COMPARTILHAR
viajar barato e gastando pouco - dicas
© Alexandra | Pixabay

Durante muito tempo deixei de viajar porque achava que isso era somente coisa para ricos. No meu imaginário, o conceito de viagem incluía, no mínimo, hotéis e restaurantes caros. Viajar barato e gastando pouco era algo completamente desconhecido para mim. Porém, tudo mudou depois que topei cair na estrada para um mochilão pela Bolívia e Peru, com mais três amigos. Convencido por um deles de que a viagem não seria cara, economizei parte do meu salário de estagiário durante um ano e meio para realizar esta trip.

Embora seja um baita clichê dizer uma coisa dessas, a verdade é que essa viagem foi um divisor de águas na minha vida. Foi nela que eu descobri que viajar com pouco dinheiro é possível. E o melhor, que isso não necessariamente significa que vou passar por apuros quando estiver longe de casa. Foi depois deste mochilão que viajar passou a ser, de certa forma, uma das minhas prioridades na vida.

Desde então já viajei para alguns países na América Latina, quase sempre economizando muito e tentando gastar o mínimo possível. Mas claro, sem deixar de aproveitar o que o destino em questão tem para oferecer.

Se você, assim como eu achava, ainda pensa que viajar barato é uma ilusão, quero convidá-lo a continuar lendo este post. Irei te contar algumas das coisas que aprendi ao longo de muitas viagens. Quero compartilhar contigo algumas dicas que, certamente, te ajudarão a viajar gastando pouco dinheiro ou, pelo menos, a gastar bem menos do que você gastaria. 

1- Planeje-se

Se tivesse que te dar uma única dica sobre como viajar barato, provavelmente escolheria esta. Afinal, muitos dos itens que irei te contar fazem parte de um bom planejamento de viagem.

Se planejar bem, para mim, significa que vou ler muito a respeito do meu destino, vou conversar com pessoas que já visitaram o lugar que pretendo ir, que irei buscar informação em diversas e fontes e, principalmente, significa que farei tudo isso com antecedência.

Por exemplo, se eu fosse viajar em algum desses feriados que teremos em abril e maio, meu planejamento já teria começado lá em novembro ou dezembro do ano passado. Mais tardar em janeiro.

Quando você começa a planejar sua viagem com antecedência, você tem mais tempo para descobrir lugares baratos para comer, visitar, acompanhar a variação de preços de passagens aéreas e hospedagem. E claro, se for o caso, terá tempo suficiente para mudar de planos.

viajar barato - ubatuba
Praia do Cedro, Ubatuba-SP

Leia também: Como fazer um roteiro de viagem?

2- Viaje em baixa temporada

Se tem uma coisa que eu tento evitar a todo custo é viajar em feriados prolongados, durante férias escolares. Poucas coisas me chateiam mais do que visitar um lugar que está absolutamente lotado, e o pior, saber que ainda estou gastando mais caro por isso.

É claro que viajar em baixa temporada nem sempre é possível. Pelo contrário, normalmente as datas que temos para viajar são exatamente as de alta temporada. Neste caso, a minha sugestão é que você vá para lugares menos concorridos e que não estejam bombando nos feeds de noticia das suas redes sociais. Certos destinos ganham fama de repente e, do nada, se tornam super caros. Normalmente quando isto acontece com algum lugar que eu gostaria de conhecer, vou colocando outras viagens na frente até esses 15 minutos de fama passe.

viagens baratas Paraty
Paraty-RJ

Leia também: 8 erros que cometi no meu primeiro mochilão

3- Escolha destinos onde seu dinheiro renderá mais

Se você quer viajar gastando pouco, a escolha do destino será um fator determinante sobre os custos da sua viagem. Eu entendo que muitas vezes sonhamos durante anos em conhecer um lugar especifico, e que mudar os planos de férias por conta da grana pode ser um tanto quanto frustrante. Mas acredite, o mudo está cheio de lugares fascinantes para serem descobertos, sem precisar gastar muito com hospedagem, alimentação e passeios.

Na América Latina, por exemplo, se viaja barato para o Equador, Bolívia, Nicarágua, Guatemala, El Salvador e México. Por outro lado, Chile, Uruguai, Belize e Costa Rica não costumam ser amigos de quem viaja com pouca grana. Portanto, se todos esses países que citei possuem atrações pra mais de uma viagem, por que não começar por aqueles onde suas despesas serão menores?

viajar barato - destinos
Lago Coatepeque, El Salvador

Leia também: 10 lugares baratos para viajar na América Latina

4- Aprenda a economizar com passagem aérea

Se sua viagem exige algum deslocamento de avião, provavelmente um dos maiores gastos da sua viagem será com passagem aérea. Por isso, é muito importante que você entenda como economizar algum dinheiro com elas.

Algumas das técnicas que utilizo, são: stopover, open jaw, pesquisar passagens em uma janela anônima, voar para aeroportos secundário e em dias e horários que, normalmente, as passagens são mais baratas. Você pode conferir essas e outras dicas no post “Como comprar passagem aérea barata?”.

Além disso, participar de algum programa de milhas pode fazer muita diferença na hora de comprar aquela passagem mais cara.

gastando pouco com passagem aérea

5- Gaste pouco com hospedagem

Na mesma proporção que hotéis luxuosos normalmente são confortáveis e bonitos, eles também costumam ser caros. É lógico, se você pode pagar por um deles, sua experiência tem tudo para ser muito agradável. Porém, esse não é o meu caso e também não costuma ser o daqueles que querem viajar barato.

Sendo assim, a solução é encontrar outras opções mais econômicas para se hospedar. Pousadas familiares já tem uma baita diferença de preço se comparado a hotéis de 4 ou 5 estrelas.

Para gastar ainda menos, os hostels têm se tornado cada vez mais populares não apenas entre os jovens mochileiros, mas também entre casais, pessoas mais experientes e até mesmo famílias. Os quartos compartilhados costumam ser a melhor opção de preço para quem viaja sozinho. Para quem está acompanhado e faz questão de mais privacidade, os que oferecem quartos privados costumam ter um ótimo custo x benefício.

O Airbnb também vem caindo no gosto dos turistas e pode render uma boa economia, principalmente se considerarmos que muitas vezes você poderá cozinhar suas refeições e ir menos vezes aos restaurantes.

Já para unir economia com uma experiência completamente enriquecedora, o Couchsurfing faz a ponte entre viajantes e moradores locais, que abrem as portas de suas casas para uma interessante troca cultural.

Porém, independente de qual seja a sua escolha, lembre-se de ficar de olho na localização do lugar onde você vai ficar. Se ela for muito ruim, talvez seja melhor gastar um pouco mais com hospedagem para poder economizar com transporte até as atrações da cidade.

como economizar com hospedagem
Hostel Playa, em Playa del Carmen-México

Leia também: 5 dicas para você escolher sua hospedagem

6- Economize com transporte

Salvo pouquíssimas exceções no mundo todo, táxi costuma ser um meio de transporte caro para quem quer viajar gastando pouco. Pior ainda se for a corrida do aeroporto até o centro da cidade. Dependendo do caso, você pode gastar mais com locomoção até o aeroporto do que com própria passagem aérea.

Por isso, antes de viajar, pesquise sobre como é o transporte público no lugar que você irá visitar. Utilizá-lo é a melhor maneira de economizar parte do seu dinheiro. Verifique os horários de funcionamento, como chegar e ir até o aeroporto ou rodoviária, e se é fácil ir até os pontos turísticos que você quer conhecer.

Outra solução que pode ajudar, dependendo do destino em questão, é alugar uma bicicleta. E claro, caminhar sempre será a forma mais barata de todas.

gastar pouco com transporte
Transporte público em El Salvador

7- Fique atento as atrações gratuitas do seu destino

Uma das razões de viajarmos é conhecer outros lugares. Museus, parques e monumentos atraem milhares de viajantes e, normalmente, cobram uma taxa de entrada para podermos visitá-los. Embora alguns não custem muito, outros podem levar boa parte do seu dinheiro.

É importante se conscientizar que você não é obrigado a conhecer todas aquelas atrações que um guia ou blog de viagem recomendou (a menos que você queira). O que eu normalmente faço é checar quais são aquelas que parecem ser mais interessantes de acordo com os meus gostos, e então, verificar se ela oferece algum tipo de desconto ou um dia da semana que seja gratuita.

Outro passeio barato e que eu gosto bastante são os Free Walking Tours. Ele funciona na forma de contribuição voluntária, no final do tour cada um paga aquilo que acha justo ou pode. Além disso, muitos deles dão algum cupom de desconto para bares, restaurantes e até lojas da região onde o passeio foi realizado.

8- Você não precisa comer em restaurantes todos os dias

Ou pelo menos não em restaurantes caros. Veja só, não recomendo que ninguém cometa o pecado de ir para qualquer lugar que seja e nem ao menos prove a culinária local. O que quero dizer, é que deixar de fazer algumas refeições em restaurantes vai te ajudar a viajar gastando menos.

A clássica dica de comida de rua, apesar de batida, também continua valendo para quem quer provar pratos típicos sem ter que gastar muito.

Levar lanchinhos na bolsa para passeios que duram o dia inteiro, é outro mandamento para não pagar os preços altos que os restaurantes costumam cobrar perto de atrações turísticas.

Além disso, quem estiver hospedado em algum lugar que disponibilize cozinha, pode eventualmente preparar a sua própria refeição.

gaste pouco com alimentação
Dependendo do destino, comprar frutas pode ser uma boa maneira de economizar com alimentação

9- Esqueça os souvenirs e lembrancinhas

Os brasileiros, de um modo geral, adoram comprar presentes para si mesmo ou para amigos e familiares quando vão viajar. Porém, de lembrancinha em lembrancinha parte do seu dinheiro evapora tão rápido quanto água no Deserto do Atacama.

Eu sei que pode ser difícil não comprar absolutamente nada durante uma viagem, e você nem precisa ser tão radical se não quiser. Mas então, por que não procurar produtos de comunidades locais onde, muitas vezes, você gastará menos e impactará muito mais a vida das pessoas que o vendem?

dicas para viajar barato - compras
Mercado de artesanatos, na Cidade do México

10- Viaje devagar

Em um primeiro momento pode parecer que não faz sentido a lógica de que viajar por mais tempo custe menos. No entanto, na prática é exatamente assim que funciona.

“Vamos pegar um táxi porque senão não teremos tempo de chegar à atração X”. “Vou entrar neste restaurante mesmo porque está aqui ao lado e não tenho tempo a perder”. “Putz, vou ter que pagar US$ 30,00 para visitar este museu. Sendo que se eu pudesse ficar até amanhã não pagaria nada.”. Esses são apenas alguns exemplos de situações (e gastos) que podem ser evitados quando se viaja sem pressa.

Além disso, outra vantagem de se viajar devagar é ter mais tempo para entender o ritmo da cidade e fazer algumas coisas corriqueiras. Claro que essa questão é muito pessoal, mas uma das coisas que eu mais gosto quando estou viajando é ficar de bobeira durante um ou dois, sem “obrigações”. Gosto de passar um tempo apenas lendo, tirando fotos, ou ficar observando as pessoas em algum parque qualquer. Coisas que me fazem, de fato, relaxar durante uma viagem.

+ Dicas para viajar barato

>>> Seja flexível. Se você observar as dicas que dei até agora, parte delas envolve mudar alguns hábitos. Ou seja, estar disposto a ter experiências que, talvez, te tire da sua zona de conforto. Estar aberto a essas mudanças é o primeiro passo para quem pretende viajar gastando pouco.

>>> Faça um orçamento de viagem e controle seus gastos desde o primeiro dia. Pode parecer exagero, mas eu costumo anotar tudo o que gasto em um caderninho. No final do dia faço as contas e vejo se gastei mais ou menos do que deveria. Em caso de ter extrapolado, no outro dia economizo para compensar.

>>> É importante estar atento as taxas de câmbio que você irá pagar. Seja na conversão de moeda, nas taxas para saque internacional e até mesmo ao IOF cobrado nos cartões de crédito. Faça as contas do que será mais vantajoso para a sua trip, considerando o destino em questão, qual moeda é melhor levar, e quais são as tarifas cobradas pelo seu banco.

>>> Trabalhe em troca de hospedagem. Se você tem algumas semanas disponíveis para sua trip, essa é uma boa maneira de não gastar nada com um dos itens que leva boa parte do nosso dinheiro durante uma viagem. Muitos hostels estão de postas abertas aos viajantes que querem trabalhar algumas horas por dia, em troca de hospedagem e, talvez, alimentação.

Há plataformas especificas onde você pode encontrar este tipo de trabalho, como o Worldpackers e o Workaway. Se você tem interesse nesse assunto, recomendo que leia o meu post “Viajar e trabalhar pelo mundo: A minha experiência pela América Latina”.

A Camila Lisboa, do blog O Melhor Mês do Ano, também já escreveu sobre a experiência dela e tem dicas valiosas no post “Workaway: Tudo o que você precisa saber”.

>>> Se você tem outras dicas para economizar durante uma viagem, me conta aí nos comentários. Tenho certeza de que ajudará outros viajantes! 🙂


QUER AJUDAR O BLOG SEM PRECISAR GASTAR UM ÚNICO CENTAVO POR ISSO?

Ao reservar os serviços dos nossos parceiros através dos links, banners e caixas de pesquisa que estão aqui no blog, nós ganhamos uma pequena comissão e VOCÊ NÃO PAGA ABSOLUTAMENTE NADA A MAIS POR ISSO.

Confira as dicas de como pesquisar e reservar sua hospedagem através do Booking.com

Compare e contrate seu seguro viagem através da Real Seguros


Esse post te ajudou ou foi útil de alguma maneira? Curta e compartilha clicando nos botões abaixo. Não custa nada e é uma forma de sabermos se você está gostando do nosso conteúdo. Além de deixar um blogueiro muito feliz! xD

COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here