COMPARTILHAR
argentina
Buenos Aires

Muita gente ainda torce o nariz quando falamos dos nossos vizinhos argentinos. O fato, é que uma viagem para a Argentina pode te surpreender. Principalmente se você tiver em mente que encontrará pessoas arrogantes, mal educadas e com pouca vontade em te ajudar. Ao contrário do que muitos imaginam, na maioria das vezes nossos hermanos são bastante prestativos, simpáticos e atenciosos.

Argentinos a parte, há muito para se conhecer nesse país. De Buenos Aires a Ushuaia, de Mendonza a turística Bariloche, o que não faltam são lugares com paisagens incríveis e com uma imensa diversidade que com certeza fará você querer voltar a esse país outras vezes.

Principais Cidades

Quando estive na Argentina, o meu foco da viagem foi a região da Patagônia, um lugar que realmente deve estar no seu roteiro. Creio que em uma única viagem é muito difícil conhecer tudo o que o país tem para nos mostrar. Gostei de todas as cidades que visitei: Buenos Aires, Ushuaia, El Calafate, El Cháten e Bariloche.

Como a Argentina é um país extenso, acho que é mais fácil para a logística da viagem escolher cidades que sejam próximas, mesmo que para isso você tenha que deixar outras para uma próxima oportunidade. Algumas que ainda quero conhecer são: Puerto Madryn, Mendonza, Salta, Esquel, Córdoba e Rosário.

chalten - argentina
El Chatén

ushuaia- argentina
Ushuaia

Leia também: Ushuaia, la ciudad del fin del mundo

Quando Ir

Depende da região que você pretende conhecer. Ao Sul do país, na Patagônia, o ideal é nos meses de verão (Dezembro a Fevereiro), mas lembre-se de que é alta temporada e portanto os preços são um pouco mais altos. Nessa região muitas estradas ficam intransitáveis e muitos estabelecimentos fecham as portas durante o inverno, o que pode atrapalhar sua viagem.

No norte do país, o mais indicado é durante o inverno, pois o clima nessa época é mais seco com temperatura mais amena.

Se você não gosta do frio evite Buenos Aires no inverno. No verão pode chover bastante em alguns dias. A primavera e o outono costumam ter as temperaturas mais amenas e ideais para viajar. Fui para Argentina em Janeiro e durante os vinte e cinco dias de viagem fez tempo bom, tanto em Buenos Aires como na Patagônia.

Visto e Vacinas

Brasileiros não precisam de visto e passaporte para viagens a turismo por até noventa dias, apenas carteira de identidade atual e em bom estado. Não é obrigatório tomar nenhuma vacina.

4

Dinheiro

O Peso Argentino é a moeda do país. Você não terá problemas em trocar reais nas casas de câmbio ou até mesmo em alguns estabelecimentos. Em Buenos Aires há um mercado intenso do câmbio paralelo. Essa prática funciona a todo vapor na Calle Florida, centro de Buenos Aires.

Apesar de ser ilegal, ela ocorre às claras em uma das ruas mais movimentadas da cidade. Troquei a maior parte do meu dinheiro lá e me arrependi de não ter trocado tudo. Algumas vezes é possível conseguir o dobro do valor oficial.

Cartões não são aceitos em diversos estabelecimentos. Quando fui, levei parte em dólar (espécie) e o restante no cartão Visa Travel Money, utilizava o cartão apenas na opção débito para não pagar a taxa de saque que é cobrada.

Comida

Apesar de se assemelhar em alguns aspectos com a nossa culinária, alguns hábitos e pratos são bastante particulares dos argentinos. O mate por exemplo, é uma lei entre eles e é tomado pela maioria das pessoas independente de onde estejam. O assado ou parrillada também é bastante popular entre os argentinos e motivo de orgulho para eles.

As empanadas cabem em qualquer bolso, uma opção barata para um lanche de manhã ou á tarde. Além disso, diversas confeitarias são facilmente encontradas pelas cidades que dentre as especialidades estão o alfajor e o doce de leite.

Principais Gastos (Janeiro/2013)

A economia Argentina não está estabilizada e passa por um momento um pouco delicado. Não que isso fará sua viagem custar um valor exorbitante. Porém, quando estive lá em Janeiro/2013, muitos argentinos reclamavam da alta inflação que o país vem sofrendo nos últimos anos.

Em Buenos Aires é possível achar um hostel legal com quarto compartilhado por U$ 15,00 e fazer uma refeição em um restaurante simples (porém limpo e com comida de qualidade) com U$ 5,00. Um viajante econômico consegue gastar em torno U$ 40,00/ dia (Hospedagem/ alimentação/ transporte).

Bebidas alcoólicas e a noite portenha podem aumentar consideravelmente seu orçamento. Em regiões mais turísticas como a Patagônia, espere gastar mais. Um quarto compartilhado dificilmente sai por menos de U$ 20,00. Os passeios nessas regiões também não costumam ser baratos.

Ficou com alguma dúvida ou tem outras dicas sobre a Argentina? Deixe um comentário abaixo!

 

COMPARTILHAR
Desde que comecei a viajar, em 2011, conhecer o mundo se tornou um dos meus objetivos de vida. Em 2014 deixei meu antigo emprego para realizar a minha primeira grande trip: 10 meses viajando e trabalhando pela América Latina. Desde então compartilho minhas experiências de viagem aqui no Volto Logo.

2 COMENTÁRIOS

  1. Engraçado… sou Paranaense e algumas questões que você citou como diferenciais (na parte da comida) mas me pareceram semelhanças, hehe. Bom, adorei o post, super explicativo. Adoro a Argentina =)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here