O que fazer no Deserto do Atacama, no Chile: Principais passeios, atrações, lugares para conhecer e experiências para ter no deserto.
Salve esta imagem no seu Pinterest!!!

O deserto chileno não arrasta uma legião de viajantes em vão: há muito o que fazer no Atacama. Inclusive, é difícil alguém esgotar todas as opções de passeios disponíveis numa única viagem. Eu mesmo, que fiquei seis dias inteiros por lá, não consegui realizar todas as atividades que gostaria.

Ainda assim, pude viver as principais experiências que uma viagem pelo território atacamenho tem para oferecer. Algumas delas, aliás, dificilmente podem ser vividas em outros lugares do mundo.

E, para que você não deixe nenhuma grande atração de fora do seu roteiro de viagem, neste texto eu listarei quais são as dez coisas que, na minha opinião, todo mundo deveria fazer no Atacama.  

Não importa se você tem apenas três dias disponíveis, tenho certeza que se organizando adequadamente você conseguirá seguir todas estas dicas – se assim você quiser, claro!

Leia também: Seguro viagem para o Chile | Dicas Indispensáveis

# Dicas do que fazer no Atacama

As dez dicas do que fazer no Atacama, são:

1- Não abrir mão de certos cuidados pessoais
2- Assistir um pôr do sol
3- Se apaixonar por um vulcão
4- Boiar numa lagoa hiper salgada
5- Relaxar em águas termais
6- Pedalar no deserto
7- Ficar deslumbrado com um mar de estrelas
8- Provar as delícias do Café Barros
9- Tirar fotos clichês (e legais!)
10- Ir a uma festa clandestina

*** Continue lendo este texto para mais detalhes sobre cada atração! 🙂

1- Não abrir mão de certos cuidados pessoais

A primeira coisa que você deve fazer no Atacama, ou melhor, quando ainda estiver em casa arrumando a sua mala, é se preparar para as condições climáticas que irá enfrentar no deserto.

Muito calor, muito frio, clima seco e altitude, são fatores que podem afetar consideravelmente o nosso organismo. Se preparar para estas eventualidades é essencial para que você consiga aproveitar ao máximo as suas férias.

Leve roupa de frio mesmo se sua viagem for durante o verão – há passeios que saem as 4h30 da matina. Use e abuse do protetor solar mesmo durante o inverno – ainda que com pouco sol, em locais a mais de 4.000 metros acima do nível do mar os raios solares podem deixar suas marcas.

Hidratação também é fundamental, principalmente para fazer uma boa aclimatação – portanto, beba bastante água. Colírio e soro fisiológico podem ajudar com o ressecamento dos olhos e nariz, respectivamente.

Para uma melhor aclimatação, evite alimentos pesados e bebidas alcoólicas nos primeiros dias de viagem, pegue leve nas atividades físicas e tenha uma boa noite de sono.

cuidados no Deserto do Atacama
Se agasalhe bem, principalmente, quando o passeio for à altitudes mais elevadas!

Leia também: Melhores lugares para se hospedar em San Pedro de Atacama

2- Assistir um pôr do sol

Toda tarde um espetáculo com entrada gratuita acontece no Atacama. Ok, e também em muitos outros lugares do mundo, mas fato é que os entardeceres no Deserto do Atacama são daqueles que nos enchem de saudade todas as vezes que recordamos destes momentos.

Mais clichê impossível, eu sei, mas não dá pra voltar pra casa sem incluir um pôr do sol na sua lista de afazeres no Atacama.

Embora mesmo de San Pedro de Atacama já é possível admirar os diversos tons de alaranjado que pintam o céu todos os dias, dois tours que incluem fins de tarde digno de cartão postal é o passeio para Laguna Cejar e o passeio pelo Valle de la Luna e Valle de la Muerte.

sunset no Atacama
Pôr do sol no Valle de la Muerte

3- Se apaixonar por um vulcão

Se você nunca viu um vulcão de perto e está organizando uma viagem ao Atacama, a boa notícia é que finalmente chegou a sua hora de conhecer essas belezinhas ao vivo e a cores.

Mais do que apenas avistar de longe essas imponentes formações naturais, uma das aventuras que você pode fazer no Atacama é um trekking que te leva ao topo de algum vulcão.

Para os iniciantes e menos preparados fisicamente, o trekking pelo Vulcão Cerro Toco é o mais adequado. Já quem prefere desafios mais radicais, o Vulcão Lascar está a sua espera com seu cume a 5.590 metros acima do nível do mar.

Só vê-los de longe já está bom pra você? Não se preocupe, pois durante diversos passeios no Atacama você poderá avistá-los.

E, sem dúvida, o vulcão que aparecerá mais vezes diante dos seus olhos é o imponente Vulcão Licancabur. Com seus 5.916 metros, o Vulcão do Povo – significado de Licancabur na língua indígena kunza – este volcán pode ser visto de praticamente qualquer canto do deserto.

vulcões no Atacama
Vulcão Licancabur

4- Boiar numa lagoa hiper salgada

O Deserto do Atacama não apenas tem água, como na realidade elas formas belas lagoas que compõem cenários impressionantes. Como se não bastasse, algumas dessas lagunas têm uma enorme concentração de sal, que faz com que qualquer pessoa que entre na água flutue sem fazer o menor esforço.

Além de algumas lagoas atacamenhas, outro lugar do mundo onde esse fenômeno acontece é no Mar Morto. Porém, convenhamos, o Atacama está aqui ao lado.

Os dois passeios que podem te levar pra ficar boiando na água hiper salgada são o passeio para a Laguna Cejar e o passeio para as Lagunas Escondidas de Baltinache. Só não vá achando que ficará de boa na lagoa por muito tempo, pois a água costuma estar bem gelada e o sal pode causar irritação na pele se você ficar por horas sem fim.

Aliás, se atente para não colocar a mão na água e depois passa-la nos olhos ou na boca. Vai por mim, experiência própria mesmo tendo sido avisado pelo guia: arde pra caramba!

No mais, para estes passeios onde é possível entrar na água leve toalha, chinelo e uma roupa quente para usar depois – mesmo que esteja calor quando você sair de San Pedro de Atacama.

lagoa que boia no Atacama
Laguna Cejar
laguna que não afunda no Atacama
Lagunas Escondidas de Baltinache

5- Relaxar em águas termais

Nem só de lagoas com água fria vive o deserto. Para relaxar, preferencialmente no final da viagem depois da maratona intensa de passeios, um bom programa para fazer no Atacama é tirar uma tarde para relaxar nas Termas de Puritama – um complexo com oito piscinas naturais aquecidas.

Além disso, a região onde estão as termas é bem bonita e ajuda a deixar o tour ainda melhor.

Outra opção de terma é durante o passeio aos Geysers El Tatio. Por lá, os viajantes também tem uma piscina para relaxar. O maior inconveniente é que esse é o passeio que faz mais frio no Atacama.

O tour sai de San Pedro ainda de madrugada, e as temperaturas batem facilmente cinco graus negativos. Embora a água da terma seja aquecida, tirar a roupa neste frio pra poder nadar não é o melhor convite para uma manhã de férias.

dicas de águas termais no Atacama
Termas de Puritama

6- Pedalar no deserto

Uma das melhores sensações no deserto chileno é sair pedalando – ainda que com rumo – no meio de montanhas e vales.

Pra fazer essa trip eu optei por um tour de bike pela região do Catarpe, que inclui lugares como a Quebrada de Chulakao e a Garganta del Diablo. O passeio dura entre quatro e cinco horas e percorre um total de vinte quilômetros (dez na ida + dez na volta).

É possível também alugar uma bicicleta e explorar o deserto por conta própria. Além do Catarpe ser uma possível rota, há viajantes mais empolgados que fazem a jornada até o Valle de la Luna sobre uma magrela. Na minha opinião, no entanto, o caminho deste último itinerário me pareceu ser bastante cansativo – preferi nem arriscar e fazer o tour convencional pelos Valles de la Luna e Valle de la Muerte.

dicas para andar de bicicleta no Atacama
Catarpe

7- Ficar deslumbrado com um mar de estrelas

Somente os passeios durante o dia já seriam mais do que suficientes pra gente ficar embasbacado com as belezas do Atacama. No entanto, quando a noite chega o espetáculo continua, só que nessa hora ele acontece no alto.

A baixíssima umidade no ar e altitude destas bandas ajudam a formar a condição ideal para que o céu fique completamente enfeitado com pequenos flocos de neve. É uma imensidão de estrelas a perder de vista.

Para a contemplação ficar ainda mais divertida, a dica é fazer no Atacama um tour astronômico que te leva a um local mais afastado de San Pedro, onde a luz artificial da cidade não atrapalha a observação dos astros e estrelas. Além disso, os guias destes passeios contam dezenas de curiosidade sobre a nossa e outras galáxias – um assunto pra lá de interessante que muitas vezes passa batido no nosso dia a dia.

noite no Atacama
Céu estrelado no Atacama

8- Provar as delícias do Café Barros

Meu lugar favorito pra comer em San Pedro de Atacama tem nome e sobrenome: Café Barros.

Muito mais do que uma cafeteria, o Café Barros tem um cardápio que inclui pratos a la carte, menus do dia (refeições com entrada, prato principal e sobremesa por um preço mais acessível), quiche, hambúrguer, bolos e um cheesecake que me deixou saudades.

Não é o lugar mais barato para comer na cidade, mas não está entre os mais caros. Dá pra comer bem sem ir à falência!

Para você ter uma ideia dos preços: menu do dia na hora do almoço (CLP 5.500,00 | R$ 32,40), sanduiches e hambúrguer (CLP 5.500,00 | R$ 32,40), saladas (CLP 5.500,00 | R$ 32,40), refeições a la carte (CLP 8.000,00 | R$ 47,00), quiches (CLP 4.500,00 | R$ 26,50) e sobremesas (CLP 3.000,00 | R$ 17,70)

hambúrguer Café Barros
Hambúrguer da Casa, no Café Barros
Bolo Café Barros
Bolo de Manjar (doce de leite) do Café Barros

Leia também: 7 hotéis baratos em San Pedro de Atacama [CHILE]

9- Tirar fotos clichês (e legais!)

Com tantos cenários que esbanjam uma beleza encontrada em poucos lugares do mundo, é bom carregar as baterias dos celulares e câmeras fotográficas para não perder a chance de tirar fotos pra lá de bacanudas.

Eu sei, somente a paisagem já rende belos clique. Mas nada como a gente se meter no meio de visuais que parecem ter sido pintados a mão, e fazer algumas poses divertidas.

Dá pra tirar foto no meio da estrada, foto flutuando em lagoas que não nos deixam afundar, fotos com reflexo na água e por aí vai. É só botar a criatividade pra funcionar e, preferencialmente, contar com os macetes fotográficos de um bom guia, para você ter registrado algumas lembranças da sua viagem.

foto na estrada Atacama
Foto clássica no meio da estrada no Atacama
fotos Atacama
Ônibus abandonado do deserto

10- Ir a uma festa clandestina

De todas as dicas do que fazer no Atacama que foram indicadas neste texto essa é a única que não consegui experimentar. Isso porque, como fui numa temporada intermediária as festas não acontecem com tanta frequência.

Existem diversas histórias que justificam o nascimento das festas clandestinas no Atacama, sendo que, na verdade, a restrição de consumo de bebida alcoólica somente a certos estabelecimentos, é o que fez essa onda ganhar força.

Fato é que elas existem! Algumas, inclusive, estendem a madrugada, o que é algo raro de ser ver no Deserto do Atacama. Antes mesmo da meia-noite as ruas já estão vazias e os estabelecimentos fechados.

Para os mais animados e que estiverem a fim de conhecer as tais festas, sugiro que leia o texto “As festas clandestinas do Deserto do Atacama | Como funcionam?”, do blog Fui Gostei Trips.

Ou para algo mais convencional, no post “Noite em San Pedro de Atacama” você encontra várias dicas de bares e lugares para aquela birita depois de um agitado dia de passeio.

» Ficou com alguma dúvida ou tem outras dicas do que fazer no Atacama? Me conta aí nos comentários! 🙂

3 lugares para se hospedar em San Pedro do Atacama

($) Para os viajantes que procuram um albergue, o Hostal El Anexo tem jeitinho de pousada e me atendeu perfeitamente.

($$) Quem faz questão de privacidade mas não quer gastar uma fortuna, o Chalé Tehuelaike tem um ótimo custo-benefício e reputação invejável.

($$$) Podendo investir um pouco mais, vale conferir as suítes do Quechua Hotel.

» Se preferir, clique aqui e confira outras ofertas de hospedagem em San Pedro do Atacama.

Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

12 COMENTÁRIOS

  1. Sabe que visitar o Atacama é um daqueles sonhos antigos, principalmente o de poder nadar nessas lagoas de sal e fazer o tour astronômico. Mas agora também me interessei muito pelo passeio de bike! E só de você falar que o Café Barros tem cheesecake, já me convenceu a ir lá rsrs!

  2. O Atacama é sensacional! Da sua lista eu não fiz 3 coisas… não boiei na lagoa (estava muitooooo frio quando fui), não visitei as thermas e não fui a uma festa clandestina.
    Já são motivos suficientes para voltar, eu acho! haha.

    • E aee, Guriaaa!

      Eitaaa, aprontando várias confusões pelo mundo, hein!? hahaha

      Meuuu, minha viagem ao Atacama foi redondinha, difícil até de acreditar! rs

      Abraço

  3. Ahhh eu sou doida pra conhecer o Atacama. Já conheci um monte de lugar nessa nossa América Latina, mas falta esse lugarzinho especial. Tá na lista!

  4. Adorei sua lista sobre o que fazer no Atacama! Muitas coisas que eu já gostaria mesmo de fazer e outras que nem sabia, como as delícias do Café Barros e a Festa Clandestina. Arrasou muito.

  5. * Para evitar comentários spans (falsos), solicitamos que ao deixar sua mensagem você também preencha um campo com seu nome e e-mail.
    Mas não se preocupe, pois estas informações estão seguras e seu e-mail não será exibido e nem compartilhado com outras pessoas!
    Para mais informações clique aqui para ler a nossa Política de Privacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here