Há um certo boato de que as coisas para fazer em Curitiba se esgotam em um único final de semana. Ou, mais vagarosamente, em um feriadão prolongado.

Eu, no entanto, passei uma semana inteira por lá e ainda me faltaram atrações para conhecer.

É certo de que os principais pontos turísticos Curitiba podem sim ser visitados numa programação de três dias. Porém, a cidade oferece tantos atrativos que seria uma pena ficar tão pouco tempo.

Isso sem falar nos passeios bate-volta pela região que você também pode incluir no seu roteiro.

Parques, museus, vinícolas, mirantes, feirinhas de rua, construções peculiares e tours inusitados. Estas são apenas algumas das coisas para fazer em Curitiba que certamente são capazes de preencher quatro dias de atividades.

Além disso, como saco vazio não para em pé, não faltarão bares, restaurantes e cafeterias legais para você repor a energia e continuar suas andanças na capital do Paraná

E, para que você não se perca com tantas possibilidades, neste post vou te contar quais são as principais atividades que você pode fazer em Curitiba.

# Dicas do que fazer em Curitiba

Os pontos turísticos de Curitiba estão espalhadas por diversos bairros da cidade. Portanto, o ideal é organizar o roteiro separando duas ou três vizinhanças para visitar em um mesmo dia.

Apesar disso, a boa notícia é que se locomover entre as atrações não é difícil. Além do transporte público de Curitiba funcionar muito bem, também dá para se deslocar utilizando os aplicativos de corrida ou até mesmo um ônibus turístico.

E, nas áreas mais centrais, que é onde estão os melhores bairros para ficar em Curitiba, dá até mesmo para ir a pé de uma área à outra.

Para que você consiga conhecer o melhor da cidade sem pressa, recomendo passar ao menos três dias inteiros na capital paranaense. Ou seja, contando os dias de ida e volta – que são parcialmente gastos com deslocamentos – na minha opinião, o ideal é ter cinco dias para fazer uma viagem a Curitiba.

Por fim, confira abaixo a minha sugestão de lista do que que fazer em Curitiba. E, para mais informações sobre cada passeio, basta continuar lendo este texto atentamente até o final.

1- Linha Turismo
2- Torre Panorâmica de Curitiba
3- Jardim Botânico de Curitiba
4- Parque Tanguá
5- Mercado Municipal de Curitiba
6- Passeio a Morretes
7- Tour de Boteco
8- Tour Curitidoce
9- Roteiro gastronômico no Santa Felicidade
10- Café do Viajante
11- Museu Oscar Niemeyer
12- Vinícola Franco Italiano
13- Ópera de Arame
14- Memorial Ucraniano
15- Outros parques em Curitiba
16- Museus em Curitiba
17- Centro histórico e Centro Cívico
18- Rua XV Novembro
19- Feirinha do Largo da Ordem
20- Comer Carne de Onça

o que fazer em Curitiba - melhores dicas
O Museu Oscar Niemeyer, também conhecido como Museu do Olho, é um dos principais pontos turísticos de Curitiba

» Clique aqui para encontrar ofertas de hotéis em Curitiba

1- Linha Turismo

Linha Turismo: assim é chamado o ônibus turístico que circula entre as principais atrações de Curitiba.

Incluindo 24 paradas para possíveis embarques e desembarques, essa é uma boa opção de se locomover para quem está viajando sozinho e não tem muito tempo na cidade.

Os ônibus são novos e modernos, e possuem sistema de áudio que narra um pouco da história de cada lugar.

Outra facilidade é que algumas das paradas do circuito são em pontos turísticos bem afastados da área central de Curitiba. Ou seja, ir com estes ônibus é mais ágil do que o transporte público e, dependendo do lugar, mais barato do que Uber.

O ponto inicial do roteiro é a Praça Tiradentes, localizada no centro da cidade. No entanto, você pode começar o seu passeio em qualquer uma das paradas. Apenas consulte antecipadamente qual é a opção mais próxima de onde você estará.

Por fim, saiba que uma vez que você comprar o seu ingresso para a Linha Turismo, a quantidade de embarque e desembarque é ilimitado para o período de 24 horas. Ou seja, durante um dia você poderá ir para onde quiser e quantas vezes precisar.

Informações sobre a Linha Turismo

» Endereço: O ponto inicial é a Praça Tiradentes, porém, você pode embarcar em qualquer uma das 24 paradas. (Clique aqui para consultar todas)

» Horário de funcionamento: Terça a domingo, das 9hs às 17h30, sendo que as partidas são a cada 30 minutos.

» Preço: R$ 50,00 por pessoa, sendo que o bilhete vale por 24 horas e crianças com menos de 5 anos não pagam.

ônibus turístico em Curitiba
O Bosque Alemão é uma das paradas da Linha Turismo, o ônibus turístico de Curitiba

2- Torre Panorâmica de Curitiba

Um dos principais lugares para ver Curitiba do alto é do mirante da Torre Panorâmica, que possui 109 metros de altura e está localizada no bairro Mercê.

Além da torre pitoresca por si só já render algumas fotos, de lá de cima é possível ter uma vista de 360º de Curitiba, sendo, na minha opinião, a parte que contempla o lago do Parque Barigui a mais bonita.

Informações sobre a Torre Panorâmica de Curitiba

» Endereço: Rua Professor Lycio Grein Castro Vellozo, 191, Mercês.

» Horário de funcionamento: Terça a domingo, das 10hs às 19hs.

» Preço: R$ 6,00 por pessoa (venda somente no local).

mirantes em Curitiba
Torre Panorâmica de Curitiba

3- Jardim Botânico de Curitiba

Para a maioria dos viajantes, uma das primeiras coisas para fazer em Curitiba é visitar o Jardim Botânico e sua emblemática estufa. O que é perfeitamente compreensível, afinal, além da construção metálica ser realmente admirável, esta área verde da capital paranaense possui ainda outros encantos.

Seu gramado bem cuidado, por exemplo, geralmente reúne nos finais de tarde curitibanos adeptos da yoga. Aliás, visitar o parque nos últimos suspiros do dia é uma ótima pedida para ver um belo pôr-do-sol – quando há pôr-do-sol, claro!

Além disso, outra atração do Jardim Botânico é o Jardim das Sensações, que convida a população a uma viagem sensorial com a presença de diversas espécies de plantas. Porém, tenha em mente que o horário de visitação dessa área é mais restrito, somente de terça a domingo das 9hs às 17hs.

Informações sobre o Jardim Botânico de Curitiba

» Endereço: Rua Eng°. Ostoja Roguski, 690, Jardim Botânico.

» Horário de funcionamento: Diariamente, das 6hs às 18hs.

» Preço: Gratuito.

Jardim Botânico de Curitiba
Jardim Botânico de Curitiba

4- Parque Tanguá

Outro parque que encabeça qualquer lista sobre o que fazer em Curitiba é o Parque Tanguá, àquele com a construção que lembra um castelinho com duas torres, e que também é uma ótima pedida para aproveitar os últimos raios de sol.

Não se limite, porém, a ficar na parte superior do parque. Isso porque, é na sua parte inferior que você realmente poderá fazer uma caminhada em meio à natureza.

Informações sobre o Parque Tanguá

» Endereço: Rua Oswaldo Maciel, 97, Pilarzinho.

» Horário de funcionamento: Diariamente, das 6hs às 20hs.

» Preço: Gratuito.

o que fazer em Curitiba - parques
Parque Tanguá

5- Mercado Municipal de Curitiba

Como boa capital que é, Curitiba também transformou seu Mercado Municipal numa atração e tanto para turistas, e claro, para curitibanos que lotam sua praça de alimentação principalmente aos finais de semana.

Seja para comprar frutas, verduras, carnes, artigos domésticos, cervejas importadas ou simplesmente fazer uma bela refeição, o Mercado é o lugar certo.

Por falar em comes e bebes, minha paixão por lá foi o pastel da Pastelaria Curitiba, que serve desde os sabores tradicionais a outros mais inusitados, como, por exemplo, o de pinhão com carne seca.

além disso, o Mercado Municipal de Curitiba ainda promove eventos e festivais temáticos, como o Cacharitiba (Festival da Cachaça), Halloween do Mercado e o Natal do Mercado. Portanto, fique de olho na programação pra verificar se estará rolando alguma festividade durante seus dias por lá.

Informações sobre o Mercado de Curitiba

» Endereço: Avenida Sete de Setembro, 1865, Centro.

» Horário de funcionamento

– Terça a sábado, das 8hs às 18hs.

– Domingo, das 8hs às 13hs.

» Preço: Gratuito.

lugar para conhecer em Curitiba
Mercado Municipal de Curitiba

Leia também: 10 hotéis baratos em Curitiba

6- Passeio a Morretes

Um programa clássico para fazer em Curitiba é o passeio de Trem até Morretes: uma simpática cidadezinha histórica onde você poderá provar um legítimo Barreado – prato típico do litoral paranaense cujo preparo é uma verdadeira arte.

Para chegar lá o jeito mais tradicional é de trem e ônibus. Ou melhor dizendo, indo de trem e voltando de ônibus.

Isso porque, a viagem de trem costuma levar ao menos quatro horas, e fazer ida e volta sobre os trilhos deixa o passeio cansativo e pouco proveitoso.

Você pode consultar todas as opções de passeios e comprar sua passagem de trem diretamente no site da empresa Serra Verde Express, empresa responsável por operar o transporte sobre trilhos.

O trem turístico funciona apenas aos finais de semana. Portanto, reserve um dia inteiro – na sexta, sábado ou domingo – para este programa.

A exceção fica por conta da alta temporada, de dezembro a fevereiro, que é quando o passeio acontece diariamente. Além disso, os passeios também acontecem durante os feriados.

No site da Serra Verde Express há diversos tipos de passeios. O mais básico – e barato – que é apenas a passagem de ida de trem, é identificado como “Bilhete Curitiba Morretes – 8h30”

No entanto, saiba que esse bilhete não inclui a sua volta de Morretes para Curitiba. Portanto, compre também uma passagem de ônibus. A empresa responsável por fazer este percurso é a Viação Graciosa.

Informações sobre o passeio de trem para Morretes

» Endereço: Embarque na Rodoferroviária de Curitiba.

» Horário de funcionamento: Saídas de Curitiba para Morretes as sextas, sábados, domingos e feriados, às 8h30.

» Preço:

– Bilhete Classe Turística (que é a mais baratas): R$ 140,00.

– Passagem de ônibus de Morretes para Curitiba: R$ 27,00.

passeio de trem em Curitiba
A viagem de trem a Morretes é um dos mais tradicionais passeios para fazer em Curitiba

7- Tour de Boteco

Que tal provar os melhores petiscos dos bares curitibanos, e de quebra conhecer novas pessoas e bater um papo animado?!

Essa é a experiência que te espera no Tour de Boteco, criado pela divertida Carol Moreno, que também está à frente do blog Mochilão Trips.

Ao contrário de um Pub Crawl tradicional, onde o objetivo é beber em vários bares e terminar a noite numa balada, o foco do Tour de Boteco são os quitutes dos bares e muita conversa.

Cervejas e outros drinks acabam sendo uma consequência, afinal, ninguém faz novos amigos bebendo leite quente, certo?!

A dinâmica do passeio é visitar quatro bares em uma única noite, e em cada um deles você irá experimentar as comidinhas da casa que mais fazem sucesso.

Atualmente existem oito roteiros diferentes que acontecem alternadamente as quintas (a partir das 19hs) e aos sábados (a partir das 17hs).

O tour custa R$ 80,00 por pessoa e já inclui os petiscos que você irá provar. Por outro lado, as bebidas são compradas à parte em cada bar durante o passeio.

Para outros detalhes ou reservar sua vaga basta acessar o site oficial do Tour de Boteco.

botecos em Curitiba
Petiscos do Tour de Boteco

8- Tour Curitidoce

Se acaso você se empolgar no Tour de Boteco e beba além da conta, a glicose no dia seguinte pode ser garantida no Tour Curitidoce, um passeio para conhecer as melhores confeitarias de Curitiba – além de degustar suas delícias, claro.

Comandado pela simpática Ledinara, o roteiro tradicional do tour – que acontece aos sábados – nos leva a uma açucarada andança por cinco docerias dos bairros Bigorrilho e Batel.

E o melhor de tudo: as degustações servidas são tão diferentes uma das outras que será impossível eleger uma única favorita. Tem maçã caramelada, chocolate, brownie, éclair e gelato.

Para participar, basta mandar um e-mail para curitidoce@gmail.com, ou enviar uma mensagem pela Fanpage Curitidoce.

O tour custa R$ 60,00 por pessoa e já inclui as degustações que serão feitas durante o passeio.

confeitarias para conhecer em Curitiba
Vitrine do Bazar Doce

Leia também: 3 tours em Curitiba para fugir do óbvio

9- Roteiro gastronômico em Santa Felicidade

A região de Santa Felicidade é uma espécie de distrito que contempla mais de dez bairros curitibanos. E, um destes bairros atende pelo mesmo nome de Santa Felicidade. Nomenclaturas à parte, o mais importante é você saber o que te espera por estas bandas da cidade: excelente gastronomia italiana.

Reduto dos imigrantes que vieram da Itália, Santa Felicidade é uma simpática vizinhança para deixar o se estômago contente. Portanto, o melhor plano é visitar a região próximo da hora do almoço, ou ir até lá para jantar.

Mesmo que você esteja hospedado pela região central o deslocamento vale a pena. Afinal, são apenas sete quilômetros entre um bairro e outro.

O endereço mais famoso é o Restaurante Madalosso, que é um dos maiores restaurantes do mundo, e que funciona no sistema de rodízios. 

Por outro lado, se você estiver em busca de um local mais intimista, o Velho Madalosso é um local mais acertado.

Além disso, outros restaurantes italianos que fazem sucesso na região, são: Cascatinha, Dom Antonio, Famiglia Fadanelli e Restaurante Veneza.

10- Café do Viajante

Certos lugares são capazes de deixar qualquer viagem mais agradável e aconchegante. E, em Curitiba, um deles é o Café do Viajante.

Localizado pelas bandas do Centro Cívico, o café fundado pelos sócios Robson Franzoi e Diogo Fernandes é um daqueles cantinhos pra passar horas e horas se encantando com a decoração do lugar, e se esbaldando com as delícias do cardápio, como o Cappuccino do Viajante e os mini pães-de-queijo recheados.

Acredite: conhecer o Café do Viajante definitivamente é uma das coisas que você não pode deixar de fazer em Curitiba.

Se acaso você ainda tem dúvidas, dê uma olhada nas fotos do perfil do Instagram.

Informações sobre o Café do Viajante

» Endereço: Rua Comendador Fontana, 229, Centro Cívico.

» Horário de funcionamento

– Terça a sexta, das 12hs às 19hs.

– Sábado e Domingo, das 14hs às 19hs.

cafeteria em Curitiba
Cappuccino do Café do Viajante

11- Museu Oscar Niemeyer

Dentre as dezenas de museus em Curitiba, nenhum ocupa um espaço tão grande no roteiro dos turistas como o Museu do Olho – como é popularmente conhecido o Museu Oscar Niemeyer.

Com localização central e fácil acesso, mais do que as sinuosas curvas características do arquiteto, o MON abriga um acervo e exposições invejáveis.

Inclusive, para conferir as exposições em cartaz basta acessar o site oficial do museu.

Informações sobre o Museu Oscar Niemeyer

» Endereço: Rua Marechal Hermes 999, Centro Cívico.

» Horário de funcionamento: Terça a domingo, das 10hs às 18hs.

» Preço:

– R$ 20,00 (Inteira)

– Gratuito para público em geral todas quartas-feiras.

Museu do Olho em Curitiba
O Museu Oscar Niemeyer é uma das atrações mais visitadas da cidade

12- Vinícola Franco Italiano

Se você está de dieta já deve ter percebido que deverá fazer uma pausa para aproveitar o que há de melhor em Curitiba, combinado?!

Ainda na área gastronômica, outro passeio que inclui comilança na capital paranaense, ou melhor, em Colombo – um município situado na região metropolitana de Curitiba, a aproximadamente 20 quilômetros dos bairros centrais – a Vinícola Franco Italiano é um lugar para comer e beber bem.

Além de poder degustar diversos rótulos da conceituada vinícola familiar, o local ainda possui um restaurante que serve deliciosos almoços no estilo buffet aos finais de semana.

vinícolas em Curitiba
Sincronia, um dos rótulos mais vendidos da Vinícola Franco Italiano

13- Ópera de Arame

Muito mais do que um teatro, o Ópera de Arame é um dos símbolos mais inconfundíveis da arquitetura curitibana. Com uma estrutura de fazer inveja a muitos cenários de filmes hollywoodianos, o visual fica ainda mais cativante por conta da vegetação que rodeia o local.

Como se não bastasse a construção por si só já valer a visita, desde setembro de 2018 o Ópera de Arame deu inicio ao Vale da Música, um projeto que visa cultivar a diversidade musical.

Para completar, o Ópera Arte oferece um ambiente requintado para o seu almoço. O cardápio diversificado é de dar água na boca e os preços bastante realistas.

Informações sobre o Ópera de Arame

» Endereço: Rua João Gava, 920, Abranches.

» Horário de funcionamento: Terça a domingo, das 10hs às 18hs.

» Preço: R$ 15,00 (Inteira).

ópera de arame em curitiba - dicas
Ópera de Arame

14- Memorial Ucraniano

Localizado no Parque Tingui, o Memorial Ucraniano é uma das várias homenagens que a prefeitura da cidade fez aos imigrantes que ali chegaram.

E, apesar de estar um pouco afastado das principais dicas do que fazer em Curitiba, pode apostar que vale a pena incluí-lo na sua programação.

Contrastando com a sua paisagem que parece ter saído de um conto de fadas, o Memorial Ucraniano nos conta a história de uma das maiores violências causadas e sofridas pelo homem: o Holomodor, genocídio que exterminou pela fome aproximadamente 10 milhões de ucranianos entre os anos de 1932 e 1933.

Informações sobre o Memorial Ucraniano

» Endereço: Rua Dr. Mbá de Ferrante, s/n, Parque Tingui.

» Horário de funcionamento: Terça a domingo, das 10hs às 17h45.

» Preço: Gratuito.

museus em Curitiba
Memorial Ucraniano

15- Outros parques em Curitiba

Além do Parque Tanguá e do Jardim Botânico que já foram mencionados, a capital do Paraná possui outras dezenas de áreas verdes que você pode conhecer durante a sua viagem.

Aliás, no texto “7 Parques em Curitiba” eu listei quais foram os meus favoritos.

Porém, resumindo aqui: considere visitar também o Parque Barigui, Bosque Alemão, Bosque do Papa João Paulo II e a Unilivre.

Dicas do que fazer em Curitiba
Parque São Lourenço

16- Museus em Curitiba

Assim como parques, outro tipo de atração que não falta em Curitiba são museus. Apesar do icônico Museu Oscar Niemayer ser o grande destaque, é possível se impressionar com lugares mais discretos, porém, igualmente interessantes.

O Museu Ferroviário, situado no Shopping Estação, é um exemplo claro de como preservar parte da história de uma cidade.

Pertinho do Largo da Ordem, o Museu Paranaense e o Memorial de Curitiba chamam a atenção pela região central.

Outros que costumam agradar é o Museu do Holocausto, Museu da Imagem e Som, Museu de Arte Contemporânea do Paraná e o Museu Egípcio.

melhores museus em Curitiba
Museu Ferroviário

17- Centro Histórico e Centro Cívico

Apesar de muitas dicas mencionadas até agora sobre o que fazer em Curitiba já estarem pela região central da cidade, há outras atrações que você pode incluir no seu roteiro – tanto pelo centro histórico como também pelo centro cívico.

Sim, Curitiba tem duas vizinhanças centrais. E, embora elas sejam relativamente próximas uma da outra, cada uma tem a sua própria personalidade.

O Largo da Ordem, por exemplo, além de construções históricas e alguns murais de arte de rua, dispõem de ótimos barzinhos para o final do dia.

Outros dois prédios que chamam atenção é o Palácio Iguaçu, com um mural colorido bem ao lado, e a sede da Prefeitura de Curitiba.

O Centro Cultural Teatro Guaíra é outro local que não passa despercebido quando se caminha por perto da Praça Santos Andrade.

Outro lugares a considerar durante suas andanças por estes lados é a Biblioteca Pública do Paraná, Rua 24 Horas (uma espécie de galeria), Catedral de Curitiba e a Praça Tiradentes – onde está a pedra que representa o Marco Zero de Curitiba.

o que fazer no centro cívico de Curitiba
Parte do centro-histórico de Curitiba

18- Rua XV Novembro

O calçadão para pedestres no centro de Curitiba, conhecido como Rua XV ou Rua das Flores, não é exatamente uma atração turística. Até porque, na verdade o que você encontrará por lá é o movimento rotineiro de uma rua comercial: lojas de todos os segmentos, lanchonetes, restaurantes e artistas de rua disputando a atenção de quem passa.

Porém, é inegável que o que mais se destaca são os jardins e as flores coloridas da calçada.

Ainda assim, numa passada rápida por estas bandas dá pra apreciar parte da arquitetura histórica da região, como o imponente prédio da Universidade do Paraná.

rua das flores em Curitiba
Rua XV de Novembro

19- Feirinha do Largo da Ordem

Toda capital que se preze tem ao menos uma feirinha dominical onde você pode encontrar artesanato, comes e bebes, e outras coisas que você não precisa, mas não resiste quando vê!

E em Curitiba não é diferente.

Todos os domingos, turistas e moradores locais lotam as ruas dos arredores do Largo da Ordem para conferir as novidades – ou badulaques nem tão novos assim – na tradicional Feira do Largo da Ordem.

Atualização Importante: Devido à pandemia, desde junho/2021 a Feira do Largo da ordem está sendo realizada as sextas e sábados. Antes de ir, recomendo verificar se houve novas alterações.

Informações sobre a Feira do Largo da Ordem

» Endereço: Largo da Ordem.

» Horário de funcionamento

– Sexta-feira, das 11hs às 17hs.

– Sábado, das 9hs às 14hs.

» Preço: Gratuito.

Feirinha do Largo da Ordem em Curitiba
Feira do Largo da Ordem

20- Comer Carne de Onça

Admito que não fiz 100% o dever de casa e cheguei em Curitiba sem saber quais são os pratos típicos da cidade.

No entanto, bastou meia dúzia de palavras trocadas com os curitibanos para eles me falarem que uma das coisas que eu não deveria deixar de fazer por lá era provar a Carne de Onça. Afinal, a iguaria é Patrimônio Cultural da Cidade.

Mas não se preocupe, pois nenhuma onça precisa morrer para você experimentar um dos petiscos mais pedidos de lá. A tal Carne de Onça nada mais é que carne moída crua (de primeira, sem nervos e gorduras) temperada com sal, pimenta, azeite, cebola, alho e cheiro-verde.

O motivo do nome? É incerto.

Uma das teorias mais aceitas é por causa ao bafo de onça ostentado pelas pessoas após consumi-la. Por via das dúvidas, não custa nada ter um chicletinho no bolso.

onde comer carne de onça em Curitiba
Carne de Onça da Mercearia Fantinato

# O que fazer em Curitiba à noite?

Independente do bairro em que você esteja, é muito provável que há muito o que fazer à noite em Curitiba. Em todo caso, ao menos para os visitantes, as duas regiões mais atraentes para a vida noturna são as vizinhanças de Batel e Centro Cívico.

Isso porque, nestes dois bairros você encontrará mil e uma possibilidades para a sua noite em Curitiba: de bares requintados a botecos com mesa na calçada, há de tudo.

Indicarei a seguir alguns dos lugares que conheci durante a minha viagem, mas saiba que há muitos outros bares em Curitiba que podem fazer parte da sua programação noturna.

Localizado no bairro Batel, o clássico Hard Rock Café Curitiba é uma parada que atrai boa parte dos viajantes.

No mesmo bairro, no pomposo Shopping Batel, o GARDS Rooftop faz a vez pra quem está em busca de um ambiente mais requintado e intimista.

A pegada alternativa pela mesma região fica por conta do Shopping Hauer, onde dezenas de bares lado a lado reúnem milhares de pessoas na calçada.

Já pelos lados do Centro Cívico recomendo todos os bares que conheci durante o Tour de Boteco: Mercearia Fantinato, Amsterdam Lounge Bar, Cervejaria da Vila e Mr Hoppy Beer & Burger.

Por fim, saiba que pelos arredores do Largo da Ordem também há uma infinidade de barzinhos para curtir uma hora feliz ou até mesmo entrar noite adentro.

o que fazer em Curitiba à noite
Big Bear Burger, no Shopping Hauer

# O que fazer em Curitiba com chuva?

As dicas que eu poderia recomendar sobre o que fazer em Curitiba com chuva já foram indicadas ao longo do texto. Afinal, quando os aguaceiros começam não precisamos de grandes invenções: o melhor plano é aproveitar para conhecer os locais de ambiente fechado.

E, em Curitiba, há diversos lugares que podem salvar a sua programação.

No caso, todos os museus, centros culturais, mercado, cafeterias, bares e restaurantes que indiquei, tornam-se ainda mais imperdíveis no quando o tempo não colaborar com o seu itinerário ao ar livre.

Por fim, saiba que o clima em Curitiba é mais úmido durante a primavera e o verão. Portanto, são nos meses de outubro a março que você precisará ter mais atenção no seu roteiro e ter algumas cartas na manga para os momentos em que começar a cair água do céu.

# O que fazer em Curitiba em 3 dias [Roteiro]

O tempo mínimo que eu recomendo para aproveitar os passeios em Curitiba são três dias inteiros. Ou seja, contando os dias de ida e volta, cinco dias no total.

“Só tenho um final de semana ou um feriadão, será que consigo aproveitar?”.

Claro que sim. No entanto, você precisará fazer curadoria mais rigorosa sobre quis pontos turísticos irá incluir no seu roteiro em Curitiba, afinal, não será possível visitar  todos os atrativos da cidade.

No mais, sinta-se à vontade para fazer as alterações que achar necessária na minha sugestão do que fazer em Curitiba em 3 dias. Afinal, nem todo lugar agrada todo perfil de viajante.

Além disso, deixarei o dia de chegada e partida livre, para que você mesmo monte essa parte da programação. Isso porque, o itinerário destes dias de deslocamento dependerá do seu horário de chegada e partida.

» Primeiro dia: Chegada, check-in no hotel e atrações próximas da hospedagem. Noite em algum restaurante de Santa Felicidade.

» Segundo dia: Atrações do centro histórico de Curitiba e pelos arredores do Largo da Ordem, Centro Cívico e Museu Oscar Niemayer. Noite nos bares do Centro Cívico.

» Terceiro dia: Atrações mais afastadas da área central, portanto, se desejar utilizar a Linha Turismo, este é um bom dia. Jardim Botânico, Ópera de Arame, Parque Tanguá e Mirante da Torre Panorâmico. Noite nos bares do bairro Batel.

» Quarto dia: Passeio de trem para Morretes.

» Quinto dia: Partida. Dependendo do horário em que for embora, dá para fazer outros passeios em Curitiba.

+ Dicas do que fazer em Curitiba

Se você achou pouco e ainda precisa de mais dicas do que fazer em Curitiba para preencher o seu itinerário, fique tranquilo, pois aqui estão elas.

Os amantes do futebol podem incluir na programação um tour guiado pela Arena da Baixada, o moderno estádio do clube Atlético Paranaense. O passeio, que custa R$ 20,00, leva os visitantes a locais normalmente fechados ao público em geral.

Para valorizar seu passeio pelo centro-histórico da cidade a dica é se juntar com a turma do Curitiba Free Walking. O passeio gratuito acontece todos os sábados às 11hs.

Se o Tour de Boteco e os bares indicados não forem suficientes para matar sua sede de cerveja artesanal, saiba que Curitiba tem ainda outras dezenas de possibilidades.

E se precisar de mais, vale esticar a viagem até cidades vizinhas, como Pinhais. Para te ajudar nesta difícil missão de descobrir as melhores cervejarias de Curitiba e região, recomendo que leia o texto “Curitiba: 7 Lugares Imperdíveis na Capital da Cerveja Artesanal”, do blog Viagens Cine. (E lembre-se, se beber não dirija!)

*** Nota: Visitei Curitiba durante o Encontro da RBBV 2018 (Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem). Parte dos lugares que conheci e foram indicados contaram com o apoio da Prefeitura de Curitiba, patrocinadores e parceiros do evento.

As opiniões relatadas, no entanto, são pessoais e reais!

3 lugares para se hospedar em Curitiba

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o Motter Home é uma das opções mais bem cotadas da cidade.

($$) Quem faz questão de privacidade mas não quer gastar uma fortuna, o Hotel Centro Europeu Tourist é econômico e tem ótima reputação.

($$$) Podendo investir um pouco mais, vale conferir as suítes do Intercity Curitiba – Centro Cívico.

» Se acaso preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em Curitiba.

Avatar para Anônimo
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

32 COMENTÁRIOS

  1. Opa Murilo ! Estou com uma viagem para curitiba em abril , porém só irei passar 3 dias.

    Qual hotel recomendaria para usufruir o máximo possível da cidade? kkkk
    Centro Civico ou Bartel? (ou outro bairro?) ** Procuro algo mais com conforto.

  2. Olá Murilo, bom dia!
    Como agente de viagens e guia de turismo em Curitiba (e no Paraná), agradeço o seu post e os positivos comentários sobre a minha querida capital paranaense.
    Por amor a minha cidade, sou suspeito a falar, mas, além dos muitos bem citados pontos turísticos que você comentou, temos outras tantas opções interessantes, tais como o Bosque Portugal (que com azulejos portugueses durante o trajeto é possível ler trechos de poesias de portas desse país), Bosque Reinhard Maack (parque escoteiro), Museu de História Natural (onde além de animais taxidermizados encontra-se um bosque de mata nativa), o Museu de Arte Indígena e o Museu da Vida (local que é sede nacional da Pastoral da Criança, e que trabalhou Zilda Arns. Outro detalhe triste, mas interessante do seu acervo, é eles terem trazido materiais dos escombros onde encontraram o corpo da Zilda Arns na tragédia do terremoto que aconteceu no Haiti), o bairro italiano e gastronômico de Santa Felicidade, o Parque Passauna (as margens de um importante reservatório de água da cidade), o passeio público (que está no meio do centro da cidade, e criado em 1886, é o primeiro parque de Curitiba, e, ainda, após décadas de abandono, está sendo remodelado), igrejas históricas, tours guiados no cemitério municipal e de lendas urbanas no Centro Histórico, entre outras tantas opções que não estou me lembrando no momento….
    Nós aqui pela agência estamos elaborando também uma nova proposta em um bairro do extremo Sul da cidade, chamado Umbará, onde a proposta central é a visitação a olarias, reunindo dal produção mais histórica e rústica, para a mais moderna que se encontra na região.
    A Região Metropolitana oferece lugares sensacionais, tais como os parques aquáticos Ouro Fino (Campo Largo) e Acqua Park (Araucária), tour por cervejarias artesanais (Pinhais), vinícolas, que além da mencionada Vinícola Franco, de Colombo, se destaca a Família Fardo (Quatro Barras) e Araucária (São José dos Pinhais), passeio pela história da Revolução Federalista na cidade da Lapa, passeios rurais por sítios bem estruturados em Colombo, São José dos Pinhais, Piraquara, Quatro Barras (que conta até com um parque de dinossauros) e Palmeira (colônia de imigrantes alemães que além da história e costumes, promove a interação com degustação de comida e doces desse país), hotéis fazenda como o Lá Dolce Vita (Tijucas do Sul), Piazito Park Hotel (Piên) e Plaza Ecoresort Capivari (Campina Grande do Sul), e caminhadas ecológicas, como na Gruta do Bacaetava (Colombo), Morro do Canal (Piraquara, com o detalhe que em suas proximidades nasce o Rio Iguaçu, o mesmo que deságua as Cataratas de Foz do Iguaçu), Morro dos Perdidos e Araçatuba (Tijucas do Sul) e Pico Paraná (nas divisas entre Antonina e Campina Grande do Sul, é a mais alta montanha do Sul do Brasil). Em Campo Largo é possível ainda fazer voo panorâmico de balão. Essas são algumas das inúmeras possibilidades de visitação na Região Metropolitana…
    Para concluir, que me empolguei, um comentário mencionou o Beto Carrero, que em média está a 200km e a 2h15min de Curitiba. Nessa média de distância e tempo de viagem, é possível fazer passeios de ida//volta no mesmo dia em destinos como Ponta Grossa (cachoeiras ideais para banho e as formações rochosas de arenito do Parque Estadual de Vila Velha), Carambeí (que pelo seu Parque Histórico conta a saga dos imigrantes holandeses na região), Jaguariaíva (passeio rural de trator para banho de cachoeira e degustação de comida ou café rural, rafting no oitavo maior cânion do mundo em extensão e aquatrekking passando por quatro cachoeiras), Tibagi (cachoeiras, rafting e rapel, e caminhada ao mirante do sexto maior cânion do mundo em extensão), Prudentópolis (conhecida como a Terra das Cachoeiras Gigantes, das igrejas monumentais e da cultura ucraniana) e, para não me estender mais, União da Vitória (que do seu mais alto morro oferece vista panorâmica das chamadas cidades irmãs (União da Vitória e Porto União), e da divisa de Estados (Paraná e Santa Catarina), possuindo ainda cachoeiras, e um sensacional parque que de maneira e trilha lúdica, conta a história da cidade, tendo ainda como opção um passeio de barco incrível).
    Peço desculpas pelo tamanho do “livro”, mas falar de turismo da minha querida Curitiba, e das possibilidades do que se pode conhecer tanto aqui como em nosso entorno e no Paraná, é uma satisfação sem igual e que, independente o longo texto, espero ter colaborado para instigar você a voltar para, senão ainda, conhecer esses lugares , ao pessoal que comentou ter interesse em vir para cá, sendo também um convite para todos os seus seguidores para visitar Curitiba, pois temos muitos belos e interessantes atrativos para mostrar por aqui…
    Obrigado mais uma vez pelo excelente e qualificado post da minha linda Curitiba. Um grande abraço, saudações turísticas e um 2020 de muitas viagens para você!!!

    • E aí Halisson, tudo bem?

      Caraaamba, sem palavras para agradecer todas estas dicas! =)
      Certamente da para fazer pelo menos mais duas viagem pra Curitiba para conseguir conhecer todos estes lugares que você indicou! hahahah

      Muito obrigado mesmo!
      E um 2020 de muitas viagens para você também!
      Abraço

    • Oi Janaina, tudo bem?

      Difícil prever com tanta antecedência! Além do que, muitas vezes essas chuvas de verão passam e voltam o tempo todo!

      Tendo flexibilidade para alterar o dia do passeio ao Beto Carreiro, caso necessário, acredito que seja possível aproveitar!

      Abraço!

  3. Adorei a matéria.. estou indo na terça-feira (amanhã dia 17/09) pra ver o show na pedreira na quarta do Scorpions .vamos eu e meu marido cervejeiro e Rockeiro sexta voltamos pra casa vc tem dica de Bar com bom Rock pra gente curtir na terça e na quinta a noite..
    Obrigada

  4. Boa tarde, adorei o seu post!
    Fiquei encantada com o passeio de trem para Morretes, no caso se quiséssemos ir pra lá e voltar no dia seguinte tem como? Tem lugar lá para passar a noite? Sabe me informar?!

  5. Nossa, preciso voltar para Curitiba. Já faz muito tempo que fomos visitar um casal de amigos e não vi nem parte de tudo o que está nesta lista. Quanta coisa legal para se fazer.

  6. Obrigada pelo seu post, está me ajudando muito.
    Irei comemorar meu aniversário de casamento em Curitiba, estamos com a ideia inicial de ficar 7 dias, gostamos de turistas porém com calma, descansar também. Parece que 7 dias são muitos para Curitiba, vc ficou 7 dias, o que achou ? Vc já disponibilizou seu roteiro aqui no site ?
    Att, Marcelle.

    • Oi Marcelle,tudo bem?

      Que bacaaaana!!!

      Não tenho o roteiro dia a dia aqui no site…

      Serão 7 dias contando a ida e a volta? Se sim, pode ser que o roteiro se encaixe bem para o seu ritmo. Você pode considerar fazer ainda outros passeios bate-volta. Ou quem sabe até pernoitar uma noite em Morretes.

      4 dias inteiro em Curitiba + 1 dia para Morretes, dá pra fazer uma viagem bem completa sem deixar nenhuma atração de fora! =)

      Abração!

  7. Oi Murilo! Parabéns pelo post! Tão completo e bem feito que me deu mais saudades ainda! Que orgulho dessa minha cidade! Eu sou Curitibana, vivi minha vida toda lá, mas estou morando fora já tem dois anos e estou morrendooo de saudades!!
    Obrigada por compartilhar! Abraço

    • Oi Bruna, tudo bem?

      Fico feliz em saber que gostou das dicas! (Ainda mais sendo curitibana! hahaha)

      Eu mal volte de lá e já estou com saudades! hehehe

      Abração

  8. Post completíssimo hein? Adoro Curitiba, tem muita coisa legal para fazer por lá, mas o que mais gosto são os parques. Ainda preciso explorar a cidade de bike, deve ficar ainda melhor. Obrigado pela indicação ao Viagens Cine.

    • E aí Fabio, beleza?!

      Cara, me surpreendi com a quantidade de atrações por lá! xD
      Uma boa é fazer um passeio de bike pelo principais parques, hein!?

      Abração

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here