, a primeira dica que deixo, é: vá com tempo.

É bem verdade que o Pelourinho – que é o cartão postal mais famoso da capital da Bahia – pode ser visitado em um único dia. Porém, saiba que a área histórica é apenas um dos atrativos para o seu itinerário.

Além disso, também é importante ficar de olho em outros detalhes além do roteiro. Acertar na escolha do bairro para se hospedar e na época da viagem, por exemplo, são requisitos fundamentais para conseguir proveitosos dias de turismo em Salvador.

Por fim, tenha em mente que é bastante difícil esgotar todas as possíveis experiências da capital baiana em uma única viagem. Portanto, não se preocupe em deixar alguma atração de fora da sua programação para visitar outro lugar que te pareça mais bacana. Afinal, Salvador está sempre de braços abertos para nos receber quantas vezes quisermos.

Dicas de viagem a Salvador

» É seguro fazer uma viagem a Salvador?

» Quantos dias ficar em Salvador?

» Qual é a melhor época para viajar?

» Como chegar a Salvador?

» Onde se hospedar?

» Pontos turísticos de Salvador

» Passeios a partir de Salvador

» Praias

» Onde comer em Salvador?

Salvador viagem
Fundação Casa de Jorge Amado

É seguro fazer uma viagem a Salvador?

Não há um consenso sobre a segurança de se fazer uma viagem a Salvador. Aliás, arrisco a dizer até mesmo que, de modo geral, muitos visitantes vão embora com uma má impressão da cidade.

E digo isso pelos relatos que li na internet e com as pessoas com quem conversei antes de viajar a Salvador. Ainda quando estava em Morro de São Paulo, por exemplo, muitos viajantes me alertavam que era melhor continuar na ilha do que ir para a capital.

A principal queixa? Sensação de insegurança e muita importunação causada por vendedores insistentes.

No entanto, passei mais de uma semana em Salvador e a minha experiência foi completamente diferente. Inclusive, consigo contar nos dedos de uma mão quantas vezes fui parado por alguém me oferecendo passeio, pinturas corporais ou para tirar foto com uma baiana.

Sim, tudo isso acontece lá – especialmente no Pelourinho. Porém, ao menos comigo, a abordagem foi bastante suave e bastava um “Não, obrigado!” para encerrar a conversa.

Aliás, por falar em Pelourinho, saiba que essa área é bastante policiada e movimentada. Apesar de algumas ruas ficarem desertas e mal iluminadas à noite, não vejo grandes riscos de bater-perna por lá durante o dia.

Na minha opinião e baseado na minha experiência, acho que é seguro sim fazer uma viagem a Salvador. Recomendo apenas tomar os mesmos cuidados que costumamos ter em qualquer grande cidade, como por exemplo, não sair na rua ostentando objetos de valor, ficar de olhos nos pertences em lugares tumultuados e não se aventurar em ruas desertas depois que o sol se pôr.

dicas de Salvador
O Pelourinho é uma das principais atrações de uma viagem a Salvador

Quantos dias ficar em Salvador?

Normalmente os viajantes aproveitam para conhecer Salvador quando estão indo a outro destino baiano. Porém, saiba que a capital da Bahia tem atrações suficientes para dedicar um roteiro inteirinho a ela.

Aliás, se considerarmos ainda passeios bate-volta que podem ser feitos a partir de Salvador, dá para montar uma programação de pelo menos uma semana. Ou seja, é bem provável que você vá embora da cidade sem ter visitado tudo o que ela tem para oferecer.

Em todo caso, na minha opinião, o tempo mínimo necessário para visitar os principais pontos turísticos da área urbana de Salvador são dois dias inteiros. Considerando os dias de chegada e partida, que serão parcialmente perdidos com deslocamentos, o ideal é ter quatro dias disponíveis (três pernoites). Dessa forma, é possível fazer um roteiro clássico pelos cartões postais mais famosos de lá.

Ainda assim, se você puder organizar um itinerário com um ou dois dias extras, conseguirá aproveitar a viagem com mais calma. Inclusive, será possível até mesmo fazer tours até praias mais paradisíacas e que estão afastadas da capital. Dois lugares que você pode visitar no esquema bate-volta a partir de uma viagem a Salvador são a Ilha dos Frades e a Praia do Forte.

roteiro Salvador
Pelourinho

» Clique aqui para encontrar ofertas de hotéis em Salvador

Qual é a melhor época para viajar?

De modo geral, a melhor época para viajar a Salvador é entre dezembro e o carnaval. Não à toa, é justamente durante o verão em que a cidade recebe mais turista.

Além do clima mais estável com dias de céu azul e ensolarado na maior parte do tempo, é durante a estação mais quente do ano em que as festanças mais tradicionais acontecem em solo soteropolitano. Ou seja, é uma rara oportunidade de organizar um roteiro com tudo o que se tem direito: praias, pontos turísticos e comemorações.

Por outro lado, o maior senão é que viajar nesta alta temporada significa que o seu orçamento precisará de mais verdinhas – especialmente se você pretende combinar as férias com outro destino, como por exemplo, Morro de São Paulo.

Não menos importante, vale lembrar que se você tem aversão a lugares cheios, talvez seja melhor abrir mão deste período e marcar a viagem a Salvador em uma época menos tumultuada.

O mês de março, pós-carnaval, é um bom momento para encontrar o clima em Salvador favorável para dias de praia e ao mesmo tempo escapar do fuzuê de alta estação.

Além disso, entre os meses de setembro e novembro as condições climáticas também costumam ser favoráveis para os dias de turismo. Para ficar ainda melhor, os preços de hotéis, restaurantes e passeios ainda não foram reajustados para o verão.

Por fim, saiba que de abril a julho é a época de chuvas em Salvador. E chove para valer. Portanto, na minha opinião, é melhor evitar marcar as férias na capital da Bahia para estes meses.

melhor época para viajar a Salvador
Pôr do sol na Ponta do Humaitá

Como chegar a Salvador?

O jeito mais utilizado para chegar à capital da Bahia é desembarcando no Aeroporto Internacional de Salvador (SSA), que está localizado a 30 quilômetros dos bairros centrais da cidade. Para seguir viagem ao seu hotel o melhor custo-benefício é solicitar carros por aplicativos de corrida. Até a Barra, por exemplo, o percurso custa na faixa de R$ 70,00.

Além disso, também é possível ir do aeroporto de Salvador às vizinhanças turísticas fazendo uma combinação de metrô + aplicativo de corrida, ou táxis comuns (em torno de R$ 100,00).

Para quem vai viajar a Salvador de ônibus há rotas regulares saindo de diversos destinos da Bahia e até mesmo de outros estados. A principal rodoviária da cidade está aproximadamente a 10 quilômetros do burburinho central.

Além disso, outra informação importante para quem pretende ir a Salvador de ônibus é que de/para destinos que estão ao sul do estado, o mais comum é fazer um deslocamento combinando ônibus + travessia de balsa.

Exemplo: para ir de Salvador a Itacaré (que está no litoral sul da Bahia), o percurso de ônibus, é:

» Hotel em Salvador x Terminal Marítimo de São Joaquim (em Salvador mesmo).

» Pegar o ferry-boat no Terminal Marítimo de São Joaquim e fazer a travessia até Bom Despacho (cerca de 1h).

» Em Bom Despacho, pegar um ônibus para Itacaré.

As duas principais empresas de ônibus responsáveis pelas rotas de/para Bom Despacho são as Cidade de Sol e Águia Branca.

como chegar a Salvador
Rodoviária de Salvador

Onde se hospedar?

Não há uma unanimidade sobre qual é o melhor lugar para ficar em Salvador. Porém, há sim meia dúzia de vizinhanças que sempre são apontadas como os pedaços mais convenientes para os turistas. Além da proximidade com o eixo mais turístico da cidade, estes bairros oferecem boa estrutura de comércios para o dia a dia e uma rede hoteleira diversificada.

Para mim, as melhores áreas para se hospedar durante uma viagem a Salvador, são: Pelourinho, Barra e Rio Vermelho. Ainda assim, saiba que cada um destes bairros têm pormenores que devem ser analisados antes de você reservar o seu hotel.

O Pelourinho, por exemplo, pode ser bastante útil para quem tem pouco tempo, quer conhecer apenas a parte histórica da capital baiana ou pretende seguir viagem a outro destino utilizando o Terminal Turístico Náutico da Bahia. Por outro lado, para estadas mais longas, pode ser cansativo e custoso para quem quer aproveitar a vida noturna em outras regiões.

O Rio Vermelho, que é uma das vizinhanças mais boemia de Salvador, é ideal para quem gosta de sair à noite. Em contrapartida, é um bairro ligeiramente mais deslocado da Barra e do Pelourinho – que são as duas vizinhanças com maior quantidade de pontos turísticos da cidade.

Talvez, o bairro mais coringa capaz de agradar a maior parte dos visitantes seja a Barra. Além da localização central estratégica com fácil acesso para qualquer canto de Salvador, a Barra tem acomodações de diversas categorias, bares e restaurantes para ir de dia e à noite, e também é o endereço de muitos pontos turísticos.

No meu caso, como passei mais de uma semana em Salvador em dividi a minha estada entre o Pelourinho e o Rio Vermelho. Porém, se fosse passar menos tempo e tivesse que escolher apenas um bairro para ficar em Salvador, provavelmente seria a Barra.

Pousadas e hotéis em Salvador

Confira a seguir alguns hotéis em Salvador que são bem avaliados para a sua estada. Antes de reservar, porém, verifique se a localização da hospedagem atende às suas necessidades. Afinal, as sugestões têm endereço em diversos bairros da cidade.

Além disso, caso queira encontrar outros lugares para ficar em Salvador recomendo consultar as ofertas do site Booking.com. Isso porque, normalmente há suítes com excelentes preços.

» Farol da Barra Suítes e Hostel ($): Para os viajantes que não abrem mão do astral animado que só um albergue é capaz de proporcionar, este é o mais bem cotado da Barra. Além dos bons dormitórios e opções de quartos privativos, a área comum está sempre organizada e com hóspedes dispostos a socializar.

» Pousada Papaya Verde ($): Se você preza por uma estrutura mais convencional e não quer gastar muito, aposte nas ofertas do Papaya Verde. Durante as minhas pesquisas encontrei diárias para duas pessoas, já com o café da manhã na conta, por R$ 180,00. Está localizada na Barra.

» Rede Andrade Mar Hotel ($): Para gastar pouco em um hotel convencional no bairro do Rio Vermelho essa é a melhor escolha. Inclusive, foi onde fiquei hospedado e não me arrependo.

Apesar de simples e sem muitas firulas, o quarto era espaçoso, com cama confortável e ar condicionado potente.

» Pousada Mangueira ($$): Apesar de não ser uma acomodação baratinha, tem excelente custo-benefício e uma das melhores reputações dentre os hotéis localizados no Pelourinho.

» Viver Bahia Pousada ($$): Para um ambiente mais elegante e com uma pitada contemporânea, essa será provavelmente a sua melhor surpresa na Barra. Além de ser aconchegante para todos os sentidos, o preço das suas diárias são pra lá de realistas.

» Hotel Catharina Paraguaçu ($$): Instalado em um casarão restaurado do século XIX, o hotel tem ótima localização no bairro do Rio Vermelho e decoração de época. Trata-se de um lugar para se hospedar em grande estilo durante uma viagem a Salvador, mas sem precisar ir à falência.

» Se acaso preferir, clique aqui para ver outros hotéis e pousadas para ficar em Salvador.

onde se hospedar em Salvador
A Barra é um dos melhores bairros para se hospedar durante uma viagem a Salvador

Pontos turísticos de Salvador

Os pontos turísticos de Salvador proporcionam um roteiro de viagem tão sortido que daria para montar pelo menos meia dúzia de programações temáticas pela capital baiana.

Seria possível, por exemplo, passar um dia inteirinho apenas visitando praias, outras 24 horas indo a museus e centros culturais, e mais um punhado de tempo conhecendo seus casarões históricos, restaurantes e outros cantos da cidade.

Por causa de tantas possibilidades, indicarei a seguir quais são àqueles atrativos que eu conheceria em uma primeira visita à cidade. Tenha em mente, porém, que essa lista não está montada em ordem de preferência, mas sim, de acordo com a localização de cada lugar, começado na região sul da cidade e seguindo ao norte.

» Basílica do Senhor do Bonfim

» Ponta do Humaitá

» Pelourinho

» Elevador Lacerda e Mercado Modelo

» Cidade da Música da Bahia

» Ilha dos Frades

» Farol da Barra

» Casa do Rio Vermelho

» Acarajé da Dinha, da Regina e da Cira

» Praia de Itapuã

tour por Salvador
Elevador Lacerda

Passeios a partir de Salvador

Além de visitar as atrações por conta própria, você também pode contratar passeios em Salvador que vão até praias e municípios vizinhos. Normalmente, estes tours são no esquema bate-volta e é o jeito mais prático de visitar outros destinos fora da área urbana da capital da Bahia.

Aliás, na minha opinião, vale muito a pena também reservar algum passeio guiado para visitar os principais pontos turísticos de Salvador. Isso porque, será uma excelente forma de entender com detalhes a história da cidade.

Um bom site para reservar estas atividades é o Civitatis. Além dos passeios bate-volta, também há tours guiados gratuitos que acontecem nas principais vizinhanças turísticas de Salvador.

Indicarei abaixo quais são os passeios que considero mais bacana. Porém, você também pode consultar outras atividades clicando aqui.

» Free Walking tour pelo Pelourinho e centro-histórico (Gratuito)

» Free Walking tour pela Barra com entardecer (Gratuito)

» Passeio de barco à Ilha dos Frades e Itaparica (R$ 135,00)

» Bate-volta à Praia do Forte e Praia de Guarajuba (R$ 135,00)

» Passeio bate-volta a Morro de São Paulo (R$ 256,00)

Salvador passeios
Ir à Praia do Forte é um dos melhores passeios bate-volta para fazer em Salvador

» Clique aqui para reservar os melhores passeios em Salvador

Praias

As praias de Salvador podem sim render um excelente itinerário à beira-mar. Portanto, saiba que é perfeitamente possível e viável organizar uma viagem que combine muita bateção de perna pelas atrações históricas com momentos à toa debaixo de um guarda-sol.

Ainda assim, para desfrutar do melhor das praias de Salvador é preciso entender o perfil de cada vizinhança e o que cada pedaço de areia tem a oferecer. Isso porque, mesmo que um lugar não seja tão bacana para o banho de mar, talvez o bairro tenha outras qualidades que justifiquem o passeio até lá.

Além disso, vale mencionar que as paisagens mais paradisíacas para um dia à toa de frente para o mar estão afastadas da área urbana da cidade. São os casos da Ilha dos Frades, Praia do Forte ou até mesmo Morro de São Paulo. Aliás, estes dois últimos destinos estão localizados em outros municípios.

Em todo caso, indicarei a seguir quais são as melhores praias de Salvador para cada perfil de atividade.

» Para pegar praia com visual fotogênico: Ilha dos Frades, Praia de Guarajuba, Praia do Forte e Praia do Flamengo.

Dentre estas opções a única viável para conhecer em uma manhã ou tarde e ir por conta própria com veículo de aplicativo é a Praia do Flamengo. Todas as outras exigem passeios bate-volta de um dia inteiro.

» Praias urbanas centrais: Praia do Farol da Barra, Porto da Barra, Praia de Ondina e Praia do Rio Vermelho.

Trata-se do principal trecho de praias urbanas da cidade. É um ótimo lugar para caminhar no calçadão, visitar outros pontos turísticos pelas vizinhanças e aproveitar o final de tarde e a noite em bares e restaurantes. Por outro lado, na minha opinião, não são bons lugares para entrar na água.

» Praias urbanas mais afastadas: Praia da Ribeira, Praia da Boa Viagem e Praia de Itapuã.

São praias urbanas mais distantes do principal eixo turístico de Salvador. Ainda assim, próximo de cada pedaço de areia também há outros atrativos para visitar.

Salvador lugares para visitar
A Praia do Flamengo é uma das melhores de Salvador

Onde comer em Salvador?

Não tem jeito: qualquer texto com dicas sobre onde comer em Salvador jamais estará completo. Afinal, o que não faltam na capital baiana são excelentes restaurantes tanto para o dia a dia como também para ocasiões especiais. A oferta e qualidade gastronômica é tão grande que cada bairro tem mais variedade do que muita cidade pequena.

Portanto, tenha em mente que as sugestões a seguir são um modesto compilado de alguns lugares que conheci e também de outros endereços bastante procurado pelos turistas.

Para começar com o quitute mais famoso do estado, os três principais lugares para comer acarajé em Salvador, são: Acarajé da Dinha, Acarajé da Regina e Acarajé da Cira – todos eles localizados no bairro de Rio Vermelho.

Nesta mesma vizinhança, outros bons lugares para comer e beber, são: Praça Caramuru (antigo Mercado de Peixe), Boteco do Françan e Restaurante Casa de Tereza.

Seguindo com os temperos baianos, um dos melhores lugares para provar muito pratos típicos em uma única refeição é o buffet do Restaurante da Escola Senac, que está localizado no Pelourinho. Por um preço fixo, na faixa de R$ 70,00 por pessoa, pode-se comer à vontade mais de quinze receitas da culinária baiana.

Se acaso preferir provar só uma boa moqueca – que também é bonita e barata – aposte em uma das várias unidades do Restaurante Ki-Mukeka.

Por fim, outros nomes bastante tradicionais na cidade, são: Dona Mariquita, Yemanjá, Amado, Filé do Juarez, além das sorveterias Ribeira e Cubana.

Salvador roteiro de viagem
Refeição do Restaurante da Escola Senac

3 lugares para se hospedar em Salvador

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o  Farol da Barra Suítes e Hostel é uma das opções mais bem cotadas da cidade.

($$) Também na Barra, a Viver Bahia Pousada é o lugar certo para quem prefere um ambiente mais elegante.

($$) Ou, para um hotel mais clássico de rede, o Ibis Salvador Rio Vermelho é uma boa pedida.

» Se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Salvador.

Murilo Pagani
Introvertido de carteirinha com picos de sociabilidade quando necessário ou depois de alguns goles de cerveja. Queria saber escrever bonito, mas cultivo um enorme apego à desculpa de que sou originalmente de exatas para justificar a minha falta de dedicação em combinar as palavras uma depois da outra. Espero que entenda!
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *